bebidos

Mándenme preguntaaaaas!!💫💕

Planetas = Vida
Mercurio: Cuál es tu nombre entero?
Venus: Cuál es tu lengua madre?
Tierra: Dónde es tu hogar?
Marte: Cuál es tu orientación sexual?
Jupiter: Tienes hermanxs?
Saturno: Tienes mascotas?
Urano: Cuál es tu pasatiempo?
Neptuno: Cuándo es tu cumpleaños?
Plutón: Qué hora es donde vives?
Luna: Qué estas estudiando actualmente/esperas estudiar?

Estrellas = Experiencias
Sol: Alguna vez has bebido alcohol?
Sirius: Alguna vez has reprobado una clase?
Rigel: Alguna vez te has subido a una montaña rusa?
Deneb: Alguna vez has viajado fuera de tu país natal?
Arcturus: Alguna vez has llorado por algo además de tristeza?
Betslgeuse: Qué es algo de lo que nunca te podrías olvidar?
Aldebaran: Qué es algo que te importa desesperadamente?
Canopus: Alguna vez te has roto un hueso?
Bellatrix: Alguna vez has sido forzadx a mentir/mantener un secreto?
Alphard: Alguna vez has perdido a algún/x amigx?
Vega: Qué es algo que has hecho que desearías no haberlo hecho?

Constelaciones = Favorit@s
Centauro: Celebración favorita?
Orion: Mes favorito?
Cassiopeia: Libro favorito?
Delfín: Clase favorita?
Hércules: Instrumento favorito?
Géminis: Canción favorita?
Pegaso: Lugar favorito?
Libra: Color favorito?
Fenix: Prenda de vestir favorita?
Aries: Película favorita?
Cygnus: Clima favorito?
Hidra: Sonido favorito?

Galaxias = Amor/Amistad
Vía Lactea: Quién es tu más viejx amigx?
Andromeda: Te consideras social?
Galaxia Ojo Negro: Crees en el amor a primera vista?
Galaxia Vuelta de carro: Cuándo fue tu primer beso?
Galaxia Cigar: Que tal tus habilidades de coqueteo?
Galaxia Cometa: Alguna vez has tenido que salir de una relación porque la persona cambió demasiado?
Galaxia Molinillo: Andarías con la última persona con la que hablaste?
Galaxia Sombrero: Tienes un crush en alguien en este momento?
Galaxia de Bode: Alguna vez has tenido un/x admirador/x secretx?
Galaxia Girasol: Andarías/serías amigx de alguien por lástima?
Galaxia Renacuajo: Negarías a un amigx/pareja?
Galaxia Torbellino: Alguna vez has llorado por un rompimiento?

Otras cosas = Deseos
Cometa: Cuál es tu gran sueño?
Asteroide: Cómo sería tu vida soñada?
Meteoro: Qué es algo que desearías decir pero no puedes?
Nébula: Si pudieras deshacer una cosa en tu vida, cuál sería?
Estrella Fugaz: Si pudieras traer de vuelta una cosa, qué sería?
Pulsar: Qué esperas hacer dentro de los próximos 10 años?
Supernova: Qué es una cosa que quieras hacer antes de morir?
Quásar: Si pudieras pasar el resto de tu vida con una sola persona, quién sería?
Agujero de Gusano: Qué es algo que desearías que pasara pero no pasará?
Agujero Negro: Que es la última cosa que quisieras ver?

Recordando momentos Wigetta #1

GTA V ONLINE: EL ENFERMO ENFERMERO

V: escucha escucha… Ya que hoy estoy enfermo

W: ¿estás enfermo? No lo había notado.

V: ¡estoy enfermo por tu culpa! ¿Sabes? Porque tú has cogido el virus, lo has mutado y luego me lo has pasado por la… pfff, yo que sé, por alguna taza o lo que sea…

W: mi mutación, ¿sabes? Es.. Es súper fuerte.

V: si pues, yo este virus que tengo chaval, lo voy a mutar, ¿sabes? Y voy a chupar todos los vasos de la casa, para cuando vayas  a beber agua, te contagies.

W: yo no uso vasos * ríe *, no uso vasos.

V: ¡pues voy a chupar todas las botellas de la casa! Aunque son muchas.

  [0:22]


W: tienes que decirme, que fue lo que hiciste en los últimos 3 días. Qué has comido, qué has bebido, qué has chupao’.

V: * ríe con tos*

V: me he constipao’, Willy. He chupao’ vasos.

