bem dessas

Não dá para sair da vida de alguém, assim, do nada. Existe uma história a ser guardada. Existe um certo apego, além das fotos e lembranças. Não tem como ir embora pela porta dizendo adeus. Não dá para empacotar e jogar fora todos os sentimentos e momentos vividos, mas se desse, acho que seria bem pior. Porque dessa forma, iria sair da vida de muitas pessoas, assim, do nada, sem pelo menos dizer um adeus.
—  Fernanda Gomes.
os dias já estão cansados.

quero fazer uma longa viagem
pra bem longe dessa pessoa que eu acho que sou
pra ser quem eu sou
longe de tudo e todos
sem previsão de volta.

Eu prometi que não escreveria mais sobre você. E nem vou. Mas é que eu só queria dizer o quando eu pude perceber as coisas depois que você se foi. Pude provar de sabores novos e de encantos que mostraram-me o quanto somos arco-íris demais para se prender a um relacionamento preto e branco. Eu poderia dizer que te amei demais e que você se tornou alguém especial, alguém no qual eu só queria cuidar e fazer bem. Eu continuo te querendo bem, mas dessa vez eu te quero bem longe, porque eu tomei doses enormes de amor próprio, tomei litros de amor pela vida e tive overdose de liberdade. Não me leve a mal, mas você não mereceu metade do que te dei; não mereceu os meus dias de preocupação, não mereceu os meus choros, não mereceu o meu mais singelo sentimento, aquele que só queria o teu melhor e te fazer feliz. Enquanto eu chorava, você se divertia às minhas costas, ficando com uma aqui e outra ali, e tudo bem, porque eu tô superando. Aliás, eu nunca me senti tão viva e mais disposta como agora. A tua presença era meu caos, e agora percebo o quanto a tua ausência se tornou o meu cais, porque com ela eu descobri outros encantos e descobri a me amar acima de tudo. Você é lembrança, e eu farei questão de guardar a sete chaves; virou passado, página virada. E eu não fico com raiva, de verdade, porque a única coisa que tirei desse relacionamento foi aprendizado, amadurecimento e amor próprio. O tempo há de curar tudo. A propósito, ele já está fazendo isso.
—  Alícia Gither.
Eu não me lembro como a gente se conheceu, mas eu lembro muito bem o fim dessa história. De como você foi doce comigo e gentil e ao mesmo tempo estranho e frio. Eu não entendia direito e até hoje não entendo. Mas eu continuei insistindo porque é isso que eu faço. Eu cavo minha cova e me jogo dentro, eu sempre faço isso. Eu sabia que de alguma forma você estava me enganando, mas eu era teimosa demais pra acreditar. Eu queria me iludir um pouco mais, queria me sentir gostada, queria atenção. O problema era que uma hora ou outra eu tinha que dá um basta e eu fiz isso. Você se lembra? Se lembra como você não se importou nem um pouco? Sabe o que eu não esqueço? É que dias depois você estava fazendo declarações para a mesma amiga que você alegava não ter nada. Pois é, no fundo eu sempre soube, mas nunca quis que fosse verdade. É, eu sei muito bem como foi o fim dessa história, um coração saiu destruído e com certeza não foi o seu.
—  Fragmentos de uma vida. (a.s)
  • Você: Onde o Senhor estava quando isso aconteceu comigo?
  • Deus: Eu estava lá e vi tudo.
  • Você: O Senhor não se importou?
  • Deus: Sim, me importei e continuo me importando.
  • Você: Como um Deus amoroso pode permitir que algo assim acontecesse?
  • Deus: Eu dei a minha criação a liberdade de escolher. Eu não criei as pessoas para serem marionetes.
  • Você: O Senhor entende como eu me sinto?
  • Deus: Sim, mais do que qualquer outra pessoa.
  • Você: Posso me recuperar?
  • Deus: Todas as coisas são possíveis para Mim, Eu desejo curar você.
  • Você: Como posso ser curado(a)?
  • Deus: Confiando que Eu sou fiel para cumprir a minha palavra.
  • Você: Por onde começo?
  • Deus: Eu escuto você, confesse sua mágoa. Coloque-a em minhas mãos e perdoe a pessoa que magoou você.
  • Você: Não é difícil perdoar?
  • Deus: Sim, é difícil perdoar. No entanto, eu capacitarei você a obedecer aquilo que lhe ordenei. Compreenda que Eu lhe perdoei.
  • Você: O que devo fazer, então?
  • Deus: Não se vingue, Eu tratarei da pessoa que ofendeu você. Não guarde rancor, prossiga com sua vida e procure o bem que resultará dessa situação difícil.
