You, My Brothers

From the days that I thought I’d never rise
Through the nights that tears filled my eyes
Don’t think that I’ve forgotten now
You held me up when I couldn’t hold myself
There were times that I deserved to fall
You wouldn’t allow it and for forever, I’ll owe you all
Now should that darkness return for another
I hope he’s got a brother like my brothers

- PAL
É bem fácil pegar uma caneta, um papel, sentar-se em uma mesa, ou seja aonde for. Mas o que iremos escrever naquele simples papel? Qual vai ser a primeira letra que vai sair da nossa cabeça? Se formos falar de amor, a mente irá fluir no passado, e eu não quero repensar no passado, preciso pensar no futuro, daqui pra frente, é o que me importa. Falar sobre passado é algo torturante, que não vem ao caso. O que minha alma pede e quer tanto, é transbordar de felicidade. E a única palavra pela qual eu consigo pensar e da início a escrever é isso, é sobre ela, felicidade. A vontade de viver intensamente feliz vive dentro de mim, minha alma pede por isso. Poder dormir e acordar feliz, com a felicidade nos dando bom dia, acho que não há valor que pague isso, mas sim, viver intensamente como se não houvesse o amanhã, pois a felicidade pode ser passageira.
—  Alef Santos & João Fontinelly.