atras de mim

Meu marido é um voyeur...

Olá para todos, sou a Danielle tenho 23 anos e sou casada com o Ronny a quase 3 anos. Quero avisar a todos, principalmente as mulheres casadas que estiverem começando a ler esta historia que se tiverem rigidos principios morais fechem o texto agora e nao o leiam. Agora se estiverem dispostas a quebrar velhos tabus vao em frente pois assim como voces tambem norteei minha vida com muita moralidade ate o dia em que ocorreu esse evento, e a pedido do meu marido escrevi e aqui estou publicando.

Um dia meu marido me falou sobre manage, como nasci e me criei no interior eu nem sabia direito o que era, entao ele me explicou que muitos casais convidam outra pessoa para juntos se divertirem, sexualmente falando. Fiquei furiosa com ele pois pensei que ele estivesse querendo transar com outra mulher, entao num impulso de raiva perguntei a ele o que sentiria se eu transasse com um outro homem e fiquei mais perdida ainda quando ele me respondeu, tesao muito tesao. Nao disse nada apenas fiz sinal de negativo com a cabeça e fui dormir. O Ronny veio logo depois mas eu fingi que estava dormindo pois queria pensar direito naquela conversa. E fui noite adentro pensando, as vezes eu concluía que meu marido nao me amava mais, outras vezes ficava pensando em como seria transar com outro homem. A noite passou e na manha seguinte meu marido me pediu desculpas pelo que disse, eu perguntei se ele ainda me amava como antes, e ele jurou que seu amor em nada tinha mudado que eu poderia ter certeza disso, entao eu o abracei e beijei muito porque tambem o adoro demais.
Ele viajou naquela tarde e ficou fora 10 dias, apesar de conversarmos todos os dias por telefone eu ja nao aguentava mais de saudades, nas transavamos quase todos os dias e 10 dias sem ele era para mim uma tortura ja que aos 22 anos, sexo é coisa que vinha a cabeça toda hora, inclusive eu ansiava para que tocasse naquele assunto novamente, mas ele n?o falou mais nada sobre aquilo.
Numa sexta-feira o Ronny anunciou que no dia seguinte estaria de retorno e que me levaria a um motel para matarmos a saudade, fiquei tao feliz e desde que acordei no sabado tratei de cuidar de mim, fui ao salao de beleza, fiz massagens, me depilei toda como ele gosta e ate comprei lingerie nova para juntos comemorarmos a sua volta. 
Assim que ele chegou no sabado a tarde tomou banho e fomos jantar, de tanta ansiedade nao comi quase nada, pois nao via a hora de irmos ao motel, ainda mais que ele prometia ser aquela noite inesquecivel. Quando chegamos ao motel ele me deixou dentro do carro e entrou na recepçao e lá demorou uns 15 minutos, quando voltou desculpou-se pela demora e disse que estava fazendo o pedido da bebida que tomariamos na suite. Entrarmos ele foi logo tirando minha blusa e a sainha que eu usava, e fiquei muito feliz por ter notado e elogiado minha lingerie, era uma tanguinha bem pequena e delicada e um sutiã meia taça, que segundo ele ficou muito sexy em mim. Notei que o elogio era sincero porque senti que seu penis fazia volume ao encostar em meu bumbum, entao o chamei, sentei ao lado da cama e tirei sua roupa. Ao ver que ele ja estava excitado eu comecei a masturba-lo, ele colocou as duas maos em minha cabeça e eu entendi o que ele queria, alias eu tambem estava querendo sentir o seu penis na boca. Comecei a fazer sexo oral e estava tudo t?o excitante que nem percebi quando bateram na porta da suíte. Meu marido afastou minha cabeça e disse que deveria ser o garçon trazendo a bebida que ele havia pedido e mesmo pelado foi atender a porta. Fiquei sentadinha na cama aguardando ele voltar para continuarmos com aquele ato que estava me dando tanto prazer.
Escutei outra voz masculina conversando com meu marido na ante-sala e logo o vi entrando no quarto junto com um rapaz de pele castanha escuro, alto, forte, parecendo um segurança, trajando apenas uma sunga exageradamente cavada. Trazia em sua mao uma bandeja com o champagne e duas taças. Enquanto colocava a bebida nas taças o Ronny aproximou-se de mim, estendeu a mao, me levantou da cama e me beijou, eu falei a ele com tom ironico, que aquilo é que era serviço de quarto, me referindo ao rapaz. Meu marido deu um sorriso maroto disse que eu ainda nao tinha visto nada. O rapaz encheu as taças, deu uma ao meu marido e com a outra veio em minha direção, estendi a mao para pegar ele me pediu para por a bebida em minha boca. Olhei para o Ronny e ele fez sinal de afirmativo com a cabeça. O rapaz se posicionou atras de mim e levou a taça ate minha boca, enquanto eu bebia, ele com a outra mao acariciava meu ombro. O Ronny que ja tinha largado sua taça no balcao me olhava e ao mesmo tempo massageava o proprio pinto. Veio ate nos e pegou a taça da mao do rapaz, que aproveitou para com as duas maos massagear meus ombros. Imaginei tratar-se de um daqueles massagistas profissionais que atendem em domicilio e que eu receberia uma gostosa massagem relaxante antes do sexo. Confesso que estava muito bom sentir aquelas maos grandes massagearem meus ombros e por um momento ate esqueci que nos encontravamos num motel, meu marido pelado e eu apenas de roupas íntimas sendo massageada por um homem que eu nunca tinha visto.
Fui surpreendida quando as maos do rapaz seguraram meus seios. Me assustei, ao mesmo tempo me arrepiei toda, pois voltou a minha cabeça o motivo pelo qual estavamos no motel. Abri rapidamente os olhos e quando ia fazer uma reclamaçao pela ousadia notei que o Ronny se masturbava a toda velocidade, entao ainda meio confusa nao esbocei reaçao alguma. A confusao na minha cabeça aumentou ainda mais quando o rapaz desabotoou meu suti? e tirou-o do meu corpo, voltando a segurar meus seios e aperta-los firme mais carinhosamente. Aí num impulso de moralidade olhei preocupada para o Ronny, que percebendo minha reaçao parou de se masturbar, aproximou-se, me beijou e disse que eu sou o grande amor da vida dele. Pensem o desconserto das minhas id?ias, eu ouvia as palavras de carinho do meu marido e sentia as maos grandes daquele estranho espremerem meios seios, era uma confusao total na minha cabeça. 
 O Ronny afastou-se um pouco e eu senti as maos do rapaz deslizar pela minha cintura deixando enroscar os polegares nas cordinhas laterais da minha tanguinha e assim ele foi baixando as maos pelas minhas pernas abaixando junto minha lingerie ate o meio das coxas. O Ronny mais uma vez interrompeu sua masturbaçao, ajoelhou-se na minha frente e terminou de tirar a última peça de roupa que cobria meu corpo, depositando-a sobre a cama.
 Imaginem voces, eu estava totalmente nua na frente de um homem estranho quase nu, meu marido tambem pelado, excitado e se masturbando, voces conseguem imaginar a cena, O rapaz saiu de tras de mim e veio ate a minha frente onde os dois ficaram olhando meu corpo, o rapaz comentou que eu parecia uma menininha, imaginei que ele estava se referindo ao meu sexo por eu estar toda depilada. 
Meio que involuntariamente eu olhei em direçao da cintura do rapaz e vi que a sunga dele ja nao mais comportava ocultar por completo o volume que se formou dentro dela. Na minha cabeça passavam-se mil pensamentos, por um lado os principios morais me cobravam uma reação imediata de repodia aquilo tudo, e por outro lado meu corpo estava todo excitado e eu tremia inteirinha. Novamente o rapaz veio atras de mim, e com o canto dos olhos vi sua sunga cair sobre a cama ao lado da minha lingerie. Me contive a nao olhar para o corpo do rapaz temendo nao poder me controlar, pois ja imaginava o que a sunga estava ocultando, por isso me limitei a continuar imovel, talvez esperando compreender melhor aquela situação. Fiquei paralisada quando ele novamente pos as maos sobre meus ombros, ai decidi que mesmo excitada daquele jeito colocaria um fim naquela cena. Abri meus olhos procurando em meu marido reunir mais forças para resistir a tentaçao mas o vi olhando atentamente para nos, masturbando freneticamente o proprio pinto, e como se nao bastasse senti o membro duro do rapaz encostar no meu bumbum e ai nao tive mais forças de lutar pela moralidade. O Ronny se aproximou e levou a mao ate meu sexo, e sorriu para mim ao ver o quanto eu estava excitada, pediu que eu abrisse as pernas para que pudesse tocar melhor em mim, ao fazer isso o rapaz aproveitou para empurrar o seu membro entre as minhas coxas, me deixando montada sobre o seu pinto. Era demais sentir a pulsação do seu membro entre as pernas, O Ronny ainda apertava a cabeça do pinto do rapaz contra o meu sexo, de tao molhada que eu estava ele quase conseguiu penetrar em mim a ponta do pinto, mesmo eu estando em pé. Nao resisti e tive o maior dos orgasmos ali mesmo, lambuzando ao mesmo tempo o penis do rapaz e a mao do Ronny que insistia em pressionar daquele pinto contra o meu sexo. Foi um orgasmo tao intenso que me faltou forças nas pernas e se o rapaz nao me segurasse pela cintura teria caido no chao. Me levantou nos bra?os, colocou-me de bruços na cama e come?ou a beijar meu bumbum e logo estava passeando com a lingua pelo meu sexo, apesar da intensidade do orgasmo que acabara de ter nao consegui parar de sentir prazer, com os olhos fechados escutava o barulho que meu marido fazia ao se masturbar bem do meu lado.
O rapaz parou de me chupar pegou um edredon, estendeu no chao e me pos de joelhos sobre a coberta, sentou-se ao lado da cama abriu as pernas e me chamou para dentro delas, foi aí que eu tive a vis?o do paraíso ao ver aquele pinto, grande, grosso e rijo, as bolas penduradas para fora da cama davam a impressão de estarem pesadas, cheias de esperma dando a entender que aquele rapaz precisava e muito de sexo. De joelhos entre suas pernas e sem conseguir desviar o olhar do seu membro escutei ele dizendo ao meu marido que queria ser manipulado. O Ronny passando a mao no meu cabelo me mandou (com estas mesma palavras) ?bater punheta para o rapaz, segurei no seu membro e comecei a masturba-lo e parecia que quanto mais eu o manipulava mais duro ficava. O Ronny acompanhava tudo de perto fazia pequenas pausas em sua masturbação dizendo estar a ponto de gozar, o rapaz, me mandava tocar punheta e olhar para o meu marido e mostrar a ele como seu pau estava duro com o meu carinho. Senti as duas m?os do rapaz segurarem minha cabe?a e a puxando em direção ao seu membro, foi so abrir a boca e receber a ponta do seu penis que pulsava ao contato da minha lingua. Por varios minutos me entreguei de corpo e alma aquele ato de olhos fechados apenas ouvindo os gemidos do meu marido se masturbando e do rapaz que insistia em colocar o que podia aquele penis dentro da minha boca, muitas vezes quase me afogando. Escutei meu marido dizer alguma coisa que nao entendi e com o pinto na boca olhei para ele, e num segundo fui alvejada no ombro e nas costas por jatos fortes de esperma vindo do seu pinto, gemendo gozava muito me pedindo para continuar chupando o rapaz, sem tirar o penis da boca vi o pinto do meu marido ir aos poucos diminuindo a intensidade dos jatos até ficar apenas gotejando esperma no carpet, ele continuava gemendo e quase chorando de prazer, balançando seu penis que agora um pouco menos duro mas ainda volumoso. 
Assim que o Ronny terminou de gozar, o rapaz afastou minha cabeça do seu membro, levantou-se e cobriu com o hedredon um balc?o que tinha no meio do quarto, me pos sentada sobre o balcao e posicionou-se entre minhas pernas, meu marido atras de mim me apoiava as costas e enquanto brincava com meus seios o rapaz passava a ponta do pinto no meu sexo, me deixando maluca. Ent?o vagarosamente foi forçando a entrada daquele membro no meu corpo. Meu sexo nao estava acostumado com aquele tamanho e mesmo muito excitada nao conseguia relaxar o suficiente para acolher aquele colosso dentro de mim. Mas com muita paciencia ele foi me invadindo lentamente e apesar do aspecto rude o rapaz foi ganhando a minha confian?a e carinhosamente colocando seu pinto dentro de mim me fazendo ter varios orgasmos durante a penetração. Assim que introduziu grande parte do membro ele parou um pouco e deixou meu corpo se acostumar so entao deu inicio aos movimentos de vai e vem me fazendo perder o juizo e gozar alucinadamente aos gritos com o meu marido mordendo a ponta da minha orelha. Por quase uma hora meu corpo foi explorado pelo rapaz, quando anunciou que ia gozar me deitou no balc?o e encostou a ponta do pinto quase explodindo na minha boca e mal eu passei a lingua ele começou a despejar esperma na minha boca, era tanto liquido que precisei engolir um pouco para nao me afogar. Apontou o pinto para os meus seios e ali soltou mais uma esguichada e acabou em cima do meu sexo e nas coxas, depois ainda subiu novamente com o membro ja um pouco mais mole e espalhou esperma por todo o meu rosto. 
Me elogiou muito como mulher e foi tomar banho. O Ronny me pegou nos braços e deitou-me na cama e novamente me deu mais uma prova do seu grande amor pois nao teve preconceitos de beijar minha boca e meu rosto mesmo eu estando toda lambuza de esperma de outro homem. Pegou a camera e tirou varias fotos para somente depois me enxugar. Assim que o rapaz voltou do banho fomos eu e meu marido para o chuveiro ai procurei retribuir um pouco do prazer que eu havia sentido, masturbei e chupei seu penis ate faze-lo gozar na minha boca provando que a partir daquele dia eu começava a gostar de sentir esperma nos labios, ate nao pelo gosto mas por sentir que nos mulheres mesmo com nossa fragilidade conseguimos atravez de nossa delicadeza e maciez acalmar corpos tesos e rudes.
Quando terminamos nosso banho, havia mais uma garrafa de champagne sobre a mesa, tomamos e eu estava morta de cansada deitei e peguei no sono ouvindo os dois conversando na ante-sala. Acordei no outro dia estava morrendo de fome, escutei barulho do meu marido arrumando a mesa na ante-sala, levantei e me deparei com uma mesa linda super arrumada e cheia de delicias. Um lindo buquet de flores enfeitava o meu lugar, com o buquet um cartao agradecendo pela noite, assinado pelo nosso mais novo amigo. Sob a minha xicara uma caixinha preta com um maravilhoso anel, presente do meu marido com muitas juras de amor. Com todos esses mimos e fiquei devedora pois tambem tive a maior noite de prazer da minha vida…
♤👰🐮💜