W: yo creo que has cogido otro virus diferente porque primero, yo no estaba tan mal y segundo… 

V: tú no estabas tan mal porque te cuidaba yo, chaval..

W: claro hombre, si venga.

V: yo te decía :“¡Vamos Willy! ¿Cómo te encuentras hoy?”

[3:33]

Si es que Vegetta siempre cuida de su chino y saca al auxiliar de enfermería que tiene dentro :’)

Água

Hoje de madrugada estava sonhando com sei lá o que, quando  acordei de repente com muita sede, (isso vem acontecendo frequentemente) olhei no celular, eram 03:11 da manhã, não queria levantar, fiquei um pouco enrolando na cama, mas vi que a sede não ia passar e fui. Liguei a lanterna do iPod e fui até a cozinha, em pequenos passos e em silêncio, pra ninguém acordar. Cheguei, acendi a luz e abri a geladeira, peguei minha garrafa e bebi toda a água que tinha nela. Aquela água parecia a melhor do mundo, cada gole que eu dava, eu queria mais, era tão boa, me fazia tão bem. Enchi novamente a garrafa com água mineral, fechei a geladeira e fui ao banheiro. Quando lavava as mãos, comecei a ficar com mais sede, já tinha bebido muita água, minha barriga estava cheia, porém, a sede não passava. Antes de voltar para o quarto, peguei um copo e bebi mais água, dessa vez coloquei gelo e fui comendo o gelo no caminho do quarto. Apaguei a luz do iPod, e deitei na cama, adormeci rápido.

As 05:23 da manhã acordei com sede novamente, dessa vez não hesitei em levantar, sabia que a sensação que a água me trazia valia o esforço. Assim fui eu outra vez, liguei a lanterna, cheguei a cozinha, abri a geladeira e bebi água. Dessa vez bebi ainda mais. E ao sentir aquela sensação, me lembrei de você. O nosso amor é como as minhas sedes na madrugada, e eu sou a sua água. Cada vez que você tem sede, você me procura, sabendo que eu vou estar ali para satisfazer seus desejos. Mas eu não quero ser a sua válvula de escape nas madrugadas quando se sentir carente, eu quero ser mais que isso. Cansei de ser a sua água, quero que me procure quando não estiver com sede, quero te fazer bem a todo momento, assim como a água, que quanto mais consumimos, melhor é. Não vou mais matar a sua sede sempre que estiver vontade. Não vou estar mais aqui pra você. Você tem que se decidir. Enquanto isso, vou continuar levantando nas madrugadas. Ah, se tivesse uma água que bebêssemos e nunca mais sentíssemos sede!

Você tem que se decidir. Mas vê se não espera o destino te colocar de novo na minha frente. Talvez quando isso acontecer, alguém já esteja do meu lado. É isso será um final feliz. O meu.

-Le contaré una historia. “Un poderoso hechicero, queriendo destruir un reino, arrojó una poción mágica al pozo adonde todo el pueblo iba a beber. Quien tomara de aquella agua se volvería loco.
A la mañana siguiente, la población entera bebió y todos enloquecieron, menos el rey, el cual tenía un pozo sólo para él y su familia y adonde el brujo no había conseguido entrar. Alarmado, el rey trató de controlar a la población imponiendo una serie de medidas, pero los policías e inspectores habían bebido del agua envenenada y encontraron absurdos los mandatos del rey y resolvieron no respetarlo de ningún modo.
Cuando los habitantes de aquel reino se enteraron de los decretos, se convencieron de que el soberano había enloquecido y escribía cosas sin sentido; a gritos llegaron hasta el castillo y exigieron que abdicara.
Desesperado el rey condescendió a dejar el trono, pero la reina se lo impidió, diciéndole: “Ahora vamos hasta la fuente y también beberemos. Así seremos igual que ellos”.
Y así lo hicieron: rey y reina bebieron del agua de la locura y enseguida comenzaron a decir cosas sin sentido. De inmediato, sus súbditos se retractaron de la decisión que acababan de tomar: si el rey ya estaba mostrando tanta sabiduría, ¿por qué no dejar que continuara gobernando el país?.
El país continuó en calma, aunque sus habitantes se comportaban de modo muy diferente a como lo hacían sus vecinos. Y el rey pudo gobernar hasta el final de sus días.“
-¿Sabe qué existe allá afuera, del otro lado de las paredes del manicomio?
-Gente que bebió del mismo pozo.
-Exactamente. Creen que son normales, porque todos hacen lo mismo. Yo fingiré que también he bebido de esa agua.
—  Veronika decide morir.
te cuidaba yo chaval...
 te cuidaba yo chaval...

