cade o meu

3

Olá pessoas, eu vim aqui pra fazer essa PEQUENA listinha de final de ano porque… PORQUE VOCÊS SÃO FODAS E MERECEM A CARA DA SOCIEDADE TÁ TODA DESFIGURADA DE TANTO QUE VOCÊS SAMBARAM NELA!

Então vamos começar os trabalhos

|o| 

  1. a-bitch-da-sua-rua
  2. humanidade-de-merda
  3. cao-dorgado
  4. dormir-comer-reblogar
  5. unicornio-lazarento
  6. batman-de-skate
  7. meu-brilho-avassalador
  8. divo-divando
  9. nescau-radical
  10. era-pra-ser-engracado
  11. voldemort-com-nariz
  12. voldemort-no-tartaro
  13. voldemort-no-comando
  14. o-nariz-do-voldemort
  15. valesca—popozuda
  16. verbo-to-be
  17. universidadedohumor
  18. unicornia-nascolinas
  19. unicornia-bipolar
  20. beauriful-pipou
  21. humorar
  22. ha-ha-ha-bitch
  23. minha-cartinha-de-hogwarts
  24. maravilhanaervilha
  25. moan-s
  26. forever-lerda
  27. cauzanu-na-night
  28. cauzando-em-hogwarts
  29. hogwartsnexttopmodel
  30. peguei-teu-brilho
  31. peguei-seu-nariz
  32. pudimdodean
  33. cade-o-perry
  34. cade-meu-doritos
  35. traficando-lasanha
  36. mamilos-de-azeitona
  37. re-comendo
  38. lorda-voldemorta
  39. milho-milhado
  40. assassina-em-serie
  41. as-vantagens-de-ser-anti-social
  42. pottervato
  43. pica-espinho
  44. tortuguito
  45. meu-cabelo-bombril
  46. unicornia-renegada
  47. eu-eu-mesma-e-a-fome
  48. reblogando-100-parar
  49. as-vantagens-de-ser-unicornio
  50. sra-krusty
  51. sra-foreveralone
  52. enviadora-de-ask
  53. nescalizando
  54. umahistoriadehumor
  55. morango-flutuante
  56. morango-nerd
  57. miolo-de-pao
  58. humorror
  59. derpina-do-humor
  60. apenas-retardado
  61. a-bunda-do-seu-professor
  62. quase-comediante
  63. quase-hum0r
  64. piadas-infames
  65. brilho-no-humor
  66. a-nerd-girl
  67. humorz
  68. felix-na-dash
  69. tia-do-toddynho
  70. roubaram-minha-criatividade
  71. ataquei-a-geladeira
  72. uma-vampira-estupida
  73. sempre-ria
  74. batman-voador
  75. esquilos-drogados
  76. esse-mundo-me-broxa
  77. picles-com-batata-frita
  78. vaca-mutante
  79. um-vampiro-romantico
  80. tortuguita-de-morango
  81. uma-mao-voadora-na-sua-cara
  82. humoralista
  83. reili-uilians
  84. the-movimento-is-sexy
  85. humor-24-horas
  86. senhora-ackles
  87. 4evermenteengracado
  88. derp-mental
  89. a-tia-do-xerox
  90. sorrisos-adolescentes
  91. heroi-do-riso
  92. um-vampiro-rockeiro
  93. uma-unicornia-lerda
  94. barbie-favelada
  95. fuck-theschool
  96. com-humor
  97. foreveraloone
  98. perry-a-ornitorrinca
  99. garota-troll1
  100. snapchato

É GENTE PRA CARALHO

NÃO ACHA?! SEU NOME NÃO TA AI?! FICOU RESSENTIDO?!

