balelas

Uma garrafa de vinho pendendo na ponta da mesa, algumas cinzas de cigarro espalhadas pelo chão e no noticiário as mesmas balelas de sempre: o mundo anda um caos. Eu não estou preocupado com as consequências da modernidade, os gritos da vizinha que não sabe educar o filho, o irritante barulho que vem da casa ao lado. Eu não estou dando a mínima para as incontáveis correspondências que tem chegado a minha casa, pouco me importam as ligações que recebo, o telefone está quebrado e nesta altura a operadora de telefonia já deve ter cortado minha linha por inadimplência. Eu não quero carregar os problemas do mundo, já estou desgastado o suficiente carregando os meus, e bem sabemos que não existe ninguém neste universo capaz de fazer o mesmo. Me deram conselhos de como viver a vida. Compraram-me livros de auto-ajuda, me levaram a sessões de terapia, me pagaram deliciosas garrafas de vinho; fizeram por mim tudo aquilo que se faz por um homem fodido, mas de nada adiantou, os artifícios que me proporcionaram me deram esperanças efêmeras, prazeres momentâneos, motivações ilusórias. Eu não me encaixo nesta caixa cheia de ratos que chamam de sociedade. Eu não nasci para ser um homem de virtude e carregar sobre o peito uma medalha de bom cidadão. Meu habitat natural é o fundo do abismo, muito cedo cortaram-me as asas de homem sonhador. Sou assim, que problema há nisso? De que me adiantariam fórmulas de padrões sociais? Catálogos de esteriótipos? Modelos de como ser comum? Falho, não por ser falho, mas por falhar como ninguém falha.  Vão para o inferno, seus filhos da puta! Eu não sei viver a vida, mas não é com vocês que irei aprender.
—  Gabriel Vargas
ela, menina

ela, menina
menina que tanto se reprimia
não tinha voz
não se dava a voz
ela, menina
menina envergonhada
menina que achava que tinha alguma coisa errada
alguma coisa errada com sua pele
com seu cabelo
com a sua história
com sua família
com o lugar onde moravam seus parentes
ela já nem mais sorria
só ficava a pensar
que azar
essa vida minha!
menina que pedia a Deus
pra na próxima vida nascer branca
nascer com cabelo liso
nascer com tudo aquilo que ela sempre quis ter
até que depois de todo mundo já ter dito o que lhe convinha à ela
ela se tocou
cansei dessa balela
cansei de falarem que meu cabelo é ruim
cansei de me chamarem de mulata
cansei de ser verbalmente violentada
cansei de ter vergonha da minha ancestralidade
cansei desse racismo disfarçado de opinião
cansei dessa invisibilidade

No fundo a gente sabe que essa coisa de amar uma única só pessoa na vida é balela. Existe sim pessoas incríveis que a gente nem sonha em conhecer e quem dirá amar, e de surpresa a vida finalmente nos apresenta a elas e sem se dar conta, a gente ama novamente.
—  M, 1997. 
Reeducação alimentar

As pessoas são mal informadas, isso é triste. Mais triste ainda é que a culpa não é totalmente delas: é da nossa mídia. Não só com política, com o que acontece no mundo hoje, mas ainda mais com dieta. As revistas de emagrecimento, sim, essas mesmas que eu compro toda semana, estampam uma notícia diferente a cada edição: “Emagreça com o chá x”, “Fique magro com a pílula y!”, “O segredo de um corpo enxuto: dieta do não-alimento p”. Dietas, métodos, jeitos diferentes. Balelas diferentes, no fim. As pessoas adoram ser reconfortadas. Elas adoram ter um método fácil. Estou gordo? Então tenho que fazer a dieta da lua, a dieta do sol, a dieta de não comer gorduras na segunda, quarta e quinta, a dieta da raiz de batata azul. Eu tenho que ser radical, tenho que passar fome. Meu Deus, o que a mídia faz com as pessoas?

