c: kath

Want to walk with me? || Gregory & Katherine

Depois do ataques no início da semana, Gregory realmente estava de saco cheio do acampamento. Ele estava precisando sair um pouco da rotina do Acampamento de Heróis  que se resumia a treinamentos, ataques de monstros, mortes, treinamentos novamente, mais ataques de monstros maiores e mais perigosos e mais mortes. O garoto estava cansado de tanto bla bla bla de Quiron que insistia em dizer que tudo estava bem agora, que se existisse algum outro traidor infiltrado no acampamento poderia se apresentar que nada iria acontecer com eles. A conversa do homem metade cavalo estava tão cansativa para Gregory que o único pensamento dele era sair o mais rápido dali e foi o que fez.

Seus pensamentos voltaram para o dia em que ele e Olivia conversaram e ela dera a ideia de colocar um elefante em uma loja de cristais. Certo, Olivia não tinha dado a ideia de fazer, apenas havia este exemplo para descrever o quanto ela própria era desastrada, mas Gregory não se importou com isso. Para ele, a ideia era realmente boa e seria um pecado ninguém aproveitá-la. Ele sabia que se o Sr.D descobrisse que ele estava planejando… Não, que ele estava fugindo do acampamento, mesmo que por pouco tempo, ele sabia que estaria em um bela enrascada, mas o garoto não estava se importando. O máximo que o Sr.D iria fazer seria maná-lo limpar algo ou trabalhar na cozinha e ele já havia feito isso várias vezes - tanto limpar a cozinha quanto fugir do acampamento.

Gregory estava andando em direção à floresta, esperando que a fissura que levava todos de volta para a dimensão que ele conhecia estivesse no mesmo lugar quando um rosto veio à sua mente. Ele não entendeu porque pensou na garota, e tampouco porque voltou para procurá-la. Ela já havia deixado claro que não gostava do garoto, mas do mesmo modo, ele não conseguia ficar longe. Ele não achava que poderia fazê-la mudar de ideia com relação ao seu modo de ver o mundo de um jeito ruim, mas talvez fosse possível mostrá-la que o mundo não era tão ruim. “Eu estou louco, Claw, mas… E se comporte desta vez”, disse na direção da águia que piou baixinho, como se concordasse. Gregory andou até Katherine, parando alguns metros atrás da garota. Ele limpou a garganta antes de falar: “Quer passear comigo?”

Katherine, está ai? Queria conversar, e eu só tenho você, se importa d'eu desabafar? De início queria me desculpar, só lhe procuro quando estou mal, na verdade é que seu abraço me conforta. E suas palavras, ah Katherine, elas soam de forma tão doce. Faz tempo que não mando cartas para você, eu sinto falta disso, sinceramente, ando sentindo falta de coisas que nunca tive. Tenho que lhe confessar uma coisa, eu me apaixonei. E eu sei que agora você deve estar achando que eu sou um completo idiota, mais essas coisas acontecem, eu não tive culpa. Amor demais nem sempre é o bastante, se é que me entende. Eu o conheci na hora em que mais precisava de alguém, caminhei sozinho por um longo tempo. Não, eu não quis recorrer a você pois você parece não aguentar mais os meus dramas, na verdade você nem aguenta mais os seus Katherine. Sei que não gosta de rodeios por isso resumi a minha deplorável situação em uma frase: Estou fodido. Desculpe-me pelo palavrão, sei que não gosta, mais não tinha nada mais aparente. Irei parar de falar tanto de mim, o que mais me importa agora é você. Como vai teus amores? E as dores? Já acostumou-se? Não me venha com esse papinho de ter que esperar pois um dia tudo se resolve, por favor! O mundo não espera por você, e nem você tem que esperar do mundo.
—  Cartas para Katherine.