É horrível quando uma pessoa conversa com você todos os dias e de repente isso acaba

Anônimo: arrumando o meu pedido de antes. Eu quero que o zayn ou harry n façam amor, mas fodam com bastante força. Isso sim p mim é uma fic hot, aquela q da tesaaaaao hahahha

E mais uma noite eu estava sentada na cama de Zayn sentindo os olhos âmbar dele, me torturarem. 

— Não acredito que estou aqui de novo — revirei os olhos fazendo pouco caso 

Ele estava com um cigarro entre os dedos e o olhar dele para mim era assustador. Ele tragava a fumaça e sorria de canto como se estivesse planejando algo em sua mente. 

— Não vai dizer nada, Malik ? 

— Tira a calcinha — ele ordenou e colocou o cigarro no cinzeiro 

— Vai me foder a noite toda ? Por que se não for, nem vou me esforçar para isso — disse fazendo manha 

— Não brinca comigo, garota! 

Sorri sacana para ele e tirei a calcinha da forma mais sensual possível, o vendo passar a língua entre os lábios. 

Joguei minha calcinha branca em um canto qualquer daquele quarto e continuei com o vestido que usava, no corpo. 

— E agora ? — perguntei o encarando 

— Vadia! 

Zayn me jogou na sua enorme cama de casal e veio por cima de mim me beijando, da forma mais intensa como só ele sabia fazer. Seu hálito de menta misturado com cigarro me levava à loucura, cada beijo era um convite para a perdição. 

O zíper lateral do meu vestido foi aberto sem nenhuma delicadeza, me deixando nua em questão de segundos. 

Os lábios dele que antes estavam atracados com os meus, foram parar nos meus seios onde ele chupava e mordiscava até estalar. A boca quente daquele homem me causava sensações indescritíveis. 

— Zayn… — eu gemia sentindo os chupões dele no meu seios e as enormes mãos dele pressionando minha cintura

— Vai, S/n — ele disse com a boca colada à minha — Faça o que sabe fazer de melhor… 

Ele se levantou e começou a desafivelar o cinto da calça jeans que usava.
Logo seu membro saltou para fora grosso, grande e cheio de veias ao redor. 

Segurei o membro dele em minhas mãos e o levei até minha boca. Zayn tirou minhas mãos de lá me fazendo usar apenas a boca, ele não gostava de sentir minhas mãos enquanto era chupado. 

— Olha para mim, vadia — disse rouco e ergueu meu rosto para ele. 

Os olhos âmbar do moreno estavam num tom mais escuro, e ele cerrava os dentes tentando não gemer. 

— Você adora chupar um pau, né — deu um tapa de leve no meu rosto. — Abre bem essa boca — ordenou 

Abri minha boca o máximo possível já imaginando o que viria a seguir. Zayn enfiou seu pau na minha boca sem delicadeza alguma, fazendo a cabeça do membro dele bater na minha garganta me fazendo engasgar. 

— Adoro ver você engasgando com meu pau — riu sacana e continuou socando seu pau na minha boca 

Continuei chupando o pau dele. Zayn ficou mais ofegante que o normal e tirou seu pau da minha boca, ou acabaria gozando naquele mesmo instante. 

— Já ia gozar ? — perguntei baixo no ouvido dele — Isso é tudo que aguenta ? — provoquei 

— Não fala o que não sabe — disse de forma sensual — Ou alguém vai tomar umas palmadas aqui 

— Você não tem coragem… 

— Não me subestime, vadia. 

Novamente Zayn me jogou na cama com mais violência do que a primeira vez devido às minhas provocações. 

Ele começou a me beijar e foi descendo com os beijos até minha vagina, onde ele deu um beijo me fazendo arfar. 

— Molhadinha do jeito que eu gosto — ele disse passando o dedo pela minha vagina completamente melada 

Fui surpreendida pela língua quente dele que entrou em contato com meus clitóris. Ele pincelava a língua no meio das minhas pernas e me encarava com aqueles olhos irresistíveis. Eu poderia gozar apenas olhando aqueles olhos me encarando.

Dois dedos dele deslizaram para dentro de mim me fazendo gritar.
Zayn chupava meu clitóris com força e me penetrava de uma forma rápida me levando à loucura. 

— Porra, Zayn, assim. Continua — eu dizia grudando minhas unhas no lençol branco sentindo que iria gozar logo 

— Você vai gozar no meu pau — ele parou o que estava fazendo e colou seus lábios aos meus novamente me fazendo sentir meu próprio gosto devido a boca dele estar molhada com meu prazer — Vai rebolar gostoso para mim. 

Zayn se despiu de toda roupa que usava deixando aquele corpo tatuado a mostra. 