FODA-SE

CHEGA AÍ MANO, PÕE SEU NOME AÊ

  • (sua url aqui)
  • (sua url aqui)
  • (sua url aqui)

E COM ISSO ENCERRO ESTA MARAVILHOSA E GIGANORME LISTA, ADEUS E BOA NOITE

Um oferecimento: trollada-na-torrada

e de nada

E eu fui dormir a noite com a esperança de que quando eu acordasse acreditasse que tudo não havia passado de um sonho ruim, ao acordar olhei para os lados; não o vi, liguei; não atendeu, chorei; não me ouviu. Pois é, era a realidade me dando bom dia.
—  sobre o garoto porquê. 
Capítulo 86

- Vanessa: Olha pra mim. - Clara a olhou. - Não quero que fique chateada comigo, amor. Eu sei que você tem todas as razões, mas logo o Fabian vai chegar e a gente vai ter que ficar longe até você se ajeitar com ele. Vamos aproveitar esse pouquinho que nos resta. Por favor.
- Clara: Eu to chateada, mas vai passar logo, você sabe.
- Vanessa: Promete?
- Clara: Prometo.
- Vanessa: Posso ir tranqüila pra boate?
- Clara: Pode. - Clara aproximou-se de Vanessa e a deu um selinho longo.
- Vanessa: Eu te amo muito.
- Clara: Também te amo muito.
- Vanessa: Tchau Clarinha, até depois.
- Clara: Tchau, se cuide. - Vanessa deu um beijo em sua mão e levantou-se.
- Vanessa: Tchau filhote! - Fez um carinho em Boi e saiu.

Clara olhou para o Boi.

- Clara: Você tem uma mãe muito cabeça dura, sabia? - Ele abanou o rabinho.

Ao chegar na boate, Vanessa começou a dar jeito nas pendências que tinha.

Uma hora e meia depois e May chegou a casa de Vanessa.

- Clara: Entra prima. - May entrou.
- Mayra: Cade o meu afilhado lindo? - Boi correu pra ela. - Ai como ele ta lindo!
- Clara: Ele come muito, toda hora. Não sei onde vai tanta comida.
- Mayra: Muito bagunceiro?
- Clara: Um pouco, mas ainda não fez nada grave e espero que continue assim.
- Mayra: E a Van? Deve nem desgrudar dele.
- Clara: Não mesmo e nem ele dela. Por falar nela, brigamos mais cedo.
- Mayra: Por que?
- Clara: Acredita que ela vai participar daquela corrida?
- Mayra: Aquela que ela falava antigamente?
- Clara: Essa mesma. Ela sabe que eu não gosto dessa idéia e não desistiu.
- Mayra: E você falou isso pra ela?
- Clara: Falei e ela disse que é o sonho dela. Tenho medo dessa corrida, prima.
- Mayra: Por esse lado você tem razão, mas sei lá, a Van já participou de tantos pegas e nunca aconteceu nada.
- Clara: Nunca?
- Mayra: Tá, nunca aconteceu nada de grave.
- Clara: Mesmo assim, eu não gosto disso, tenho medo, muito medo de que aconteça algo.

Elas conversaram durante mais alguns minutos e logo foram para boate. Chegando lá, May pediu duas bebidas e elas continuaram conversando sobre qualquer coisa, até que Vanessa chegou.

- Vanessa: E aí May, tudo bem? - A cumprimentou com um beijo.
- Mayra: Tudo e você, Van?
- Vanessa: Bem também. - Vanessa deu um selinho em Clara e sentou-se ao seu lado. - Melhor Clarinha?
- Clara: To sim Van. Você tem razão, precisamos aproveitar esse tempinho só nosso. Depois a gente vê como fica. - Vanessa sorriu.
- Vanessa: Te amo muito. - Selou seus lábios na bochecha de Clara.
- Clara: E ai, você vai demorar muito?
- Vanessa: Não. Já fiz o que eu tinha pra fazer, podemos ir quando quiser.
- Clara: Vamos ficar mais um pouco, assim a May pode aproveitar.
- Mayra: Que isso gente, podemos ir agora mesmo, só queria dar uma volta.

Elas tomaram mais uma rodada de bebida e logo foram embora. Aproveitando que era cedo, elas levaram May em casa e foram visitar Paula e Junior.

- Junior: Ae que surpresa boa. Entrem. - As meninas entraram no apartamento.
- Clara: E a Paula e o bebê, como estão?
- Junior: Bem. Paula ta que só dorme, nunca vi. - Eles sentaram-se.

