brub's

  Olhei mais uma vez para a extensão da mesa que já estava completamente cheia com a decoração que eu havia feito esperando apenas a hora certa para por o prato principal sobre ela.

  - Você acha que ele vai gostar? - Pergunto a Gemma que está ao meu lado sorrindo assim como eu.

  - Menina, se ele não gostar eu dou na cara dele. - Ela diz rindo me fazendo revirar os olhos. - Desculpa. - Pede agora um pouco mais controlada. - Você está muito tensa, tente relaxar um pouco mais, hm?! - Seu pedido é acompanhado de um carinho nas costas.

  Suspiro frustrada. Esse é o segundo ano em que eu e Zayn comemoramos algo juntos, especificamente, nosso aniversário de namoro e para mim está é uma data super importante e tem um enorme significado já que foi o dia que encontrei um homem maravilhoso e que me compreende como ninguém mais. Não seria justo eu fazer algo desleixado para ele.

  - Ok, vou tentar. - Digo vencida pela insistência de minha melhor amiga.

  - Nossa olha a hora. - Ela diz um tanto dramática, mas quem sou eu para falar de drama? - Preciso pegar a roupa da minha mãe no shopping, qualquer coisa me ligue. - Ela diz me envolvendo em um abraço aconchegante que me deixa um pouco mais segura.

  Acompanho a loira até porta e lhe dou um outro abraço forte tentando deixar que ela leve consigo toda minha preocupação, mas não sei se funciona pois assim que fecho a porta sinto minhas pernas fraquejar dando início a uma tremedeira.

  - É apenas o Zayn, apenas o Zayn…- Repito a mim mesma fechando os olhos de uma maneira forte tentando centralizar a ideia de que não é nada demais além de um jantar com meu namorado no qual estamos completando dois anos de relacionamento e que nada pode dar errado, NADA!

  Argh, isso não está dando certo.

  Faço meus pés seguirem caminho para a cozinha. Tenho que distrair minha mente de alguma maneira.

  Olho para o frango recheado que coloquei no forno a pouco tempo. Pelos meus cálculos ele ficará pronto perto da hora que marquei com Zayn. Perfeito.

  Sigo caminho para meu quarto e decido que já está mais que na hora de começar a me arrumar. Sobre minha cama tem várias sacolas das compras que fiz hoje pela manhã, pego uma delas que pertençem a uma loja de cosméticos e apanho uma toalha em seguida indo para o banheiro.

  Retiro tudo que tem dentro da sacola e coloco sobre a pia de mármore.

  - Hoje eu mereço um banho de banheira. - Digo para o reflexo que me encara enquanto me imita e sorrio para ele começando sentir a felicidade me atingir.

  Ligo a torneira da banheira e deixo com que a água morna caia sobre ela enquanto vai a preenchendo.

  Retiro minha calça e em seguida do restante das roupas que deixo com que caiem no chão. Solto meus fios rebeldes que até então estavam presos em um rabo de cavalo horrendo e me sinto livre. Após ver que a banheira está considerávelmente cheia, fecho a torneira e jogo a essência de baunilha sobre a água, o que faz com que um cheiro extremamente agradável suba até minhas narinas.

  Entro na banheira e permito-me fechar o olhos e relaxar enquanto flashback’s de dois anos de namoro com Zayn Malik invadem minha mente.

  Lembro de que quando era pequena, por volta dos dez anos, imaginava que um dia iria encontrar um cara que fosse realmente um príncipe, que iria me tratar como uma princesa e que seríamos sempre felizes compartilhando de um amor real. Isso não aconteceu, encontrei Zayn, mas ele não é um príncipe, ao menos chega próximo a isso. Mas ainda sim ele me trata como uma princesa, não somos felizes sempre, temos nossas desavenças, mas ainda sim nos preocupamos um com o outro e fazemos dos momentos bons, eternos e sem dúvida o amor que sentimos é real!

  Após um banho pra lá de relaxante, pego a cera que eu havia comprado e respiro fundo.

  - Ah, eu odeio isso! - Xingo após retirar de forma bruta a “fita” recheada de cera eu coloquei sobre a perna. - O Malik me paga. - Resmungo e após analisar minha fala acabo por rir.

  Isso é pra ele.

(…)

  Me analiso mais uma vez no enorme espelho do quarto. Eu ainda não estou pronta, falta por o vestido, porém minha imagem maquiada e com saltos usando apenas lingerie realmente tinha me pego de surpresa. Eu estou uma gata, muito gata!