— Fica de quatro pro seu Zayn, fica — sussurrou no meu ouvido fazendo minha espinha se arrepiar 

Fiquei de quatro como ele pediu e empinei minha bunda ao maximo. Eu sabia o quanto ele amava isso. 

Zayn deu um tapa estralado no meu bumbum e se posicionou atras de mim, roçando seu pau na minha entrada. 

— Isso é tortura Zayn — reclamei — Mete logo esse pau em mim 

— Você estava morrendo de vontade de me dar de novo, né vadia.

Zayn introduziu seu pau de uma vez só, me rasgando por dentro.
Ouvi ele gemer baixo ao sentir o contato do seu pau com minha vagina molhada. 

— Caralho… — ele soltava alguns palavrões inaudíveis — Que boceta gostosa… 

— Vai, Zayn, me fode… — eu gritava para sentir mais dele em mim.

Os dedos habilidosos dele, entraram em contato com meu clitóris. Zayn me masturbava e metia em mim da forma mais brusca possível. Chegava a ser dolorido mas como era excitante. 

— Rebola gostoso pra mim, vai — ele pediu de forma excitante 

Comecei a rebolar com o membro dele dentro de mim. Eu ouvia ele arfar e sentia os primeiros espasmos do orgasmo chegando. 

— Eu não vou aguentar, Zaynie — gritei 

— Isso vadia, mela meu pau, vai.

Aquela frase foi o suficiente para eu me derreter com o pau dele dentro de mim. Dei um grito alto e senti tremores passarem pelo meu corpo. 

— Vira — ele ordenou 

Fiquei de frente para Zayn e ele começou a se tocar, com o pau próximo a minha boca. 

— Chupa. Quero ver você engolir meu leitinho — ordenou 

Coloquei novamente o membro dele em meus lábios e comecei a chupa-lo. Eu passava a língua por toda extensão do pau dele e dava leves chupadas nas suas bolas. 

Zayn forçou minha cabeça contra seu membro se derreteu na minha boca, fazendo seu líquido quente e espesso escorrer pela minha garganta. 

— Porra, S/n. — ele se jogou ao meu lado soado e ofegante

— Adoro seu leitinho — sussurrei e mordi o lóbulo da orelha dele, o fazendo dar um tapa de leve no meu rosto 

Zayn e eu continuamos deitados na cama um pouco afastados, até nossas respirações se acalmarem.

— Zayn, por que não deixa eu te abraçar depois que transamos ? 

— Primeiramente — me olhou nos olhos — nós fodemos, não transamos. Somos amigos, não quero que se apaixone. É só uma foda… de várias que já aconteceram

— Você não vale nada 

— Reconheço — disse se levantando — Vá se lavar, vou te levar para casa. Gostosa — deu um selinho nos meus lábios.

The lake - Jungkook
  •  Categoria: Sweet
  • 2710 palavras
  • Pedido feito por: Anonimo

Eu e Jungkook vivíamos indo ao lago que tinha perto de nossas casas.

Sempre fomos muito amigos e desde o primeiro dia em que nos vimos na escola nunca mais saímos perto um do outro. Fazíamos praticamente tudo juntos. Omma já tratava Jungkook como seu filho e a omma de Kookie sempre me fazia as sobremesas mais gostosas quando almoçava em sua casa.

Keep reading

A fresta de luz no meu rosto me acorda, e ela ainda está aqui. Fecho os olhos um pouco e suspiro, e aos poucos me vem na mente lembranças da noite passada.
Ainda posso sentir nas costas seus arranhões, o cheiro dela está por toda a parte.
Abro os olhos e a vejo, dormindo, usando apenas uma camisa minha e uma calcinha entre suas carnes. Seu cabelo loiro, quase branco, brilha no sol que passa pelo vidro da janela.
me sento na cama, e sinto as dores, ela acabou comigo e eu acabei com ela. Logo em breve ela vai embora, vai mandar mensagens pra outro cara provavelmente e vai beija-lo como se nada tivesse acontecido, é o que geralmente acontece. Elas vem, e querem apenas uma noite de sexo e uma boa noite de sono, é só o que tenho a oferecer, elas não acham amor em mim, e talvez por isso não se apaixonam realmente.
Ela, a loira, com aqueles olhos cor de mel, as vezes fala algo do tipo:
 "Eu só penso em você" ou “Estou apaixonada por você.” Eu sei que é mentira, eu conheço esse tipo.
Logo em breve meu telefone vai tocar, outra garota carente vai correr atras de mim, provavelmente por ter brigado com o namorado. Eu vou consola-la, de todas as formas, é o que faço.
Continuo olhando, pra cada detalhe daquela garota linda, cada sarda em seu rosto, cada curva, e penso quantos filhos-da-puta já se apaixonaram por ela e quantos ela destruiu o coração.
É por isso que ela me escolhe, é por isso que elas me escolhem, pois sabem que eu não me apaixono, sabem que sou imune a estes “encantos”.
A garota que amo, vêm na mente por um segundo, e tudo se vai, e todo o orgasmo não vale mais a pena, nem todas as garotas do mundo.
Meu estomago revira,
a loira acorda,
quero um cigarro,
e eu nem fumo.
—  Não tenho ninguém.
Imagine Harry Styles .

Pedido : Oii, pode fazer um com o Harry, em que eles então em um jantar romântico em um restaurante, aí aparece uma ex dele, que fica provocando a (s/n) e o Harry fica do lado dá ex, mas no final eles se resolvem.


S/N: Qual você prefere?
Disse colocando dois vestidos na frente do meu corpo , pedindo a opinião de Harry que estava sentando na cama , de frente pra mim . Eu estava apenas de roupas íntimas.

Harry: Amor , eles não são muito curtos não ?
S/N: Harry… - disse o repreendendo.
Harry: Esquece … Você fica linda de qualquer jeito . - com isso ele se levanta , pega os vestidos das minhas mãos e joga sobre a cama e me agarra . - fica mais linda Ainda quando não usa vestido nenhum . - começou a beijar meu pescoço.
S/N: Não, Harry. Nada disso . Agora não é hora . Vamos nos atrasar . - disse me afastando .
Então Harry solta um suspiro frustrado .
Harry: Ta bom , tá bom ! Vou te esperar lá embaixo ok?
S/N: Ok . Prometo que não demoro . - disse dando um selinho no mesmo que se retira do quarto.

Harry havia proposto um jantar romântico, já que ultimamente não tínhamos passado tanto tempo juntos por causa dos nossos trabalhos.
Sem duvidas eu era a mulher mais sortuda do mundo . Harry era um namorado incrível. Era super carinhoso , e sempre fazia de tudo pra me agradar…

[…]

Estava tudo perfeito . O jantar estava sendo incrível. Eu e Harry nos divertíamos e conversávamos sobre vários assuntos .

S/N: Eu estava com tanta saudade desses nossos momentos .
Harry: Eu também meu amor . Eu sei que estamos trabalhando muito , mas vamos fazer com esses momentos sejam mais frequentes.
S/ N: Pode ter certeza que vou fazer de tudo pra isso .

De repente uma mulher nos interrompe.

Xx: Com licença , Harry??
Harry: Ei , Oi Melanie! Quanto tempo ! - disse Harry se levantando dando um abraço naquela mulherzinha .
Melanie: Verdade ! Nossa , como você está ótimo ! Está mais lindo do que quando nos conhecemos.
Harry: Você também está incrível .

Com isso interrompo aquela cena ridícula.

S/N: É, Harry, você não vai me apresentar sua amiga ?
Harry: Ah ! S/N, essa é a Melanie . Melanie essa é S/N , Minha namorada .

Com isso ela me cumprimenta .

Melanie : É um prazer S/N .

Apenas dou um sorriso falso .

S/N : É… e de onde vocês se conhecem mesmo ?
Melanie : Eu e Harry éramos namorados . - ela disse sem êxitos.

Com isso flerto Harry com um olhar arrogante , mas ele nem deu bola .

Melanie : É, vocês se importam de eu me sentar com vocês ?
S/N: Na verdade … - comecei na intenção de dizer que eu e Harry estávamos tento um momento particular. Mas ele me interrompe dizendo.
Harry: Mas é Claro que não nos importamos.

No mesmo momento ela se junta a nos .
Eu não acredito. Como ele tinha a cara de pau de colocar na mesa , a ex namorada , no meio do NOSSO jantar ???

Melanie : Então! A quanto tempo estão juntos ?
S/N: estamos juntos a um ano e meio .
Melanie : Nossa , que legal ! E vocês moram juntos ?
S/N: Sim . - respondo , mesmo estando incomodada com a presença dela .
Melanie : Me conta ! O Harry Ainda fala enquanto dorme ?
Harry: Ei Melanie! - com isso os dois começaram a rir . Ao contrário de mim , que permanecia de cara amarrada .
Melanie : Mas eai Harry , já levou a S/N pra surfar??

Harry amava o Surf, ao contrário de mim .

Harry: Na verdade não , a S/N não é muito fã .
Melanie : Como assim ? Surfar e incrível! Eu e Harry amávamos pegar onda nos fins de semana Não é Harry?
Harry: Verdade , além do mais , foi eu que a ensinei .
Melanie: E eu sou realmente grata por ter me apresentado esse esporte ! Virou minha paixão. Você deveria experimentar S/N.
Harry: Viu amor … - disse me olhando .- Eu já tentei . Mas ela não se rende Melanie . - continuou.

Eu já estava ficando de saco cheio .
Com isso ela começa a me flertar .

Melanie : Nossa , você tem um estilo bem ousando né S/N? - disse olhando minhas roupas .
S/N: Vou levar isso como um elogio . - disse com ironia .
Melanie : Mas é Claro que é um elogio . Mas você namora . Não acha que deveria usar roupas mais comportadas? O Harry não tem ciúmes ? Por que quando eu usava uma roupa mais curta ele já chamava a minha atenção .

Harry não diz nada , apenas me encara esperando minha resposta. Ele realmente não gostava muito das roupas que eu costumava usar .

