biaaaaas

A Prova de Fogo - Capítulo 19

– Você se sente melhor? – Clara perguntou dando a esposa analgésicos e um copo d'água. Observou ela tomar o remédio e sentou-se ao seu lado na cama.

– E você está bem? - Ela perguntou ignorando a dor nas costelas, costas, cabeça e as pequenas feridas de seu rosto que pulsavam.

– Não. Ele nunca fez isso antes.- Clara falou com a voz embargada de tristeza.

– Você o ama? - Vanessa perguntou com a voz trêmula, ela temia que Clara o amasse.

– Claro que gosto dele. - Respondeu se levantando e apagando a luz.

– Mas eu perguntei se você o ama. - Vanessa insistiu e ligou o abajur que iluminou o suficiente para ela ver os olhos da esposa.

– Talvez. - Ela respondeu e se deitou, virando de lado.

Vanessa imaginou que ela estaria dormindo, pois ainda está sentada a um bom tempo. Pensou se deveria dizer a ela que a amava e nunca faria o que ele fez. Mas ela podia considerar mentira, pois ela já fez isso… Já bateu nela daquela forma e não foi um só tapa. Vanessa bem que entendeu o controle do rival ser perdido mas não perdoaria… Ele bateu em sua mulher.

Ela se deitou e envolveu ela nos seus braços, sentiu a esposa se mexer até se virar. Ela esqueceu de desligar a luz do abajur pois aquela luz iluminou tão bem os olhos de Clara. Pareciam mais intensos do que o normal, concluiu que a luz fraca ajudou. Ela a olhava com os olhos cheios de lágrimas e assim que sentiu os beijos de Vanessa em seu rosto, fechou os olhos deixando as lágrimas serem beijadas. Um momento depois, ela pressionou os lábios nos lábios de Clara que correspondeu docemente. Clara acariciou o rosto da sua esposa e se aninhou em seus braços, dando um leve beijo em seu pescoço. Eu te amo mais, pensou.

– E eu te amo mais. - Vanessa repetiu com tanta sinceridade que Clara sentiu o coração acelerar. Reclamou mentalmente pelo seu coração ser assim.

Clara mantinha seu corpo encostado na parede ao lado da porta do banheiro e escutava de olhos fechados o barulho do chuveiro. Fechou os olhos para pensar em Vanessa, ali em meio o banho. Ela ainda estava com o cabelo bagunçado e o rosto com marcas roxas, mas quem liga? Vanessa não irá ligar, pensou. Ela disse que ama ela e isso deu motivos suficiente para ela estar ali esquecida do que aconteceu ontem. Ela está imensamente feliz. Sua mente começou a vagar em como ela estaria no banho, conclui que havia tempo que não a via molhada. Oh, ela molhada, úmido com a água quente… Oh. Foi tudo que ela pensou, mordeu o lábio em imaginar ela ali tão molhada quanto Vanessa arranhando as suas largas costas, gemendo seu nome ao ser pressionada sobre a parede gelada. Sua imaginação teve asas, fazendo-a ver o que queria. Seus olhos se abriram quando a porta foi aberta e ela vislumbrou a esposa com os cabelos molhados e o corpo um tanto seco. Um sorriso formou em seus lábios.

– Bom dia. - Clara disse pressionando os lábios nos de Vanessa.

– Bom dia, bonequinha. - Um arrepio correu pelo o seu corpo. Ela sabia seus pensamentos, só a pode… Pois só a chamava de bonequinha quando ela se tornava uma doce, meiga e quando seduz ali, ao natural. Vanessa se afastou dela e retirou a toalha que estava na cintura, Clara fitou a esposa mordendo forte o lábio e suspirando.

– Meus olhos são mais em cima, Clara. -Um leve rubor se adicionou na mulher. Então Vanessa vestiu sua calcinha box.

– Tenho um problema na empresa, meio que estou apressada… - Vanessa a informou mas a mulher já estava a carregando para a cama.

– Clarinha… - Advertiu fraco e ela sorriu a beijando profundamente.