  • Você: Quando serei curado(a)?
  • Deus: A cura de mágoas profundas leva tempo. Nesse processo, é preciso encarar o mal que foi feito, reconhecer seus sentimentos e aplicar a verdade expressa em Minha Palavra.
Mas senti a sua falta. Falta de morar no abraço, da gente se perder no silêncio, da sua presença. Se me perguntassem em que lugar eu quero morar eu com certeza diria que é dentro do teu abraço. Não existe lugar mais confortável, quente, cheiroso e acolhedor. E eu me sinto segura, em paz, protegida, sem medo. Deve ser por isso que gosto tanto de colocar a cabeça lá dentro e ficar bem quietinha. Dessa forma ninguém me acha, a não ser quem efetivamente precisa me encontrar. Mas essa pessoa, bem, ela nunca, nunca me perde.
—  Clarissa Corrêa.
Eu juro que vou te esquecer, mas seu amor me causou sérios danos, estou danificada. Cê deve me achar louca por sofrer tanto, são só consequências meu bem, dessa falta que você vai fazer. Tão melancólicos serão meus textos, tão vazio será meu verso, vou soltar tua mão e vou segurar a de quem? Você me ta me deixando. Se você quiser ficar, meu amor te comportará, se você quiser ir, meu amor te concederá. Promete pra mim que cê vai me esperar, não tenho essa honra toda, mas onde você for me leve – dentro do coração ou de um verso, me carregue. Dolorosas serão as noites e desastrosos serão os dias. Já ouço gemidos de dor. Meu corpo outro nunca vai descobrir, igual você o descobriu, meus lábios nunca mais serão beijados da mesma maneira, e esse teu cheiro? Que eu deito no teu peito e eu fico sentindo, vou ansiar tanto por senti-lo de novo. Ah meu bem, difícil vai ser a vida. Você é o mais perto que eu cheguei da morte, e você me ensinou nunca mais querer isso.  Só me espera meu bem, porque meu coração dói, e um dia eu te quero de novo. Não quero nada meu que você levou, continue com o pedaço da minha alma, que agora é sua. Eu te amo, eu amo você, e isso é vero, isso é fato, que sempre vou te amar.
—  Mariah
Por mais que você não admita, todo mundo tem um certo alguém que faz com que as sua pernas tremam. Entendem do que estou falando? Aquela pessoa que tem um passe livre na sua vida. Aquela que, por mais que o tempo passe, por mais que tudo mude, sempre será aquele ponto de interrogação. Aquela que você já tentou odiar várias vezes. Que você já fez de tudo para tentar esquecer. Alguém que, se algum dia aparecer do nada e disser: “Oi! Tudo bem? Chega de saudade. Dessa vez eu vim pra ficar”, irá fazer o seu coração sair pela boca. Mesmo que a resposta seja não. Mesmo que a sua vida tenha tomado um outro rumo e que não seja mais possível voltar atrás. Aquela pessoa sempre será o seu ponto fraco. O seu suspiro em uma tarde chuvosa. Aquela foto escondida no fundo da gaveta. A crise de ciúmes de um novo amor. A sua lembrança quando os dias difíceis vierem te visitar. Talvez porque você não teve a chance de conviver o suficiente com ela para que os problemas acontecessem. Ou então porque fez questão de apagar tudo de ruim e tentar lembrar só das partes boas. O fato é que, enquanto o seu coração tiver uma porta, essa pessoa terá a chave. Portas abertas para quem um dia se negou a ficar. E onde está a sua maturidade emocional? E cadê o seu poder de escolha para entregar essa chave para alguém que realmente a mereça? A verdade é que você nunca mudou a fechadura porque queria que a possibilidade do retorno continuasse viva. Você já imaginou tantas vezes aquele final feliz que ele já faz parte de você. E agora vai ter que conviver com essa dúvida aí dentro. Você vai passar o resto da vida imaginando como poderia ter sido ou sonhando com uma reviravolta. Bem, o que eu tenho para te dizer é que, talvez, essa pessoa não seja tão única assim. A verdade é que você ainda não conseguiu amar outra pessoa como a amou, não só por méritos dela, mas também por limitações suas. Porque você nunca mais se entregou da mesma forma. Um coração despedaçado jamais voltará a bater como antes. E agora o que te resta é acreditar que um dia alguém ainda vai chegar e apagar todo o resto. E lá vai você tentando acreditar novamente.
—  Precisava Escrever (@precisavaescrever)
Desabafo de uma amiga otária.