- Vanessa: É normal de grávida. Onde ela está?
- Junior: No banho. May, o Edu ta em casa?
- May: Não, ele disse que não dormiria em casa hoje.
- Vanessa: Como assim?
- Junior: Vocês não sabem ainda? May e Edu estão morando juntos.
- Clara: E você não me fala nada, prima?
- Mayra: Não é nada disso do que vocês estão pensando, ok? Como Junior e Paula vão ter um bebê, tá mais do que na hora deles terem uma vida de casados. Então, Edu e eu entramos em um acordo e ele está morando comigo, aliás, dividindo apartamento.
- Vanessa: Não tem nada demais, ele só te da satisfação. - Eles riram e May revirou os olhos.
- Mayra: Vou a cozinha, com licença! - Retirou-se.

- Junior: Ae, não é por nada não, mas parece que o Edu ta enrabichado num rabo de saia.
- Clara: E a May?
- Junior: Ela não sabe. Ele ta saindo com uma mina tem umas semanas já.
- Vanessa: Será que finalmente vai seguir sua vida?

- Clara: Poxa, queria tanto que ele ficasse com a May.
- Junior: Mas a May também só faz jogo duro.
- Vanessa: Ele pode ta namorando, mas aposto que se a May disser que quer ficar com ele, ele não pensará duas vezes.
- Clara: Pra mim a May faz jogo duro porque gosta dele.
- Junior: Xiiu, vem ela. - Eles trocaram de assunto.

May voltou a sala e não demorou muito, Paula apareceu. Elas conversaram um pouco e Paula serviu o doce que ela tinha feito.

- Paula: Provem o meu mouse de limão. É a primeira vez que faço, espero que tenha ficado bom.

Ela serviu um pouco pra cada ume esperou a resposta deles. O mouse estava lindo por fora, mas por dentro…

- Paula: E ai gente, ficou bom?
- Vanessa: Oh, ta tri bom.
- Clara: Ta ótimo, bem coradinho.
- Mayra: É, ta mesmo.

- Paula: Querem mais?
- Todos: Não. - Paula estranhou.
- Clara: Eu e a Van não jantamos ainda.
- Mayra: Ah eu to de regime.
- Paula: Vou guardá-lo. - Retirou-se.

- Mayra: Pai do céu, você experimentou isso, Ju?
- Junior: Junior já me fez comer metade dele.
- Vanessa: Como você deixa ela oferecer isso?
- Clara: Tadinha da Paula, nunca foi boa em fazer doces. Esse ganhou, tá o gosto de limão puro.

- Junior: Nem tentem falar isso pra ela. Ela tá muito chorona.
- Mayra: Claro que não vamos falar, ainda mais com ela grávida. Coitado de você.
- Junior: Ta vendo como homem sofre?
- Vanessa: Mas na hora de engravidá-la aposto que não sofreu nadinha.
- Junior: Ah bom, dai é outra história. - Paula voltou.

- Paula: Do que estão falando?
- Mayra: Do Boi.
- Junior: Quem?
- Clara: O nosso cachorrinho.
- Paula: Vocês tem um cachorro?
- Vanessa: Sim. Clara me deu ele de presente. Muito lindo.
- Paula: Por que não trouxeram ele?
- Clara: Viemos direto da boate.
- Vanessa: Amanhã sairemos pra passear com ele, dai a gente vem aqui.
- Junior: Aposto que quem escolheu o nome foi a Van.
- Vanessa: Como sabe?
- Junior: Porque eu te conheço. Só podia ser idéia sua esse nome tão diferente.

Eles conversaram mais um pouco e logo as meninas decidiram ir embora.

- Clara: Vamos amor?
- Paula: Ta cedo ainda gente.
- Clara: Não, a Van deve ta cansada.
- Vanessa: É, e a mamãe precisa descansar.
- Mayra: Eu vou indo também. - Elas levantaram-se e se despediram com um beijo.

May as levou até o elevador.