GTA V ONLINE: EL ENFERMO ENFERMERO.

W: ¿Que fue lo que hiciste en los últimos 3 días? ¿Que has comido, que has bebido, que has chupao?

V: *Tos* *Ríe* me he constipado willy, he chupado vasos..

W: yo creo que has cogido un virus diferente por que primero yo no estaba tan mal y segundo…

V: tu no estabas tan mal por que te cuidaba yo chaval… 


dcmdwlkfm ( ͡° ͜ʖ ͡°) que has chupado vegetta? Dios son tan lindos ;-; estan malitos y se cuidan… 

HARRY STYLES

  • Não é um pedido, é algo que estava na minha cabeça a um tempo, já que ninguem escolheu com quem queria eu escrevi com o Harry.
  • Espero que gostem e me digam o que acharam!

  • Boa Leitura!


Era só mais um dia em que eu e meu namorado brigamos de novo, não sei quantas brigas tivemos só essa semana e nessa mesma semana descobri que estava grávida só que não sabia como contaria para ele já que nesse momento estamos brigando de novo

- Harry volta aqui - ele foi andando pra garagem e eu fui atrás

- Não quero ouvir mais nada (Seu nome) - ele entra pelo lado do motorista e eu entro pelo lado do passageiro tentando fazer ele me ouvir

- Sai do carro não quero que você vá comigo - ele disse mas não sai percebi que ele tinha bebido e saiu da garagem pisando fundo no acelerador - Você que decidiu vim comigo, depois não reclama

- Harry vai devagar, para esse carro e vamos conversar - disse com lágrimas nos olhos - Por favor - comecei a chorar e ele ia mais rápido na avenida

- Eu preciso te falar uma coisa, quem sabe assim você para esse carro e fala comigo - disse e ele ia cada vez mais rápido e eu estava começando a ficar com medo.

- Fala (Seu nome), vai falar que eu te abandonei de novo e que não passo tempo contigo?

- Não, você quer mesmo saber? EU TÔ GRÁVIDA - disse e ele olhou pra mim, mas quando ele abriu a boca pra falar algo veio uma luz forte e logo um baque terrível

- HARRY - e apagou tudo não vi mais nada

Acordei com umas sirenes ligadas olhei pro meu lado e vi Harry ensanguentado comecei a chorar e tentava acorda-lo mas nenhum sinal, logo veio um paramédico e me viu acordada

- Não se mexa, vamos tirar vocês dai - ele disse tirando o cinto de mim e me tirando dali.

- Por favor, salve ele por favor - disse e apaguei de novo.

Acordei no hospital com vários aparelhos em mim e com uma visão bem turva vejo minha mãe sentada do meu lado.

- (Seu nome) que bom que acordou - ela disse animada - vou chamar os médicos

Voltei a consciência e logo o médico veio falar comigo.

- Harry, cadê ele? - olho ao meu redor e não vejo ele - Mãe cadê ele mãe

- Se acalme (Seu nome) - vi minha mãe olhar pro doutor - Bom você quebrou a perna e teve uns arranhões porque seu lado não foi muito atingido e está tudo bem com seu bebê.

Lembrei que estava grávida mas eu só queria saber do meu namorado.

- Eu quero saber do meu namorado, ele tá bem? Eu quero vê-lo - disse

- Sinto muito (Seu nome) mas o lado dele foi o mais atingido e ele morreu na hora - foi mais um baque pra mim e comecei a chorar, não podia ser, eu perdi ele pra sempre. O que vai ser de mim agora?

- Calma filha - minha mãe segura minha mão

Alguns dias se passaram e eu não pude ir no velório de Harry já que ainda estava no hospital e o médico me proibiu o que achei errado da parte dele, mas decidi obedecer depois eu fui pra casa dos meus pais já que tudo na minha antiga casa me lembrava ele.

9 meses depois

Os primeiros meses foram tranquilos, melhorei da perna e tudo mais, mas quando chegou no quinto mês de gestação uma lembrança terrível daquele dia me fez ficar muito mal, fiquei quase uma semana sem comer e só trancada no meu quarto, eu estava numa tremenda depressão, eu não queria mais aquele filho, não queria mais nada que me lembrasse dele, então naquela mesma semana procurei um lugar que eles pegassem as crianças e dava para outra família adotar, fui escondida pois eu sabia que minha mãe proibiria isso, mas na outra semana as coisas só pioraram eu estava paranóica, Harry apareceu pra mim e disse para que eu não fizesse aquilo com nosso filho e disse que está sempre olhando pra nós. Depois daquele dia minha mãe pensou na hipótese de me interna em uma clínica depois que o bebê nascesse mas prometi que ia me esforçar para melhorar.

