cercamic

Algum dia você tem que tomar uma decisão. Erguer muros não mantém as pessoas do lado de fora. Elas te cercam. A vida é uma bagunça, é desse jeito que nós somos feitos. Você pode desperdiçar sua vida desenhando linhas, ou pode viver cruzando elas. Mas tem algumas linhas que são muito perigosas de se cruzar… Mas o que eu sei é: se você tiver a chance de ver as coisas do outro lado… é espetacular!
—  Grey’s Anatomy.
As mulheres que mais irão marcar a sua vida são as CHATAS. Também chamadas de loucas, ciumentas, bipolares, confusas, esquisitas. As chatas te ligam de madrugada cobrando algo que você fez na semana passada, elas brigam contigo, olham feio para a mulherada que ta em volta de você, as chatas fazem cara feia, batem o pé, fazem bico, batem boca contigo sem pensar nas consequências e principalmente são ciumentas. Mas vou te perguntar uma coisa: Quem não gosta de se sentir desejado?! Uma mulher que não te procura ou não está nem aí para você ou tem medo de te perder e prefere fingir que não viu ou ouviu nada não tem identidade! As chatas podem incomodar, mas estão ali, do seu lado em qualquer situação, não ligam para sua conta bancária ou quantos carros tem na garagem, elas te cercam tanto que não deixam que nada de ruim se aproxime de você.. Elas podem ter seus defeitos mas fazem de tudo para serem perfeitas, não pedem desculpas e são marrentas, porém se trata-las bem são as pessoas mais doces que irá conhecer… Então valorize aquela mulher que bate o pé, xinga, teima, porque essa mulher sim está dando valor para o que você é!
—  Pedro Bial.
Sai desse teu mundinho, dessa tua ilusão de ótica arquitetada pela acomodação. Esses muros que cercam a tua casa não são o limite, acredite. Levanta, ergue a cabeça e se arrisca. Há tanto pra explorar, tanto pra aprender. Escancara o rosto pra vida e vai à luta, confiante. Há mais! Há sempre mais. Abandone o apego à pinturas desbotadas de si, fixadas por um tempo que não voltará. Sinta, apenas sinta o sol se infiltrando na sua pele. Ouça o canto dos pássaros, enquanto um sorriso brota em seu rosto ao se dar conta, enfim, de que a felicidade está logo ali. Além dos muros, à sua espera, te sorrindo de volta.
—  A Better Place.
A vida é algo tão passageiro, tudo que jaz na terra é efêmero. As pessoas passam dia após dia num jogo onde o final é a morte, eles não param em momento algum para deslumbrar a vista que os cercam, deixam sentimentos e valores se tornarem obsoletos, esquecem que não é só o final que importa, mas o caminho e as pessoas que conhecemos, as experiências que desfrutamos valem tanto quanto, se não melhor, que a linha de chegada. Os ganhos interiores compensam muito mais que os exteriores. Se ganha muito mais com o que você vê e sente, do que com o que você vê e compra. Felicidade além de ser coisa de estar, é coisa de absorver. Apreciar o que tem agora para merecer o que virá é essencial. Acredito que o objetivo dessa vida se encontre muito mais na arte de ser, do que no ter. Assim nada passa despercebido, tudo é devidamente sentido. As músicas que tocam a alma ou as paisagens que irradiam beleza dentro do coração elevam-se muito além do que trabalhar para sobreviver. Estar em paz consigo mesmo, se sentir plenamente feliz e satisfeito está acima de futilidades materiais. Existir é consequência, viver é a melhor escolha que se pode fazer. Quem entende isso, com certeza, entende tudo.
—  Esgotada e Expressados.

O problema não é você, sou eu. Eu sei que essa frase é muito clichê, mas se enquadra perfeitamente para mim. Eu sou um vazio imenso, um buraco de escuridão e trevas. Sou tristeza e solidão. Sou toxica. Só faço mal as pessoas que me cercam, e eu não consigo fazê-las feliz. Não há amor no mundo que me faça mudar, porque o vazio que existe dentro do meu peito é maior do que qualquer amor. 