S/N: Não vai falar nada Harry ? - o questionei .Meus nervosos floresceram .
Harry: O que quer que eu diga ? Você sabe que por mim você não usaria roupas com esse comprimento .
Aquilo foi o cúmulo pra mim .
S/N: Quer saber , com licença. Não vou ficar aqui escutando as baboseiras de vocês dois . - disse me levantando com agressividade. - e Harry! Por que não ficou com essa dai ? Acho que ela é bem melhor pra você do que eu não é mesmo ?
Sem pensar duas vezes me retiro do restaurante às pressas . Harry tenta vir atras de mim , mas eu corri e entrei em um táxi . Pedi que me levasse até em casa . Ao chegar , corro direto para o quarto e começo a chorar. A noite tinha sido um caos . Harry e Melanie tinham uma enorme sintonia . Eu tava sobrando naquele lugar . E o pior de tudo foi ver Harry concordando com ela . Achei que ele já tinha se acostumado com o meu jeito de me vestir.

[…]

Harry: Amor ?
Ouço a voz de Harry vindo da porta do quarto .
Ele tinha acabado de chegar ( Uns 30 minutos depois de mim ) .
S/N: Sai daqui Harry ! - disse nervosa .
Harry: Amor! Por que está chorando ? -falou se aproximando .
S/N : Como assim por que eu estou chorando? Harry! Era pra ser a nossa noite ! Só Nossa ! Aí chega aquela tal de Melanie , sua EX, e estraga tudo , com a sua ajuda é Claro . -Praticamente gritei .
Harry: Amor , Melanie e eu Ainda somos bons amigos . Apenas isso . Seria uma desfeita enorme não deixá-la sentar conosco .
S/N: Harry , ela estava me tratando com indiferença! E você é Claro , estava adorando tudo aquilo! Ela teve a ousadia de questionar a minha roupa , e você seu babaca , concordou com o que ela disse !
Harry: Amor , eu confesso . Eu errei . Me desculpa! Eu não fiz por mal! - disse tentando me abraçar mas eu me esquivo .
S/N: Você acha que é simples assim ? Chegar e me pedir desculpas??? Na real Harry, talvez aquelazinha realmente seja a melhor pessoa pra você .
Harry: Ei, S/N! Não fala uma besteira dessas . Você , só você é a melhor pessoa pra mim . Cara a Melanie foi um caso passageiro que tive no passado . A pessoa com quem eu realmente quero estar e com você , até os últimos dias da minha vida!
S/N: Harry, eu me senti uma estranha no meio de vocês . Ela te conhece melhor do que eu , gosta das mesmas coisas que você … - disse frustada olhando pra baixo até ser interrompida pelo mesmo que levantou minha cabeça o fazendo encarar .
Harry: Mas ela não é a mulher que me faz rir de minuto em minuto, ela não é a mulher que prepara o melhor brigadeiro do mundo, a mulher que me faz ser o homem mais feliz do mundo . Ela não é você S/N . Me desculpa. Eu fui um idiota . A noite era pra ser apenas nossa . Me desculpa pela forma que haji. Eu sou um babaca.

Aquilo realmente me comoveu .

S/N : Ainda bem que você sabe - disse brincando, o que fez ele sorrir .
Com isso o abraço e pergunto .
S/N: promete pra mim que não vai fazer de novo ?
Harry: Eu prometo meu anjo !
S/N: Eu te amo Harry!
Harry: Eu te amo meu amor .

friendship bios

(não esqueçam de colocar o user da sua amiga no lugar de @username) 

quando eu nasci jesus olhou pra mim com cara feia e disse nao gostei dessa dai vai ser amiga da @username e aqui to eu

@username é um bichinho do inferno satanas mandou ela atras de mim só pra me perturbar nao é possivel

foufa, eu sou amiga da @username, tenho cara de quem ta bem?

tu acha que ser amiga da @username é legal? sabe de nada inocente 

as vezes eu olho pro céu e penso como seria minha vida sem a @username olha acho que eu to merecendo umas chineladas na cara

acho que quando deus ia escrever minha historia ele deu para o capeta escrever por isso tenho essa vida fodida e tenho que ser amiga dessa praga @username 

fui na igreja falar com o padre e quando ele soube que eu era amiga da @username ele me deu 3 terços e 1 biblia juro que nao entendi

a distancia é grande mas o amor é maior @username 

se eu tenho ciumes da @username??? quer testar??? chega perto dela pra tu ver vagabunda

olha eu poderia começar a te contar como é ser ser amiga da @username mas vou te poupar tanto sofrimento

sera que é pecado ser amiga da @username??????????????

o capeta deve tá rindo de mim agora lá no inferno porque ele quis me foder e me tornou amiga da @username 

*:・゚✧*:・゚✧ sou amiga da @username os portões do ceu estao eternamente fechados para mim *:・゚✧*:・゚✧

eu estava aparentemente bem até aparecer a @username na minha vida, sai troço ruim, passa que eu não te quero mais 

 [god’s voice]:olha eu qr mt te deixar entrar no meu reino de magia e alegria mas vc se rendeu as armadilhas do satanas e agr é amiga da @username n posso fazer nd

atenção atenção a @username já tem dona, rala sua mandada

sou amiga da @username, o que você esperava de mim?

se meteu com a @username se meteu comigo também

me: fibroi @username : galinha

palavras não expressam o que você significa pra mim @username 

era uma vez eu e a @username 

@username é luz raio estrela e luar

deus que pecado eu cometi pra ser amiga da @username ?

não repassei as correntes do orkut e agora sou amiga da @username

eu poderia ta roubando, matando e estuprando, mas to aqui sendo amiga da @username , cade meu prêmio nobel?

até que eu te amo @username

pata peta pita pota @username

  • like if you use or save / dê like se você usar ou salvar
  • credite on twitter @expectodair / credite no twitter @expectodair
  • the icon and header are not of our authorship / o icon e a header não são de nossa autoria 
  • Thay

Preference - Halloween

Zayn

-Olhem pro papai.. -ouvi a voz de zayn provavelmente falando com nossos filhos, sorri e larguei minha mochila da faculdade e segui sua voz ate o quintal na parte de traz da casa, franzi a testa ao ver a fantasia dos meninos e então ao saírem da pose Zayn notou minha presença-

-Que fantasia é essa? - perguntei vendo zayn sorrir orgulhoso pegando Henry no colo enquanto Jackson abraçava minhas pernas-

-Henry não é um ladrãozinho lindo? -perguntou beijando a bochecha do filho que sorria-

-Mamãe eu sou um ótimo policial, prendi esse mocinho que dirigia em alta velocidade! -olhei em volta e vi a Range Rover automática de Jackson com a frente encostada no muro-

-Zayn.. pedi para comprar uma fantasia pro Halloween e você fez do Henry um criminoso? -perguntei rindo pelo nariz sem saber quem daqueles 3 era o mais novo-

Niall

Entrei na loja que havia marcado de encontrar Niall e Brandon e os procurei, achei Niall e logo procurei por Brandon que estava em pé em um poof observando o pai que chamava sua atenção para uma foto, me aproximei já rindo de como nosso filho estava vestido e dei um selinho em Niall o fazendo largar o celular e rir.

-Espero que um dia ele nade melhor do que eu! -Niall comentou e então peguei Brandon no colo o dando um beijinho- Vamos levar essa?

-Niall ele mal consegue se mover com esses pés de pato…

-Amor.. -Niall fez sua carinha de coitado fazendo Brandon rir e estender os braços em pedido do colo do pai-

-Ta, mas no próximo Halloween a escolha é minha!

-Viu filho, vai explorar o fundo do mar nesse Halloween!! 

Liam

-Achei. -tirei meus olhos das varias fantasias e observei Liam com Oliver no colo vestido de tubarão-

-Liam..-o repreendi rindo-

-Ele que escolheu… deixei ele engatinhar e escolher e ele foi nessa! -Liam o colocou sentado no chão e Ollie gargalhou de si mesmo enquanto sacudia os pés-

-Eu diria que não queria vestir ele de tubarão no primeiro Halloween mas.. ele ta tão feliz com isso que não tem como negar!

-Eu sei. -Liam riu observando Ollie apertar a própria barriga fantasiada- Essa?

-Essa!

Louis

Era Halloween e eu estive tão ocupada com o trabalho essa semana que nem sabia qual fantasia meus filhos usariam, abri a porta de casa esperando para ver o que Louis havia feito com as crianças e não pude deixar de gargalhar assim que descobri.

-Sério isso? -perguntei gargalhando-

-Mamãe.. -Jordyn correu até mim me fazendo rir mais ao ver seu cabelo feito pelo pai-

-Se esta se perguntando se eu realmente pintei o cabelo dela, não, eu comprei aqueles sprays e a Lottie fez exatamente como pedimos!

-Lottie salvando o papai como sempre -Louis piscou me fazendo rir mais- filha, quem foi que escolheu? -perguntei controlando a risada-

-Na verdade a gente não sabia o que fazer, ai sentamos pra ver TV e tava passando 101 dálmatas na Disney, ai eu e o papai sorrimos e descobrimos! -Gargalhei de novo fazendo Calvin rir também enquanto Louis e Jordyn sorriam orgulhoso-

Harry

-Pronta? -Harry perguntou atras de mim com suas mãos em meus olhos-

-Sim.