A pele de Clara parece estar em fogo completo ao sentir o corpo de Vanessa tão colado ao dela. Vanessa morde o lábio inferior da esposa, que solta um gemido baixo e ela sorri, beijando-a novamente. Vanessa a deita na cama sem parar de beijá-la por nenhum momento, e a Clara passa as unhas nas costas da esposa, que está em cima dela. Se senti vencedora quando um fraco gemido sai de Vanessa. Clara sente que beijos já não são mais tão suficientes pega na mão de Vanessa levando-a para sua intimidade.

– Eu tenho que ir… Clarinha… – Vanessa sussurra quebrando o beijo e a mulher respira um pouco para respondê-la.

– Van… por favor… estou queimando aqui… - Ela pressiona a mão dela em sua intimidade e ela ri de leve.

– O que quer, bonequinha? – Vanessa pergunta com desejo na voz. Ela quer ouvi-la falar o que quer que ela faça, era gostoso ouvir quando ela dizia.

– Eu quero seus dedos em mim… Vanessa, por favor… estou tão molhada por sua causa… eu te quero… eu preciso de algum alívio… estou tão quente… - Clara responde entre alguns gemidos pequenos em pensar mas olhava para ela com excitação.

– Seu desejo é uma ordem, bonequinha… - Vanessa sussurrou e como foi sexy aos ouvidos dela.

Os lábios dela voaram para o pescoço da esposa, que gemeu em resposta. Ela podia sentir seus dedos pressionando sua intimidade por cima de sua calcinha, ela estava louca para arrancá-la. Vanessa percebe a ansiedade dela e sorri divertida, enfim retira a calcinha.

Clara perde a razão quando senti seus dedos sob sua extremidade e geme um pouco mais alto quando Vanessa enfia de uma vez dois dedos. Clara senti novamente os chupões sendo distribuídos em sua pele exposta e seus pequenos gemidos dão espaço para um pouco mais altos.

Vanessa se movimenta devagar dentro dela e não muito fundo, só o essencial para ela pulsar internamente. A deixando descontrolada por mais. Sua paciência foi esgotada e ela deu um pequeno riso por isso. Ela empurra o quadril duas vezes contra seus dedos, deixando transparecer o que exatamente quer. Então Vanessa encontra seus lábios, beijando-a entre gemidos e suspiros. Ela assisti o corpo dela todo em reação aos movimentos dos seus dedos. Então ela parou, escutando um longo suspiro de reprovação da mulher.

– Já tenho que ir… - Ela sussurra se divertindo dela, que o olha desesperada.

– Não… Van… Eu te quero… – Ela sussurra de volta, se sentindo quente e molhada demais. Pulsante esperando que os dedos da esposa saísse e entrasse novamente na sua intimidade apertada.

– Porque? Você não me quis antes… - Vanessa disse quase removendo seus dedos dela mas a mesma a impediu, segurando suas mãos.

– Porque eu te amo e é você quem eu quero… Me faça explodir com seus dedos em mim, Vanessa… Me faça tua de todas as formas… - Ela suplicou e uma luz se acendeu em Vanessa. Sorridente e satisfeita continuou o que começou e amou a cada gemido rouca que a mulher deu.

Clara tomou um banho depois que Vanessa saiu e observou no espelho as marcas que ela deixou nela. Ela amou e queria evidenciá-las mais ainda. Se vestiu e desceu as escadas, indo em direção da geladeira. Pegou uma maça e mordeu, porém o gosto não lhe agradou. Seu estômago revirou. Em seguida não pôde evitar o vômito.

Passou a tarde inteira deitada na cama de Vanessa, ouviu música e atendeu somente a ligação da esposa. Ela tinha avisado que viajaria durante o ensaio do casamento, pois a May pediu que ela fosse a cidade vizinha olhar as bebidas do casamento que os fornecedores erraram. May antecipou pois Clara não participou do último e para a surpresa de todos também foi antecipado o casamento. Não só o ensaio dele. Aconteceria no próximo final de semana. Então quando deu a hora, tomou outro banho e se vestiu. Demorou mais tempo tentando esconder o machucado no rosto e não conseguiu que o canto de sua boca ficasse completamente bom.

Abriu a porta e se deparou com Dudu segurando um buquê de rosas. Clara não sorriu e nem falou com ele, seguiu reto até seu carro. Dudu correu até ela e o homem está com o coração na mão… Por tudo que mais pedia, é não perdê-la. Não assim.