  Olho no relógio de meu celular e vejo que são 20h00, falta apenas uma hora.

  Jesus.

  “Mau posso esperar pra te encontrar.”

  Mando para o número de Zayn sentindo meu sorriso rasgar minha cara.

  A mensagem demora um pouco mas logo chega e não tarda para ser visualizada.

  “Eu também meu amor.”

  Meu coração fica quentinho ao ler essas palavras simples que me fizeram suspirar.

  Me visto por completa dou um retoque em minha maquiagem que realça meus olhos. Pego meu celular e tiro uma foto no espelho logo enviando para um grupo onde estão Gemma, Lou, Lottie, Eleanor, Fizzy e Sophia que enviam milhares de elogios e piadinhas no duplo sentido que me fazem ansiar mais ainda pelo jantar. Digo tchau a elas e sigo com o celular em mãos até a cozinha me maravilhando em ver como tudo estava correndo bem e meu frango já exalava um cheiro digno de banquetes (não que eu queira me gabar).

  Sentei-me na ponta da mesa e não consegui retirar o sorriso da minha cara nem a ansiedade do meu peito.

  Dois anos, cara!

(…)

  Meus pés tremiam de forma frenética, minhas unhas decoradas por um esmalte cintilante já eram pressionadas por meus dentes que não se controlavam.

  O frango já estava devidamente assado, mas achei melhor deixa-lo dentro do forno para não estar frio ao que Zayn chegasse. Falta dez minutos para as nove e ele não me mandou mensagem alguma, nem mesmo está online para me dar ao menos uma esperança de que ele não vai se atrasar tanto.

  “Cadê você?”

  Envio mesmo sabendo que está dentro do horário combinado e acabo por me culpar em estar apressando ele.

  A mensagem chega mas não é visualizada o que me deixa um pouquinho preocupada.

  - Ainda está no horário. - Tento me convencer.

  Basta ter paciência, é nosso dia, ele não irá dar mancada.

21h10min

  “Zayn, você está vindo?”

21h15

  “Vou tirar o frango do forno, ok?”
“ Te amo.”

21h30min

  “Zayn aconteceu alguma coisa? Por que está demorando?”

21h45min

  “ Cadê você Malik??????”

21h55min

  “ Você me disse que estaria aqui…”

  21h57min

  “ Você se esqueceu né? ”

22h05min

  “ Não precisa se preocupar em responder, já vi a foto que o Jason postou no instagram”
  “Photo”

  Eu não queria chorar por isso, não queria chorar por ele, mas a ardência em meus olhos não permitiu que eu continuasse a fazer uma pose forte e acabei por me deixar desabar ali mesmo.

  Eu me sentia tola por ter tentando fazer com que tudo ocorresse da maneira mais perfeita possível, enquanto Zayn ao menos se preocupou em olhar no calendário para ver que dia é hoje e não pensou duas vezes para ir para uma festa com seus belíssimos amigos. Ele sequer teve a decência de visualizar minhas mensagens.

  Arranquei meus saltos e os deixei jogados por ali mesmo, guardei o frango novamente e apaguei as velas que eu havia acendido para dar um ar mais romântico. Idiota. Apaguei a luz da cozinha e corri para o quarto arrancando de forma bruta meu vestido.

- Eu sou uma retardada! - Gritei com fúria e me joguei na cama dando liberdade para que as lágrimas tomassem conta do meu rosto assim como a dor que agora dominava meu peito.

Aah eu te odeio Zayn Malik!
 

Acalmem que vai ter segunda parte, risos.

ME DIGAM SE GOSTAREM E FAVORITEM OK?!

Vocês acham que Zayn merece perdão? Uhhhhhm???

anonymous asked:

Oh god, I'm in love with the way you draw Hazel. She looks great! Could you maybe draw Rachel? (Only if you want to of course) She is my alltime favourite from the pjo-books and I sometimes have the feeling that she doesn't get enough attention. (I mean she's awesome! :D)

Thank you!! <3

Oh man yes! I have such strong feelings for Rachel and I really don’t get why people sometimes forget her?  

She truly is awesome

PRESTA ATENÇÃO AQUI : Esse imagine não é um pedido (desculpa), mas eu venho me sentindo exatamente assim nesses tempos então precisei desabafar de alguma maneira (prometam não rir de mim) então me perdoem por estar tão simplesinho.

Segundo, boa leitura sz

——-

Com as costas encostadas na parede e as pernas juntas ao seu corpo, S/n deixa com que as lágrimas finas e delicadas molhem seu rosto. Todas as luzes da casa estão apagadas, apenas um abajur na cômoda deixa algo iluminado.