-Tchanam…-Gritou me fazendo rir assim que vi nosso filho vestido de frango e nosso cachorro vestido de boi-

-Eu não acredito que deixei você comprar a fantasia! -peguei Finley no colo e o mesmo me abraçou sorrindo-

-Certo já que seu pai comprou a melhor fantasia, vamos tirar e guardar pro Halloween - o coloquei em pé no sofá e tentei abrir o zíper até que ouvi Harry dizer “Babe melhor não..” então abri o zíper ouvindo Finley gritar e chorar-

-Eu mesmo teria tirado se ele tivesse deixado, isso aconteceu dentro da loja! -avisou-

-Por isso comprou? caramba.. vai dormir assim? -fechei de novo o vendo parar de chorar e sair de perto de mim indo atras de um brinquedo-

-Vamos ter que subornar! -Sorriu amarelo me fazendo ir atras da carteira para ir até o mercado comprar algum doce-

IMAGINE LOUIS TOMLINSON.

Pedido :
faz um do Louis, eles são namorados e tal, mas ele meio que nao se importa mais com ela, e quando ela vai contar que ta grávida, só que pega ele na cama com a amiga dela.Ele fica mal, e tenta voltar com ela, vai na casa dela e tal,descobre da gravidez e fica louco,pq ele podia ter tudo aquilo mas estragou tudo.
Eles voltam mas sendo amigos por causa do bebê dles.So que ele quer mas que amizade dela,então ele faz uma festa,com familia,amigos, e pede ela em casamento ela demora um pouco pra dar o mérito mais aceita.


-//-

S/N P.O.V


O meu relacionamento com Louis já não era mais o mesmo . Ele não era mais aquele cara entencioso ,carinhoso , brincalhão. Ele passava praticamente o dia todo no trabalho e quando chegava em casa mal me dava atenção . Isso dóia tanto , mas eu o amo muito , e todo o amor que sinto por ele me faz passar por cima dessa situação…

Nós éramos apenas namorados mas já morávamos juntos .
Estava na sala , assistindo Tv , esperando Louis chegar para que pudéssemos jantar . Ele estava demorando mais que o habitual …

[…]

S/N: Amor ! Que bom que chegou , estava preocupada . Por que a demora?

Louis finalmente havia chego .

Louis : Tive que ficar até mais tarde no trabalho . Tinha muitos papéis para assinar. - respondeu seco.
S/N: Entendi… - falei baixinho . - Mas então, estava te esperando pra jantar, você deve estar faminto não é mesmo ?
Louis: Não , eu jantei fora.
S/N: Ah… - disse um pouco frustrada.
Louis : Agora , eu vou me deitar , estou cansado , e tenho que acordar cedo amanhã .
S/N: Você não quer que eu lhe faça uma massagem? - perguntei indo até ele e o massageando.
Então ele retira minhas mãos de suas costas .
Louis: Eu só quero uma boa noite de sono. É tudo o que eu preciso .
S/N: Me desculpa … - disse sendo completamente ignorada por Louis , que sobe para o quarto sem ao menos desejar um boa noite.
Ser tratada daquela forma por Louis , me causava uma tristeza imensa .

[…]

Estava dormindo , quando de repente sinto uma vontade enorme de vomitar . Tento me levantar da cama com cuidado para não acordar Louis e corro para o banheiro . Coloco praticamente todo o jantar pra fora . Lavo meu rosto , escovo meus dentes e volto para a cama , mas Louis acaba acordando .

Louis: Sentindo enjoos de novo ?
S/N: Sim… mas já estou melhor .
Louis: Você não foi no médico ?
S/N: Fui sim , mas os resultados dos exames só saem amanhã .
Louis : Hm…

Nos últimos dias , os meus enjoos tinham se tornando frequentes , então resolvi ir ao médico. Fiquei com medo de que fosse algo grave .

S/N: Me desculpa por ter te acordado .
Louis : Sem problemas , agora volte a dormir.
Lhe desejo boa noite e minutos depois pego no sono novamente.

[…]

Estava no consultório do Dr. Leon o aguardado para descobrir o que estava me causando todo aqueles enjoos e mal estares .

Dr.Leon: Me desculpe a demora. - o Dr. disse enquanto entrava na sala .
S/N: Sem problemas …
É aí que ele se senta do outro lado da mesa que ali havia , ficando de frente pra mim .
S/N: Então Doutor, Está tudo bem comigo ? - pergunto com receio .
Dr. Leon: Fique tranquila S/N, sua saúde está ótima !
S/N: Mas então por que todos os enjoos e mal estares que venho sentindo?
Dr.Leon: Acho que vai ter que lidar com isso por mais alguns meses .
S/N: Como assim ? - pergunto confusa .
Dr. Leon: S/N, você está grávida ! - disse com um sorriso no rosto .

Aquela notícia foi a melhor que poderia receber em toda minha vida ! Grávida ! Eu mal pude conter a emoção e acabo deixando algumas lágrima caírem . Ser mãe sempre foi meu sonho e agora eu e Louis teríamos uma criança para colorir nossa vida …

Depois de esclarecer várias dúvidas com o Dr Sobre minha gestação , o agradeço com uma felicidade enorme e vou embora . Aquela criança vinha em melhor hora , sem duvidas ela aproximaria mais Louis de mim . Minhas esperanças de ter o velho Louis de volta floresceu em mim …

Antes de voltar para casa , passo em uma loja de artigos para bebês e compro um par de sapatinhos brancos para fazer uma surpresa para ele.
Chegando em casa , vejo o carro de Louis na garagem . Ele tinha voltado mais cedo ?
Entro em casa chamando por ele ,mas não ouço resposta. Começo a procurá-lo pela casa , até que sigo ao nosso quarto . De repente ouço alguns gemidos vindo da porta . O que estava acontecendo ? No mesmo instante ,abro a mesma dando de cara com Louis na cama com uma mulher. Quase não acreditei quando a reconheci, era Lauren , minha “amiga” .

S/N: O-o que é isso ? - pergunto gaguejando e com a voz falha .
Sinto um aperto no coração.
Ambos se assustam e tentam se cobrir com os lençóis.
Louis: S/N! Por favor , Calma . não é o que está pensando ! - Louis diz espantado .
Lágrimas começam a escorrer sobre meu rosto sem esforço algum.
S/N: Como assim não é nada do que eu estou pensando ? É claro que é o que estou pensando! Você na nossa cama com a Minha amiga ! - gritei alterada. - Ou melhor , com essa vagabunda !
Loren: S/N , amiga , me des… - finalmente Loren se pronuncia.
S/N: Cala a sua boca ! Você é uma vagabunda! Eu não sei como tive coragem de te chamar de amiga e fazer tudo o que eu já fiz por você. - a interrompi .
Ela então se cala .
Louis: S/N, por favor Calma, eu posso explicar.
S/N: Você não tem nada o que me explicar Louis … Como você pode fazer isso comigo ? Como ? - falei aos prantos .
Ele então põe sua cueca e vem até mim.
Louis: Meu amor ,olha …
S/N: Sai! Por favor ! Não encosta em mim ! Eu tenho nojo , Nojo de você , Ou melhor , de vocês !- falei em alto e bom som o interrompendo .
Louis: S/N, por favor me desculpe .Me ouve , vamos conversar!!! - suplicou.
S/N: Eu jamais vou te perdoar por isso Louis ! Jamais ! Agora me de licença, não consigo ficar entre pessoas tão sujas quanto vocês . Eu vou embora ! Agora o caminho está livre pra você e pra essa vadia . Por favor , não me procure , não perca seu tempo . Até nunca mais Louis . - falei me retirando do quarto com o rosto vermelho de tanto chorar . Durante o percurso até o carro , Louis vem atras de mim , na esperança de que eu o ouvisse , mas mesmo assim o ignoro , entro em meu carro e vou embora .

A dor que eu estava sentindo era inexplicável. Como o homem da minha vida poderia ter feito aquilo comigo ? O homem pelo qual dediquei os últimos anos de minha vida , o homem pelo qual fiz o possível e o impossível, o homem que fui capaz de amar mais que a mim mesma . Meu mundo definitivamente tinha desmoronado .

Louis P.O.V

Eu estava Mal , muito Mal . Eu tinha perdido a mulher da minha vida . Eu tinha nojo de mim mesmo por ter feito o que fiz com ela . Com o passar do tempo , fui a deixando um pouco de lado para me engraçar com Loren , sua amiga e só agora eu tinha dado conta de que eu tinha perdido a pessoa que mais amava no mundo e só depois que tudo isso aconteceu caiu a ficha do quanto eu dependia de seu amor …

A um mês que não a vejo e nem tenho notícias dela . Estava desesperado . A falta que ela me fazia era devastadora .
Tentei ligar , mandei msgns , fui atrás de sua família em busca de descobrir onde ela estava mais nada …

Foi aí que um dia estava em um restaurante e encontro Sophie , Irmã de S/N. No mesmo instante vou até sua mesa .

Louis: Sophie ?
Sophie : A não … - falou baixinho e se levantando com a intenção de se retirar .
Louis: Não ,Não Sophie , por favor , eu peço, ou melhor , eu suplico , eu preciso de noticias da S/N, eu preciso saber onde ela está ! Eu preciso me desculpar .

Ela então suspira frustrada e volta a se sentar . Sento de frente pra ela logo em seguida .

Sophie : Louis. Nós já te dissemos . O melhor pra ela é ficar longe de você.
Louis : Eu sei que a fiz muito Mal , mas eu estou arrependido. Eu preciso saber onde ela está .
Sophie : Mal é pouco . Depois do ocorrido ela chegou em casa devastada . Você é um idiota ! Você não pensou nela ? Não pensou no bebê de vocês?!
Louis : O que ? Como assim bebê?- perguntei confuso .
Sophie : Como assim que bebe Louis ? Espera … v-você não sabia que a S/N estava grávida quando a atraiu? - gaguejou .

Como assim? Eu seria pai ? Meu coração se encheu de felicidade aquele momento , mas ao mesmo tempo senti uma tristeza incontestável por não ter recebido essa notícia da própria S/N e por não estar com ela nesse exato Momento , cuidando dela .

