cnpd

Censos 2011. Républica das bananas ou dos?!?!

"O Instituto Nacional de Estatística (INE) vai ser obrigado a eliminar duas perguntas da base de dados criada para os Censos 2011. (…) O INE tem agora 15 dias para informar a comissão sobre as medidas que vai tomar para proteger os dados pessoais a inserir ou já inseridos na sua base de dados.”, 2011.04.04, in Sol por Sónia Graça

http://sol.sapo.pt/inicio/Sociedade/Interior.aspx?content_id=15828

Não entrando sequer na questão do “se faz sentido ou não..”, mas a quem deixamos nós (o País) nas mãos estas entidades nacionais? É mesmo assim que tem que ser, ou podia ter sido pior?

Quando até o Instituto Nacional de Estatística (INE) ou a Comissão Nacional de Protecção de Dados (CNPD) já se enrolam desta maneira na praça pública, por causa de algo que já é feito desde sempre… como não compreender a incompetência de quem tem que gerir as finanças públicas do país?? - apesar do que penso sobre este e outros governos (pouco de bom), tenho que reconhecer que hão-de ser mais complicadas as suas responsabilidades do que o lançamento de um questionário, que já não é novidade para ninguém…

Para reflexão:

  • Em que orçamento foi aprovada esta coisa dos censos?
  • Qual a bondade directa dos censos?
  • Que vantagens para ultrapassar a situação em que nos encontramos transportam os Censos?
  • Faria muito mal se em vez dos censos 2011 apenas tivéssemos os censos 2014?
  • O INE e a CNPD sabem que estamos em crise?
  • Não consegue o INE encontrar o ninguém na sua estrutura que consiga perceber as regras da privacidade ou falar com o CNPD?
  • Não consegue o CNPD encontrar ninguém na sua estrutura que pudesse ajudar o INE a compreender melhor as suas obrigações quanto à privacidade?
  • O CNPD não deveria, em sentido de missão, procurar/evitar estas situações?
  • Não sai o CNPD e o INE descredibilizados disto? Será de mim ou à mais gente que está quase com a percepção de que, (i) o INE está largado aos a técnicos que não têm percepção do mundo à sua volta, e (ii) o CNPD não passa de um grupo de burocratas que faz o que faz porque sim?
  • O Censos sempre é para responder? INE como é?
  • Faz sentido ter receio de responder mesmo que mais tarde se resolva a omissão/falta? CNPD como é?
  • Existe alguém nesta República que nos (Portugueses) possa representar? Ou isto é mesmo assim?