condenando

Jesus, nascido judeu, formado na educação judaica das sinagogas, condicionado pela tradição bíblica, mostrou-se desde o início do seu ministério espiritual um revolucionário e um crítico rigoroso das exterioridades rituais e comerciáveis do Templo de Jerusalém. Não se submeteu a nenhuma ordenação oficial, preferindo agir como um rabino popular independente, violando as leis do rabinato e condenando-as francamente. Não instituiu fórmulas novas e nem fundou qualquer igreja. Assim, os cristãos formalistas, apegados ao passado, viram-se em dificuldades para restabelecer um culto cristão, tendo de apelar para adaptação de certas expressões evangélicas aos seus objetivos. Centralizou-se o culto na pessoa de Jesus Cristo como único salvador da humanidade, único intercessor do homem junto a Deus, fundamentando-se a fé na expressão alegórica do Batista, que chamou Jesus de Cordeiro de Deus. 
O culto cristão ligou-se assim aos cultos agrários e pastoris, revelando suas raízes na alegoria do Cordeiro. 
Mas esta alegoria não se refere aos cultos ancestrais, e sim aos sacrifícios de animais no Templo de Jerusalém. Jesus seria o cordeiro ritual que o próprio enviara à Terra para ser sacrificado em seu louvor, a fim de que o sangue do sacrifício lavasse os pecados da humanidade. Há tanta incongruência nesse mito que fundamenta o culto cristão, quanto nos demais que se desenvolvem posteriormente.
O rito do batismo era uma prática muito difundida na Palestina, e provinha das religiões ancestrais dos cananeus. João Batista nada mais fazia do que usar essa prática para ajudar as crianças a se modificarem, certas de que a água do Jordão não lhes lavara apenas o corpo, mas também a alma. Por isso os batizados com água eram aplicados a pessoas adultas, que deviam compreender a necessidade de iniciar uma vida nova para agradar a Deus. Esse ato folclórico, simples e puro, foi transformado no culto cristão num processo mágico de purificação espiritual, destinado a lavar a mancha do pecado original de Adão e Eva da almazinha inocente das crianças recém nascidas. Mas que pecado é esse? O da desobediência, que a serpente transmitiria a Eva e esta a Adão. No entanto, a desobediência da criança, como a dos animais, não pode apagar-se com palavras, água e sal, porque é uma consequência natural do desenvolvimento dos instintos vitais que levam os animais e o homem à busca de satisfação de suas necessidades orgânicas. Talvez por isso inventou-se também o rito da crisma como confirmação do batismo, que por si só se mostrava impotente contra o pecado original. O padre batiza, o bispo, seu superior hierárquico, dá o sacramento da crisma. E apesar de todo o aparato do culto exterior e de toda a sofística da justificação teológica, a criança não cede nada em sua desobediência salutar e necessária. Não só as formas sacramentais se revelam vazias, mas também os supostos poderes da hierarquia sacerdotal. Além disso, as igrejas se esqueceram das palavras seguintes do Batismo, que restringem o batismo da água ao seu ministério individual, anunciando que o Cristo batizaria no fogo e no espírito. E se esqueceram também do episódio do Apóstolo Pedro no porto de Jope, quando verificou, na casa do centurião romano Cornélios, que o batismo do espírito não dependia de nenhum rito sacerdotal. A Missa, como assinala Blavatsky, é a antiga ceia das ordens ocultas dos Mistérios mitológicos, das cerimônias maçônicas, transformadas numa encenação mágica do Cristianismo. As procissões sagradas do Corpo de Deus derivam de adaptações egípcias do Culto de Osíris, esquartejado e depois ressuscitado. As procissões comuns dos santos em andores floridos imitaram as procissões romanas dos deuses lares, manes, antepassados das grandes famílias romanas cultuados pelos descendentes. A extrema unção é a revivescência das unções piedosas dos cadáveres com óleos rituais, que no Egito chegou ao extremo da mumificação, num apego desesperado e anticristão ao corpo carnal. O latim, língua do Império dos Césares, mantinha o prestígio dos ritos e do sacerdócio, pois a linguagem misteriosa, que ninguém mais compreendia, resguardava o poder secreto de um mundo morto, mas fabuloso. 
Hoje quem assiste a uma missa na linguagem atual de qualquer nação moderna sente logo a sensação de uma representação teatral ingênua, desprovida de toda a grandeza imaginária do passado. Um teatrólogo moderno poderia elaborar um texto melhor para a recitação ingênua dos párocos, que não obstante se julgam dotados do poder de evocar a Deus em carne e sangue, na pessoa do Cristo, e fazê-lo encarnar na hóstia, sem que Ele, Deus possa recusar-se a isso. 
Não queremos ridicularizar a crença simples do povo, que ainda hoje carrega as suas pesadas cargas de superstição e magia, mas apenas mostrar, com estes dados recolhidos da pesquisa histórica mundial, em plano universitário, que o chamado Cristianismo oficial necessita de uma revisão imediata para poder entrosar-se na cultura contemporânea. Todo esse gigantesco fabulário que fez de Jesus de Nazaré um mito absurdo, alimentando ainda hoje as mais sangrentas lutas religiosas no mundo, tem de ser desmontado para que o Cristo reapareça na sua realidade humana e racional, retomando o seu lugar entre os homens. A mensagem cristã, na sua pureza primitiva, tem um poder muito maior que o de todo esse amontoado de coisas heterogêneas e encenações antiquadas. Sua finalidade não é fascinar os homens e dominá-los pela paixão do mistério, mas esclarecê-los e transformá-los pela visão real do mundo e da vida.

