avindas

A Rua

“A rua sexual anima-se
ao longo das caras mal-avindas,
os cafés pipilando de crimes
desenraízam as avenidas.

As mãos de sexo
queimam os bolsos
e os ventres fervem por baixo;
entrechocam-se os pensamentos,
e as cabeças menos que os buracos.”

– Antonin Artaud