Hoje meu filho nasceu, mas a situação não melhorou nada. Minha depressão se transformou em depressão pós parto. Acordei naquele dia com um choro no meu ouvido. Levantei e vi um berço do meu lado com o meu bebê. Apertei o botão pra chamar a enfermeira e logo ela veio.

- Pode tirar esse bebê daqui, esse choro está me irritando - ela chegou perto do berço

- Você precisa amamenta-lo, ele precisa do leito materno

- Mas… Não eu não posso, ele precisa de outra família - disse com uma lágrima escorrendo.

- Ele não precisa de outra família ele precisa da mãe - ela diz pegando ele e entregando para mim que logo se aconchegou e parou de chorar. Chorei mais ainda quando vi que ele é a cópia fiel do Harry.

- Não… Por favor tira ele daqui, não posso fazer isso - disse devolvendo ele pro berço e logo meus país entram

- (Seu nome) - ela percebe a situação e logo pede pra ficar sozinha comigo, meu pai pega o bebê e vai pro canto da sala para acalma-lo e minha mãe vem falar comigo

- Você tem que tomar uma decisão (Seu nome) ou você aceita o seu filho e aceita melhorar ou eu te enterno hoje mesmo

- Mãe… Como você pode fazer isso com a sua própria filha?

- Não estou sendo dura com você minha filha, só quero o seu bem e pra isso você precisa melhorar por vocês

- Eu não consigo - me encolhi na cama. Logo a assistente entra com um casal

- Oi eu sou assistente social e vim ver se está tudo pronto pra adoção do bebê

- Desculpa acho que você entrou no quarto errado - minha mãe diz

- Não não, essa é a (Seu nome) não é? Ela me procurou alguns meses atrás e aqui estou eu.

- Você não vai levar meu neto, olha desculpa mas não vai ter mais adoção nenhuma, ela não está bem de saúde e ela está fora de si

- Desculpa, mas os papéis já foram assinados e autorizado pelo juízes e na lei só a mãe pode cancelar - a assistente diz e as duas começam uma discussão e aquilo vai ficando confuso na minha cabeça e logo me veio o que o Harry me disse, logo abri meus olhos fui até meu pai peguei meu bebê e olhei para que logo sorriu para mim.

- Chega vocês duas - andei até o casal pronta pra entregá-lo, mas logo a voz de Harry veio na minha cabeça de novo eu fechei meus olhos e comecei a chorar de novo e falei bem baixinho

- Me desculpa meu amor - olhei pro meu bebê pela última vez e entreguei ao casal que logo ficaram felizes puxei a futura mãe de canto e disse.

- Cuida bem dele, por favor! Eu sei que são pessoas de bem e que não vão fazer mal a essa criança linda - sorri

- Pode deixar que cuidarei sim, mas se você quiser pode escolher o nome dele - pensei e não poderia ser outro.

- Harry, esse vai ser o nome dele - sorri olhei pela última vez o meu bebê. Logo que eles saíram eu tive que voltar para a cama e fui sedada mas antes pude ver minha mãe chorando e meu pai dizendo

- A escolha foi dela, não podemos interferir.


Naquela mesma noite, eu sabia que minha hora tinha chegado e estava pronta para me encontrar com meu amor, tive duas paradas cardíacas e faleci, mas fui em paz e ao encontro do meu amor e tendo a certeza de que nosso filho estaria sendo bem cuidado e que os verdadeiros pais deles estão sempre olhando e guardando onde ele estivesse.


LEMBRE-SE: PLÁGIO É CRIME!

Eu fiz uma promessa. E não foi uma promessa qualquer. Não foi aquela promessa em que a gente promete pra pessoa que gosta que vai dar tudo certo e que tudo ficará bem mesmo sem ter a mínima ideia do que irá acontecer ou do que estará por vim. Não é aquela em que a gente promete pra uma criança próxima que irá levá-la ao parque domingo mesmo sabendo que a semana será tumultuada demais e domingo você só vai conseguir ficar deitada na cama. Nem aquela que a gente faz para os pais antes de sair de casa, em que a gente promete que vai ter juízo embora estejamos saindo prontos pra nos aventurar. A promessa que fiz não é aquela em que a gente promete parar de beber depois de tomar o milésimo porre e se revoltar por ter bebido além da conta. Confesso, já fiz todas essas promessas e muitas outras que não cumpri, mas a que fiz dessa vez será diferente. Eu prometi pra mim que jamais deixarei você ir embora da minha vida. Me desculpe se você não gostou, se não achou favorável ou conveniente mas vou cumprir rigorosamente, eu prometo pra mim que vou.