Louis: Meu Deus ! Eu não acredito! - uma lágrima salta sem querer dos meus olhos .
Sophie: Eu pensei que ela tivesse te contado …

Foi aí que comecei a ligar os pontos. É por isso que quando ainda estávamos juntos ela sentia todos aqueles enjoos e mal estares.

Louis: Sophie , presta atenção… - falei olhando no fundo dos seus olhos - agora eu preciso mais do que nunca saber onde ela está ! Ela está grávida, de um filho meu ! Nós precisamos conversar ! Se isso não acontecer , eu não sei o que sou capaz de fazer .
Ela então, se da por vencida .
Sophie : Ok Louis. Eu não devia fazer isso mas … - então ela tira uma caneta e uma caderneta de sua bolsa anotando o endereço de S/N e me entregando .
Sophie : Não a cause mais sofrimento do que já causou .
Louis: Não se preocupe Sophie e muito Obrigada. Não tenho palavras pra te agradecer .

[…]

S/N: Louis ! O que está fazendo aqui !?! - perguntou espantada.

Estava na porta da casa em que S/N se encontrava . A casa ficava um pouco distante da cidade , em um lugar calmo . Depois de conseguir seu endereço fui correndo atrás dela .

Louis: S/N! Não sabe o quanto estou aliviado em saber que está bem !
S/N: Como conseguiu meu endereço ? Louis: Isso não importa, o que importa é que eu te encontrei … Eu posso entrar?
Ela aparentemente incomodada faz que sim com a cabeça e abre espaço para que eu pudesse passar.
Seguimos até a sala .
S/N: Senta …
Me sentei e logo em seguida S/N fez o mesmo .

S/N : Diz logo o que faz aqui Louis … - sua expressão não era nada boa .
Louis : S/N… eu … eu nem sei por onde começar … Primeiro de tudo eu quero te pedir desculpas . Segundo , eu descobri que … que está grávida .
S/N: Como sabe disso? - se espantou .
Louis : A sua irmã sem querer me contou ! Quando ia me falar S/N? Por que não me disse isso antes ?
S/N: No dia em que descobri , voltei pra casa louca pra te dar a notícia e encontrei você na cama com aquela … aquela… - S/N não conseguia nem dizer o nome de Loren .

Quando ela contou aquilo , senti um aperto no coração . Me senti um mostro.
Respiro fundo e começo a dizer .

Louis: S/N , eu sei que o que fiz com você não tem perdão , mas eu estou arrependido , eu sei que errei , mas eu quero me redimir , só depois de tudo isso percebi o quando te amava , o quanto precisava de você pra viver .- falei pegando em sua mão ,mas no mesmo instante ela se solta .
S/N: Tarde demais Louis . Realmente , o que fez comigo não tem perdão . - falou fria , mas percebi seus olhos marejarem.
Louis: S/N, por favor , me da mais uma chance, eu não vou conseguir passar a vida longe de você , Ainda mais agora que descobri que está esperando um filho meu !
S/N: O que fez comigo foi horrível … Não da pra chegar aqui e simplesmente me pedir desculpas.
Louis: Eu sei disso mas …
S/N : Sem mais Louis . Não existe mais eu e você . - me interrompeu.

Ouvir aquelas palavras foi como uma facada em meu peito . Eu não teria a mulher da minha vida de volta… Eu não seria o mesmo sem ela , minha vida tinha definitivamente acabado. Mas eu Ainda tinha uma Luz . O bebê que ela estava esperando . Ele com certeza me faria enfrentar a dor de ter perdido S/N.

Louis : Eu posso te pedir só uma coisa?
S/N: Diga …
Louis: Por favor , me deixe ficar perto do meu filho (a) . Eu ja não vou suportar ter pedido você , não sei o que seria de mim se perdesse ele também.
Era evidente que S/N estava sofrendo tanto quanto eu .
S/N: Eu Jamais privaria seu filho de você Louis. Pode ficar despreocupado. Sem duvidas vai ser muito melhor ele (a) crescer ao lado do pai …

* Meses depois.

Melanie havia nascido . Sim , uma menina . Ela era um princesa .
Por causa dela minha relação com S/N tinha melhorado muito, ela até havia me desculpado pelo o que tinha feito, porém continuamos apenas na amizade , mas eu queria mais que isso , eu queria ela de volta .

Eu tinha bolado um plano , hoje daria uma festa com todos meus amigos e minha família para os apresentar a pequena Melanie . Mas além disso , a festa tinha outro propósito. Eu iria pedir S/N em casamento .

Ligação On.

Louis: Então passo pra pegar vocês as 6 hrs ok? - falei ao telefone , contando a S/N sobre a festa que daria .
S/N: Tudo bem , então até mais tarde .

Ligação Off.

[…]

Desço e toco a campainha da casa de S/N. A mesma atende. Ela estava incrivelmente linda.

S/N: Oi Louis ! - falou com um enorme sorriso no rosto .
Louis: Ei , Oi S/A. Você está linda !
S/N: Obrigada. - agradeceu meio sem jeito .

S/N pega Melanie e uma bolsa repleta de coisas da pequena e seguimos até minha casa onde estavam todos reunidos e ansiosos para conhecer nossa filha .

[…]

Melanie tinha sido o centro das atenções. Tinha sido paparicada por todos . Todo mundo queria pega-lá no colo. Mas ela acabou dormindo . S/N a colocou para dormir em um berço que havia posto em meu quarto .
Estávamos todos na sala de estar , curtindo e conversando. Aquele era o momento …

Louis: Pessoal, eu preciso da atenção de todos !

Todos ficam em silêncio e começam a me encarar .
Então começo meu discurso.

Louis: A anos atrás, por imaturidade minha, cometi um dos maiores erros da minha vida e como consequência perdi a pessoa mais importante pra mim .
É aí que me viro de frente pra S/N, seguro suas mãos e olho no fundo dos seus olhos.

Louis : Eu sei que errei . Eu fui um idiota. Mas eu tenho certeza que nosso amor Maior que tudo isso , e Melanie é a prova viva desse amor .

S/N: Louis … - uma lágrima teimosa escorre sobre seu rosto .

Louis : S/N, me perdoa ? Por favor , vamos esquecer o passado e vamos focar no presente . O que mais quero é nossa família reunida . Eu você e Melanie juntos …
Retiro uma caixinha vermelha que continha um par de alianças do bolso e me ajoelho de frente pra ela .

Louis : S/N, você quer casar comigo ?

Ela leva a mão a boca , surpresa e todos que ali estavam aplaudiam e vibravam com o que estava acontecendo . Segundos depois todos se acalmam . Estavam todos esperando uma reação de S/N, que estava paralisada , inclusive eu .

S/N: Louis olha … nós já conversamos sobre isso , e eu decidi que o melhor pra nós era nos separar… - ela finalmente disse alguma coisa .
Por um instante vi meu mundo desabar . Com aquelas palavras já sabia que um Não viria pela frente , mas ela me surpreende .
S/N: Mas eu estava completamente errada Louis . O que passou passou e com o tempo vi que o meu lugar é ao seu lado … É Claro que eu aceito ! - falou emocionada.

Aquele momento um alívio me invade . Ela tinha dito Sim ! Eu sem duvidas era o homem mais feliz do mundo ! Me levanto e a abraço a fazendo tirar os pés do chão . Todos ali voltaram a vibrar e aplaudir .

Eu tinha errado , mas graças a Deus S/N Havia me perdoado . A partir de hoje faria o possível e o impossível para ser o Melho pai e Marido do
Mundo .

Louis : Eu te amo S/N, você não imagina o quanto .
S/N: Eu também te amo Louis .

mika-rbg  asked:

Eu queria pedir um reaction do Bts ou imagine do membro que achar melhor de vc sendo atacado por um galinha na rua OBS: Eu juro pra vc aconteceu comigo, parece engraçado mas quase tive um treco do coração com aquele projeto de demônio correndo atras de mim, no fim ela desistiu, mas o medo de uma galinha querer repetir a dose permanece, por alguma razão as galinhas me odeiam kkkkk

Jin: Primeiro iria achar que estava vendo coisas mas depois quando notasse que havia mesmo uma galinha te perseguindo, começaria a rir e tentar correr atrás dela para te ajudar.
Namjoon: Ficaria meio “wtf??”, sem saber muito bem o que fazer. Provavelmente iria pedir ajuda do Jhope ou Jungkook.
Suga: Ia tentar te ajudar no mesmo segundo, tentando cercar a galinha ou gritando pra você subir em uma cadeira ou lugar alto.
Jhope: Começaria a rir e provavelmente, até ele perceber que a galinha havia parado de correr atrás de você, e que estava bem atrás dele. *dasIN RUN RUN RUN*
Jimin: Meio com medo da galinha, meio tentando te ajudar. Tentaria mesmo assim, hora correndo dela, hora correndo para tentar afasta-la de você.
Taehyung: Desacreditado ele ia rir do seu desespero, e tentar chamar alguém pra ajudar a pegar a galinha.
Jungkook: O único que conseguiria pegar a galinha e com ela no colo, rindo da sua expressão ainda assustada, com o cabelo bagunçado.
~mochi

Imagine - Harry Styles

Opaaaaa, quase esqueci hahahaha
Anony: “ Faz um do Harry que ela está com cólica e ele fica cuidando dela? Pfv? Romantico…”

