de montar

Eu sinto muito, e não é de desculpas que estou falando, eu sinto mesmo, como uma facada no peito, uma flechada na garganta. Eu sofro com cada passo em falso dado por você, mas padeço diante as suas desculpas, sei que você acha que tudo não passa de um mero drama mas não é, e o fato de te perdoar não cura a minha dor, mas eu desculpo sem relutar, desculpo porquê amo e no fundo acredito que você também me ama, e as suas desculpas é o jeito de você me dizer que não quer me perder. Ainda não consegui decidir se é maldade da sua parte ou masoquismo da minha parte, quando enfim estou me recuperando você tira o band-aid e me magoa novamente. Estou ficando cansado dessa brincadeira, eu sou um brinquedo velho e gasto que você já deveria está farta de montar e desmontar. Porquê não me esquece num canto de uma vez e arruma um brinquedo novo para que eu possa sentir muito sozinho, com o meu curativo até que me recupere?
—  Amoriei acompanhado de Vireipassaro.
Tutorial: Como fazer/montar packs

Esse é um tutorial que eu sinceramente tava com muita vontade de fazer, mas só hoje me deu coragem, mas espero que gostem, de verdade, porque apesar de parecer simples é um esforço meu para tentar ensinar à vocês algumas dicas e truques.

Já vou dizendo que eu pesquisei por tutoriais parecidos no tumblr e na internet em geral, e não achei NADA, então não foi inspirado ou copiado de ninguém, o tutorial é de minha autoria e eu espero que não venha ninguém plagiar, porque se o fizer eu irei denunciar e divulgar. 

Clique em read more/continuar lendo para acompanhar o tutorial. 

Keep reading

— Com licença, senhorx. Odeio ser o estraga prazeres por aqui, mas o pônei é apenas para as crianças, espero que entenda. — Tocou a aba do chapéu baixando a cabeça em um cumprimento. — Bless your heart

‘eu sou como aqueles fiéis que tem força dentro da igreja, mas fora e longe dela eu sou alguém descrente’.

Eu gostaria de montar um templo com nossos nomes se isso não soasse tão doentio e preocupante. mas acenderia alguns incensos para alguma paz interior. Ficaria em um mosteiro para buscar alguma reflexão inconsciente mesmo que descubra ao final que todas as respostas já estavam em mim. Permaneceria em um desses retiros evangélicos com músicas gospel e temporadas ajoelhados em reza mesmo que o joelho gangrene com o excesso eu estaria preenchendo as minhas faltas. Os meus buracos. Os meus vazios. Que não são seus e por deus me perdoa por te cobrar soluções inalcançáveis, eu já nasci com eles e quero nomear a você algum tipo de salvação.

Eu frequentaria grupos anônimos de apoio mutuo e relataria meu caso dizendo que estou há duas semanas sem neuroproblematizar algo. Sem intensificar o simples ou culpabilizar um momento oportuno. e todos falariam ‘parabéns, parabéns’ e eu voltaria para casa feliz e completa até lembrar de você em alguma esquina e sentir meu corpo coçar de saudade.

Eu usaria aqueles chás medicinais e procuraria uma cura na filosofia espiritualista, uma reencarnação existencial, talvez na outra vida eu tenha sido felicíssima ao ponto de agora precisar sofrer um pouco. Mas por você eu ficaria em jejum por uma causa maior que seriamos nós se alguém me dissesse que isso poderia nos ajudar futuramente. Eu leria todos os livros do paulo coelho enquanto mastigo rabanetes crus e cenouras raladas. Eu pintaria os dedos de vermelho e ofereceria todas as minhas jóias a Iemanjá. Eu pularia quatorze ondas por nós e mais uma para garantir. Por você eu voltaria aos cultos de domingo e vestiria saia até o calcanhar.

por favor, por favor, só diga que faria o mesmo também.

  • Luzu: Rebloguea esto, pide un deseo y se hará realidad
  • Luzu: Uff por favor esto es más falso que Yugetta, pero intentar no me matara
  • Luzu: *pide deseo*
  • Luzu: *rebloguea*
  • Vegetta: Oye luzu ¿por casualidad no tendrás una silla de montar?
  • Vegetta: Es que voy a salir con Willy y no quiero ir desprevenido
  • Luzu:
  • Vegetta: *guiños*
  • Luzu:
  • Luzu: *se desmaya*
  • Vegetta: Supongo que montar a caballo no es lo suyo...

anonymous asked:

A paz, me dê dicas de como posso evangelizar onde moro, pelas redondezas. Posso ir sozinha ou devo organizar um grupo?

