caximbo

eu chorei vendo o nascer do sol, meu gato miava no muro e eu limpava as lágrimas na manga da camisa no banheiro. o céu era de uma cor linda. eu passeia a noite vendo tv e comendo chocolate, tentei não sentir tua falta, deu certo enquanto passava house na tv. me matriculei no francês e conheci alguém novo, dou voltas na cidade e conto minhas histórias mais engraçadas pra um cara que desconfio ser tão solitário quanto eu, ele chorou e eu estava lá. a gente se abraçou e eu o ouvi chorar. mas ele é tão lindo, babe, ele sorri e me conta piadas tão boas que eu não consigo ficar triste com ele. eu lembro de você, eu ainda sinto saudade. mas já dobramos muitas esquinas e tu agora fuma em caximbo e eu fumo camel amarelo, tu só gosta de malboro vermelho. a gente nunca mais irá se falar, mas eu ainda carrego você, babe.

eu carrego você na ponta dos dedos.