brquotes

Meu silêncio, gritava dentro de mim. Você esteve em todos os lugares: coração, lágrimas, palavras, fotos, até em algumas pessoas, em outros casais, jurei ter visto a gente. Loucura né. Meu corpo respirava você. Olhar para o nada e lembrar você, virou parte da minha rotina. Conheci outros lugares, novos ares, pessoas. Eu tentei, tentei mesmo, de todas as formas, não lembrar. Mas amor, seu lugar sempre esteve aqui, e uma parte minha, sempre foi sua.
—  Bruno Rocha.
Preciso de tempo. Para tentar entender meus sentimentos, decifrar o que existe dentro de mim. Está tudo embaralhado, tudo meio desajeitado, bagunçado. Engraçado, logo eu, que sempre fui cheio de sentimentos, não consigo nem ao menos entende-los.
—  Bruno Rocha.
Dá muito mais trabalho provar que eu amo você, do que provar que não. Na primeira que vez que ti vi, eu fingi muito bem, na segunda eu só fingia um pouquinho, e na terceira, não dava para aguentar meu coração pulando quando você chegava perto de mim.
—  Bruno Rocha.
Acho que não é verdade o que dizem. Já imaginou o que é? Eu tenho certeza que sim. É, ele mesmo. O amor. É, amor. O que tem demais em amor? Em amar? É um foco, um objetivo. Cabe a nós escolher entre amar, ou se iludir. Sentir ou se enganar. Depende de você. Ou será que não? Sim… depende de você, dos seus pensamentos, das suas escolhas. Você que decide qual amor viver. É complicado. Não é tão simples. Não basta apenas apertar algum botão, ou puxar uma alavanca. Não existe controle remoto. Basta apenas percepção. Sentido. Todo mundo pode amar, não tem distinção. Você, eu, qualquer um. Todos possuímos amor, e da mesma maneria, recebemos. Do seu animalzinho, ou até da sua mãe. É amor. O que você sente em especial por alguém. Aquilo que aperta teu peito no meio da madrugada. A angústia que você sente quando olha pra alguém, e vê o que não imaginava. Não importa quem você seja. Você vai amar. Agora, amanhã, qualquer dia, qualquer hora. Em qualquer lugar. Vai chegar o momento que você vai se decepcionar, você vai descobrir aí, o sentido do amor. O foco total. você vai perdoar, querendo ou não. Sabendo ou não. Você pode não aceitar, mas o amor aceita por você. Ele age por você. Impulsiona seus passos. Não depende de ninguém, só dele mesmo. Ele decide quem perdoar. É inevitável. A perda de juízo. A ausência do raciocínio. Você não escolhe quem amar, só, como amar.
—  Bruno Lima.
Viviam pensando um no outro, completamente apaixonados. Se sonhando. Pensando no que dizer, mas nunca se falando. Bastante inseguros. Se evitando. Mas, nem imaginavam que o que um sentia pelo outro era exatamente igual.
—  Bruno Rocha.
Quantas vezes você teve que sorrir para esconder aquela tristeza? Quantas vezes teve que fingir ser quem não era de verdade para agradar aos outros? Por quantos momentos de agonia, aflição você já passou sozinho? Em quantos momentos você não teve um singelo amigo ao seu lado para te apoiar ou apenas pra dar aquela bronca? É sempre bom ter alguém do nosso lado.
—  Bruno Rocha.
Prometa que vai permanecer. Por favor, não seja como aqueles que me abandonaram nos momentos mais difíceis, nas situações mais complicadas. Me dê sua mão, um abraço apertado, um carinho bem dado. Fale clichês, mas não me deixe assim. Prometa além de tudo, não partir quando meu coração clamar por ti.
—  Bruno Rocha.
— Por quê você está triste?
— Por quê eu abandonei todos os meus sonhos.
— E por quê você fez isso?
— Para poder ficar com o meu principal.
— E qual é ele?
suspirou
— Você.
—  Bruno Rocha.
Eu costumo mentir. Para te defender, te poupar, mudar teu rumo, tua maneira de pensar. Mas, olhe nos meus olhos, eles não mentem, não confundem, não enganam. Não como as palavras.
—  Bruno Rocha.
E fica meio difícil saber o que a vida quer de mim. Já que não decidi o que pretendo fazer com ela. Nem que rumo tomar. Nem que decisões fazer. Então fico pensando se ao certo, vou torna-la alternativa as minhas decisões, ou deixa-la nas mãos de alguém.
—  Bruno Rocha.
Mudar de vida, de ambiente. Conhecer pessoas novas, ser feliz de um jeito diferente do normal. Uma vida única. Construída ao meu jeito, ao meu ponto de vista… Uma vida, na qual você possa estar.
—  Bruno Rocha.
— Não podemos nos amar.
— E porquê não?
— Por quê você e eu estamos muito longe um do outro.
— E quem disse que distância separa quem nasceu para ficar junto?
—  Bruno Rocha.