cris2

E quando me dei conta o dia já havia acabado, era de noite, e sem querem eu me lembrei de você, notei que eu não havia falado com você o dia todo, eu senti saudade e fiquei triste, não chorei, mas confesso que senti muita vontade. E foi assim que eu descobri que eu te amava. Talvez não fosse amor, mas doía como.

— 

Cristian.

Quando o meu mundo começa a ter cor de novo, vem a vida e joga um balde de tinta preta nele. Quando minha esperança renasce, vem a vida e ateia fogo e reduz tudo à cinzas. Quando a minha boca resolve sorrir vem alguém e me faz sentir novamente o gosto salgado da minha própria lágrima. E sabe o que eu faço? Começo tudo de novo.
—  Cristian.
De vez em quando uma lágrima se perde no meio do caminho e ao invés de sair pelos olhos sai pelos dedos, e assim nascem os poemas . Descobri o que havia de errado com Drummond, ele chorava pelos dedos.
—  Cristian.
Eu cansei da rotina, dias enfadonhos,  noites deprimentes e madrugadas solitárias. Enjoei de relacionamentos rasos, pessoas vazias, sentimentos incertos e amores com prazo de validade. Ultimamente, tudo anda tão monótono, não estou triste, mas sinto como se as coisas tivessem perdido a graça, as pessoas não arrancam mais de mim as risadas e os sorrisos que eu costumava ter.
—  Cristian.
A história da minha vida não é um grande clichê, sem graça, igual, eu cansei dessa gente bonitinha, legalzinha, superficialzinha. Eu já cansei de reescrever alguns capítulos por que algumas personagens decidiram abandonar o meu roteiro, a partir de agora, se for entrar com intensão de sair, eu mesmo trato de mandar embora. Eu não quero na minha vida gente que entra e sai quando bem entende, sem se importar com a falta que vai fazer, não se importando se eu vou ou não sofrer, eu quero mesmo é gente que me acompanhe até a última página, que faça a minha história valer a pena.
—  Cristian.
Quer saber da verdade? Eu não consigo te esquecer, não por enquanto, mas confio no tempo, ele se tornou meu melhor amigo, o única capaz de me fazer superar tudo aquilo que eu nunca tive capacidade de suportar sozinho. As lembranças estão na minha memória a todo mundo, é como se o idiota do meu coração fizesse questão de lembrar de você a todo instante. Enquanto eu não te esqueço, eu finjo que te esqueci, e mesmo machucado, vou esperando o tempo decidir me ajudar mais essa vez.
—  Cristian.
Humanos, os únicos seres deste planeta capazes de compreender a realidade em que vivem. Esse pequeno motivo, talvez é a resposta mais simples para as complexas questões levantadas a respeito do sofrimento humano. A realidade é vazia, rasa e sem floreios, diferente dos filmes, onde todos acabam felizes. Fora deles, as pessoas choram, se sentem sozinhas, e em grande parte do tempo, não compreendem o real motivo de existirem. E quem não se sente deprimido por causa da constante pressão que a nossa realidade exerce tentando nos esmagar, garanto que é por que ainda não entendeu o sentido da vida, que é simples, porem triste, é vazio.
—  Cristian.
Eu não sei se alguém já te disse isso, mas eu vou falar: seu olho não é verde ou azul, mas é o mais brilhante, com os olhares mais sinceros que eu já vi, seu cabelo não é liso, mas eu amo as ondinhas dele, é tão cheiroso, adoro quando você coloca a sua cabeça no meu peito e eu fico mexendo nele, por mais que você não goste que as pessoas toquem nele. Sua pele não é das mais bonitas, você tem espinhas,  mas quando eu a toco, sinto como se eu pudesse tocar uma parte de mim fora do meu próprio corpo, sua mão não é a mais macia, mas quando ficamos de mãos dadas, sinto-me completo. Você supõe o céu, quando estou perto  de você, experimento um pouco do que seja o paraíso, o meu paraíso, ou melhor, o nosso.
—  Cristian.