- Mayra: Não tem mais medo de elevador, Van?
- Vanessa: Não, o tanto que eu tive que andar de elevador lá fora que eu acostumei. - Elas riram.
- Clara: E você, vai dormir sozinha?
- Vanessa: Vamos com a gente lá pra casa, May. A gente pede algo pra comer e vê um filme.
- Mayra: Não gente, obrigada, mas preciso descansar.
- Clara: Então descansa lá.
- Vanessa: Prometemos que vamos te deixar quieta. - May sorriu.
- Mayra: Agradeço, mas vou ficar por aqui mesmo.
- Vanessa: Se mudar de idéia sabe nosso telefone. - Elas despediram com um beijo também e foram embora.

Chegando em casa, Boi fez a festa ao vê-las e elas mimaram mais um pouco ele.

- Vanessa: Vamos comigo lá embaixo?
- Clara: O que você vai fazer lá?
- Vanessa: Levar o Boi pra ir ao ‘banheiro’. - Clara sorriu.
- Clara: Vamos.

Vanessa colocou ele na coleira e elas desceram até um gramado que havia no condomínio. Enquanto Boi brincava, elas sentaram em um banco que havia ali e ficaram namorando.

- Vanessa: O céu tá lindo.
- Clara: Ele fica lindo sempre quando você tá comigo. Pode tá nublado, mas se você estiver ao meu lado eu consigo ver as estrelas que ficam escondidas. - Clara sorriu.
- Vanessa: Como a minha peituda tá romântica! - Vanessa deu um selinho longo na bochecha de Clara.
- Clara: Eu te amo muito, sabia?
- Vanessa: Também te amo muito. Muito, muito, muito.
- Clara: Você não imagina o quanto eu sonhava com esse momento.
- Vanessa: Que momento?
- Clara: Nós duas, olhando o céu, numa boa, namorando, sem nada e nem ninguém pra atrapalhar.
- Vanessa: Foi difícil, mas acho que finalmente seremos só nós duas.
- Clara: Cada segundo ao seu lado, nesse clima perfeito eu vejo o quanto valeu a pena tudo.
- Vanessa: Deus escreve certo por linhas tortas. Talvez aquela primeira vez que ficamos juntas não era nossa vez ainda. Talvez não estivéssemos prontas uma pra outra.
- Clara: E agora…- Clara encostou seu nariz na bochecha de Vanessa e sussurrou.-…você acha que esta pronta pra mim? - Vanessa sorriu.
- Vanessa: Tenho certeza que sim. E você?
- Clara: To há vinte e cinco anos me preparando pra você. - Vanessa sorriu mais sem jeito ainda.

- Vanessa: Você me deixa boba falando essas coisas.
- Clara: Amo te ver assim, sem jeito, envergonhada.
- Vanessa: Promete que vai me esperar?
- Clara: Como assim?
- Vanessa: Só promete.
- Clara: Você é a mulher da minha vida, o amor que eu esperei a vida inteira, o que seriam mais uns dias pra quem tem a eternidade e mais um dia? - Vanessa enxeu os olhos de lágrimas.
- Vanessa: Você tá abusando da minha cara de boba. - Clara sorriu.
- Clara: Hum, que mulher sensível gente. - Clara a agarrou com força. - Será que o bebê já fez tudo o que tinha pra fazer?
- Vanessa: Acho que já. Já esta bagunçando.
- Clara: Vamos entrar?
- Vanessa: Vamos.

Elas pegaram Boi e voltaram para o apartamento.

- Vanessa: Eu vou tomar um banho amor. - Retirou-se.

Clara, mais uma vez havia esquecido de Fabian, aproveitando que Vanessa estava no banho ela ligou pra ele. Na primeira vez ele não atendeu, ela estranhou, esperou um minuto e ligou de novo. Foi quando ele atendeu, ela o sentiu um pouco frio no começo, mas depois ele voltou a ser o mesmo Fabian de antes. Ele disse o quanto estava com saudade e o quanto queria voltar logo para vê-la. Clara tentou ser carinhosa, mas com cuidado, afinal, quando ele voltasse ela terminaria com ele, sendo assim não poderia dar a entender que tudo estava as mil maravilhas.