Eu sempre fui aquele tipo de pessoa que chama todos de amigos porque não era capaz de enxergar a verdadeira face das pessoas. Aquela garota muito inocente que acredita na bondade de todo mundo. Eu era aquela que tentava sempre se dar bem com todo mundo e era sempre “a excluída” de muitos grupos de amizades, mas estava sempre lá achando que eu realmente tinha amigos, até mesmo quando eles faziam desfeita da minha amizade. Mas quando eu passava por fases de desilusões, problemas particulares ou por coisas da vida, eles sempre estavam por lá mesmo que eu não fosse amiga pra eles, eles eram meus amigos pra mim, mas eles só estavam ali comigo porque é fácil sentir pena das pessoas, querer ajudar e dar conselhos, pra fingir que se importavam comigo ou com meu bem-estar. E aí eu não consigo imaginar que aquela pessoa me trata como tanto faz na vida dela, porque ela sempre esteve ali comigo há anos. Mas chega um ponto que você cresce e começa a tratar cada um do mesmo modo como te tratavam, começa a perceber que nem todos são seus amigos da mesma maneira que você é amiga pra eles e desconfia, mudando seu jeito e te fazendo questionar que nem todos são uma boa pessoa. E ai todos começam a namorar, inclusive você. E o seu namorado começa enxergar a boba que você sempre foi com seus amigos, a palhaça que “seus amigos” lhe fazia, mas você não quer acreditar, defende, diz que ele está errado porque não aceita aquilo ser verdade, por mais que você desconfie. Afinal, eles sempre estiveram ao seu lado quando você mais precisava há tanto tempo que você oculta o verdadeiro caráter de cada um. E então começa a se afastar querendo que eles sintam a sua falta pra você mostrar que é mentira do seu amor, que ele fala por ciúmes, que ele te quer apenas pra ele e você resolve fazer um teste, o teste que você deveria ter feito há muito tempo tratar eles da mesma forma que tratam você. E então eles percebem, te chamam pra sair sem seu namorado, diz que seu namorado não presta, diz que você mudou por causa dele e que não é mais a mesma, diz que ele vai ser apenas mais um pra me magoar, diz que você se ausentou e que sentem a sua falta, e que seu namorado é um idiota. E você pensa: “Eu sabia que eles iam sentir minha falta, são meus amigos de verdade.” Mas aí você para e pensa novamente: “Porque estão julgando meu namorado assim? Ele não é igual aqueles falsos amores que eu tive em minha vida, ele é diferente. Estamos juntos há mais tempo que passei com qualquer outra pessoa na minha vida.” E então começa a dúvida sobre em quem confiar, num rapaz que começou a namorar há pouco tempo ou em amizades de longa data? E você se fecha e se acha sem saída. Então você toma o rumo errado de confiar em seus amigos e isso resulta em brigas constante, até chegar o fim do namoro. E você pensa que seus amigos estavam certo de que ele seria apenas mais um pra te magoar e procura por eles para se consolar. E então eles dizem “Viu só? Eu estava certo. Não ia durar. Que se ele me amasse não terminaria contigo. E que na próxima vez não deixe suas amizades ou de ser quem você é por causa de um rapaz qualquer. Mas que agora eles tem sua amiga de volta.” E você fica mal por ter escolhido um amor ao invés de uma amizade. Mas então a falta que aquele rapaz te faz, começa trazer visão pra você, começa a te dar malícia e a sua inocência começa cair.  E você começa a lembrar de tudo o que seus amigos fizeram com você e ter uma visão maliciosa daquilo. E a sua visão diz: “Lembra quando você os chamava pra sair e ninguém podia? Lembra da vez que você chamou 50 amigos/a pro seu aniversário naquela balada e apenas 1 compareceu? E daquela vez que todos os grupinhos estavam na rua mas ninguém te convidou? E aquelas amigas que davam em cima do garoto que você gostava mas você deixava pra lá porque confiava de que elas nunca fariam aquilo? se bem que dessa vez você percebeu e fez o mesmo com ela, e ai ela não curtiu. Você se lembra disso? Você lembra quando seus amigos falaram que seu namorado não prestava mas foi só vocês terem terminado que basicamente eles começaram a dar em cima de você, às vezes eles até namoravam. Você