Ela se sente tão tola por estar chorando daquela maneira por algo que muitos julgariam besteira, mas não é. Ela sente a dorzinha em seu peito ao analisar tudo que está ocorrendo ao seu redor, S/n se sente tão perdida e sozinha, todos ao seu lado sabem o que fazer, sabem como agir, sabem ser adultos.

- Eu não quero. - Ela sussurra baixo para ela mesma.

Enquanto isso, no andar de baixo, Harry acaba de entrar e sua feição confusa ganha seu rosto ao ver que tudo está extremamente silencioso. Ele acende a luz da sala e vê os pertences de S/n sobre o sofá e sorri com isso. Não é fácil passar o dia todo longe de quem ama. Mas Harry ainda está confuso por tudo estar silencioso, nesse horário geralmente S/n está assistindo seu talk show favorito.

Ele não dá muita importância, talvez ela deva estar dormindo depois de um dia longo. Com esse pensamento Harry vai para a cozinha para beber algo que molhe sua garganta que está seca.

Ao observar o balcão ele vê uma enorme panela na pia com rastros de que alguém vez um doce de chocolate e conter o sorriso é inevitável.

- O que será que ela aprontou dessa vez? -Ele questiona a si mesmo e abre a geladeira em busca de algo que contenha chocolate e ao ver um pote repleto dele não se segura e acaba pegando um pouco, mesmo sabendo que aquilo pode gerar um grande problema para ele mais tarde.

A canseira bate forte no corpo de Styles que resolve que já está mais do que na hora de tomar um bom banho.

Assim que vai subindo as escadas, por onde passa acende as luzes. Ele odeia a casa escura.

Ao chegar na parte superior da casa, vê que o último quarto o qual ele divide com S/n, emite uma luz fraca e em seguida seus ouvidos captam um soluço baixo, mas ainda sim captam. Imediatamente sua preocupação com a noiva vêm a tona. Ele caminha em seus passou lentos e ao chegar no quarto vê, assim como o restante da casa, que a luz principal está apagada e apenas o abajur está ligado.

- Amor. - Ele chama de forma calma e leva a mão no interruptor iluminando todo o quarto.

Seus olhos encontram o corpo de S/n encolhido no canto da parede e ao ver que ela realmente está chorando seu coração se aperta.

- Hey linda. - Harry chama carinhosamente enquanto seus pés o guiam para perto dela. Ele se abaixa em sua altura e de forma delicada acaricia ps longos fios. - Meu amor, o que aconteceu? - Pergunta preocupado, mas S/n apenas afunda mais seu rosto entre seus braços com vergonha dele por encontra-lá assim.

- Nada não. - Seu tom de voz é contraditório à suas palavras e ela se xinga por isso.

- Você quer conversar? - Ele tenta mais uma vez em uma tentativa de ajuda-la.

A cabeça de S/n então, entra em uma discussão entre falar e não falar o que está sentindo durante um tempo. Ela sente medo de se abrir e seu noivo acha-la uma idiota por pensar essas coisas que ela vêm pensando. Mas o que ela pode fazer? Ela não pode controlar seus pensamentos.

- Confia em mim. - Harry pede e isso foi apenas um pequeno espaço para que ela quisesse despejar tudo o que queria para fora.

- Promete não rir de mim? - Ela pede o encarando com o rosto um pouquinho inchado.

- Eu jamais faria isso meu amor. - Harry diz sério se sentando ao lado de S/n pronto para ouvi-la.

- Ok. - Ela passa a mão por debaixo dos olhos tentando conter as lágrimas e ao mesmo tempo encontrar as palavras certas. - Acho que estou tendo uma crise existencial. - Styles a encara confuso.

- Crise existencial?

- Eu não sei como chamar isso. - Seus ombros se balançam e ela respira fundo antes de continuar. - A uns tempos eu parei para observar tudo o que vêm acontecendo e isso está me sufocando. - Harry ainda não entende, mas não a interrompe. - Sabe, eu sempre gostei de curtir a vida, sempre gostei de viajar com você e os garotos em turnês, sempre gostei dos nossos trotes, das nossas diversões. - A cada palavra ela sentia como se pequenos nós fossem se amarrando e nem mesmo o carinho que Harry fazia em seus cabelos agora amenizavam isso. - Quando meu irmão me disse que havia conseguido entrar para uma banda eu fiquei imensamente feliz, isso sempre foi o sonho de Liam e vê-lo conquistar isso me satisfez. - Styles prestava atenção em cada palavra que saia de sua boca e tentava ligar aquilo a algo, mas ainda não tinha chegado a um resultado final. - Foi incrível, eu conheci você, conheci Louis, Niall, Zayn, Gemma, Lottie, a Lou e todos os outros que são importantes para mim agora. - Ela sorri se lembrando de todos que cruzaram seu caminho e agora fazem parte de sua família, assim como Harry Styles. - Mas desde o ano passado eu estou vendo as coisas mudarem e isso está mexendo comigo mais do que eu imaginei.