Me diga: quem aqui, adepto a reeducação alimentar, conheceu em alguma revista? Desculpa, tenho uma coleção de revistas que vão desde março de 2010 mais ou menos. Eu nunca vi nada disso. Sabe o que eu vi? Um monte de alimentos esquisitos, pilulas malucas, novidades excêntricas conhecidas por emagrecer. Eu sempre rio quando vejo a matéria. Ninguém emagrece por causa disso. Alguns, repito, ALGUNS auxiliam: desincham, essas coisas. Mas para desinchar é só dar uma maneirada no sódio. Liberar toxinas e limpar o organismo? Você não precisa de tomar água e limão, só de beber bastante água durante o dia que ainda te mantém hidratado, com a pele brilhante. Mas essas coisas a mídia nunca nos conta. Só os alimentos caros, as iguarias mais difíceis de arranjar que causam emagrecimento. Eu sou contra isso. Eu sou absolutamente contra essas informações erradas. Por que emagrecer não depende só de comer salada e dizer adeus ao brigadeiro. Emagrecer é simples: comer menos do que se gasta.

Todos aqui já tivemos aula de física. O que é uma caloria? Não é uma célula de gordura, não é a razão dos seus problemas: uma caloria é a unidade de energia para seu corpo. 1kcal = 1000 calorias. É o que te mantém respirando, é o que te mantém até sentado. Dizem que se perde calorias até pensando. Seu corpo, toda a composição dele, altura, peso, atividade física, define o quanto de energia ele precisa. Para manter, para perder, para ganhar. Meio quilo de gordura possuí 3500 calorias, um quilo possuí 7700 calorias. Por isso que quando você exagera e se pesa no dia seguinte, não engordou 1 ou 2 kg. Isso NÃO existe, é peso de água ou dos alimentos. Você só engorda passando do seu limite várias vezes. Aí o organismo usa as calorias para encher as células de gordura. Acho que muitos não sabem disso,mas derreter gordura não existe. Você não perde gordura. Ah não ser que faça lipoaspiração, aí já é outra coisa. O que acontece? Você possuí celulas de gordura. Umas pessoas mais, outras menos. Se você é gordo, é por que elas estão cheias de calorias que seu corpo não precisou, então as estocou. É isso que acontece quando você emagrece: cria um déficit de energia, e então seu corpo retira-a do estoque. É por isso que quem emagrece tem tanta predisposição para engordar: as células ainda estão ali. Enchê-las é muito mais fácil quando elas já estiveram cheias.

Dietas que prometem perder muito peso em pouco tempo: não tenho nada contra elas. É, isso mesmo. Se você quer perder pouco peso como 1-5 kg, então beleza! Fica a seu próprio risco, principalmente o de passar tanta fome e depois exagerar nas quantidades e engordar tudo de novo - isso se não achar outros kg no caminho. Agora se você quer perder 10, 15 kg…não dá. Por que não fazer a coisa toda de forma correta? Emagrecer é matemática e mente. Você come mateticamente e alimenta a sua cabeça também, vencendo a gula e a compulsão e escutando o sinal mais legítimo do seu corpo: a fome. Por isso a reeducação alimentar. Você reaprende a comer, reaprende os sabores. E joga essa sua mente-de-dieta no lixo: essa que prega, dentro de você, que nunca mais poderá comer o que gosta. A alimentação deve ser combinada entre o que te faz bem e o que te mantém saudável. Isso é reeducação alimentar. É comer seus vegetais, suas frutas e no final do dia, o seu sagrado chocolate. É comer suas proteínas, seus carboidratos - cujas pessoas pregam fazer mal, mas vamos combinar: carboidrato é tudo de bom e é energia - e sair para jantar fora com seus amigos, ou ir ao cinema e comer uma pipoca. Reeducação é mudar de vida e manter-se para sempre magro. Para mim, é fazer minha alimentação saudável e comer um salgado na escola, só por puro prazer. Não é banir da alimentação: é saber o momento certo de comer. Por que comer e emagrecer não são martírios, são prazeres e devem ser honrados!

Peço perdão pelo tamanho do post e se tiver informação errada, perdão. O que eu quero dizer com esse post é: sempre busquem informação. Sempre busquem saber o que é melhor para você. Vamos emagrecer para sempre, gente. Chega de dietas milagrosas! Chega de promessas falsas e frustrações! 

