bobinho meu * *

Eu não queria, juro por tudo que é mais sagrado que eu não queria.

Não queria te amar, não queria te ter, não queria te sofrer, não queria te desejar, não queria me excitar com você e nem queria que meu coração quase saísse pela boca quando você chegasse perto, confesso que a única coisa que eu queria realmente era te esquecer, já repeti mil vezes para mim que você não é meu, porém, o meu coração bobinho não cansa de ter esperanças e não cansa de me dizer que um dia você será meu e por mais que eu queira te deixar para lá eu não consigo, até porque é bem complicado quando na verdade tudo que eu faço me lembra você, se vou tomar um café é você que me vem à cabeça, vou dormir ? é com você que eu quero está, quando vou assistir netflix não posso deixar de pensar em você, porque não tem graça assistir todas as temporadas de todas as “nossas” séries se não tiver você, até porque se for assim não serão mais “nossas”. Para ser sincera eu nem entendo como consegui gostar tanto de você, foi algo tão sútil, em um dia eu não te suportava e no outro eu já te amava, já te queria para mim, já queria você comigo ou até mesmo dentro de mim e o pior é que eu posso falar que te esqueci, posso apagar todas as nossas fotos, jogar fora todas as cartas, mas o meu coração  nunca vai te apagar, eu sempre terei um carinho enorme por você, ao qual nenhum defeito ou erro seu poderá apagar e para variar eu sei que nunca poderei me enganar, afinal, se eu tivesse te esquecido realmente, eu não estaria aqui escrevendo mais uma vez sobre você, porque na verdade tudo o que eu escrevo é sobre você, porra, tudo tem a ver com você, eu tento escrever sobre outras coisas mas quando eu paro para ler o que escrevi eu percebo que nas entrelinhas mesmo que eu não cite, tem o seu nome, acho que não sou eu quem escrevo isso, mas sim o meu coração bobo e apaixonado por você. Eu sei que você tem me dito tanto que me ama, que não é para esquecer você e isso só faz piorar, porque eu não consigo acreditar nesse teu amor, mas o meu coração não me cansa de falar para acreditar e não permite com que meu cérebro se desprenda de você, ah cara, me faz um favor ? se estiver brincando comigo tudo bem, mas não brinca com o meu coração, pode brincar com meu corpo, com minha boca, com tudo, mas não brinca com o meu coração, ele já foi muito magoado e sempre abandonado por aqueles a quem ama, como já falei, ele é bobinho, parece uma criança e me fala, você gostaria de machucar um inocente ? 

- Não queria dizer, mas “eu te amo”.

Sabe, paizinho? As vezes minha alma se apavora, mesmo sabendo que tão perto tu estás, o meu coração inquieto as vezes não consegue se conter, e fica ansioso demais. Coração bobinho, esse meu né paizinho? Fica tão assustado com as circunstâncias da vida, que por hora acaba esquecendo do Deus tão zeloso que tenho comigo. Sabe pai? O mundo as vezes é tão cruel, que a única vontade que tenho, é de te abraçar e não te largar nunca mais, ficar pra sempre juntinho de ti. Viver pra sempre, contigo onde não há sofrimento! Paizinho, deixa eu te fazer um convite? Me visita, hoje. Entra no meu quarto, senta do meu lado, enxuga minha lágrimas, acalma minha alma agitada, conforta meu coração, renova minhas forças, me faz te sentir aqui bem perto, porque sem a tua presença pai, eu não vou conseguir, dar mais nenhum passo. Eu preciso de ti, preciso te sentir, preciso lembrar que há um Deus à me guardar! Não me deixa, cair! Não me deixa desistir! Eu preciso de forças! E eu bem sei, que tu és socorro! Paizinho, hoje eu não quero te pedir mais nada, que não seja a tua presença juntinho de mim
—  LEMOS, beatriz

Fui estúpida. Ele é estupido. Que belo par de estupidez,mas vamos por partes. Eu fui estúpida por saber que tenho sentimentos extremamente inocentes sobre ele, um gostar bobinho, mas meu corpo tem um gostar sem um pingo de inocência por ele e eu cedi a meu corpo. Ele é estúpido por saber de ambos e por deixar eu prosseguir, estúpido por ser maravilhoso tratando de meu corpo como sua redenção a qual se agarra com força. Somos estúpidos porque ele disse “seu corpo é perigoso, muitas curvas, mas eu sempre gostei do que me desafia” e deu aquela mordida de boca estúpida e meu cérebro inútil para de funcionar quando ele faz aquilo, meu filtro do cérebro para boca parou e saiu algo como “seu coração é gelado, mas eu sempre sentir prazer pelo frio e amava quando ele se tornava forte a ponto de queimar”, merda. Um casal de estúpidos que nem eram um casal.