Cansei de carregar milhões de medos das pessoas que me cercam e pesam de agonia. Eu já tenho lá os meus anseios, os meus receios, que eu perco com a luz do dia. Eu tenho acordado cedo e me sinto ótima. Eu gosto do gosto da coragem. A melhor viagem é seguir a trilha que eu abri. Eu me achei no colo do meu par. A melhor parte de mim eu acabei de descobrir. E se perguntarem por mim, diga que estou ótima.
—  Banda do mar.

“Lembramos continuamente, diante de nosso Deus e Pai, o que vocês têm demonstrado: o trabalho que resulta da fé, o esforço motivado pelo amor e a perseverança proveniente da esperança em nosso Senhor Jesus Cristo.”
1 Tessalonicenses 1:3.

É excelente perceber como um único versículo da Bíblia pode revelar, em sua essência, tantos ensinamentos (e com tanta profundidade).

Neste versículo da primeira carta de Paulo aos tessalonicenses, podemos concluir, basicamente, 3 coisas:

1 - A fé conduz ao trabalho.
Em Tiago 2:17, lemos que a fé sem obras é morta. A verdadeira fé em Cristo não é meramente confessional, da boca para fora. Se cremos de fato que Jesus morreu em nosso lugar para nos redimir de nossos pecados e nos santificar, não levaremos a mesma vida que outrora tínhamos. A fé genuína em Deus, portanto, nos transforma e nos leva a viver uma vida de amor a Deus e ao próximo, consubstanciada em ação e serviço sinceros por aqueles que nos cercam. Jesus já afirmou: “Nem todo aquele que me diz: ‘Senhor, Senhor’, entrará no Reino dos céus, mas apenas aquele que faz a vontade de meu Pai que está nos céus” (Mateus 7:21).
‭‭
2 - O amor conduz ao esforço.
Se não amamos a nossos irmãos, a quem vemos, como podemos dizer que amamos a Deus, a quem nem sequer vemos? (1Jo 4:20). Toda a Lei de Deus resume-se em amar ao Senhor acima de tudo e ao próximo como a nós mesmos. Ora, ao contrário do que o mundo prega, o amor não é um sentimento, mas uma atitude. Amar requer esforço - esforço para demonstrar e comprovar esse amor; esforço para vivê-lo honestamente, sem fingimento. Trata-se de amar incondicionalmente (e aqui está uma redundância, pois o amor é, por natureza, incondicional), independentemente da reação da parte amada. Amar, assim, é esforçar-se para perdoar, para ser paciente, para buscar o bem do outro, para abrir mão do próprio ego e para suportar os sofrimentos, ainda que injustos (1Co 13).

3 - A esperança em Cristo conduz à perseverança.
A única coisa capaz de nos motivar a suportar todas as provações e tentações desta vida é a certeza de que Jesus Cristo em breve retornará, trazendo a salvação em suas mãos e nos levando à eternidade de glória e alegria na presença de Deus, acabando, assim, com toda a dor e o sofrimento desta era. Quando o mundo inteiro está desabando sobre nossas cabeças, é essa verdade que nos enche de fôlego para aguentar as dificuldades e passar com alegria pelas tempestades, pois sabemos que este mundo e suas aflições são passageiros; são nada, comparados à recompensa que nos aguarda nos Céus.
“Por isso não desanimamos. Embora exteriormente estejamos a desgastar-nos, interiormente estamos sendo renovados dia após dia, pois os nossos sofrimentos leves e momentâneos estão produzindo para nós uma glória eterna que pesa mais do que todos eles. Assim, fixamos os olhos, não naquilo que se vê, mas no que não se vê, pois o que se vê é transitório, mas o que não se vê é eterno.” (2 Coríntios 4:16-18).
“Depois nós, os que estivermos vivos, seremos arrebatados com eles nas nuvens, para o encontro com o Senhor nos ares. E assim estaremos com o Senhor para sempre.” (1 Tessalonicenses 4:17).