lembra?” E é aí, nesse momento que a ficha cai e você chora. Chora, chora, chora e se sente sozinha. Agora sem amigos e sem namorado. E você perde o chão. Mas aquele rapaz que todos os seus amigos falavam que não prestava, que não te amava, que era um amor qualquer, aparece pra te dar colo e está ali com você dizendo que te ama e que você não foi boba em ter acreditado em pessoas falsas porque tinha um coração bondoso. E vocês reatam, dessa vez mais forte que antes. E você ainda com sua bondade resolve dar uma segunda chance para seus amigos, mas dessa vez não tão “boba” assim. E ai “suas amigas” vem cobrar de você não ter dito para elas que seu namoro foi reatado. Os amigos vem falar que você fez o pior erro da sua vida por dar segunda chance pra quem não vale a pena, mas que eles estão ali pra te apoiar. E aí brota amizade ate daqueles que sumiram da sua vida há anos perguntando “como você vai?” ou postando links nas suas redes sociais dizendo que sentem falta da melhor amiga que você era, que apesar da distância sentem sua falta, e isso tudo por quê? Porque estão com medo de perder a babaca que você havia sido uma vez. Mas agora é tarde demais, já sei a verdade. E eles insistem em te procurar, te chamam pra sair, te chamam pra comemorar o aniversário deles, e você simplesmente faz do mesmo jeito que cada um fez no seu aniversário com uma enorme dor no peito. Diz que não pode ir, às vezes arruma até desculpa pra não ir. E o que eles dizem: “Você está sendo uma má amiga.” “Você mudou de novo por causa daquele rapaz.” “Ele mudou você, nunca vi você mudar tanto por alguém.” “Você vai escolher ele depois dele ter deixado você? Nós somos seus amigos. Nós sempre estivemos aqui, ele acabou de chegar.” Mas essa chantagem não funciona mais. E você diz: “Chega. Acabou. Cansei. Preciso rever minhas amizades, preciso tomar uma atitude. Preciso recomeçar, mas como dói. Que aperto no peito. Como eles podem fazer isso comigo? Como podem fingir ser meus amigos? Como posso ter sido tão idiota?” Mas você reage. Você segue em frente com sua bondade mas não mais babaca. E você começa a valorizar aqueles que você acabou de conhecer que são mais seus amigos do que aqueles de longa data. E aquele rapaz ainda continua do seu lado depois de tantas situações complicadas. E você entende que a frase “Amores termina, mas amizades permanecem pra sempre” é muito relativo. Porque alguém que você acabou de conhecer pode ser muito mais seu amigo do que os de longa data. Aqueles que você acabou de conhecer foram mais fiéis, aconselhavam a fazer o que eu achava certo e não me julgavam por isso. Amizades são ótimas quando bem escolhidas. E hoje eu escolho, e se eu me afastei ou se eu mudei, foi por mim e não porque o namoro fez com que eu me afasta-se. Mas hoje eu entendo o que é amizade, amizade é ser leal mesmo tendo outros amigos, é ser sincero, é apoiar, é saber o que dizer quando seu namoro não vai bem mas nunca falar pra você desistir se você quer insistir, é querer sua felicidade, é estar longe mas sempre por perto, é não ter inveja, é compartilhar alegria, é ser feliz e fazer a outra amizade feliz também. E hoje aqueles amigos é só mais um contato no celular, só mais um no Facebook, e eu ainda esperança de que eles possam mudar. Porque em meu coração guardo cada mágoa de cada um que me decepcionou. Se eu daria uma nova chance? Claro que sim, sou boa demais. Mas não seria babaca de confiar novamente. É por isso que hoje me despeço de cada amizade que um dia me fez mal e eu não tenho nenhum arrependimento de ter escolhido minha própria escolha, mesmo que a escolha fosse o rapaz que eu conheci há pouco tempo porque ele é o meu amor verdadeiro. Mas não se enganem. Não acredite que todo garoto que você se relacionar vai ser o amor da sua vida, assim como todas as pessoas que está do seu lado nos momentos difíceis vão ser seus amigos. Na hora certa você  perceberá quem é o amor da sua vida quando chegar à hora, afinal todos temos um, só precisamos ter paciência e acreditar que ele vai chegar. E que amizades verdadeiras realmente existem,  saberá em quem acreditar e confiar na hora certa.

