carrocinha

Levantei-me cedo com uma vontade incrivelmente bela de comer um delicioso churros, caminhei até a carrocinha do seu André e me deparei com a mais cruel noticia, naquela manhã de domingo, só havia churros de doce de leite e o único confeito era de amendoim. Então, meus olhos encheram-se de lágrimas, e formou-se um nó na minha garganta. A dor era insuportável. Mas mesmo assim, resolvi comer, porque sou gorda, e nós comemos o que tem, vivemos assim. A cada mordida o doce de leite escorria mais e mais, me sujando inteira, fazendo parecer que eu tinha 5 anos e quando estava me limpando, o provavelmente amor da minha vida passou olhando-me com nojo e desprezo, bastou só um olhar para que ele julgasse que não sou qualificada e me dei conta que hoje em dia até um churros te impede de encontrar o amor da sua vida e ser feliz para sempre.
—  Pendências e Hermeticamente em, a dura vida de um churros.