- Como assim? - Harry pergunta mais uma vez curioso vendo S/n sorrir de forma amarga.

- Bom, na verdade acho que isso começou quando Zayn saiu da banda, mas enfim. - Seu corpo se ajeita ao de Harry e ela recomeça. -Nós já estamos juntos como amigos a vários anos e sempre vivemos grandes coisas juntos, mas agora eu estou me sentindo perdida, eu estou vendo cada um tomar um rumo como realmente deve ser, mas eu não quero aceitar isso. - Sua voz se eleva um pouco. - Louis tevê um filho, meu irmão acabou de ter um também, Gemma está em um relacionamento bem sério, Niall tem seus próprios compromissos, quase não tenho tempo para falar com Zayn. Todos estão crescendo, mas eu não sei quero isso. Quer dizer, óbvio que eu preciso crescer também eu já tenho vinte e quatro anos, mas poxa Harry, eu ainda gosto das mesmas coisas que eu gostava quando tinha dezessete. Eu gosto de fazer bagunça em um quarto de hotel, eu gosto de assistir ensaios de uma turnê, eu ainda amo pedir pizza e comer no ônibus da banda. - Os nós que haviam se formado vão se desfazendo ao que sua voz se emite pelo quarto. - Mas apesar de tudo isso, eu também gosto de ter algumas responsabilidades, eu gosto de estar organizando meu casamento junto com o homem que eu amo, gosto de saber que sou eu mesma que pago minhas contas e não meus pais. Mas mesmo assim, não sei se quero crescer. - Ela concluí e encara o noivo que a olha de forma pensativa. - Você consegue me entender? - Pergunta com medo de estar parecendo uma menininha mimada.

Harry sorri fraco, ele achava que era o único a se sentir dessa maneira, apesar de parecer que era o único ali que não se importava.

- Eu te entendo completamente. - Ele diz se aconchegando a ela. - Eu paro para pensar nisso vez ou outra, mas sabe de uma coisa, eu até que estou gostando dessa mudança.

- Está? - Pergunta desacreditada.

- Um pouco, ter amadurecido fez com que eu tivesse um novo olhar sobre a vida, fez eu experimentar coisas novas e ver o que era o real amor que eu procurava. Te pedir em casamento faz parte disso e eu agradeço por isso. - O sorriso de S/n se alarga. - E não faz mal a saúde ser imaturo algumas vezes, nós ainda podemos nos reunir em um hotel, poderemos correr dos paparazzis em um dia qualquer, ainda podemos dar um baile nos seguranças. A idade não é somente um número S/n, isso aí é apenas uma data, nós não precisamos nos rotular vinte e quatro horas, a gente só precisa ser a gente! - A forma com que Harry fala passa uma enorme confiança para S/n que pensa com carinho nas palavras de Harry.

- Nós ainda podemos fazer as coisas de 2012? - Ela pergunta de forma engraçada fazendo Harry rir.

- Por que não? - Ele ri.

- Dança Take Me Home comigo. - Ela se levanta em um pulo animado e estende as mãos para mim.

- O álbum inteiro? - Ele pergunta assustado mas ainda divertido com a mudança de humor de S/n.

- Nós fazíamos isso em 2012! - Alega deixando Harry sem saída.

- Ok, você venceu. - Se rende levantando-se e acompanhando S/n que liga o som em seu álbum favorito.

Aquela noite sem dúvida seria longa…

nico-bae-angelo  asked:

I know i just sent you an ask but if it isn't too big of an issue, a little drawing of a smiley face would help me a lot. Times are a bit tough because my brother is leaving home as well as my only relatives nearby and my boyfriend, if not it's ok 😊

You deserve way more than that, darling. 

I apologize if the times are tough, but please, rest assured that this will pass. Even the worst possible gray cloud can’t block the sun forever. Soon everything will be bright again and you’ll see that beautiful rainbow <3


Hang in there, friend, I’m sending you all my positive thoughts!