- Tchau, (S/A)! – Harry beijou o topo da minha cabeça. – Volto mais tarde.
- Tudo bem! – Sorri. – Boa festa!
- Tem certeza que não quer ir? – Harry fez biquinho e foi inevitável não sorrir.
- Eu estou morrendo de cólica. – Fiz careta. – Vá e se divirta, eu vou me afundar em pizza e chocolate e depois de chorar com filmes bobos, vou ir dormir.
- Se eu não conhecesse você a mais de dez anos, não acreditaria nisso. – Me levantei e beijei sua bochecha indo para a cozinha. – Até mais, (S/A)!
- Pegue várias. – Gritei um pouco antes da porta ser fechada e pude ouvir a risada escandalosa de Harry.
Na portada geladeira, o panfleto da minha pizzaria favorita estava lá e em questão de segundos eu tinha encomendado uma pizza grande para mim e para Harry quando ele chegasse. Harry era como um irmão mais velho; nos conhecemos ainda na escola e na escolha da faculdade, fomos aprovados na mesma e por isso optamos por morar juntos.
Depois de separar um prato e um copo, recolhi tudo de doce que encontrei nos armários do apartamento, mas não encontrei um chocolate. Chateada, peguei os marshmallow que encontrei, a garrafa de refrigerante e todo o resto levando para a sala deixando tudo na mesinha de centro.
O netflix já estava conectado a televisão e só faltava a pizza chegar para a felicidade ficar completa, com exceção da falta de chocolate, como eu pude esquecer do chocolate.
Quando a campainha tocou, sai correndo para atender; minha pizza havia chegado. Me servi de algumas fatias e guardei o restante. Dei play no filme que eu havia escolhido para o filme e aproveitei até o último pedaço da minha pizza.
Depois ataquei o saco de marshmallow é apenas parei após me sentir completamente satisfeita.
O filme já se encaminhava para os segundos finais quando o barulho de chave se faz na porta. Atenta, fiquei encarando a porta para ver quem entraria dentro do apartamento dando de cara com Harry e uma sacola.
- Oi. – Ele sorriu. – Achei que já ia estar dormindo.
- Mas não passam das dez horas. O que você faz em casa?
- Eu vim ficar com você. – Ele suspirou sentando-se no sofá.
- Mas e a festa? E as várias garotas que você ia pegar?
- Achei que hoje era dia de ficar com você. – Ele acariciou minha perna e levantou. – Te trouxe uma coisa.
Harry voltou para o sofá com a sacolinha do supermercado na mão e a largou no meu colo.
- Espero que seja seu favorito.
- Como você sabia que eu queria, muito, chocolate? – Perguntei encarando a barra em meu colo, do chocolate que eu mais amava.
- Eu conheço você melhor do que imagina… – Ele sorriu. – Vou trocar de roupa e já venho ficar com você!
Harry sumiu no corredor dos quartos e tempos depois voltou trajando pijama, com cara de quem já estava com sono.
Eu estava deitada, mas ao notar que Harry voltava, me sentei para que ele pudesse fazer o mesmo. Mas, contrário ao que imaginei, Harry torceu o lábio.
- Vamos ficar sentados? – Ele pegou a coberta que eu estava enrolada. – Deita.
- Mas…
- Só deita e vira de frente para a televisão. – Eu fiz.
Depois de me ajeitar no sofá, Harry pegou uma das almofadas e veio deitando atras de mim. Nos tapou com meu cobertor e em seguida, abraçou minha cintura e fez com que seu corpo ficasse bem próximo ao meu.
O outro filme já estava quase no final e Harry estava com a respiração calma e ritmada; eu ainda não havia conseguido dormir como ele pela incomoda pressão no meu ventre, nem o remédio havia ajudado a me livrar da cólica. Impaciente, me levantei devagarinho do sofá, mas antes do primeiro passo, Harry levantou a cabeça com o rosto todo amassado e me encarou.
- Onde você vai?
- No banheiro. Vou ver se encontro algo mais forte para cólica… – Harry acenou com a cabeça e sentou no sofá.
Enquanto eu procurava a medicação, ouvi Harry desligar a televisão e andar até a porta do banheiro. Sem nenhum remédio, decidi ir dormir. Entrei no meu quarto e me atirei na cama de qualquer maneira.
Harry entra no mesmo segundos depois. Me ajeita na cama e deita atras de mim novamente. Sua mão descansa sobre a parte dolorida da barriga e acaricia de leve o local.
- Eu posso ficar assim com você? – Harry perguntou com a voz abafada. – To meio carente…
- Tudo bem! Minha dor está passando graças a você! – Pus minha mão sobre a dele.
Passamos a noite assim; minha dor se esvaiu e Harry abraçava cada vez mais forte, eu me sentia segura em seus braços e finalmente sem dores. Acordei com nossas mãos entrelaçadas e recebendo alguns beijinhos na testa por estar virada de frente para ele.
- Eu queria poder acordar assim todos os dias… – Harry murmurou.
- É só você encontrar uma namorada, ué. – Respondi no mesmo tom, porém minha voz saiu abafada por estar contra o peito de Harry.
- Eu não quero qualquer namorada; eu quero você como minha namorada! – Eu ia levantar a mas Harry apertou seu abraço me mantendo na mesma posição. – Eu quero cuidar de você com cólica ou gripada. Dormir e acordar assim e assistir vários e vários filmes com você. Comprar chocolate sempre que precisar e pedir pizza enquanto você vai tomar banho para não ter que esperar muito.
- Eu não consigo entender… – Olhei para cima, encarando seus olhos.
- Me apaixonei por você, (S/A). Isso você conseguir entender? – Suas bochechas coraram.
- Consigo. Eu acho. – Desci meus olhos para seus lábios, os encarando, mordi os meus.
Harry entreabriu seus lábios; se abaixou em minha direção, devagar e tomou meus lábios com os seus, em um beijo calmo. Envoltos no beijo que dávamos, Harry deitou seu corpo sobre o meu, e assim que sua mão desenhou minha cintura eu o afastei.
- Cólica. – Ele me olhou confuso. – Cólica sentimos quando….
- Aaaaah! – Ele riu e beijou meu pescoço. – Desculpe!

mika-rbg  asked:

Se acredita que o meu cachorro, AQUELA PESTE, mijou em um cara hoje? Tava indo tirar xerox do meus documentos e ele escapou e como tava com pressa deixei ele pra prender quando voltasse, mas ele foi atras de mim e correu na minha frente, juro que ora que vi o que ele fez fingi que não era meu e continuei andando msm que ele tenha continuado me seguindo todo feliz como quem sabe que fez merda e adorou. EU JURO PRA VC, AS VEZES EU ACHO QUE SATÃ POSSUIU MEU CACHORRO

E voltamos com “Mika e o Satãdog” Kkkkkkkkkkjjkkkkjkkk

~Sweetie♡

MANOW

Hoje eu sonhei q eu tava correndo, ae de repente apareceu umas 4 galinha q foram atras de mim e começaram a me bicar, eu caí no chão e pensei tipo “vo proteger minha cara neh” ae eu acordei



Eu to tentando entender ate agora

IMAGINE HOT COM LIAM PAYNE

  • Confesso que achei esse imagine beeem grandão, mas como sou muito boazinha, resolvi deixar assim mesmo, uma só parte..
  • Boa leitura xx

(Liam On)

‒Você não vai  mesmo com a gente Liam? ‒ Andy perguntou mais uma vez pra mim enquanto levantávamos da mesa do bar.

‒Não cara.. ‒Respondi  negando com a cabeça,  mais uma vez.

‒Ah fala sério Liam! Só você não vai.. Por que isso? ‒ Dessa vez Jack indagou, como se eu tivesse fazendo algo inadmissível. Acho que à seus olhos era.  

‒Você lembra que, diferente de vocês, eu tenho uma namorada né? ‒ Eu mais uma vez respondi  óbvio, mas ambos riram de mim.

‒ Qual o problema nisso?‒ Jack indagou e eu o olhei sério ‒Cara, ‒ A mão de Jack foi para meu ombro enquanto já caminhávamos pra fora do bar que estávamos ‒Você não precisa necessariamente fazer algo sério num bar de strippers.. ‒ Ele segurava o riso e eu o encarei sério negando, ele bufou e voltou a falar ‒Ah Liam, fala sério, ela nem precisa saber! Você não recebeu uma mensagem dela a uns trinta minutos falando que ela se atrasaria pra chegar em casa porque estava o transito e tinha saído tarde do trabalho lá? ‒ Afirmei com a cabeça enquanto os dois ao meu lado acompanharam com o olhar a bunda de uma mulher que passou por nós.

‒Sim, ela mandou essa mensagem.. ‒Fiz a atenção deles voltar a conversa

‒Ela vai chegar toda estressada e cansada cara, sem chances de acontecer alguma coisa.. ‒ Andy também pois as mãos em meu ombro, ainda tentando me convencer a ir no tal lugar

‒E o melhor é que sem chances dela perceber alguma coisa também! ‒ Jack completou, num tom óbvio.

‒Não importa cara, eu não vou. Vocês não vão me convencer à ir, muito menos a trair minha namorada. ‒Encarei Jack e ele revirou os olhos, como se eu estivesse errado.‒ Boa noite..

Me desvencilhei dos braços deles indo um pouco mais pra frente do bar, pro ponto do táxi. Antes de partir pude escutar um deles gritar algo como

‘Nós com certeza teremos uma boa noite, vamos nos divertir! Já você..’

Revirei os olhos negando com a cabeça e entrando no carro.

(S/n On)

Me joguei na cama depois de ter me arrumado pra dormir sozinha naquela cama de casal. Eu tinha esquecido totalmente que hoje seria a tal sexta dos garotos que acontecia as vezes aonde o Liam saia com os amigos pra algum lugar que eu não faço mais ideia. Eu já me preocupei muito com essas noites, mas chega num ponto que você simplesmente supera e passa a não acreditar em teorias loucas da própria mente.

Normalmente nessas noites ele chegava lá pras três ou quatro da manha, muitas vezes bem alegrinho. Ri com a imagem de Liam bêbado. Ele ficava patético, e esse foi um dos primeiros motivos que me fez ter certeza que ele não conseguiria fazer nada com alguma garota nem se quisesse.

A coberta, que agora parecia  fina demais,  não aquecia meu corpo daquele tempo frio de hoje, e isso era horrível. Era um pouco mais de meia-noite quando ouvi a porta bater no andar de baixo, e eu estranhei. Ouvi seus passos no piso de madeira, vindo até o quarto,  mas eu realmente não me importei em sair daquela posição ou abrir os olhos agora.

