cartas pro mateus

Que a gente não se canse, não se perca, não se solte. Que você não trilhe um caminho diferente do que eu escolhi seguir com você, e que eu não veja beleza em nenhum outro sorriso. Que a gente caminhe juntos, de mãos dadas, um fortalecendo o outro. Que nada nesse mundo seja suficiente para calar a sua voz, e que dor nenhuma me impeça de escrever para você. Que a gente possa ficar velhinho, de cabelos brancos e esquecendo do que comeu no jantar quando for dormir, mas que a gente nunca esqueça de amar um ao outro. E que esse laço entre nós de carinho e respeito se conserve até o fim. Até enquanto der. Até em quanto durar. Eu prometo segurar firme ele daqui. E eu sei que você também não é desfazer suas promessas…
Que a gente nunca se canse, nunca se perca e nunca, em ocasião nenhuma, um precise soltar a mão do outro… (cartaspromateus)

Eu só peço que os nossos desencontros sirvam apenas para nos aproximar. E espero nunca perder o foco nem a coragem. Que vez ou outra a gente se esbarre por ai sem muitas complicações, você sabe daquela história de que quem foi feito um para o outro, o destino da um jeitinho de juntar? Então pronto. De agora em diante vai ser assim. Para que fazer planos que um poder maior pode muito bem conspirar ao nosso favor? Que sejamos sábios não só no amor, mas no entender da vida. Longos caminhos eu andei, consegui chegar no fim do arco-íris e encontrar o tesouro. O mais valioso. Nada de material. Dinheiro nenhum paga os cinco minutinhos que consegui viver do teu lado. Consegui sim. Depois de muito tentar, lutar, fraquejar e quase desistir. Mas o destino deu lá sua forcinha. E a nossa fé em nós também. Amor bom é amor correspondido, você lembra? Se o beija flor não for seu, deixa ele voar… Deixa.
Como deixar você voar se com um minuto que você vai embora eu já sinto falta na proporção de uma eternidade? Dói muito encarar a vida sem você. Sem ter um remédio para curar as feridas que você próprio me causou… Mas um dia eu aprendo.
Que sejamos fortes para olhar um para o outro novamente. Não quero perder o controle do que eu sou e do que sinto por conta de um sorriso seu. Mas do jeito que você é, assim incerto, que me vira do avesso e me deixa em paz, que vira e mexe, me põe no chão e me faz voar, eu tenho até medo de levar tudo a sério demais. De ser calma demais, de ser pouco demais pra você embora todos os dias eu tente ser alguém melhor. Não faz muito sentindo não é? Mas é a força dos nossos desencontros. Talvez não seja a saudade que machuque tanto, mas a tua ausência.
Eu nunca senti uma dor igual. (cartaspromateus)

Ser amar é reconher, ok, vamos então começar com Minha Lista de Reconhecimentos.
1- Reconheço que não sou forte o suficiente para carregar no peito e no ombro todas as tuas dores, mas estou disposta a levá-las comigo para não ver as tuas lágrimas roubando o lugar do teu sorriso.
2- Reconheço que fui muito fraca nas vezes que pensei em desistir do que eu prometi levar para o resto da minha vida, mas se você ama o que faz, ou qualquer outra coisa que tenha um lugar especial no seu coração, espero que você reconheça também das vezes que colaborou para isso.
3- Reconheço que deixei muita coisa ir embora. Pessoas, amigos, momentos, abraços, sorrisos… mas ganhei outros tão especiais, que fez dessa-troca-involuntária valer muito a pena.
4- Reconheço que meu amor anda na contra mão as vezes, e que isso prejudica a nós dois. Mais a mim, reconheço isso também. Te amo tanto que acabo não deixando espaço para mais ninguém, você ocupou todos os buracos vazios que existia em mim, sou humanamente corajosa para reconhecer isso também.
5- Reconheço que pequei quando pensei só em mim, na minha felicidade, mas como no tópico dois de reconhecimento, espero que você também reconheça quando foi altamente sem coração deixando três, quatro ou cinco pessoas esperando para receber o seu amor á toa.
6- Reconheço que estou reconhecendo muita coisa que você não precisa saber e não dá a minima… mas é importante, nesse momento para mim, que você saiba que esse amor conhece ultrapassar todos os limites já imaginados pela humanidade.
7- Reconheço, por fim, que aprendi a amar tudo o que você é. E que isso dói mais do que me faz feliz, mas amor é amor, você é você e reconhecimento é reconhecimento.
Eu reconheço que amo você. Que amo muito. (cartaspromateus)