Não abuse.

ela é zen, mas também é um mar em fúria.

e as vezes faz bem, ser refém; dessa loucura.

ela é linha dura, diferente da tua procura.

ela é de lua, quando é preciso atua.

parece minha cura, pra vida de louca que vivo na rua.

ela nem se mistura, sabe a intenção por trás dessas figuras.

Mas senti a sua falta. Falta de morar no abraço, da gente se perder no silêncio, da sua presença. Se me perguntassem em que lugar eu quero morar eu com certeza diria que é dentro do teu abraço. Não existe lugar mais confortável, quente, cheiroso e acolhedor. E eu me sinto segura, em paz, protegida, sem medo. Deve ser por isso que gosto tanto de colocar a cabeça lá dentro e ficar bem quietinha. Dessa forma ninguém me acha, a não ser quem efetivamente precisa me encontrar. Mas essa pessoa, bem, ela nunca, nunca me perde.
—  Clarissa Corrêa.
Meu bem.

Ah meu bem, não tem problema não. Continue iludindo, tendo mil contatinhos, tratando as pessoas que gostam de você como um tanto faz, bebendo de segunda á segunda, bancando seus ‘’amigos’’, ignorando quem te quer bem, achando que agindo dessa forma você é super foda. Só pra constar, isso é não é ser foda, é ser babaca. Antes de pensar que você pode tudo, cresça e vire homem porque você não passa de uma criança mimada que trata todos como se fossem brinquedos e quando enjoa, joga fora. Não esqueça que um dia quem brinca, vira brinquedo. 

Ela gosta que eu diga palavras bonitas, principalmente se as falo olhando nos olhos dela. Cara, ela é tão delicada! Como uma pétala de rosa. Penso comigo mesmo “preciso cuidar bem dessa garota”, porque não existe ninguém mais especial e rara que ela. Ninguém mesmo.
—  Descriar.

One Shot Liam Payne

  • Pedido - Faz um cm o Liam q ela trabalha cm ele na banda e ela ta sempre opinando e isso acaba estressando ele e por isso eles discutem. Dai um dia vaza o projeto de 10 anos do 1d q eles estavam preparando no maior segredo e tudo aponta pra ela e nem o Liam fica do lado dela e ela é processada, sai de casa e fica muito triste por nem o marido dela q a conhece desde sempre acreditar na sua inocência dai ela consegue provar q não foi ela e ele vai atrás se desculpar e descobre q ela ta gravida, final feliz


A campainha tocou justamente quando (seu nome) levou a colher do seu sorvete de chocolate com manteiga de amendoim à boca a fazendo parar no meio do caminho. Há algumas horas ela teve que se deslocar de casa para comprar a manteiga de amendoim, quando ela na verdade odeia amendoim. Sempre que lhe diziam que grávidas tinham desejos estranhos, ela não acreditava, agora ela estava passando justamente pelo período de desejos.

Olhando em direção à porta da cozinha e a colher sendo segurada por sua mão parada no ar a caminho de sua boca, ela tentava se decidir se ia atender quem estava a sua procura ou se satisfazia o seu desejo. Depois de ouvir mais uma vez o som da campainha, ela enfiou a colher na boca se levantando para sair da cozinha e ir até a porta principal da casa saber quem que a incomoda em um momento tão importante.

Assim que abriu a porta a palavra incomoda deveria ganhar ênfase, a sensação de ter a figura daquela pessoa em sua frente era incômoda, ela não sabia o que o havia levado a procurá-la no novo endereço. Mas ao mesmo tempo que havia a sensação de incômodo estava presente, havia também a saudade, ela não poderia dizer que deixou de amá-lo nem da boca para fora.

— Acho que você errou o endereço. — pronta para fechar a porta, o marido ou ex marido - não se sabe ao certo - segurou firme a impedindo de fazer o que pretendia.

— Eu vim no lugar certo, me ouça, por favor. — Liam estava implorando, dava para notar em seus olhos.

— Você não deu credibilidade nenhuma as minhas palavras quando eu precisei que você ficasse ao meu lado. Por que eu iria querer ouvir as suas agora? — (seu nome) se manteve firme segurando a porta mostrando toda a sua mágoa.