(Revisão do Cristianismo - José Herculano Pires)

29/01 - Dia Nacional da Visibilidade Trans
A primeira transfobia geralmente ocorre dentro de casa, antes mesmo de você falar qualquer coisa sobre o assunto, às vezes, antes mesmo de você aprender a falar direito.

Na verdade, a primeira violência é o silenciamento.

Quando você se expressa fora da norma esperada, você é imediatamente reprimido. Se você questiona, você é reprimido. Você é ensinado a ficar quieto, a se silenciar e a não se expressar. Você começa a se sentir culpado e envergonhado por ser quem é. Você começa a pensar que há algo de errado contigo. Não há, mas você pensa assim, afinal, todos estão te condenando: sua família, seus amigos, a mídia, a sociedade no geral. Você passa a se odiar, ferozmente.

Para a maioria, infelizmente, as coisas não só não melhoram com o tempo como pioram. Você chega ao limite, depois de tantos anos calado, com medo, sentindo vergonha e se sentindo culpado, você se rende e se dá uma chance. Você se permite a se ouvir e a finalmente se explorar e a se manifestar. Externamente as coisas ficam ainda piores, a transfobia agora é escancarada, todos acham que têm o direito de te desrespeitar e você não tem uma lei que te ampare.

Porém, internamente, você finalmente está em paz.

External image

Difícil de arreglar

Y ella era, en efecto, muy difícil de arreglar. En realidad, nunca había visto a alguien tan cerrada. No se veía a simple vista; por lo que muchos no se daban cuenta. Muchos eran los que estaban ciegos. Sin embargo, ella era muy hermosa, aún en su forma cerrada, era como la belleza de un capullo. Se veía como la promesa de algo muy bello, como aquello que encierra en su interior algo extremadamente complejo y extremadamente extraordinario. Ella se empeñaba en seguir siendo ese capullo por que estaba convencida que cuando floreciera, (que sería demostrando todo el esplendor de su alma), se estaría condenando a ser efímera; como las flores, igual de frágil y expuesta. Pero lo que ella no sabía era que a medida que la procurara su flor sería eterna. Y por eso se empeñaba en destruirse.
🌹

É a opinião pública o antídoto para a corrupção?



A ideia não é minha, mas do juiz Sérgio Moro, expressa em 2004 em um artigo em que o magistrado analisou a Operação Mãos Limpas, da Itália. Buscando extrair as lições do caso italiano – que a partir de 1992 investigou seis mil pessoas, incluindo empresários, administradores locais e parlamentares – concluiu Moro:

É a opinião pública esclarecida que pode, pelos meios institucionais próprios, atacar as causas estruturais da corrupção. Ademais, a punição judicial de agentes públicos corruptos é sempre difícil, se não por outros motivos, então pela carga de prova exigida para alcançar a condenação em processo criminal. Nessa perspectiva, a opinião pública pode constituir um salutar substitutivo, tendo condições melhores de impor alguma espécie de punição a agentes públicos corruptos, condenando- os ao ostracismo”.

