curto

Status Ludmilla

Eu não quero mais, te amar demais.

Te confesso que um beijo já me desperta o desejo do que a gente faz.

Não seja afobado, me encaixe de lado, me deixe escorregar.

Vida de luxo, menina do kit.

Por favor, desgoste de mim.

Mais uma vez você mudou e a gente não se fala mais.

Me beija sem medo.

Não curto amores, eu curto sabores da vida sem rumo.

Só sabe o meu primeiro nome e acha que me conhece.

Eu tô na intenção de ter você pra mim.

Se for pra ser desse jeito, sem compromisso, eu respeito, mas não quero mais.

Não me chame pra cama, me chame pra festa.

Sem querer, roubei seu coração.

Eu tô aqui, a um passo de te esquecer.

Não gosto de ter hora marcada pra voltar pra casa.


Se gostar/pegar dê like ou reblog.

tardia visão

por que a tarde me fere assim os olhos?
amarela barulhenta bagunçada clara
por que diabos há ferida retina?
ferida indecifrável invisível
ninguém a vê em minha vista
terão todos estes transeuntes
também a ferida?
sigo em passos
ora largos ora curtos
porém sempre perdidos
quase não enxergo
pois que só vejo a ferida
essa luz tão bonita
que não é pra se ver