badlove

Eu nunca vou ser boa o suficiente para os meus pais, não vou ser a filha perfeita com notas boas que não faz nenhuma bobagem. Também não vou ser boa para o vizinho, que, aliás, não para de bisbilhotar a vida alheia naquele bizarro binóculo. Não vou ser boa para as minhas colegas de classe que me olham com desprezo só por eu preferir conversar com homens a conversar com elas, narcisistas de quinta categoria. Mas de uma coisa eu tenho certeza: sou boa o bastante para você. Acredite, posso te fazer se sentir de uma maneira que ninguém o fez antes. Deleite-se em mim, meu bem, te farei esquecer até as cicatrizes mais profundas que estão no âmago do teu ser. Sou cheia de erros, incertezas e inseguranças, mas de uma coisa eu sei, sou boa o bastante para te fazer feliz
—  Velhacaria.