Você se valoriza, faz de tudo para não se machucar, mas ai vem um imbecil e mente tão bem à ponto de te convencer de que era amor verdadeiro. Depois disso ele te deixa sozinho, não responde as suas mensagens e passa a fingir que você não existe de um dia para o outro. Você se pergunta onde foi parar todo o amor que essa pessoa costumava dizer sentir por você. Depois de algum tempo e muitas lágrimas depois você percebe que esse amor nunca existiu.
—  Cristian.
É engraçado, a gente se acha tão único e especial mas qualquer clichêzinho barato que a gente lê por ai de vez em quando nos define perfeitamente. Os sentimentos, às vezes, parecem ser tão ilusórios. Às vezes, eu chego a achar que o amor foi só uma invenção que alguém criou pra dar nome aos sofrimentos causados pelas nossas inúmeras tentativas fracassadas de nos habituar com as outras pessoas à nossa volta.
—  Cristian.
Com o tempo, a gente aprende a dizer o que sente para a pessoa certa, na hora certa. A vida ensina, falar dos nossos sentimentos à quem não se importa com eles é como servir a nossa melhor comida aos porcos. De nada nos serve dar o que temos de melhor para quem se contenta apenas com a lavagem.
—  Cristian.
Mas no final, o que sempre sobra sou eu comigo mesmo. Eu nunca me deixei sozinho, eu nunca me abandonei, eu sempre tive a mim quando eu precisei de alguém. Não há como negar, eu sou meu melhor amigo, eu sou o amor da minha vida, a única pessoa pela qual realmente vale a pena lutar, talvez eu não tenha notado isso antes mas eu sou tudo aquilo que é realmente necessário ter.
—  Cristian.
É horrível notar que a pessoa sabe que você a ama, e ela agir indiferentemente. E é por isso que eu vou esfriando, torcendo pra não amar mais ninguém, coração gelado não se decepciona.
—  Cristian.
Você era meu o último suspiro de felicidade. Eu prendi minha respiração só para não te deixar ir. Foi irracional, eu só estava prolongando um pouco mais o meu sofrimento; não havia mais o que fazer, você inevitavelmente iria embora. Eu não me importei com a dor, eu apenas queria ficar um pouco mais perto de você.
—  Foi-se, Cristian.
Pensando bem, eu tenho sorte por ainda ter pessoas do meu lado. Sou temperamental, carente, emotivo e mau humorado. Não sou do tipo meigo e muito menos bonzinho, sou impaciente e tem dias que até eu queria estar bem longe de mim. Acho que eu tenho sorte por ainda existir gente doida o suficiente a ponto de me amar.
—  Cristian.
Parar de ir atrás e apenas deixar para lá deixa de ser orgulho e torna-se amor próprio quando percebemos que só a gente ta lutando para dar certo.
—  Cristian.
A maioria das coisas que eu escrevo é triste, mas isso não significa que eu seja uma pessoa triste. A grande verdade é que as pessoas não querem conhecer a sua parte triste, a minha está nos meus textos, e aqui a minha tristeza sublima. É escrevendo que eu escondo de todos a parte que ninguém deseja conhecer.
—  Cristian.
Não sou do tipo fácil de iludir. Eu guardo cada palavra, e me lembro de cada promessa. É por isso que eu facilmente me magoo, e rapidamente saio da vida das pessoas. Não engulo mentiras, não sei lidar com falsas promessas. Minha querida mãe não me pois no mundo para fazer papel de trouxa.
—  Cristian.
Se acabou e não doeu, é por que não foi amor. Se você não sentiu o seu coração sendo estraçalhado em um milhão de pedaços não foi amor. Se você não sentiu todo o sentido da sua vida se perder por alguns instantes, não foi amor. Porque o amor é entrega, devoção, é doar-se por completo, é tornar-se completamente dependente. Se não doeu, foi atração, interesse, paixonite, mas não foi amor.
—  Cristian.
Se eu dissesse que não aprendi nada com minhas decepções eu estaria mentindo. Aprendi muito, mas talvez o meu maior aprendizado tenha sido fingir. A vida me transformou em um ator, vivo suportando ausências, negando saudades, meus sorrisos enganam a todos, até mesmo a mim, às vezes, eu sorrio para o espelho e ao olhar para o meu sorriso, por instantes, esqueço que as minhas dores existem.
—  Cristian.