Sempre é bom organizar um grupo. Evangelismo é assim: nunca se sabe o que você pode encontrar. Você tendo um grupo fica melhor e mais seguro, se puder sempre alguém responsável (maior de idade). Se conseguir montar um grupo grande, dá para dividir esse grupo. Cada grupo evangeliza um quarteirão. Sempre vá preparada, tanto como passagens bíblicas tanto como oração. Você pode encontrar alguém que esteja necessitado. Outra coisa, sempre ore antes de sair para evangelizar, pedindo com que Deus vá na frente. Depois que acabar, ore novamente. Deus continue te abençoando.

coração promíscuo

meu amigo,
não se faça torturar
se seu coração se mostrar
promíscuo

quando seus romances quebrarem
e você emaranhar a dor de um
na alegria do outro
fazendo turnos

se seu sofrimento durar
o tempo do açúcar
imiscuir-se no copo
e do sanduíche esfriar no pires

e a próxima moça bonita
entrar na padaria
e o teu charme começar a sacudir
o centro do universo removível

afinal, por mais que os românticos
queiram empurrar goela abaixo
nunca vai ser prático
sofrer por toda a história do tempo

e não tem nada de triste
em sofrer enquanto se encanta
o coração, se cabe,
tem de às vezes montar estoque

creia, inconstante amigo
é melhor sentir muito
e ter de dar aos outros
do que nada sentir,

como faço muito bem.

- João Marcelo.

Se humedece los labios de nueva cuenta, tonalidad roja cincela la boca de lobo en piel de cordero, los pasillos de pronto son lugar de batalla, de búsqueda de una presa lo suficientemente distraída como para tirar el veneno canturreado de forma rápida y ágil, en el mejor de los casos sin ser reconocida. Es una figura alta, esbelta, delineada, no hay miradas que sean testigo de la escena que está a punto de montar, los dioses están de su lado, el destino parece decirle a gritos que aquel hombre sea su víctima. Se acerca por el costado, delicada cual gorrión y mariposa escapando libre de la libélula “Necesito que sólo escuches y…” se entrecorta, la altura le pide usar las puntillas de pie, el perfume masculino ingresa a sus sentidos, se une en una batalla de poca distancia con el propio, los ojos parecen cerrados, pero están firmes en el perfil masculino al momento de abrir con suavidad la boca: “You better stop the things you do, I tell ya I ain’t lyin” las letras se desbragan de modo improvisado, es la primer canción que pasa por su colectivo imaginario, a la espera de reacciones, cae el canto encadenado en suavidad, un tono frágil, hilado de modo casi angelical mas arrastrando una caricia directa a los sentidos auditivos del hombre, es un cosquilleo, un hormigueo hecho canción. @dxkennedy

E foi assim que me tornei um porcaria nenhuma na vida. Sem religião, sem partido político, sem time do coração, sem saber tocar plenamente um único instrumento musical. Tudo me enche o saco. Natais em família, festas noturnas, discussões de trânsito, entrevistas de emprego, fazer supermercado, sexo tântrico, banho de espuma, a música ‘The End’ dos Doors, viajar de avião, montar prateleiras, sala de espera de oftalmologista, delivery de comida chinesa, qualquer graduação em comunicação ou marketing, tudo que demora mais de quinze minutos me enche o saco. Por isso eu nunca termino nada. Por isso eu não tenho coisa alguma. Por isso eu fiz nada. Nunca me dei o trabalho de me tornar alguém interessante e nem incrível. Eu sou médio, um ser muito do mais ou menos. Não sou um ingrediente essencial para a sociedade. É como se meu relógio-biológico tivesse um botão 'foda-se’. Sei que é um clichê, e que as pessoas usam essa expressão pra tudo, mas se alguma coisa faz algum sentido é isso de 'foda-se’.
—  Juliete Nunca Mais; Gabito Nunes.