Assim como a italiana, a Operação Lava Jato, e aqui me inspiro em Moro, também é de certa forma uma cruzada jurídica que expõe a deslegitimação de um sistema político. Suas prisões temporárias e preventivas, aliadas às delações, são um método para romper pactos de silêncio e desconstruir um sistema emperrado. Sistema deslegitimado do ponto de vista da população, que o rejeita. A justiça da Lava Jato precisa da opinião pública como o peixe da água.

Entende-se, assim, o ciclo de prisão-confissão-publicidade fundamental para o andamento da Justiça em primeira instância (e desde 2015 também no STF).

O parágrafo de Moro explica muito sobre como opera a  Lava Jato, que, pelo andar da carruagem, ainda dará o tom por muito tempo à política brasileira.

2016 vai começando carregando atrás de si 2015. Nada parece ter mudado. Crise ainda é a agenda. Com um agravante: pesquisas recentes mostram que corrupção é o principal problema nacional para 34% da população (Datafolha). Corrupção, por sua vez, causa da crise econômica, ainda na percepção de muitos brasileiros.

Estará na Lava Jato e seu apelo à opinião pública a semente para nos livramos desse mal eterno? Ou o apelo esconderá o perigo de uma investigação, que em março próximo completará dois anos, incapaz de produzir “carga de prova exigida para alcançar a condenação em processo criminal” – vindo a ser no futuro, como já aconteceu em outras operações do gênero, questionada (a parte que cabe a Moro) por instâncias superiores da Justiça?

Se e quando isto acontecer, onde estará a opinião pública?

Siga-me no twitter! (@rogerjord)

Imagem:Senado Federal/Flickr

Ortuzar: "Si Sánchez lograse el tripartito probablemente le dieran el Nobel de la política"

Este sábado, el presidente del PNV, Andoni Ortuzar, se ha mostrado dispuesto a apoyar la investidura del candidato a la Presidencia del Gobierno, Pedro Sánchez, aunque también ha dejado claro que antes el PSOE tiene que configurar un acuerdo de gobierno con mayor masa crítica. “El PSOE tiene que buscar con quién es más fácil establecer un eje de gobernabilidad”. Ortuzar ha asegurado que es consciente de la importancia que tienen los votos del PNV y ha enviado un mensaje al resto de formaciones políticas. “Si uno empieza cerrándose puertas a los posibles actores está condenando la negociación”.
-Redacción-
12 buenas noticias para el Real Madrid que muestran que la campaña aún se puede salvar

Desde luego que no ha sido la temporada más sencilla para el Real Madrid. El conjunto blanco se ha descolgado del Barcelona desde muy pronto y fue además eliminado de la Copa por alineación indebida. Además, el mal estado de forma de Ronaldo o el cambio en el banquillo también han sido motivo de preocupación. Pero entre tanto problema, todavía hay una serie de razones que permiten al Madrid seguir soñando con todo.

Relacionado:
14 razones que pueden terminar condenando a Florentino como presidente del Madrid / Los pros y los contras del nombramiento de Zidane como entrenador del Madrid

La irrupción de Benzema

Ya lleva varias temporadas en el Madrid, pero nunca había sido tan efectivo de cara a puerta. El ariete francés suma 18 goles en 16 partidos y solo necesita unos 70 minutos para hacer un tanto.

Source: Associated Press

La positiva llegada de Zidane al banquillo

Pese a que hasta el momento Zidane prácticamente copia los números de Rafa Benítez, lo cierto es que en la caseta blanca se respira un aire distinto. Los jugadores han alabado los entrenamientos y los métodos del técnico francés.

Source: Associated Press

Bale por fin justifica su precio

Cuestionado desde que llegó al Madrid, el galés empieza a responder con buenas actuaciones en el campo. Buen arraque goleador, más participativo y más cómodo en el campo.