— Não cometa o mesmo erro, não faça essa estupidez como eu. — ele estava arrependido, claro, todos estavam, todos que a julgaram mal.

Por mais que (seu nome) quisesse repetir o mesmo que ele lhe fez, ela apenas deixou que ele passasse pela porta e tivesse a chance de se explicar, afinal, aquele ainda era o seu Liam.


UMA SEMANA E DOIS DIAS ANTES


— Liam, troque de posição.

(Seu nome) observava a sessão de fotos do marido para o novo photoshoot e opinava no que achava necessário, ela sabia quais eram os melhores ângulos do marido, ela adorava tirar fotos dele em todos os quase seis anos de casados.

— Você precisa ser mais criativo, querido… Tem quase umas vinte fotos suas nessa posição e ela é usada por você há quase todos os dez anos que você tem feito isso. — alfinetou tentando fazer com que Liam a escutasse já que ele estava prontamente a ignorando.

— E o que você entende de poses e fotografias? — ele se virou para olhar a mulher irritado pelo comentário desnecessário ao seu ver.

— Eu entendo que se toda vez tiver fotos de você na mesma posição vai ficar repetitivo e previsível. — (seu nome) não tinha problema nenhum em expor as críticas que achava que eram construtivas.

— No que você é formada e qual sua função aqui? — (seu nome) não entendeu muito bem o porquê da pergunta franzindo a testa levemente, mas respondeu mesmo assim.

— Produção cinematográfica e estou aqui para exercer a minha profissão. — ela deu de ombros.

— Então se contenta em fazer o seu trabalho e deixe que os profissionais no assunto cuide das fotos.

Constrangida, (seu nome) ficou de pé olhando o marido por alguns segundos sentindo os olhares de todas as pessoas presentes no local sobre si e não demorou muito para que ela estivesse caminhando para fora daquele lugar sem dizer mais uma palavra.

Liam havia pegado um pouco pesado, não precisava ser tão rude quando a intenção da mulher era apenas ajudá-lo, não tinha clima para que (seu nome) ficasse ali esperando até a hora do almoço para sair, ela resolveu que iria ir naquele mesmo minuto e então saiu pela porta de trás sem comunicar ninguém.  

[…]

Uma hora e meia depois, (seu nome) estava de volta no estúdio fotográfico onde o One Direction passaria o dia tirando fotos e ela só estava ali porque havia prometido observar de perto a gravação do making off.

— Você ficou com raiva porque eu te dei uma chamada na frente de todo mundo e vazou o vídeo antes do tempo, não foi?!

(Seu nome) olhou para Liam com sua melhor cara de “Hã?! Do que você está falando?“ parando na entrada da sala segurando em uma mão seu celular e na outra seu copo de café expresso. Só então que ela percebeu que todos estavam unidos com os olhos fixos nela.

— Você estava com raiva do Liam, mas precisava descontar em todos nós?! Você não prejudicou só a ele, você acabou com um projeto que todos nós trabalhamos duro, inclusive você. — Louis disse não deixando seu desapontamento e indignação escondidos.

— Eu ainda não estou entendendo o que eu fiz… — (seu nome) disse devagar revisando as palavras ditas em sua mente, “vazou” “vídeo” e “porra! O video vazou?“ — Vazaram o vídeo? — ela perguntou com os olhos arregalados.

— Vazaram não, você vazou! — Liam a acusou no segundo seguinte.

— Claro que eu não fiz isso! Não ganharia nada com isso. — indignação era tudo o que (seu nome) sentia. Eles todos achavam que havia sido ela?

— Uma vingança infantil e sem nação. — Liam disse verdadeiramente irritado.

— Eu não fiz nada disso!

— Como você não fez?! Só você tinha o acesso a esse vídeo e isso foi pouco tempo depois de eu ter constrangido você na frente de todos. — o tom de voz de Liam estava alto.

— Eu não faria uma vingança tão baixa como vocês estão pensando, na verdade eu não faria vingança nenhuma e você, Liam, você deveria saber disso. — (seu nome) também estava se exaltando por conta daquela acusação injusta.

— Saiba que as medidas cabíveis serão tomadas, isso não vai acabar aqui. — Liam falou o que para (seu nome) foi uma ameaça.

— Eu faço questão que levem o meu computador para a perícia ainda hoje… Vamos ver se o vídeo foi enviado dele.

