ciumes ciumes

Amor é eterno, as pessoas não

Tem uma coisa sobre o amor que as pessoas não entendem: ele é eterno, as pessoas é que não são.
O amor existe antes de nós nascermos e continuará depois que nossos corpos deixarem de existir. Agora, nesse momento, em qualquer canto dessa pedra redonda no meio do nada, existe uma história de amor sendo vivida por alguém. E isso é milenar! O amor é eterno porque sempre se renova. O amor morre em um lugar, mas nasce em outro. Morre em uma pessoa, mas nasce em outra. E assim será indefinidamente até que esse planeta também exploda e morra, e provavelmente, o amor irá se manifestar em outro lugar do cosmo. O amor e suas transformações é o que dá a eternidade para esse sentimento.

Nós é que não somos eternos. Nossas relações são programadas para acabar. E ainda que achemos alguém que caminhe a vida toda ao nosso lado, não venceremos a morte. Essa boa senhora irá ou levar quem amamos, ou tirar-nos delas, caso a própria vida não nos traga de outra forma esse gosto amargo antes desse inevitável natural.

Teimamos em sofrer achando que conosco será diferente, que nossa relação será diferente, que nosso amor irá perdurar para o infinito e além, que a pessoa quem amamos é diferente de todas as outras, e que nosso amor será a exceção entre bilhões de histórias amorosas que também sonham com essa utopia e que não a alcançam. E quando a relação precisa chegar ao fim, sofre-se terrivelmente porque ao em vez de termos tomado a consciência e a certeza que o fim virá, de uma maneira ou de outra, fazemos o contrário, criamos relações cujo os pilares são sonhos imateriais e sensíveis aos abalos sísmicos da realidade.

Se todos nós compreendêssemos que o “para sempre” não existe e que na realidade o amor não supera todas as coisas, iríamos ver a beleza e o valor real da pessoa que temos ao nosso lado. E ao em vez de prometer e jurar condições que jamais poderão ser cumpridas, daríamos valor a cada momento com essa pessoa porque cada momento poderia ser o último, e um dia de fato será. Como você agiria se soubesse que hoje será a última vez que vocês irão sair pra tomar um sorvete? Que será a última transa? Que aquele selinho habitual de despedida será o derradeiro? O último olhar? O último telefonema? Que o último “eu te amo" verdadeiro será dito hoje? Se tivesse essa certeza, não teria uma beleza única nas pequenas e mais íntimas coisas entre vocês? Você brigaria por causa daquela coisa idiota? O que você deixaria para trás ao saber que hoje você terá seu último momento com o seu amor, e que amanhã ele conhecerá outra pessoa, ou que você irá conhecer outra pessoa, ou que a própria morte virá buscar um de vocês e você não poderá fazer nada para mudar o futuro?

Ter a certeza do fim e de que tudo acabará é libertador. Saber aceitar isso e enxergar através do véu da ilusão de amor perfeito, é conhecer uma beleza única que poucas pessoas conhecem. E ironicamente, conhecer essa certeza é a melhor chance que você tem de viver com o seu amor até o fim da vida.

Não tenham medo de enxergar a beleza do fim, porque toda verdade se esconde por trás de uma figura assustadora. A verdade não gosta de curiosos e levianos. Pensar sobre o fim e a morte das relações é algo que ninguém se ocupa pelo medo e horror, mas isso é apenas uma máscara para afugentar os intrusos ou os medrosos indignos da natureza divina da verdade. Mas ao transpor essa barreira, é como atravessar o Inferno e encontrar Shangri-La.

E mesmo após tudo encontrar o seu fim natural, aquele amor sempre ficará guardado na sua “heart-shaped box”. Alguns se transformarão em boas lembranças, outros em ressentimentos terríveis difíceis de digerir. Mas tudo é amor e ele sempre continuará vivo, independente da forma, seja ela boa, ou ruim… E se você tiver a consciência de que tudo pode ser o último momento, você viverá plenamente e evitará as banalidades que envenenam as relações.

O amor é polar, positivo e negativo. E é por isso que ele é um sentimento tão belo e sublime quando entendemos sua realidade negativa, e doloroso e difícil quando escolhemos ver somente seu lado positivo. O amor real é mais do que simples comédia-romântica. Quanto mais cedo entendermos isso, melhores relações amorosas nós teremos.

Vin.

É assim mesmo, você conhece alguém, tira os pés do chão e sai voando. Como um avião, que quando a gasolina acaba e você sente que está caindo, não há muito o que fazer. Da próxima vez vou de trem.
—  Gabito Nunes