belegrazie

Eu queria conseguir ficar brava com você. Queria conseguir fazer com que meu coração não batesse forte quando você fala comigo. Queria conseguir parar de me imaginar nos seus braços. Queria conter essa minha vontade de conversar com você. Queria parar de sonhar com você. Na verdade, eu queria ser forte o suficiente pra não te perdoar por toda a bagunça que você fez no meu coração.

Ciúmes é como amor. Não se define, se sente. É mais que medo de perder. Mais que medo de ser trocado, muito mais. É algo que simplesmente acontece sem explicação, e te tira do sério. Amor muitas vezes vem seguido de ciúmes. Por isso que dizem que quem sente ciúmes, ama.

Essa dor é nova. Esse aperto no coração é diferente. Porque tudo com você é complicado, impossível de entender, inexplicável. Porque eu continuo tentando me convencer que você não vai cometer os mesmos erros, e é muito difícil viver sabendo que fui facilmente trocada e que você mentiu pra mim sem hesitar. Suas palavras não vão mudar nada, o que eu quero é que você tenha atitude e demonstre que realmente se importa comigo.

É, foi aos poucos. Cada gesto, cada palavra, cada idiota, cada lágrima. Tudo isso foi partindo meu coração. Aos poucos. Hoje, ele já não é o mesmo. Não está partido ao meio, mas tá cheio de cicatrizes, que de vez em quando, voltam a doer. E quando param de doer, uma nova ferida aparece. É assim que acontece com você. Aos poucos, você vai partindo meu coração.

procurando-amor