brielli

Eu não sou do tipo que vai te fazer milhões de declaração em redes sociais ou te ligar ás 04h30 chorando quando brigarmos, nem muito menos atender a sua ligação. Não vou deixar de ir ao cinema porquê você que ir numa balada, nem muito menos te chamar de “meu amor” “minha vida” “paixão” “mô” “mozão” e essa clicherizada toda e não vou ser simpática com aquela garota que você chama de amiga, vou esperar chegarmos em casa e falar um monte sim, vou te xingar e ainda mais, xingar ela e não vai ser um ”eu te amo” ou um beijo que vai acabar com minha marra ou com meus ciumes, não mesmo. Mas vai chegar aquela hora, que vou te olhar, com cara de cachorro sem dono e te perdoar… Mesmo depois de umas 3 horas de briga. Não sou do tipo de garota que é um amor na TPM, aliás meu humor muda a dois segundos nela, talvez pedirei a você um beijo e um abraço em outras nem vou querer um “eu te amo” só sorvetes de floco e chocolate, também acompanhado por aqueles filmes bem água com açúcar, se for o caso ou até mesmo aqueles de terror com muito sangue. Sempre que for escolher um filme, não me faça repetir mil vezes que é comédia romântica, porquê me irritarei fácil. E não me faça colocar uma roupa além da sua camisa quando estivermos a só na sua casa e muito menos, reclame do meu shorts curto, me conheceu com ele e sei que mesmo assim vai ficar de cara, quando outro cara olhar pra sua mulher, mas você se acostuma, não só com isso. Mas comigo, complicada né? Mas prometo que quando te falar algo sera verdadeiro e me prometo que os nossos beijos vão falar por todas as palavras que não direi, prometo também que o meu sorriso no meio daquela briga sera o suficiente pra você entender que já pode parar de se explicar e me beijar, prometo que essa frieza toda acabara quando nossos corpos se encontrarem, prometo também meu amor, que os meus olhares serão mais bonitos que qualquer declaração já dita por ai.
—  Brielly Alves, Romancitada.