Algumas semanas se passaram, já estava quase no dia de Fabian voltar e a vida de casal de Vanessa e Clara acabar. Assim como a volta de Fabian, a corrida de Vanessa também estava se aproximando. Desde a última discussão, elas não tocaram mais no assunto, embora soubessem que essa conversa ainda estava pendente.

- Mayra: Que bom que achou um tempo pra almoçar com uma velha amiga.
- Vanessa: Engraçadinha! - Mostrou a lingua. May sorriu e tomou um gole do seu suco.
- Mayra: E as coisas na boate?
- Vanessa: Graças a Deus tudo em ordem. Alguns contra-tempos mas nada que não dê pra se ajeitar.
- Mayra: E a vida com minha prima?
- Vanessa: Bem, por enquanto.
- Mayra: Por enquanto por que?
- Vanessa: O Fabian já ta quase voltando e a minha corrida se aproximando.
- Mayra: Sabe o que mais preocupa a Clara?
- Vanessa: A corrida?
- Mayra: Exatamente.
- Vanessa: Isso me deixa mal, sabe? - Tomou um gole de sua pepsi. - Seria tão importante ter o apoio dela. Eu entendo a razão dela e tal, mas é meu sonho, May.
- Mayra: Eu entendo tanto você quanto ela. Será que agora com ela de cabeça mais fria não será mais fácil de conversar a respeito?
- Vanessa: Não sei May, mas vou ter que tocar no assunto de novo, mesmo que isso faça a gente brigar mais uma vez.
- Mayra: Quer que eu converse com ela?

- Vanessa: Se você quiser tentar amansar ela. - Elas sorriram.

Enquanto iam conversando elas pediram uma porção de fritas.

- Mayra: Mas então, onde será a corrida?
- Vanessa: No Canadá.
- Mayra: Poxa, ta frio por lá, sabia? - Vanessa sorriu.
- Vanessa: Sim, eu andei vendo que o frio ta castigando lá.
- Mayra: E você vai sozinha?
- Vanessa: Ainda não sei. A Thata queria ir comigo, mas faz tempo que não conversamos a respeito disso.
- Mayra: Bom, se ela não for eu vou com você.
- Vanessa: Ué, vamos as três!
- Mayra: Melhor eu ir só se ela não for, afinal, alguém tem que ficar pra acalmar a Clara. - Elas sorriram novamente.
- Vanessa: Trocando de assunto, a Clara comentou com você o dia certo que o Fabian vai chegar?
- Mayra: Não. Faz tempo que não falo com ela sobre isso. Preferi deixar ela curtir esse momento com você sem pensar no resto. Mas ta quase no dia dele chegar, não tá? Quer dizer, pelas minhas contas vai fazer um mês.
- Vanessa: É por essa semana já. Preciso falar com ela a respeito disso também, em como vamos ficar.

A porção de fritas chegou e entre uma frita e outra, o assunto continuava.

- Mayra: Você tá preparada?
- Vanessa: To sim.
- Mayra: Meu Deus, não quero nem ver a reação da tia e do tio.
- Vanessa: Os pais dela são muito bravos?
- Mayra: Eles são um amor de pessoa, mas quando souberem que a Clarinha abriu mão do futuro que eles planejaram pra ela, eles vão enlouquecer, ainda mais que vai afetar a fortuna da família Hernandez.
- Vanessa: Eles vão me caçar e oferecer recompensa por mim viva ou morta. - Vanessa e May sorriram.
- Mayra: E seus pais, você acha que eles vão aceitar ou eles já sabem?
- Vanessa: Meus pais não sabem. Na verdade, em toda minha vida só levei dois namorados em casa e depois disso eu namorei com outros meninos, eles sabiam, mas eu não os levei em casa não. Nunca gostei de expor minha vida pessoal pra familia, principalmente depois de uma decepção com um garoto.

- Mayra: Então eles sabem que você namora, mas não sabem com quem?
- Vanessa: Não sei se eles sabem que eu namoro hoje, mas com certeza devem achar que eu to com alguém.
- Mayra: Ah com certeza né? Você não estaria encalhada há tanto tempo assim. - Elas riram.

Elas conversaram durante mais uma meia hora e por fim, despediram-se. Em seguida cada uma foi para sua casa.