da minha garota

Distância

   Foi amor.

 Foi algo realmente verdadeiro. Mas você sabe, distância nunca é fácil, querendo ou não, sempre vai atrapalhar. Ela era a única pessoa que em meio a tempestade, conseguia trazer as cores de volta, e agora, eu à perdi. Me pego pensando todo dia nela, e em cada palavra que foi dita por ela antes de ir. Me arrependo tanto por isso, me arrependo por não ter sido forte o suficiente, por não ter lutado com unhas e dentes pelo nosso amor. Meu coração agora está em pedaços e eu estou completamente perdido. Hoje em dia amores recíprocos é algo muito difícil de se achar, e eu perdi a garota da minha vida por medo de tentar. Eu estou sem animo, não estou vivendo… no máximo, só existindo.

-Meu coração grita teu nome, e meu corpo vaga por aí, com esperança de um dia te encontrar.

Reações dos paqueras se a Docete tivesse um corpo mais bonito

*********** EXPECTATIVA ***********

Armin:

Castiel:

Kentin:

Lysandre:

Nathaniel:

*********** REALIDADE ***********

Armin: *iria continuar viciado em videogames*

Castiel: *continuaria se irritando com as idiotices que a Docete fala*

Kentin:  Você não acreditou / Você sequer notou / Disse que eu era muito nerd pra você / Mas agora que cresci você quer me namorar / Não vou acreditar nesse falso amor / Que só quer me iludir me enganar isso é caô  ♪

Lysandre: Docete, você viu meu bloco de notas por aí? *continuaria sendo avoado*

Nathaniel: *continuaria sendo responsável e chamando atenção da Docete quando ele infringisse as regras da escola*


Admin V~

[…] Na tarde de sábado, nublada, e fria, eu estava perdida, precisando de um, abraço quente e longo, onde me aconchegaria até o fim da vida, não fazia mal, ficar naquele abraço até mesmo, no calor, sério, eu não me importava.  Eu conheci uma amiga, para quem eu corria quando as coisas começavam a soar tristes. Ela era calada, mas dizia sempre que estava ali por mim, e que se eu achava que não tinha ninguém, estava enganada, eu tinha ela. Meses se passaram e lá estava ela, me consolando quando tudo parecia perdido. Eu dei a ela o nome de ‘’Querida Lâmina’’, minha amiga querida, e única… Um ano antes de conhecê-la, eu julgava quem era amiga dela, algumas garotas da minha escola, viviam com ela grudada nos pulsos, eu duvidava que aquilo, poderia fazer algum bem, sempre as via tristes, mas nunca sem a Lâmina. […] Depois que comecei a fazer parte daquilo, não julguei mais ninguém sobre nada, todos tinham seus motivos, que justificam suas ações, eu sabia por que estava fazendo aquilo, me sentia perdida, só queria algo concreto, que não fosse se perder com o tempo, ou me abandonar, como todos fizeram. E sim, eu te entendo, moça (o), eu entendo por que confia a deixa-la te tocar. No começo, é só uma experiência, pra saber como é a sensação, depois, se torna diário, parece que a Lâmina começa a falar com você, te fazendo se cortar e observar o sangue escorrer em seu braço ainda mais, depois se torna um vício, se você não se corta você não vai sobreviver ou ao menos ficar bem durante todo o dia. São fases, e são inevitáveis, as pessoas que julgam isso, vão passar um dia, por que é quando você chega à ponta do abismo, e todos os problemas vão te empurrando cada dia mais, pra frente, até que finalmente, cai… As pessoas se foram, mas a Lâmina ainda está lá, te esperando. Eu sei que as coisas estão confusas até aqui, você não sabe se isso te cura, ou se está te destruindo ainda mais, ninguém entende você, e os poucos amigos que restaram acham que você deve alguma explicação, sobre cada cicatriz. Mas quer saber, você não tem que dizer nada, se eles são seus amigos não vão desistir de você. Eu acho que os cortes são o coração mostrando as cicatrizes que estão sangrando nele. Eu superei, e não vou dizer que foi fácil, fácil foi começar tudo isso, não havia um lugar sem cicatrizes e sangue no meu corpo, eu vivia no escuro com a tela do computador iluminando as minhas lágrimas, que duravam durante horas. No inicio, foram poucos,  depois eu não tinha mais controle sobre mim, fui me afastando de todo mundo, ninguém entendia as blusas de frio, no calor escaldante, ou a cabeça abaixada à manhã inteira, e a porta trancada do quarto durante a noite. A minha mão descobriu, ela não sabia o que fazer, então, não disse nada.  Foi aí que comecei a piorar, só saia pra ir pra escola, quando ia, e depois não sai nem mesmo pra ver a claridade do dia. Os motivos?… Ausência do Pai, Racismo na escola, Bullying, Ausência Familiar, Abandono dos meus amigos. Tudo dava errado, eu passei um inferno durante dois anos, não contava a ninguém, não estava fazendo aquilo pra chamar atenção. Um dia eu cansei, abri meus olhos e percebi que não adiantava nada, eu estava cega, e precisava de algo pra acreditar, mas não era real. Comecei a ouvir músicas diferentes, mais animadas, parei de ficar no escuro, comecei a sorrir, estava fingindo, mas precisava tentar, passei horas treinando no espelho pra não parecer forçado, enfim. Só havia uma chance, e eu sabia que era Deus, então comecei a frequentar uma Igreja, era animada, me lembrava de minha infância, ia a todos os Cultos, entrei no grupo dos jovens, e voltei a ler a Bíblia, levou tempo, mas eu fui parando, quando vi, não acontecia mais. Hoje ainda tenho recaídas, mas se você quer parar, tem que entender que não adianta somente ir a Igreja, ou ler a Bíblia, ou parar de ouvir músicas tristes. Precisa dizer adeus a ela, a todas as dores que carregou junto a ela, jogue todas as Lâminas no lixo, engula o choro e siga em frente. O seu coração precisa se curar, para de acreditar nela, você não está sozinha, eu acredito em você, tudo ficará bem menina corajosa. Vá em frente.
—  Querida Lâmina, Naiara Régis.
Você chegou de fininho e logo fez morada em mim. Nem pediu licença, olha que ousadia, teve o atrevimento de derrubar todas as barreiras que um dia eu impus para que ninguém conseguisse enxergar que debaixo da minha armadura de garota braba, eu só estava precisando que alguém entrasse e dissesse NÃO a todas as minhas tentativas de afugentar quem tinha pelo menos um pingo de coragem de querer ficar. Você viu o meu medo de se deixar amar, e sorriu, porque tinha o mesmo medo, o medo bobo de se doar para o amor, medo de se deixar estragar pra fazer o outro sorrir, medo de colocar a dor do outro em primeiro lugar. Você me viu, reconheceu minha alma quebrada e me tomou pra si.
—  Cartas-de-Capitu
Muita das vezes me questionam meu jeito “anti social”. Pessoas acham anormal, garotas da minha idade não sentirem prazer em sair para todas as festas, beber todos os porres e ficar com todos os garotos. A vida pra mim é bem mais que chegar pela madrugada da farra, acordar morta de ressaca ou sair beijando todos na minha frente. Viver é algo sublime, é desfrutar dos pequenos detalhes. E é isso que venho buscando.
—  Géss Ferreira.
✿ Status: Variados ✿