Comer menos do que você gosta = emagrecer. Simples. Não é fácil, mas é simples. Aí entra a atividade física, que traz zilhões de benefícios ao corpo e também te permite comer um pouco mais e acelera seu emagrecimento. Não existe milagres e nem a dieta certa. Todas levam ao mesmo método: déficit de energia. Finalizando o post, logo postarei uns exemplos.

Balela

Esse negócio de regionalismo, provincianismo ou nacionalidade é uma balela. O cara pode ser brasileiro e escrever como inglês. Morar em Manaus e escrever com a ficção ancorada em São Paulo ou vice-versa. O lirismo não tem aldeia ou logradouro. A literatura é uma puta nômade. Escritor brasileiro, português, amazonense, paraibano, americano e o cacete a quatro não passa de rótulos. Escritor de verdade não tem cidade fixa ou carimbo de cidade na identidade. Tudo pode ser reinventado no campo da imaginação e da linguagem.

Diego Moraes 

Me admira o modo com que tudo se esvai e termina com tanta facilidade nessa minha caminhada. E me amedronta tanto saber que estou fadado a isso acontecer com frequência. E o pior, é saber que as consequências de tudo parte de mim, do meu modo de ser e agir. Aquela história de que tudo cura com o tempo é balela. Não consigo lidar muito bem com finais e terminologias. E ainda que os olhos vaguem sem destino na multidão, garanta-te, procurar-te-ei por incessantes minutos nessa vasta solidão.
—  JJ, Literato Sensato
Não, ele não é o amor da sua vida só porque um teste genérico e idiota da revista Capricho disse que vocês vão casar e viver numa mansão situada em alguma ilha particular sem graça no oceano pacífico. É tudo balela. Qualquer pessoa sensata saberia que mesmo morando debaixo da ponte e usando havaianas velhas e desgastadas, qualquer cara seria feliz só por poder acordar e olhar para você.
—  Bye, friendzone. Descriar.
Ele estuprou
e a culpa foi dela.
Mais um abusou,
e a culpa ainda é dela.
Agora são trinta,
e a culpada? Ela.
Tava no lugar errado, hora errada,
pobre dela.
Quiseram defendê-la, 
fizeram-na de vítima, balela.
Sabe o que pra ela faltou? Cautela.
Se estivesse na igreja ao invés de ir
pro baile na favela, 
Não aconteceria isso,
não iriam pegar ela.
E se ela fosse comportada, recatada, Cinderela,
bonitinha da Zona Sul, não pararia na viela.
Até porque, sozinha andando pela cidadela,
é mais do que motivo pra ‘os cara’
pegar ela,
segurar ela,
machucar ela,
estuprar ela,
deixar sequela,
não só no corpo, mas na mente dela,
gravar e por na internet,
humilhar ela.
Pobre donzela, 
porque pra maioria dos homens isso não passa
de um baile de favela.
—  Lane C. - A CULPA NUNCA É DELA
É inacreditável a tolice e a perversidade do público que deixa de ler os espíritos mais nobres e mais raros de cada gênero, de todos os tempos e lugares, para ler as besteiras escritas por cabeças banais que aparecem diariamente, que se espalham a cada ano em grande quantidade, como moscas. E isso apenas porque foram publicadas hoje e sua tinta ainda está fresca. Na verdade, esses produtos deveriam ser abandonados e desprezados já no dia de seu nascimento, como serão após poucos anos, e então para sempre, reduzindo-se a um mero assunto para que se ria dos tempos passados e de suas balelas.
—  Arthur Schopenhauer.
As coisas já não davam certo a muito tempo, e eu que sou uma boba, quis insistir nessa balela… Mas hoje foi a gota d'água pra mim. Deu tudo que tinha que dar e hoje mesmo eu encerro mais um ciclo na minha vida.
—  Desabafos.
Agora ACABOU. Acabou as indiretas, os “disse me disse”, o “eu acho que…”, porque você não tem o que achar, eu não tenho o que achar, ninguém tem o direito de achar mais nada. Vamos encerrar essa balela, não é ? Eu não sou programa de tevê pra ter que dar audiência. Acabou o show! O teatro! O espetáculo! Vamos, todos voltem aos seus afazeres, as suas rotinas, a monotonia de ser quem são, voltem para suas próprias vidas. Todo amor acaba, inclusive o meu. Próximo!
—  Kath Pessoa