da pitbull

Preference: Cachorros😍

Harry:

Estávamos sentados no sofá, Harry beijava meus lábios com veracidade, ele segurava minha nuca enquanto meus dedos acariciava seus cabelos castanhos. Ele tocou em minha cintura apertando forte, mostrando sua urgência continuou seus dedos até estarem dentro da minha blusa, porém foi impedido de continuar por Bob, o cachorro de minha mãe que estava cuidando à dias.

- Oh não, Bob. Agora não.- Harry murmurou empurrando a cabeça do cachorro que rosnou para ele irritado.- Bob…

- Você quer um pouco de atenção também, amor?- digo com uma voz aguda e doce para Bob, que tenta pular em meu colo para lamber meu rosto.

- É eu quero, né. Mas, tá sendo impossível esses dias.- Harry ironizou, sabendo que minha pergunta não foi para ele.

- Me desculpe, ele só ficará mais alguns dias. Prometo!- falei sincera, iria me levantar se não fosse os braços de Harry ao meu redor me puxando de volta.

- Eu te desculpo, más vamos continuar com o que estávamos fazendo.- cheirou meu pescoço sentindo meu perfume.- Estou precisando.

Começamos novamente um beijo rápido, porém Bob puxa a calça de Harry com força.- Qualé Bob.- brigou ele, fazendo o cachorro puxar mais forte.

- Eu vou cuidar disto primeiro, ele deve estar com fome.- me levanto, caminhando para fora da sala ouvindo o choro falso de Harry enquanto discute com o grandão.

Liam:

Estava sentada em uma cadeira do veterinário, minhas unhas estavam todas roídas, pois estava nervosa e ansiosa. Havia trazido um pequeno cachorrinho para cá, ele estava em estado crítico na rua, com fome e sua patinha machucada com vários ferimentos. Se pudesse ajudava todos os animais da terra.

Não demorou muito e Liam saiu novamente por aquela sala reservada na qual havia levado o cachorro, um sorriso tímido banhava em seus lábios.

– Bom, senhorita. Nós damos um banho nele e cuidamos de sua patinha. Digamos que ele está bem melhor agora.– suspirei retribuindo seu sorriso.– Mas tem um porém…– me aproximei do balcão a passos rápidos.

– Como assim?– perguntei enrugando a testa.

Ele coçou a nuca, parecia tímido com minha presença.– Bom, ele, tecnicamente é ela. E… Ela está grávida.– informou esperando uma reação minha. Sorri mais largo de tamanha felicidade.

– Posso ve-lâ?– perguntei, ele assentiu e me indicou o caminho segurando em minha cintura, me senti diferente por seu toque.

– Ali está. – apontou para uma maca de tamanho médio, andei calmante até lá e a mesma estava deitada sento coberta por mantos fofinhos.

– Adorável, não é?!– concordei.– Igual você.– elogiou ele, levantei meu olhar encontrando o seu, as maçãs de seu rosto se ergueram junto ao seu sorriso.

– Obrigada.– agradeço.

– É incrível a sua parte… Quero dizer, de querer ajudar os animais, uma verdadeira protetora.– comentou, se não fosse o momento eu diria que ele está me cantando.– Soaria algo ruim, se lhe convidasse para um café? – perguntou tímido.

– Bom… eu adoraria.– confirmei, talvez eu precisasse de uma companhia está tarde, claro quando essa pequena mamãe estiver totalmente bem.

Louis:

– Meu Deus, esse é o melhor aniversário de todos!!– Freddie corre em nossa direção para dar um abraço em Louis e em mim ao mesmo tempo. – Obrigado papai, obrigado titia.- ele agradecia por todos os novos brinquedos que tinha recebido.

– A surpresa não acabou ainda, filho.– Louis exclamou com um sorriso alegre, levo um olhar rápido a ele levantando as sobrancelhas. Ele acena com a mão pedindo para que Free esperasse pelo presente.

Eu o segui ansiosa pela cozinha indo em direção a garagem para descobrir o que ele estava fazendo. Louis retorna da garagem com um filhote de cachorro alegre em seu colo.

– Um cachorro?– perguntei, ele concordou sorrido.

– É amor, ele vai adorar.– respondeu, caminhando novamente para a sala.

– Meu Deus Pai, um filhote!!– Fred gritou feliz, seus olhinhos brilhavam de alegria.

– Feliz aniversário, amigão.– anunciou Louis, Fred se agacha para saudar o pequeno cachorrinho, o mesmo lambe o rosto dele e salta rodeando seu corpo.

– Por que você não me disse antes?– sussurrei entre dentes.

