carnudos

Pedido: Eu queria um do Louis em que ela é a diretora da escola em que ele estuda (ou seja eles tem um caso) - @natischmidt

Imagine Louis Tomlinson

Lá estava eu jogando aviões de papel em meus amigos enquanto o professor não chegava, eu adorava bagunçar na sala de aula, até porquê as consequências eram bem agradáveis, sempre que eu fazia algo errado na sala o professor me mandava direto para a sala dá querida e gostosa diretora da escola, isso mesmo eu tinha uma baita queda pela diretora da minha escola, mas aliás quem não teria? Alta, magra mas com um belo corpo completamente estruturado (se é que você me entende), olhos castanhos penetrantes, cabelos longos e negros, lábios carnudos e com um tom rosado. Desejada por todos os homens da escola, até mesmo pelos professores que já são casados, mas ela é um pouco difícil então não costuma dar chances para nenhum.

-Louis Tomlinson!
O professor grita completamente vermelho de raiva da porta vendo toda a bagunça que eu causei na sala.

Todos param oque estão fazendo e direcionam seus olhares para mim e revezam olhando também para o professor, com seus olhos arregalados e suas bocas abertas por verem o estado em que eu o deixei.

-Acho que você passou dos limites cara.
Meu amigo Harry sussurra para mim me dando um leve tapinha nas costas.

-Vá já para a diretoria!
O professor grita mais uma vez e então caminho lentamente até a porta com um sorriso debochado nos lábios.
“Mau sabe ele que é isso mesmo oque eu quero, ir encontrar a gata da diretora.” Penso.

Passo pelo professor e o mesmo me olha um pouco confuso por não me ver triste ou irritado, até porque ele me mandou para a diretoria, mas mal sabe oque me aguarda.

Caminho pelos corredores da escola completamente calmo enquanto assobio e recebo alguns olhares de inconformação das tias da limpeza que provavelmente estávam pensando “E mais uma vez esse menino vai para a diretoria.”

Chego na porta daquela maravilhosa sala tão conhecida por mim, e bato a porta.

-Tomlinson, mais uma vez você por aqui?

A diretora abre a porta com um sorriso gentil em seus lábios.

-Fazer oque se o professor não vai muito com a minha cara.

Dou de ombros e recebo um riso sarcástico da parte dela.

-Por favor entre.
Ela diz me dando passagem e assim o faço.

Me sento em uma das cadeiras em frente à mesa e só aí consigo analisar aquela bela mulher sentada a minha frente, seus cabelos longos estavam presos por um lápis em um penteado meio bagunçado, sua boca estava coberta por um batom vermelho e sua saia estava um pouco levantada por ela estar sentada de pernas cruzadas.

-Então oque aprontou dessa vez?
Ela pergunta e volto o meu olhar para o seu rosto.

-Estava jogando aviões de papel na sala.
Respondo indiferente.

-Olha Louis essa não é a primeira reclamação sobre você que eu recebo aqui e isto acaba dificultando muito as coisas, você sabe que pode repetir de ano não sabe?

Ela pergunta com uma voz séria e sem malícia nenhuma, mas por incrível que pareça para mim aquilo soou muito sexy.

-É claro que eu sei disso mas acho que repetir de ano não seria tão mal assim, principalmente se isso significaria te ver de novo.
Respondo e pisco um olho para a mesma.

-Louis estamos falando de uma coisa séria.
Ela repreende.

-Mas para que falar de uma coisa séria se podemos fazer algo bem mais divertido?
Pergunto com um tom de Malícia e levanto indo até a cadeira onde ela está sentada.

Ela não faz nada apenas observa cada movimento meu.

Me aproximo um pouco mais do seu rosto e acaricio a sua bochecha vendo ela suspirar com a minha ação. Sorrio de leve e aproximo os nossos lábios lentamente, mas ela me afasta antes que eu possa juntar os mesmos.

-Não Louis eu não posso fazer isso, se alguém descobrisse iria acabar com a escola e eu poderia até mesmo ser presa.
Olho para a mesma e ela está ofegante, bufo em reprovação e tranco a porta.

-A porta está trancada ninguém vai nos pegar.

Me reaproximo dela e dessa vez ela não se afasta, junto de uma vez os nossos lábios fazendo a mesma se assustar um pouco, coloco minhas mãos em sua cintura e aperto um pouco o local fazendo ela dar um gemido baixinho durante o beijo, ela agarra na minha nuca e puxa de leve os meus cabelos, sem separar o beijo empurro-a para a mesa fazendo a mesma se sentar em cima dela, mas por conta de ela ser mais alta do que eu minha cabeça fica na altura dos seus seios, aproveito e tiro a sua camiseta dando uma bela visão de seus seios cobertos apenas por um sutiã de renda preta, faço uma trilha de beijos do seu pescoço até a sua barriga e paro no começo de sua saia, olho para ela e a mesma me puxa pela gola da camiseta me beijando ferozmente, durante o beijo ela pega a barra da minha camiseta e levanta, então paramos o beijo para poder passar a camiseta pela minha cabeça e assim joga-la para qualquer canto da sala, voltamos a nos beijar e logo paramos por falta de ar, então começo a chupar o pescoço dela oque provavelmente deixaria marcas mais tarde, tateio as suas costas a procura do fecho do seu sutiã mas não encontro, bufo e me separo um pouco dela e a mesma ri de minha atrapalhação, olho para ela de novo e percebo que a abertura é na frente.

-Porque vocês mulheres não procuram usar sutiãs mais fáceis de abrir?
Pergunto em frustração e ouço a mesma rir.

Enfim tiro-lhe aquele bendito sutiã e ataco seus seios os chupando e massageando enquanto ela geme. Já completamente duro resolvo tirar minhas calças e enquanto isso ela se levanta e tira sua saia me dando a visão de suas belas pernas e sua calsinha também de renda preta. Vejo-a pegar um pacotinho de camisinha dentro de uma gaveta de sua mesa e me impressiono por ela ter aquilo guardado bem ali.

-Vamos logo com isso.
Ela fala e assinto logo voltando a me aproximar da mesma, paro em sua frente e ela dá um sorriso safado e logo em seguida tirando minha cueca lentamente fazendo meu pênis saltar pra fora.

Pego em sua cintura e a coloco novamente em cima da mesa mas dessa vez deitda, pego a camisinha da sua mão e abro revestindo o meu membro com a mesma, entro nela sem nenhum aviso prévio e começo a estoca-la com força enquanto a mesma geme e arranha as minhas costas.

Por fim me desmancho na camisinha e me levanto ainda muito ofegante, ela levanta e só aí reparo em seu atual estado, seus cabelos bagunçados, seu batom vermelho agora totalmente borrado e seu corpo todo suado, tiro a camisinha e a jogo fora voltando a me vestir.

Quando terminamos de nos arrumar e nos recompor o sinal avisando que era hora do intervalo tocou.

-Espero que não tenhas mais problemas com nenhum professor Tomlinson.
Ela fala retocando seu batom vermelho.

-Eu disse diretora são eles que não vão com a minha cara.
Retruco.

-Bom então parece que nos veremos mais vezes aqui em minha sala não é mesmo?
Ela pergunta com um sorriso malicioso.

-Mas é claro que sim.
Respondo e dou-lhe uma piscada saindo de sua sala.

Com certeza essa não será a última vez.

* * *

Espero que tenha gostado e desculpa se não ficou como você queria.
Bjs😘