Y a veces uno se cansa de estar triste y comienza a bombardearse las ideas con destellos positivos, y un día, llega el momento en que se reconoce a la persona que tanto tiempo se creyó perdida, se abraza, se funde, y de nuevo se va por la vida sin el temor a equivocarse, sin el miedo a morir de amor, sin temor a estamparse contra la felicidad; porque una vez que se ha bebido de la misma copa del demonio, las amarguras venideras empalagan el paladar.

wezolrak  asked:

Podrias contar una historia erotica tuya, y si es posible con detalles 😳🙄? La mejor que creas que tengas si es posible 🙄

Habíamos bebido más de la cuenta y aun que era mi amigo yo ya no podía dejar de mirar su boca ,así que ante la primera oportunidad que tuve me avalance a su boca,lo bese con hambre , con sed de él, al separarnos el solo pudo decir: -Ven a mi casa ¿si? ….al llegar a su casa nerviosa, no sabia que hacer Empezó a besarme he hizo que el efecto del alcohol desapareciera casi por completo, sacó mi blusa ,me miró con los ojos entornados los pechos como si fueran agua y el un sediento ,se lanzó sobre ellos besando, lamiendo y mordisqueando suavemente ,luego corriendo mi sostén hasta hallar mis pezones y lamerlos suavemente,tan excitada estaba que sentía su lengua en mi entrepierna, no hubo que decir más nada. YO iba a ser suya por primera vez esa noche, después de tanto,desabrochó mis pantalones con agilidad y mis dedos se habían entorpecido por el deseo ,como pude saque su camisa,el desabrochó mi sostén,mis senos libres y su boca ávida eran uno y yo empecé a saborear la gloria,impaciente baje sus pantalones un poco y el con un movimiento se deshizo de los míos, volvió a mi boca que gemía por probarlo, sentir su sexo en mi boca,pero mi sorpresa fue de golpe encontrarlo en medio de mi piernas arañandolas un poco, mientras besabatn con pasión mi sexo húmedo y caliente,intrujo un dedo, luego dos, vino a besar mi boca (que bien sabemos)…prácticamente rogué por probar su sabor pero el no me dejo ji respirar cuando ya estaba adentro suave y firme,duro y blando, de una embestida yo empecé a precipitarme, beso mi boca (aún sabía a mi,cada vez más caliente)levantaba mis caderas para sentirlo más profundo, el me tocaba toda,tiraba de mi cabello y yo no podía parar de gemir y dijo: - vamos a despertar a los demás.
Tapó mi boca con su mano luego metió un dedo,luego dos (los que sabían a mi) dijo a mi oído: me encantas **** ¿quieres chuparmela? Yo solo pude mover la cabeza para decir que si,dijo: aún no.
Me giro y entro desde atrás, dejó caer si mano fuerte en mis nalgas, yo solo gemi ¿te gusta? Dijo el, asentí con la cabeza, me dio de nuevo mientras embestía más duro y profundo,yo sentía que iba a estallar, más rápido por favor le suplique, salio de mi se monto encima y mientras me lamía el coño , yo probaba su delicioso pene, así nos dejamos ir hasta terminar en un delicioso orgasmo doble.

Um poema como um gole d'água bebido no escuro.
Como um pobre animal palpitando ferido.
Como pequenina moeda de prata perdida para sempre na
[floresta noturna.
Um poema sem outra angústia que a sua misteriosa condição
[de poema.
Triste.
Solitário.
Único.
Ferido de mortal beleza.

Mario Quintana

✧˖° Celine se encontrava completamente bêbada perante a festa, já que havia bebido antes de anunciarem o começo da festa. Ela estava em algum canto com um copo de vodka na mão, balançando desajeitadamente no ritmo da musica, até que viu xxx na pista de dança com outrx garotx, Celine não pensou duas vezes antes de puxar o braço de um qualquer e foi para a pista de dança com o plano de fazer ciúme nx outrx.  — Shut up and dance with me. — pegou as mãos dx garotx a sua frente e colocou em sua cintura.

