dançar

E quando eu vi, sua felicidade já tinha dado as mãos pra minha e teu coração já morava dentro do meu. Quando eu me dei conta, já eramos um só. Quando a minha ficha caiu, tua vida estava dançando com a minha, você já fazia parte de mim e eu de você. E foi aí que eu vi, meu amor, que não tinha mais como fugir: quando é pra acontecer, acontece.
Dançar

É quando a alma usa o corpo de instrumento musical. É se entregar ao vento e ao ritmo. É se sentir levada por algo maior que a gente. É uma levada boa, que expressa, que acalma. É desabafar sem dizer nada. É estar entregue e entregar o próprio controle. É ser controlada por outras notas de outra vida. É rebolar. 

É dizer ‘dane-se o mundo’ e ter um momento seu. Inteiramente seu. 

                                                                                             (João Doederlein)

Você me chamou pra dançar aquele dia, mas eu nunca sei rodar. Cada vez que eu girava parecia que a minha perna sucumbia de agonia. Em cada passo que eu dava nessa dança ia perdendo a esperança. Você sacou a minha esquizofrenia e maneirou na condução. Toda vez que eu errava cê dizia pra eu me soltar porque você me conduzia. Mesmo sem jeito eu fui topando essa parada e no final achei tranquilo. Só sei dançar com você, isso é o que um amor faz.
—  Só sei dançar com você