cortas apertas

doentio

Quando você fecha os olhos você enxerga seus demônios
Você vive em um mundo de utopia pra fugir da dor que o mundo lhe causa
A realidade bate em você como um cometa e você foge da lucidez
Seu coração está cheio de mágoa e sua mente cheia de monstros
Lembre de olhar o que dorme embaixo da cama antes de dormir
Lembre de fechar as portas do armário
Lembre de se manter debaixo do cobertor
Quando a dor aperta você corta os pulsos
Você imagina a vida que gostaria de viver
E vive por um segundo
Mesmo que sozinho
Você vive em um mundo imaginário enquanto todos vivem no mundo real
Eles acham que você é louco
Mas você está apenas se escondendo
Proteja seu esconderijo, garoto
Seu esconderijo vai engolir você
Seu esconderijo vai fazer você mergulhar em um rio de tristeza
E você vai querer ficar submerso
Você vai querer conhecer um mundo que ninguém conhece
Que muita gente conhece, mas não volta pra contar como é
Pode ser o inferno, garoto
Mas o inferno você vive em vida
Então você pensa em cordas, navalhas e remédios
Então você finge ser outra pessoa pra não pensar em cordas, navalhas e remédios
Você reprime sua dor e perde a sanidade
Deixe doer, se deixe viver
a mentira é uma doença