E aqui está o que nos une. Sua musica! Que bom poder ouvir o que lhe faz feliz, e melhor ainda, que bom poder assistir o seu sonho sendo realizado e fazendo surgir novos sonhos todos os dias… Sou tão satisfeita por guardar esse amor, tão satisfeita por ter você apesar de todos os pesares… Distancia, saudade, responsabilidades… Mas esse é o nosso laço. Somos o que somos por causa disso, e eu me orgulho imensamente. Existem tantas pessoas que não sabem amar, que não sentem nada… E eu sinto tanto, sinto tudo, de vez em quando até mais do que eu posso e penso. É um presente conhecer o que você é de verdade. Saber dos seus gostos, seus motivos, suas escolhas… Amo a realidade que sonhar com seu abraço me deu. Amo muito você, só pra você não se esquecer. (cartaspromateus)

Sou fã desses caras a três anos. Nunca medi esforços nenhum pra realizar o meu sonho, sempre contei com o apoio dos meus pais e dos meus amigos, por mais que uns ou outros me chamassem de louca ou desocupada de vez em quando. Sempre ouvi que ser fã é doença, coisa de louco…Aí eu pergunto: amar alguém é loucura? Amar quem a gente não pode ter todos os dias é alguma espécie de transtorno? Tem que tomar qual remédio pra parar com isso de amar quem nos faz feliz sem pedir NADA em troca?
O mundo precisa de gente que ame sem limites. É pela falta de amor no coração das pessoas que só vamos de mal a pior. A gente precisa demonstrar o que sente sem ter vergonha do que os outros vão pensar…Amar não é crime, não é pecado, não é vergonhoso…É natural, normal e lindo quando verdadeiro. Testem pra ver!
Sou realizada, feliz e muito satisfeita por amar quem valoriza o amor! Antes de tudo, sonhem!!! (cartaspromateus)

Era mais do que ser fã… ele era da família, e nenhum outro parente era tao próximo e tão presente como ele. Eu atravessei a cidade porque sentia saudade, ultrapassei as fronteiras que me limitava e deixei de lado as coisas que me impedia de estar perto para estar com ele em carne, osso, alma, coração, olhares, sorrisos e tudo que a gente tivesse direito. Eu nunca fiz isso por mais ninguém. Ninguém nunca fez isso por mim. E se um dia alguém me perguntar se eu me arrependo, eu vou responder que me arrependo só de não ter feito mais. E se esse alguém me perguntar por que, eu vou dizer que ele sempre fez tudo valer a pena. (cartaspromateus)

Você merece uma explicação pra tudo isso, eu sei que sim. Mas eu também mereço um trófeu pelas milhões de vezes que tentei te explicar sem sucesso. E foi aí que eu entendi que a gente não deve insistir no que nunca pediu uma explicação, que a gente não deve ficar tentando entender o mistério, sabe? Porque não faz sentindo arrumar o que só existe na bagunça.
E foi na minha bagunça que você se deu bem… Até um absurdo acreditar que alguém não se importou com isso, com tudo revirado, desarumado, fora do lugar. Eu várias vezes tentei deixar tudo limpinho e arrumado, mas não faz sentido. Eu não sei lidar com essa calmaria toda. Se tem uma coisa que eu aprendi é que mar calmo nunca fez bom marinheiro. Viver na tempestado por mais difícil que seja é o jeito certo. É ela que nos faz forte, que dá sentido, que inspira. E você é a tempestade mais bonita que existe dentro de mim e eu agradeço pelas vezes que você tinha tudo pra ir embora e preferiu ficar porque esse barco só faz sentido se a gente remar junto. (cartaspromateus)