(Seu nome) virou as costas pela segunda vez em menos de três horas deixando todos para trás com os olhares olhares grudados em suas costas. Ela estava com a consciência tranquila, não importava o que acontecesse.

[…]

Com a desconfiança de Liam, seu próprio marido, (seu nome) decidiu que ficaria em um apartamento alugado porque não tinha clima nenhum para que eles ficassem na mesma casa, ela não queria ter os olhos de seu marido a encarando cheios de julgamento. Então na manhã seguinte, mesmo com um pouco de enjôo, ela arrumou suas malas para ir para o apartamento que ela alugou pela internet.

— Aonde você pensa que vai? — Liam perguntou como se exigisse uma resposta antes que ela pudesse abrir a porta principal.

— O que você espera que eu faça? Você espera que eu fique aqui depois do que aconteceu? — ela deixou a mala e se virou para olhá-lo nos olhos — Você já pode se sentir aliviado, não terá que viver debaixo do mesmo teto que uma pessoa que não é digna da sua confiança.

— Você consegue perceber o quanto está sendo infantil?

— E você? Consegue perceber o quanto dói a pessoa que você ama não confiar em sua palavra? A pessoa que dormiu ao seu lado durante cinco fodidos anos. — (seu nome) já podia sentir seus olhos ficando mais úmidos que o normal.

— Pare de falar como o Louis. — ele se referiu ao “fodidos”.

— Vá a merda!

Sem esperar mais nada, (seu nome) saiu de casa decidida que faria de tudo para agilizar a perícia em seu computador, ela tem certeza que o vídeo não saiu dele e se vazou, algum hacker invadiu seu computador, alguém que sabia o que tinha nele.

[…]

Um dia depois de se instalar no apartamento alugado, (seu nome) procurou um advogado e entregou seu computador para o pessoal responsável pela perícia, ela estava tranquila, mesmo antes de Liam ter mandado a mensagem dizendo que ele conseguiu evitar um processo por parte da gestão da banda. Ela não queria que ele evitasse nada, sendo que ele nem mesmo acredita nela.

Uma semana se passou até que saísse o resultado, seu computador havia mesmo sido invadido e ao rastrear o computador responsável pela invasão, o endereço era uma biblioteca pública, ou seja, sem pistas do culpado.


PRESENTE


— Eu sei, eu tenho plena consciência que dentre todos eu deveria ter dito “não! Minha mulher não é capaz de algo assim, eu a conheço muito bem.“, mas ao invés dessas palavras que mostrava que você poderia contar comigo para o que viesse, eu só soube apontar o dedo e reforçar dizendo que você foi a responsável.

— Você veio aqui para dizer o que eu já sei? — (seu nome) perguntou ao que Liam fez uma pausa.

— Claro que não, eu vim aqui assumir o meu erro de te acusar sem ter provas. Eu vim assumir o imenso erro de não ter levado nossos anos de casados em consideração quando eu fiz aquela acusação contra você. — Liam respirou fundo se aproximando e tomou a mão da mulher entre as suas — Me perdoe por ter agido como um idiota antes mesmo de eu ter sido um completo imbecil. Me perdoe por ter desconfiado de você quando eu sei que você não é capaz de qualquer coisa para me prejudicar ou prejudicar os rapazes.

— Tudo bem… Eu não vou dizer que não estou magoada, chateada e triste, mas eu perdôo você. — ela disse olhando nos olhos castanhos do marido — Vamos ter um bebê e eu não quero ter que criá-lo sozinho.

— Vamos ter um bebê?! — os olhos de Liam se arregalaram e ele perguntou apressadamente tomado pela surpresa.

— Sim, mas não pense que eu estou te perdoando apenas por isso… Eu amo você, de qualquer forma. — (seu nome) sorriu sem mostrar os dentes beijando o queixo do marido.

— Oh meu Deus! Obrigado! — Liam a agradeceu segurando seu rosto com uma mão e a dando uma série de selinhos nos lábios — Eu te amo! Eu amo vocês!

Liam falou completamente entusiasmado fazendo (seu nome) sorrir grande com sua alegria ao descobrir que será pai. A falta de confiança dele foi ligeiramente esquecida por (seu nome) ao assisti-lo se ajoelhar aos seus pés para beijar sua barriga. Isso não quer dizer que a ferida simplesmente sumiu, ela só deixou de sangrar.



Espero que tenham gostado… ❤

- Tay