Source: Associated Press

Buenas posibilidades en Champions

Tras una fase de grupos en la Champions que se superó con sobresaliente e invicto, el Madrid tiene en octavos a la Roma; a priori un rival asequible en el camino hacia la Undécima.

Source: Associated Press

La cantera sigue dando buenos resultados

A pesar del millonario fichaje de Danilo para el lateral derecho, de momento Carvajal, el hombre de la casa, está rindiendo mucho mejor y demostrando que la Fábrica sigue dando buenos productos.

Source: Associated Press

La tremenda evolución de Isco

Nunca ha sido un fijo, pero con Zidane se está ganando el sitio. Corre, roba balones, crea… es un jugador cada vez más completo. Y la grada del Bernabéu está encantada con él.

Source: Associated Press

No echa de menos a Casillas

Tras toda una carrera vestido de blanco, Iker Casillas ponía rumbo al Oporto el pasado verano. Pero el Madrid no se ha resentido por la marcha del carismático portero y Keylor se ha revelado como una garantía bajo palos.

Source: Associated Press

La recuperación de Cristiano

Pese a que no empezó bien la temporada, Ronaldo poco a poco ha ido mejorando y ya es el Pichichi de la competición con 19 goles, aunque con los grandes le está costando ver puerta.

Source: Associated Press

Aún se puede alcanzar al Barcelona

La diferencia es de 4 puntos -además el Barça tiene un partido menos-, pero los blancos todavía tienen que jugar contra todos los equipos fuertes en esta segunda vuelta y la remontada aún es posible.

Source: Associated Press

Margen de mejora de los fichajes

De momento fichajes como Kovacic y Danilo no han terminado de cuajar pese a que costaron muchos millones. Sin embargo, tienen calidad de sobra para ayudar al equipo en una dura segunda vuelta.

Source: Associated Press

Comunión afición-equipo

Tras la llegada de Zidane, las aguas bajan tranquilas en el Bernabéu y afición, entrenador y equipo son todos uno. Paso necesario para poder aspirar a todos los títulos.

Source: Associated Press

Juega mejor

Es innegable que el conjunto blanco está teniendo muy buenos ratos de fútbol desde la llegada de Zidane al banco. No solo gana, sino que además es capaz de elaborar y eso la afición lo agradece.

Source: Associated Press

Aos gays de plantão
  • Achei prudente escrever sobre isso porque parece que ainda não caiu a ficha. Sabia que gays tem direitos? De se casar, assinar um nome com o qual se identificam, de adotar, de usar o banheiro em paz, de arrumar um emprego decente, de andarem na rua, e, principalmente, de serem quem são. Sei muito bem que o preconceito ainda está aí, firme e forte, marcando presença em cada esquina. Mas não podemos negar que gays (engloba-se lésbicas também) tem direitos básicos de todo ser humano. Mesmo muitos países condenando e tornando ilegal essa sexualidade, na maioria do ocidente é totalmente... "Normal" ver um gay por aí. Agora eu te pergunto, quantas pessoas trans você conhece? Que tem o direito de ser quem são, de ir ao banheiro em paz, competir igualmente por uma vaga de trabalho, de ter um trabalho decente e não ter que recorrer a prostituição pra sobreviver, de andarem na rua em paz, sem ser motivo de chacota, de assinar o nome com o qual se identificam, de adotar se identificando como trans? Quantas? Quantas pessoas trans você conhece? Quantas pessoas trans que tem uma vida tranquila e minimamente plena você conhece? Milhares de transexuais são mortas e mortos o ano todo. O Brasil mata mais travestis que qualquer outro país. A maioria delas se prostitui, convivendo com drogas e DSTs, e não porque querem, porque não tem opções (no mínimo decentes). Eu sou trans e sei do que estou falando. Eu sou trans E gay (sim, pessoas trans podem ter qualquer sexualidade), e convivo todos os dias com gays que acham que ser homem se resume a ter um pau. Sério que você só enxerga um homem como um pau? Onde está a índole, o caráter, o charme, a conversa, o conjunto da obra? Isso me desanima, e me deixa com certa raiva dos gays. Por tantos anos pessoas trans lutaram junto para que os gays pudessem ter seus direitos, e agora que eles conseguem viram as costas para nós. Quantos gays você conhece que lutam pelas pessoas trans? Aliás, quantas pessoas trans de cidades pequenas você conhece? Em SP tem uma grande até ajuda aos trans (comparado com o resto), mas e as outras cidades? Isso só mostra o quanto temos que estabelecer um processo nacional. Pra encerrar:Querido amigo gay, seja menos falocêntrico e mais solícito aos direitos alheios, porque não existem só gays, existem gays,lésbicas, trans, travestis, etc, e todos precisam se ajudar.
Mi poca experiencia en el mundo fue mi condena, y tu fuiste aquel Juez corrupto lleno de mentiras, condenando en mi la pena de muerte a mi Inocencia.
—  Extractos de mi blog de notas
Episcopado salvadoreño condena el comercio de las armas