À noite é das putas, dos poetas e dos que morrem de amor.

Um café e um amor, quentes por favor.

Que toda dor seja breve, e todo amor se revele.

Mas você acabou sendo a porra do amor da minha vida.

Chega garota para de drama, você queria amor e ele queria cama.

O amor é um avião e eu sou as torres gêmeas.

Desde quando a gente tem que implorar pra alguém ficar? Mesmo que a vontade inunde nossa alma, amor não se implora.

Me dói te libertar, mas tu não ia conseguir me acompanhar.

Está tudo sob controle, pensei. Meu coração apenas riu.

Quando ta apaixonada, é fácil notar, sorriso meio bobo, sabe como conquistar.

Toma vergonha na cara, põe a mão na consciência, quem não da assistência, perde pra concorrência.

Seja feliz, como for, com quem for, por favor e por amor.

A alma não teria arco-íris se os olhos não tivessem lágrimas.

E quando vier a chuva, tenha um arco íris na alma para brilhar.

Quando a gente abre os olhos, abrem-se as janelas do corpo, e o mundo aparece refletido dentro da gente.

Eu não queria me apaixonar, não mesmo. Mas, em algum momento você sorriu, e, puta merda, estragou tudo.

Sem você todas as outras estações são invernos.

Nunca permita que sua felicidade dependa de algo que possa perder.

Se do caos surgem estrelas, sou feita de constelações.

Ela amava a chuva, devia ser por isso que seus olhos choviam todas as noites.

Ta sentindo minha falta é? Agora eu digo beija tua liberdade e abraça teus amigos.