Fé, amor, esperança. ❤

Obrigada a todas as pessoas que me magoaram, me feriram, que mentiram pra mim e me enganaram. Vocês me fizeram mais forte, menos ingênua, mais segura e acima de tudo, me fizeram valorizar as pessoas realmente incríveis e boas que me cercam. Vocês me fizeram mal, e eu desejo toda a luz do mundo a vocês.
—  Thaís Augusto
E quanto mais o tempo passa, mais os muros que cercam as pessoas se fortalecem. Ninguém dá o braço a torcer. Ceder está fora de questão. Estamos preocupados com os nossos próprios problemas e submersos em nosso monstruoso ego. Nós esquecemos completamente da existência de um mundo lá fora, no exterior da bolha em que criamos, e nos perdemos dentro de nós mesmos.
—  Don’t let the ice cover your heart
As minhas cicatrizes são demais para você, e desde já, lhe adianto: não seja ousado e não entre nesse barco! Tudo aqui é demais para você e não digo de beleza, ou algo relacionado a isso, e sim de fraquezas e decepções. Você não aguentaria um mês no meu mar de rosas, pois tem mais espinhos que o peixe que você comeu no domingo passado, você iria se engasgar. Não ouse entrar na minha vida, pois já é demais sentir minhas mágoas, e ser uma pra alguém seria doloroso, e talvez, eu não aguentaria! Você tem seu barco de decepções, eu sei, mas aqui não é competição de quem sofre mais e sim, simples gestos de compreensão, você compreende? Você não precisa de alguém cheia de incertezas, defeitos e fraturas. Não precisa de alguém que num dia tá bem, no outro não mais. Não precisa de mim e minhas inúmeras decepções domesticadas que insistem em ficar. Posso até confessar que sinto uma coisinha aqui dentro por ti, mas não vale a pena insistir em tudo isso, sabe? Eu já cansei de colecionar de tantas decepções e acho melhor vivermos em lugares separados, bem distantes um do outro. Você com as suas mágoas e eu com as minhas. Deixo claro que você não vai perder nada, afinal, não precisa dos meus dramas e acredito que a sua vida será muito melhor se eu não fizer parte dela. Ah… e fala pro teu coração não insistir no meu, pois do amor, já desisti faz tempo. Eu tenho andado meio cansada de apostar em toda essa coisa de amar, é uma burocracia e tanto. O amor é resposta, mas também é aposta. Quem inventou o amor, esqueceu de deixar o manual de instruções. Então, optei por desistir. Você não aguentaria conviver com as ondas de humor que me cercam, meu bem. Eu sou um eterno mar de complicações, não aposte em mim. Vamos ficar assim, eu aqui, você ai, e a saudade no nosso meio, ardendo no peito.
—  Escrito por Beatriz, Juliana, Ane e Anelise em Julietário.
É a hora! Vamos, meu filho amado! Vamos, minha filha amada! Vamos, minha noiva! Vamos, minha igreja! Levantem-se e falem de mim para cada um que vocês conhecem. O amor que eu coloquei em vocês, usem! Os dons que eu lhes concedi, usem! A voz que eu lhes dei, usem! Vá, vá, vá, vá, vá, vá, vá! É através de vocês que outros irão me conhecer! Foi pra isso que eu te chamei, é para isso que eu te crie! Levantem-se, saiam da sua zona de conforto e falem, anunciem o meu nome, o meu reino, a minha volta! Continuem a me buscar, meus amados, continuem, mas também passem a outros o que eu tenho feito por vocês, façam com que outros queiram me conhecer também! Não guarde apenas para vocês o meu amor, leve aos outros, porque eu quero que eles sintam, eu também quero os que te cercam pertinho de mim, eu quero todos aqui comigo para eternidade, então vá! Não recuse o meu chamado, não recuse o meu pedido, apenas, vá, cumpra o ide! Deixa o meu amor fluir através de vocês, se permitam ser um canal de cura! Tudo que vocês precisam pra cumprir isso eu dou! Te dou coragem, sabedoria, amor, dons e tudo mais que você precisar, eu te capacito, então vá, porque o mundo precisa me conhecer, as pessoas a sua volta precisam de mim. Então, você, por favor, pode ir e ajudar a mudar o mundo?!
