das masmorras

@hlf-bld-prnc

Para início de conversa, Bianca detestava estar ali, e detestava mais ainda fazer aquilo. Enquanto caminhava até os corredores escuros das masmorras, perto - perto demais - da sala comunal da Sonserina, o livro que carregava nos braços parecia ser feito de chumbo e conter um sinal luminoso que indicava a todos de quem pertencia. Ela ainda não podia acreditar que Aiden, dentre todas as pessoas do mundo, fora tão idiota ao ponto de pegar o livro de ninguém menos que Severus Snape. Assim que chegou defronte a sala de poções, Bianca olhou para os dois lados, com medo de que alguém estivesse por ali, e, ao não encontrar ninguém nos longos e escuros corredores, entrou silenciosamente dentro da antiga masmorra. 

Os lampiões e candelabros pareciam ainda mais macabros, ou talvez fosse apenas sua imaginação e o peso na consciência que tornassem aquelas velas e luzes muito propícias a engoli-la. A menina já estava extremamente perto do armário onde guardavam os livros, e por um breve instante, achou que nada lhe aconteceria e que conseguiria devolver aquele livro intacto para o seu lugar. Instante o qual não durou muito tempo, pois, por algum motivo, resolveu virar-se de costas antes de colocá-lo ali, e assim que o fez, todo o sangue sumiu de sua face. Parado ao final das masmorras, com suas típicas roupas negras e olhar penetrante, estava Severus Snape. Ela engoliu em seco, apertando o livro contra o peito, mas logo mudando de ideia e andando apressadamente até ele, estendendo o volume como uma oferenda - Me desculpe. Me desculpe, Severus. O meu amigo é um idiota completo e resolveu pegar seu li-livro, mas pediu que eu o devolvesse porque não queria ser ma-mais idiota ainda e eu não sei por que mas aceitei e vim devolver, me desculpe mesmo, eu sequer abri, - o que era verdade, a menina não tivera essa coragem ou estupidez - obviamente não, eu não ousaria en-então tome. - a enxorada de palavras não era nada típica para a Valenti, ainda mais repleta de gagueira, mas ela não pôde evitar, assim como não evitou corar como um camarão, e até mesmo seus cabelos tomaram um tom de rosa mais forte enquanto lutava para respirar perto de Snape. Além de temer e admirar aquele bruxo imensamente, Bianca nutria certa paixonite desde que o conhecera, e pensava nas formas de matar Aiden por fazê-la passar por isso.

let me sing you a song // alecto&syndra

A música era uma terapia secreta de Alecto. Isla havia ensinado à filha na esperança de que aquilo ajudasse-a a qualificar como uma ótima dona de casa e esposa cheia de talentos, mas o piano havia tornado-se muito mais do que aquilo. Era como Alecto expressava-se, a única maneira tirando ser realmente cruel com as pessoas. Naquele dia estava particularmente precisando, eis que o irmão a havia estressado tanto que ela não aguentava mais ficar no salão comunal da Sonserina. Desceu das masmorras até a sala que ocorria as aulas do Clube da Música. Sorriu só de ver o piano à sua frente e respirando fundo começou a tocar. Sentia as teclas sob seus dedos e perguntava-se por que a vida não era tão simples como quando ela tocava piano?

@shx-wxlf

Tem um vento oeste soprando nos meus paradoxos e Atlas pessoais. A beira do meu penhasco interno. No meio das minhas masmorras feitas de concreto-tristeza. Parado diante do trafego humano e a esperar o piloto automático voltar a funcionar. Sabe às vezes eu queria um amigo-et que gostasse de trocar cartas, contato, reuniões simplórias.

Atlas do Vazio - Na Epiderme do Suicídio, Bruno Rocha.

É RECRUTAMENTO OK? QUERO TODO MUNDO NA QUINTA DA BOA VISTA NO DOMINGO LINDOS, ANIMADOS, PODEROSOS E COM TODO O GÁS PRA GENTE ZOAR BASTANTE!:D

Sério gente, quero um convescote foda! É o primeiro evento oficial depois de 3251486678 anos portanto LETS PARTY FUCKING HARD!

Vejo vocês lá, qualquer coisa manda uma ask, um scrap ou uma reply, ok?

xxx