Keep reading

Quémate con el Sol

Te he dado mi carne y mis huesos, mi aliento débil, mi mano fuerte. 
He velado tus sueños en noches de guerra, he bebido tus lágrimas en la copa de tus labios, y desayunado en tu ombligo las migas de perversiones encadenadas. Me he roto por dentro para abrirme más a ti, para convertirme en tu refugio. Me he desgarrado el pecho, he achicado el agua de mis pulmones y dejé al corazón varado en mi propio camino. Para darte cobijo, para darte calor y quedarme fría yo. 

Te he amado, odiado, deseado, maltratado.
Te hice destructor de imposibles, te convertí en Rey del desierto.
Entregué mis muñecas a tus deseos, mis besos a tus cuchillos.
Te he dado mi sangre y mi oxígeno, agua que calmaba tu fuego.

Te di todo de mí. Tanto, que ya no quedaba nada. 
Sucedáneo de una idea maravillosa, reflejo de las alas de un pájaro que vuela libre, esquirlas de lo que era sin dejar de ser. 

Te di todo. Tanto, que ya no quedaba más que mi alma en carne viva, doliendo a todo y a todos. Un monstruo libre y fugaz, sin cárcel que le impida escapar. Un monstruo de rabia que desprovisto de frágil refugio quiso arrasar con todo.

Y ahora sal. Vete de aquí.Huye, corre o quémate con el Sol.
Vuela como ave carroñera, como ponzoña que pudre lo que toca.
El ave fénix resurgirá de las cenizas para quemar.

Escupe las vendas de una realidad inventada, haz harapos todo aquello que creías que no iba a pasar, porque pasará, porque ha pasado.

Porque recogeré mis mil pedazos diseminados, y los coseré con hilos de acero. Me haré más grande con mis miedos, usaré de escudo los desprecios, convertiré la roca de los pecados en altar, y me alzaré sobre ti hasta que ya no puedas más.

Gritaré tan fuerte que hasta la tormenta me temerá, 
el fuego se quemará en la pasión,
el hielo se compadecerá del desierto lunar,
entre mis dedos surcará el aire libre, y me alzará,
por encima de las cabezas de todo aquello que no fue,
porque debió haber sido y será.

Huye, corre, quémate con el Sol, no podrás escapar.
Seré un vástago Universo sin principio ni final, te daré luz u oscuridad, crearé nebulosas y asteroides, para luchar, para calmar la sed de ser.

Ser de una vez, por última vez.
Y esta vez ya no habrá más.
Bienvenidos al final.

Ceniza Luna

Bom… Você me tinha. Você me teve como ninguém mais teria. Mas você preferiu me deixar ir embora. Você me teve também naquela festa ridícula, lembra? Eu estava quase implorando pela sua atenção aquele dia, Stubb. Mas você tinha bebido demais pra pagar de legal para os teus amigos babacas e acabou nem me notando. Mas ainda sim, você me tinha. Eu fui sua em dezembro, no natal. E fui sua no ano novo. Você me teve no meu aniversário e também me teve na páscoa. Você me teve todos dias. Eu era sua mesmo quando não queria. Eu era sua até mesmo quando era de outra pessoa. Você me tinha, Stubb. Você me teve nas suas mãos, mas preferiu me deixar escapar. Você me tinha tanto, que quando você escolheu me perder, eu obedeci.
—  Robin and Stubb

wooaanje  asked:

Olha eu de novo \o// Unnie, digamos que por obséquio eu tenho feito uma merda um tanto quanto grande na escola por ter bebido a vodka que meu amigo trouxe (Na minha cabecinha especial isso não ia da tanta merda. Ingênua não é mesmo?). Na sua opinião, o mais apropriado e ver o circo pegar fogo e fingir que nada aconteceu ou ir me entregar? PS: na segunda opinião tu perde um de seus bolinhos por atentado ao menor. PS2: adorei o imagine que acabou de postar e.e

“Por obséquio” hsuhauhauhauhs 

Então vamos lá, eu acho que pra começo de conversa, você deveria socar com força seu amigo por te oferecer bebidas alcoílicas dentro da escola. VOCÊ SABE Q ISSO TÁ ERRADO MULHER! shauhusha Mas assim, não acho que você deva se entregar… Afinal, não foi você quem levou a bebida para lá, não é mesmo? Aliais, eles querem algo de você?

O negócio é saber falar a verdade caso alguém da direção te pergunte sobre. Eu sei que é seu amigo, mas você não pode deixar uma situação complicada para o pessoal da escola de lado quando você sabe coisas que os ajudariam, entende?