—  E disse Deus, Chance com Deus.
Eu queria ser aquele cara que você gosta, aquele que você pensa quando ouve a palavra amor, aquele que te faz sonhar e ser o seu primeiro pensamento do dia. Eu gostaria de ser aquele que pode te fazer sorrir todos os dias, que consegue preencher seus pensamentos e te livrar dos males que te cercam. Eu queria ser o teu refúgio, sua rota de fuga, seu destino, seu caminho, sua metade da laranja ou tampa da panela. Eu gostaria de ser aquele que te abraça e te cobre em um dia frio, que te protege e te faz bem. Eu gostaria de ser pra você tudo o que você é pra mim, pra poder te mostrar o quão lindo é o dia quando sei que vou te ver.
—  O Pequeno Bob. 
Às três da manhã caiu a primeira lágrima, cinco minutos depois eu já não sabia quem eu era, a tristeza diluída que escapa por meus olhos enfermiços tem a capacidade única de me deformar. Eu não sei porque choro, não imagino porque sinto tanto, as coisas que me cercam não deveriam me importunar desta maneira. A quem recorrer neste momento? Às três da manhã só as putas e os poetas estão acordados e eu não quero encontrar ninguém que possa foder comigo. Busco o espelho, mas ele não me conhece, eu não me conheço, quem eu era antes deste rio invisível sangrar? Eu sinto medo do pranto, muito mais do que sentiria da dor, da angústia, do desprezo, da incompreensão. Sinto medo porque ele revela um homem que não costumo ser, um homem que por alguns instantes parece ser humano, frágil, real, incapaz… As lágrimas me arrancam as máscaras, o dilúvio implacável que escorre por meus olhos arrasta tudo o que não faz parte de mim. Nenhum homem é capaz de negar sua dor enquanto chora. Não serás capaz de mentir, negar o próprio sofrimento, se teus olhos involuntariamente derramam tudo aquilo que não pode se tornar palavra. Às três da manhã eu chorei. Às três da manhã eu me despi de mim mesmo. Às três da manhã… De um dia que foi ontem, de uma madrugada que será hoje, de uma realidade que também será amanhã.
—  Gabriel Vargas
Quando eu era criança eu tinha um vestido rodado, cheio de rendas e babados, era o orgulho de mamãe se ele permanecesse limpo, intacto, até, ao menos, meados de uma festa. Toda vez que visto minha armadura de mulher cheia de si, lembro daquele vestido, em como era alegre, em como era simples naquela época ter uma alma nua e pura. Crescemos e não sabemos conservar essa alma, esse negócio de ser gente grande tem mais fricotes do que meu vestido tinha de babados. Crescer às vezes arranca aquela nostalgia boa de ser criança, aquela doçura de saber viver, porque criança sabe viver, sabe aproveitar os sorrisos que a vida nos dá. E eu sinto falta de não apenas sobreviver. Crescer nos faz pensar que a rotina é mais necessária do que sair com seus amigos para se lembrar que sorrisos e diversão poderá salvar a semana, o mês ou talvez a vida. As sensações de lembrar das cenas de criança, quero ter agora. Será que isso está longe ou eu que esqueci como se faz? Talvez tenha sido a pressão dos que me cercam. Talvez todos estejamos esperando por um destino e continuamos caminhando em direções pré dispostas, não posso usar a simplicidade sem ser topada pelos olhares desaprovadores, não posso sentar e aproveitar o tempo de saudade por que o tempo continua correndo e nos carregando para todas as tarefas.
—  Escrito por Paula, Dieska, Beatriz e Aline em Julietário.