Ela é tão forte, que eu acho que foi isso que me encantou nela. Mas ela era só mais uma garota da minha turma feita de decepções. Mas quando ela sorrir, ela renova todos os sentimentos que eu deixei pra lá. Ela sabe que eu a amo. E sabe que ela vai ser pra sempre a minha garota.
—  Ismael Menezes.
Uma garota qualquer me chamou para sair e era um lugar bem movimentado até, mas eu não fui por interesse na garota, quer dizer, eu fui por causa da garota, mas não a que me chamou para sair. Fui por causa da minha garota. Vesti minha blusa branca e uma calça jeans e para finalizar o figurino, resolvi usar um tênis. Passei na casa da garota que me chamou para sair, confesso que cheguei um tanto atrasado porque estava decidindo se iria ou não sair com a tal menina, mas assumindo a fama de cafajeste que ela me deu, eu fui à casa da tal menina, que vamos dá o nome de Julia. Chegando no lugar, que por sinal era um barzinho, eu avistei a minha garota, ela estava linda. A mais linda que estava naquele ambiente e talvez até do universo inteiro. Ela me avistou e é óbvio que fingiu que não me viu, eu automaticamente fiquei encarando-a, porque sabia –ou queria- que ela me olhasse, nem que fosse por frações de segundos. A Julia não saía do meu pé, até que ela se cansou. Escutei ela dizendo algo como: –você me decepcionou, deveria ter chamado Toddy como meu acompanhante, ele seria mais divertido.
Na verdade não estava interessado no que ela queria me dizer ou do que ela me xingaria, se fosse para eu ser xingado, que você pela minha garota, certo?
– Até onde me lembro não costuma vir em barzinhos. Dei o meu sorriso mais simpático que pude a ela, porque ela não estava com uma expressão muito amigável. – Por eu ser uma cidadã posso ir aonde eu bem quiser até mesmo em barzinhos. Com amigos. Sabe o que é amigos, certo?
Estava tocando uma música bem ruim ao fundo, algo muito lento para o meu gosto e acho que até para o dela também, mas não pensei muito quando disse: – Você está bonita. Linda, na verdade. Gostaria de dançar comigo? Ela simplesmente me olhou incrédula. – Deveria perguntar para sua amiguinha do outro lado, acho que ela estaria com ciúmes, afinal, não para de olhar pra cá. Abri meu sorriso de canto – Acho que você é quem está com ciúmes, Mel. Vamos, é apenas uma dança, não irá te fazer mal algum, eu prometo.
– Suas promessas sempre são quebradas, Nath. E você sabe que não sei dançar.
– Suas palavras me machucam, sabia? Eu te ensino. A peguei pela cintura e levei as mãos dela envolta do meu pescoço e deixei minhas mãos já familiarizadas com o corpo dela se ajeitarem na cintura dela. Sentir o perfume dela me trouxe muitas lembranças. Lembrei do quanto a fiz sofrer e com isso sofri também, lembrei do quanto ela é a única que me deixa vulnerável e ao mesmo tempo forte para protegê-la. Não contive minha fala ligeira e acabei sussurrando no ouvido as três palavras que nunca havia dito a ninguém – Eu te amo.
Eu não fiquei ali para saber a resposta dela, estava assustado comigo mesmo. Ela faz essas coisas comigo, me deixa sem saber o que fazer ou dizer. Sou mesmo um idiota.
—  Nath e Mel.
Eu te vi passar por mim, e de verdade foi uma das piores sensações, te ver e não poder te tocar, te sentir. Você estava feliz, havia um outro alguém com você. Eu sentir meu chão desabar, queria chorar, gritar, queria correr, desejava que aquilo não fosse realidade. Mas era, você estava com outro alguém, e eu tinha a certeza que tinha perdido a garota da minha vida. Sempre desejei sua felicidade, mas no fundo e no cantinho, eu pedia a Deus pra ser comigo.
—  Karol Alves
Eu sei que eu a amei porque até hoje eu lembro da nossa história. Sei que foi amor porque apesar de todo aquele passado triste, que me machucou muito e sei que também machucou ela, eu penso que quando estava ao lado da minha garota eu estava feliz. Hoje, depois de um longo tempo, temos vidas feitas e outras pessoas ao nosso lado. Sou feliz, me sinto completa mas uma pontinha sente uma saudade. Eu nunca liguei pro que ela dizia, até hoje é assim porque logo depois de um tempo trocamos mensagens nada agradáveis, e como sempre o meu orgulho não diz nem um oizinho, sei que um dia irei procurá-la só pra saber que resumo deu a vida dela. Se casou, se está feliz, se sentiu saudades mesmo depois de tudo assim como eu, se ainda é recíproco todo aquele amor que juramos diversas vezes. Eu sei que é amor porque escrevendo isso, o que sentia ao vê-la veio à flor-da-pele e eu me sinto feliz por ter tido a honra de namorar aquela garota tão encantadora que infelizmente eu magoei mas que felizmente a fiz feliz e que me fez feliz também. É amor porque é, porque foi, porque sempre vai ser, porque marcou, porque independente de qualquer coisa sempre aquela pontinha de saudade vai reaparecer.
—  Monique V.

viihmaxim0ff  asked:

Meninos, quem é a garota mais bonita que vocês conhecem?

Mason: Minha irmã, claro.

Logan: A Scarlly, e não só porque ela é minha namorada.

Aiden: Obviamente, a Luna.

Henry: Na minha opinião, é a Mayday. Até porque ela me encheu o saco pra dizer isso.

Garrett: Eu vou dizer a Hazel, porque é verdade. Mas também tem uma agente lá na base que chama a atenção.

Connor: Não cheguei a nenhuma conclusão ainda. Depois eu respondo.

Sam: Eu fico entre uma garota da minha sala, que é muito linda, e a Cassie.