External image

External image

External image

(RV).- La Conferencia Episcopal de El Salvador público un mensaje expresando su preocupación por “la violencia que sufre el país” y condenando el comercio de armas y municiones que sangra al pueblo salvadoreño.

“Como  pastores,  nos  sentimos impotentes pero no podemos callar. La vida de la persona es sagrada… Muchas veces el armamento de los delincuentes supera al de las fuerzas encargadas de la seguridad pública  y  con  frecuencia,  estos grupos  operan  con  impunidad… condenamos  el  perverso comercio de armas y municiones que alimenta el crimen y sigue desangrando el noble pueblo salvadoreño”, dice el mensaje de los obispos de El Salvador publicado al finalizar su Asamblea Ordinaria, realizada del 25 al 27 de enero.

Se lee en el mensaje que es “inaceptable  que  los  criminales  sigan enriqueciéndose  a  costa  del  sacrificio  y sufrimiento de  la gente honrada  y trabajadora, por medio  del robo y  las extorsiones”.  Así mismo indican los Obispo que  “duele en el alma que cada año miles de salvadoreños huyen de la violencia para salvaguardar su vida, emigrando hacia otros lugares o países. Entre las consecuencias más graves están el abandono de sus bienes, la desintegración familiar y el deterioro de su propia identidad”

Concluyen los Obispos animando al pueblo salvadoreño a poner la esperanza en Dios, y a trabajar “por la paz, haciendo  efectiva la exhortación del Papa Francisco en la Jornada Mundial de la paz de este año: Vence la indiferencia y conquista la paz”.

Johan Pacheco para RADIO VATICANO.


External image
External image
External image
Dolce & Gabbana estrena colección a favor de la adopción gay

Dolce & Gabbana estrena colección a favor de la adopción gay

External image

[dropcap]S[/dropcap]tefano Gabbana y Domenico Dolce hicieron polémica hace un año al referirse a los bebés nacidos por fertilización in vitro como “bebés sintéticos”, condenando además la adopción gay. Tras meses de escándalo y ganarse enemigos como Elton john y Ricky Martin, la ex pareja lanza una colección de “familias tradicionales y LGBT”. D&G  Los diseñadores más tarde trataron de aclarar…

View On WordPress

Esgoto a céu aberto,
humanos comem lixo,
sem nenhuma perspectiva de vida,
muitos cometem suicídio

-Quem são os culpados?
Eu te respondo:
-São os políticos.

Guerra fria…
no poder legislativo,
eles burlam as leis…
pra seus próprios benefícios.

Olho por olho…
dente por dente…
Os governantes não se importam
com a fome desta gente.

O desemprego já virou rotina ,
é sapato furado e molhado
esperando o ônibus na esquina…

È assim que você pensa.
olho por olho,
dente por dente,
não é seu sapato…
seu safado presidente.

Doentes em hospitais,
morrem como indigentes,
é porque não são familiares
dos políticos e presidentes.

Crianças estão jogadas
em calçadas e avenidas,
sem um teto, sem escola
pedem esmolas pela vida.

Enquanto tudo isto acontece,
a corja do poder rouba e enriquece,
esquecem que quando morrerem,
levarão somente as vestes.

Doutores das leis
assinem a alforria,
libertem a humanidade da miséria
condenando os governantes por
homicídio e covardia.

Leni Martins