de-cor

Só hoje eu desisti de nós mil vezes e te odiei com mil razões diferentes, e aí você sorriu e já era. Me convenci que era impossível e que amar demais sempre representava perigo, e aí você me olhou e já era. Já era de se esperar não é? Quem já sofreu por amor desconfia da flor, mas olha que loucura né? Te vi e os meus olhos mudaram de cor. Antes da gente dar nome já era pra sempre e eu com medo de ser, mas quando eu falo de amor por aí, é pensando em você.
—  Kell Smith.
Já imaginou que Deus pensou em cada detalhe teu? A cor de tua pele, o jeito do teu cabelo, teus olhos e até a maneira que seria o teu sorriso. O Criador te contempla e admira, esse é o maior amor que poderíamos receber.
—  Te aceita menina.
Eu disse “sim” pra quem quisesse escutar. Reafirmei pra você o amor que você sempre soube que está aqui, instalado no meu coração. O amor que sinto desde que nos conhecemos. Desde que brincou com aquela bolsa que eu tinha, só pra poder puxar assunto comigo, e depois perguntou qual perfume eu usava. Desde que tiramos aquela foto inocente no aniversário de um dos nossos amigos. Desde que ficamos de frente um para o outro, sem jeito, quietos, apenas nos olhando. Desde que você me desejou “boa noite” por sms. Desde que me achou diferente, me contou o íntimo do seu ser, e então falou que nem sabia o porque tinha feito isso. Desde que tomamos aquele sorvete. Desde que fizemos aquela viagem. Desde que me abraçou e me beijou na testa. Desde que me deu seu casaco porque eu estava com frio. Desde que mudávamos nossos caminhos do trabalho, só pra termos a chance de nos vermos. Desde que você sorriu pra mim de uma forma que eu nunca havia visto. Desde que fizemos guerra de água com a mangueira e ali, molhados mesmo, você me beijou nas escadas. Desde que empurrou o fio de cabelo que estava em meu rosto para atrás da orelha e me disse que nunca tinha sentindo isso por mais ninguém. Há tantos momentos que me fizeram chegar até onde estou hoje que não restaram dúvidas quando o dia chegou: Eu te amo! Desci daquele carro, tomei fôlego, segurei no braço do meu pai enquanto ele me levava ao seu encontro e sorri ao perceber o que estava acontecendo. Meu Deus! Era o meu casamento. Te ver diante de mim com aquele olhar, tão lindamente, só me fez explodir ainda mais de alegria. Caminhei em sua direção, enquanto no outro braço segurava o meu bouquet de lírios e rosas. Meu coração dançava e pulava em mim. E eu te disse “sim” do fundo do meu coração, do fundo da minha alma e do meu ser. Porque quando se ama alguém como eu amo você, dizer “sim” é a coisa mais óbvia que poderíamos querer. É o que a gente passa dias e noites sonhando. Então eu disse “sim” para dormir ao seu lado, pra sentir teu cheiro sempre que eu quiser, pra ouvir a tua respiração noite adentro e sentir teus braços me envolvendo enquanto sussurra alguma coisa no meu ouvido. Disse “sim” para sermos velhos e chatos juntos, seja com 22 anos ou com 82, não importa, desde que eu esteja contigo. Disse “sim” para ver esses teus olhos cor-de-jaboticaba me fitando todos os dias, e se fechando em uma linha quase japonesa ao sorrir pra mim. Disse “sim” pra te ter comigo sempre. Para cuidar de ti quando sentir que há algo de errado. Para colocar um sorriso no teu rosto sempre que possível. Para fazer palhaçadas e caretas até ouvir a melhor música do mundo, que é a tua risada. Disse “sim” para dividir contigo o creme dental, o chocolate, o cobertor, as carícias. Mas acima disso tudo, disse “sim” porque dividir a minha vida contigo me pareceu ser a escolha mais acertada que já fiz na vida. E mais do que isso, disse “sim” porque, meu amor… Você é a minha vida.
—  Débora Souza.

eu te sinto em tons de azul manchando o meu vermelho cor de sangue
e eu não consigo mais ficar
“a gente ama como quem não vai partir, mas parte”
que decepção.

Lápis de cor

Eu me apaixonei foi pela a tua escrita,
pela tua poesia de quinta.
Por esse teu lápis de cor que me pinta por dentro
enquanto me beija por fora.
Pelos medos que com o teu colo você espanta
e por esses braços que abraçam a minha rebeldia.
Eu me apaixonei foi por esse sol que você pinta em mim
Toda vez que você chega, toda vez que você fica.

Nanda Marques.

toda vez que eu vejo o céu mudando de cor eu tenho
vontade de te chamar pra sentar comigo e observar também.

pra mim, mais bonito que isso só você segurando minha mão
enquanto o sol se vai.

e tu fica enquanto o mundo não te pesa os olhos.
e eu fico já que é a única coisa que eu sei fazer.

eu quero que tu saiba que por você eu sempre
vou dar um jeito.

k.

Ôh minha filha, as suas dores não são as maiores do mundo e nem vão ser. Sacode a poeira. Toma um banho de rio. Abre essas asas. Grita alto, chora baixo. Pula alto e cai de cara. Desenha toda a beleza do mundo. Compra uma caixa de lápis de cor e sai aí colorindo a vida.
—  Tati Bernardi.