Eu não quero outra pessoa no seu lugar, e prometo que, de todos os amores que virão, nenhum deles será igual a você. Eu não quero outra pessoa para segurar a mão e não quero achar nenhum outro sorriso bonito que não seja o seu. Eu não quero dormir e acordar pensando em outra pessoa que não seja você. Eu não quero ninguém me guiando, sendo o dono dos meus sonhos e me levantando que não seja você.
Eu não quero que vá embora, entendeu? É raro encontrar alguém assim, e se é isso que quer saber, eu não suportaria te perder. (cartaspromateus)

Você o sol, eu a chuva. Você o verão, eu o inverno. Você o dia, eu as noites mais escuras. Você o silêncio, eu o barulho. Você a calma, eu a bagunça. Você sempre a solução e eu o problema. Você o sonho, eu o pesadelo. E assim, nesse jeito meio torto, nossos caminhos se encontraram. Se não agora, depois. Mas lá na frente a gente se vê. Vou tirar meus sapatos e guardar num cantinho, hoje não vou sair pra te procurar. 

Eu sempre optando pelo caminho mais difícil. Todo mundo sabe e eu também sei que eu posso te achar sem ao menos mover um dedo… Você mora dentro de mim feito uma lembrança boa que eu quis guardar, mas que de vez em quando pesa no coração por não conseguir passar disso… De ser só, nada mais que uma lembrança. 

Você sempre foi saudade, desde o primeiro dia. Antes, aquela saudade que tinha gosto amargo, porque nada havia existido, e eu me perguntava como podia sentir saudade de uma coisa inexistente. E depois, depois de uns anos, me encontro transbordando de saudade da sua presença. Do seu calor. Do seu colo. Você tomou minhas dores, você cuidou da minha alma. Me deu abrigo, um café quente e me ofereceu seu colo pra descansar. Eu acordei uma nova menina. Com uma nova alma e um novo coração, mas com a certeza de que era só sair do seu colo quente e carinhoso que eu voltava a ser a mesma bagunça de antes. 

E aqui estou. Bagunçada e carente do seu abraço que por tantas noites sonhei em ter. Mas não quero te procurar não… Por mais que sinta muita falta de toda a sensação de paz que você tem e me dá, você não merece me encontrar tão… tão eu. 

Meus sapatos e minha alma eu guardei. Coloquei o relógio pra despertar e quando eu sentir que você está com saudade da minha bagunça, eu ponho minha armadura e vou atrás da minha felicidade. Já que quando eu fico quieta você só insiste em me dá uma amostra grátis do que você realmente é. (cartaspromateus)

O sorriso dele guardava todas as palavras que eu queria lhe dizer. Era pura magia  Mas ele era um mistério, e ninguém sabia decifra-lo. Muitos sabiam descreve-lo, mas decifrar, ninguém… nem ele mesmo. Nem ele sabia lidar com tal situação, a de simplesmente sorrir. Eu gostava de sentar no batente mais alto e poder assim vê-lo iluminar toda a cidade com o brilho daquele sorriso, meu Deus, a luz que o sorriso dele refletia podia iluminar toda a cidade. Podia sim! Não sei se ele tinha poderes, mas não havia ninguém que não sorrisse junto com ele. Um puxava o outro. Ele sorria, e se você olhasse pra multidão, ali estavam todos eles sorrindo. Era contagiante. Alguns até deixavam as lágrimas escorrerem, mas o sorriso sempre existiu. Ele sabia acalmar qualquer tempestade, bastava ele se concentrar e deixar suas mãos leves… o solo daquela guitarra tinha efeito de calmante. Embora ele não soubesse, o sorriso dele era um remédio, e se você provasse pediria para aumentar a dose. Ele não era médico, mas sabia curar qualquer ferida… bastava sorrir. (cartaspromateus)