– Clarinha, por favor… - Ele disse manhoso e a morena se virou para encarar seus olhos.

– O que? Se for pra pedir algo sobre nós, pode voltar pra casa. Eu não vou tolerar isso. - Ela sentiu seu corpo ser envolvido pelos braços dele. Ela não se moveu.

– Eu sei que esse filho é meu… E não o queria… - Dudu sussurrou e a mente dela se revirou. Clara o empurrou e encarou os olhos do amante.

– Mas eu o quero… Eu quero ser o pai dessa criança, Clara. - O rapaz disse fitando os olhos claros da morena.

– Não sei o que está falando! – Clara afirmou. Ela não queria que ele soubesse… Não agora.

– Você mentiu pra mim e eu não te conheço desde os oito anos… Mas conheço. - Ele disse respirando fundo. - Forme uma família comigo… Eu te amo e você sabe disso.

– Não quero conversar sobre isso e não sei o que está insinuando. - Clara se fez de ingênua e entrou no carro, saindo daqui.

O rapaz andou lentamente até um lixo mais próximo e jogou o buquê fora. Se xingou em voz alta e sentiu a dor de ser trocado… Pela primeira vez teve somente uma amostra do que Vanessa sentia a muito tempo.

Clara dirigiu para a igreja e assim que entrou foi enchida de perguntas de pessoas até que não tinha proximidade. Mas May a salvou levando-a para o canto.

– Paula estará aqui essa noite. - May podia transparecer a alegria que sentia.

– E por isso está usando esse anel? - Perguntou Clara observando a mão da amiga.

– Sim. Quero que ela sinta que eu lembro dela. Então se sentirá em casa… E não irá embora novamente. - May disse com um tom preocupante.

– May, porque você antecipou isso? - Perguntou Clara desconfiada.

– Paula me ligou desesperada ontem a noite. Ela chorava tanto e pedia que o ensaio passasse pra hoje. Eu meio que peguei o desespero dela e decidi. - May explicou.

– BIAAAAA! - Ouviram a voz de Star e observaram para onde corria.

Os olhos de May foram iluminados quando viu a amiga, e seu antigo amor, depois de tanto tempo. Agiu como Star, correndo e a abraçando fortemente. Paula estava com pouca maquiagem e seu cabelo estava elegantemente preso, como o normal. May sabia que isso nunca mudaria. Mas suas roupas são escuras e seus olhos tem uma mistura de alegria e medo. Mesmo assim Paula agarrou a loira em seus braços e delicadamente beijou seu rosto. May já tinha em sua face lágrimas.

– Perdão e não acredite no que eu disser. - Sussurrou tão baixo que somente May entendeu, então viu uma sombra de um homem.

Soltou a amiga com intenção de conhecer quem teve a sorte de tê-la. Quem conseguiu conquistar o coração da garota que antes, era inevitavelmente sua.

[TWITTER POST] 130902 Sungjae

안녕하세용^^

사진 많이올릴게요 아!

그리고 저희수록곡들 오디오티져나간거 다들들으셨나~ ㅋㅋ궁금하지?난 다들었는데…! 비투비 대박!

Hello^^

I’ll be uploading lot’s of photos here

 ah! and have guys listened to our audio teasers yet~ keke are you curious/anticipating? I’ve heard it…!

BTOB Daebak

Translated by bewithbtob

The current state of my dash

Basically, it goes like this.

*stumbles on RucaSpada pics*

“KJQSBJFKBSJHBFHQ<3333” (yes I do ship RucaSpada. yes.)

*stumbles on RucaIria stuff*

“AWWWWWWW” (it’s 9AM don’t ask me to have constructive reactions, really XD also adult!Ruca is damn hot. oAo)

*stumbles on funny Tales of Valentine stuff*

“…pfffffrrrrrrt.”

*stumbles on that pic of the P4 MC with DEM HEART GLASSES. And then Igor asking to make beautiful Social Links.*

“…………..PFFFFFFFFFFFRTAHAHAHAHAHAHAA OH GODS sobs”

I love you guys.