– Eu adorei este de última hora.– ele disse simplesmente, observando seu filho e seu novo melhor amigo pular pelo chão.

Suspirei cedendo depois de ver o quão feliz Fred está.– Bom… Ele é um cachorrinho muito fofo e Fred está feliz com ele… Acho que podemos ficar com o pequenino.– falei, Louis beija minha testa e me puxa para o seu lado para continuarmos vendo aquela cena.

Niall:

Havia adotado um cachorro de porte médio, sua raça era vira-lata, mas era a coisa mais linda que já vi. Toda vez que chegava em meu apartamento ele corria por toda casa mostrando sua felicidade e hoje não foi diferente. Ela pulou em meu colo e prontamente a segurei deixando minhas coisas caírem no chão, normalmente Niall apareceria e daria risada da situação.

- Niall?- coloco Belinha no chão que pula animada, ela saí em direção a cozinha muito rápido por sinal, a sigo.

- Ah, oi amor.- Niall diz sem graça, olhei para o chão e havia um suculento pedaço de carne.

- Eu não acredito que você está dando carne para ela.- falei, ele coçou a nuca tentando afastar Belinha com o pé.- Niall, você sabe que faz mal.

- Mas, ela é tão fofinha. Não tem como resistir.- ele pegou a cachorra a colocando ao lado do seu rosto.- Olha isso!!

Ele esfregava sua face nos pêlos de Belinha enquanto a mesma se esticava para baixo, querendo sua carne. Apesar de tudo dei risada daquilo.

Zayn:

Segurei fortemente a corda da coleira que por um momento importuno caiu de minha mão.

- Bluger, não!- travejei pisando na corda que direcionava ao grande cachorro da raça pitbull. O cachorro me olhou com uma cara divertida como se estivesse brincando.- BLUGER!- digo mais alto quando ele puxa a coleira com toda velocidade.

Smiley, o outro cachorro Chihuahua começou a pular frenéticamente enquanto Bluger corria para longe de mim. Choramiguei me preparando para correr. Maldita hora em que resolvi usar esses saltos.

Bluger por sua vez atravessava a rua passando saltitante entre os pedestres, o segui rapidamente sendo acompanhada por Smiley que estava em meu colo. Vejo o grande cachorro virar a esquina saindo de minha vista. Não demorou muito e eu já havia virado a rua também, avisto Bluger sendo acariciado por um homem de costas para mim, seus cabelos estavam raspados recentemente, porém já começavam a crescer, conforme fui me aproximando pude ver tatuagens em braços e mãos.

- Você não deve estar perdido, está com coleira.- o sujeito disse segurando a coleira de Bluger.

- Com licença, senhor.- digo cansada deixando Smiley no chão, finalmente vendo seu rosto, era um homem alto e bonito, seus olhos eram marcantes e sua barba o deixava mais másculo.

- Esse cachorro deve ser seu.- deduziu ele sorrindo enquanto me entregava a corda da coleira. Peguei ainda fraca por causa da pequena corrida.

- Bluger, você é um cachorro muito mau.- brigo com o cachorro que se esconde atrás do rapaz.

- Bluger?!- ele disse me encarando indignado.- Que nome horrível!

- Olha; eu não devo satisfação dos nomes dos meus cachorros.- tento puxar Bluger, porém ele ia para trás me fazendo aproximar do homem cada vez mais. Smiley olhava e cheirava o chão nem ligando para situação.- Por favor, Blu.

- Bom, me desculpe então. Já vi que você não é boa em escolher nomes. Eu sou Zayn.- comentou ele estendendo sua mão, mas não pude apertar sua mão pelas coleira ocupadas em cada uma.- Ah, deixe-me ajudar com isso.

Zayn pegou a corda de Bluger e a tirou de suas pernas, ele estendeu novamente a mão sorrindo sem mostrar os dentes, apertei retribuindo seu sorriso, mesmo não querendo ser amigável.- Me chamo (S/n).

- Ao menos seu nome é bonito.- disse e riu.- E o nome desse pequeno aqui?- Zayn se agachou ao meu lado para acariciar Smiley, porém o cachorro late para ele tentando intimidar, mesmo seu tamanho dissesse o contrário.- E é bravinho.

Foi minha vez de rir. Relutante Zayn aproxima sua mão afagando o pequeno ser que se deixou levar pelo carinho, era impossível de controlar seu pequenino rabinho.

- Gostei deles, eu amo animais.- confessou se levantando.- Posso te acompanhar?

- Claro, antes que aconteça de novo algum imprevisto.- brinco, enquanto dou meia volta para continuar até meu destino.

Zayn parecia uma pessoa legal, em todo momento ele mostrava isso. E com certeza, estava amando sua presença.