character:sam

Cansei de usar a mesma mentira sempre, virou rotina usa-lá. Eu não estou bem, pra que mentir? Não quero compartilhar o que estou sentindo com ninguém. Não quero ouvir criticas, nem palavras que possam me magoar. Então me evitem. É sempre o mesmo problema, e alguns demais, só pra acabar com tudo. Minha cabeça está a ponto de explodir. Preciso sair, mudar minha rotina de casa-escola-escola-casa. Não sou obrigada a curtir o que não gosto, não sou obrigada a estar bem, e tratar as pessoas bem. Devido eu não estar bem, não posso descontar nada em zé ninguém. Preocupações, brigas, boatos, estudos, e o coração… Ah o coração depois a gente resolve, guarde os problemas dele, lá no fundo ele tem um lugarzinho bem guardado. Os estudos estou me esforçando mais que tudo, e quase ninguém reconhece o que estou fazendo. Não sou uma filha que meus país vão ter orgulho, pelos passos que eu der. Não sou. Não sou uma menina com maldades, sou besta, besta até demais! Eu preciso desabafar, e preciso de alguém por perto que, por favor, me entenda. Eu estou cansada pra caralho! Não quero mais esta vida de mentira. Vida de indas e vindas, de sorrisos falsos, falsidades, ah vai pra puta que pariu. Eu tô cansada desse mundo fútil. Nada de bom a oferecer e quando tenta oferecer algo de bom, alguém destrói ou apenas acabo sendo ignorada. Eu realmente sofro internamente e psicologicamente, não sempre, não toda hora, mas eu sofro. Eu sou difícil, tenho meus momentos, minhas fases. Mas quem disse que têm gente que entende? Pra uns é birra ou drama, mas sou só eu. Eu desse jeito errado e fracassado tentando botar nos trilhos essa vida que a muito tempo já foi descarrilhada, que a muito tempo já foi deixada de dar importância, que a muito tempo já acabei por ser deixada de escanteio. E oh, como odeio ser deixada para escanteio, ser esquecida em um canto vazio, eu e esse meu jeito errado, assim interpretado por muitos, e eu acabo aceitando, mas acontece que não sei mudar, não sozinha. Eu já não sinto a ideologia de estudar, ninguém realmente se importa se eu vou ou não ser alguém nessa vida, então não tenho estimulo. Em casa muito menos, sou uma sombra a meia-noite de lua nova para aqueles que por quem carrego sangue igual, mas pra eles também pouco importa, pois já desistiram de mim. E é aí que me refiro; como desenterrar aqueles sentimentos enterrados juntos ao meu coração, se ninguém se importa de me ajudar a cavar? A verdade é, ninguém se importa. Vivo nesse mundo como se eu estivesse presa aos meus próprios pesadelos, mas será mesmo que ninguém percebe o que se passa comigo? Todos dizem, supera menina supera mal eles sabem que não é tão fácil assim se fosse eu já estaria bem mas não estou. Como eu já disse, estou cansada de mentir pro mundo que estou bem, cansada das pessoas virem atém mim sempre pra destruí alguma coisa. O que eu queria mesmo é alguém de verdade, que fique comigo o tempo todo cuidando de mim, coisa que a muito tempo eu não sei o que significa. Às vezes eu me pego em meio aos meus pensamentos e será que se as pessoas pudessem me ver do jeito que eu me vejo, se pudessem viver nos meus pensamentos, será que alguém, qualquer pessoa, me amaria?
—  Escrito por Kevellyn, Samara, Paula e Jasmyne em Julieta-s.