Depois de alguns segundos, senti seu lado na cama afundando. Mas eu ainda permaneci imóvel.

Liam já estava deitado ali, e eu estava de costas pra ele. Senti seu braço envolver meu corpo se aproximando mais de mim. Suas mãos passaram sobre meu ombro, levando o meu cabelo para outra posição. Alguns fios ainda continuaram ali, e minha pele de arrepiou enquanto ele os tirava dali com a ponta dos dedos.

Em meio ao toque eu acabei me entregando num pequeno gemido abafado.

E o ‘grandfinale’ foi o beijo que Liam depositou em meu pescoço,exatamente ao mesmo tempo que ele apertou mais minha cintura e fez nossos corpos colidirem. Eu sentia cada parte de seu corpo atras de mim, e isso incluía seu membro.. Mas eu não sei o que me fez perceber ele ali agora.

Liam beijou a pele sensível de meu pescoço mais um vez antes de direcionar a boca ao meu ouvido

‒Boa noite‒ Sua voz estava estupidamente mais rouca e mais grave que o normal, e sua mão em minha cintura já me envolvia por completo com força, deixando nossos corpos ainda mais colados, e minha bunda muito mais próxima a seu membro. Eu suspirei involuntariamente como uma idiota. Ele sorriu, e eu sei disso pois o beijo seguinte em meu pescoço foi mais fraco e pudia sentir seu sobre minha pele.

Seus beijos começaram a se transformar no que eu imagino serem leves chupões, enquanto ele ia subindo a mão. Ela foi para minha barriga, por dentro da blusa branca do pijama, e subia.  

Já não estava mais na barriga, já havia passado pelas minhas costelas, e eu sabia exatamente o que ele tava fazendo. Quando senti elas passearem pelo inicio de meu seio.

Sua mão agarrou um dos meus seios com calma, envolvendo-o por inteiro, e sem fazer mais nada, minha cabeça já estava levemente inclinada pra trás. E então, quase de repente,  ele apertou forte meu seio, de uma maneira que poderia ser agressiva se não fosse externamente gostosa. Ele afrouxou a mão e logo deu mais um aperto fazendo eu suspirar.

Eu podia sentir sua respiração sobre meu pescoço, e ao apertar pela terceira vez vez, Liam pareceu puxar mais forte o ar, e de alguma forma, puxando todo meu cheiro consigo. Eu gemi fraca mais uma vez e Liam soltou mais um beijo molhado sobre meu pescoço.

‒Liam.. ‒ Ele apertou mais uma vez. Ele passou a praticamente estimular meus mamilos,  fazendo eu mover meu corpo involuntariamente. E isso incluía a minha bunda, ainda colada em seu membro, que já não estava tão adormecido assim.

-Hum.. ‒ Ele respondeu em meu ouvido com uma naturalidade inacreditável pra mim.  Liam passou a massagear meu seio dessa vez sem parar. Eu suspirava enquanto ele parecia se divertir com aquilo, e ele de fato estava.

Suas mãos pararam um pouco, mas logo seus dedos começaram a se movimentar. Eles circulavam a ponta de meu seio, de uma forma que em poucos segundos, ele ficou rígido. Com os olhos fechados, soltei um som abafado por minha boca, e remexi o quadril involuntariamente.

Parece que não eram só meus seios que estavam rígidos.

Sorri pra mim mesma.

Ele abaixou a mão mais uma vez, voltando pelo caminho antes percorrido. Suspirei e virei minha cabeça por cima do ombro, ele estava prestes a começar a beijar o início das minhas costas e parou um pouco e me encarou antes de , de fato, beijar o lugar. Sorri mais uma vez mordendo meu lábio inferior enquanto um sorriso torto se formava em seus lábios, algo quase sapeca, mas essa palavra não condizia com seu olhar que estava muito mais pra certa luxuria do que para qualquer inocência.

‒Como foi a noite dos meninos? ‒ Perguntei e Liam soltou o beijo em meu ombro, no momento, próximo a minha boca.

Eu o acompanhava com o olhar. E logo seus olhos, que antes estavam fechados, se abriram e ele me encarou, com aquele mesmo sorriso.

‒Foi boa mas.. Eles queriam incluir meninas..

‒E ai, ‒ Mordi meu lábio inferior tentando disfarçar um sorriso que já se formava em meus lábios pela indagação ‒Você não foi com eles..?

‒E vim pra casa.. ‒ Ele deu de ombros, como se fazer o que ele fez tivesse sido o mais óbvio. Eu não conseguia parar de sorrir agora, por mais babaca que isso fosse. E ele esticou minimamente o rosto e grudou nossos lábios.

O beijo foi se intensificando, e eu pus minha mão sobre o rosto dele, passando a controlar-lo. Mas ele já estava tomando proporções muito mais quentes do que eu esperava em pouquíssimo segundos.

Era algo intenso, quase voraz e enquanto eu me concentrava ali, comecei a sentir sua mão descendo sobre meu corpo, de uma forma contrária ao beijo, quer dizer, sua mão passava sobre minha pele com uma delicadeza inacreditável, e isso fazia com que carte parte do meu corpo que era tocada se arrepiasse.

Liam passou a mão sobre a barra de meu short, mas não entrou muito mais que um quarto da mão ali, e contornado a barra do short, ele chegou a parte de trás de meu corpo e apertou minha bunda sem pudor algum, fazendo eu separar nossos lábios um pouco e automaticamente gemer num sussurro, mas nossos lábios ainda estavam próximos e entre abertos.

Meus olhos estavam fechados, e quando fiz menção de abrir, Liam atracou meu pescoço soltando beijos e chupões por ali, provavelmente sem se importar com as marcas que isso deixariam. Mas mesmo que eu tivesse que usar cachecol durante toda a minha vida, eu não queria que ele parasse isso.

Sua mão passeou mais uma vez sobre minha pele totalmente sensível ao seu toque, e dessa vez, com a mão sobre minha barriga, ele parou os beijos molhados e as mordicadas sobre meu pescoço.

Seus dedos passaram pelo elástico do short, mas ele não fez isso com a calcinha, seus dedos continuavam com um pano (fino) de distancia de minha intimidade.

Sua mão se posicionou no tecido rendado de minha calcinha justo aonde estava minha intimidade, e obviamente, eu estava molhada ao ponto de passar pelo pano fino.

‒Vejo que vir pra casa foi realmente uma ótima escolha minha. ‒ Ele sussurrou em meu ouvido, sua voz parecia ter voltado a estar à tom  mias baixo que o normal.

E então, de surpresa, ele levantou um pouco o dedo ali, fazendo com que eu automaticamente fechasse minhas pernas sobre sua mão e suspirasse forte, enfurnando minha cabeça sobre o lençol da cama.

Só depois de certo tempo, ele  tirou as mãos dali. Sua mão saiu de meu short, e logo foram à minha coxa, fazendo com que, mais uma vez, eu abrisse a minha perna, quase num pedido desesperado pra trabalhar ali.

Eu achei que sua mão fosse voltar a minha intimidade, mas na verdade, ambas foram para a barra de minha blusa. E com certa delicadeza, ele foi subindo o pano da mesma. Meus seios ficaram a mostra e logo, nos livramos da minha blusa. Liam afastou um pouco o corpo do meu, fazendo com que minhas costas passassem a se apoiar mais na cama do que em seu peito.

Suas mãos voltaram para o lugar que estavam, dessa vez entrando também sobre o tecido rendado da calcinha que eu usava. E então direto com dois dedos diretamente sobre minha intimidade ele começou a brincar.

Os dedos de Liam faziam movimentos circulares, hora calmos, hora rápidos, e eu suspirava sem ele nem ao menos ter de fato entrado em mim, nem com os dedos.

Ele massageava minha intimidade enquanto eu movimentava meu quadril intensificando consideravelmente as coisas ali.

E foi por volta da terceira rebolada que dei, senti o braço de Liam se ajeitar enquanto seu corpo encontrava um melhor posição. E em questão de segundos, eu pude sentir seus lábios sobre meu seio direito.

Seus dedos massageavam minha intimidade com calma enquanto ele chupava meu seio mais próximo. Seus dedos passaram por meu clitóris, fazendo movimento circular ali, me fazendo arfar forte.

Liam movimentou seus dedos por ali mais algumas vezes enquanto sugava forte meu mamilo, sem se importar com o estado que eu já me encontrava. Eu suspirava, praticamente, a cada movimento seu .

Liam mordiscou fraco a parte sensível de meu seio, eu gemi baixo, e depois de meio segundo seus dois dedos, finalmente, entraram em minha intimidade arrancando um alto gemido meu.

Suspirei seu nome ainda imóvel, e esse foi o estimulo para que ele começasse a movimentar seus dedos dentro de mim.

Ele parou de estimular meu seio com a boca, apesar da mão do braço que estava abaixo de meu corpo ainda estimulá-lo. Essa posição possibilitou com que eu virasse meu rosto pra ele. Eu não conseguia manter os olhos abertos por muito tempo por conta de seus movimentos dentro de mim que me faziam gemer. Mas pude ver que ele me encarava sorrindo.

Uma de minhas mãos estavam sobre seu braço, apertando-o enquanto seus dedos se movimentavam rapidamente dentro de mim. E então, quase que instintivamente, pus minha mão sobre seu membro ainda coberto, já consideravelmente duro.

Meu simples toque fez ele suspirar, e eu sorri orgulhosa por isso.

E então seu polegar começou a estimular meu clitóris enquanto seus dedos faziam o movimento de vai e vem dentro de mim, minha reação automática foi apertar seu membro sobre minha mão, e isso fez com que nossos gemidos desesperados saíssem juntos.  Seu gemido, praticamente sobre meu ouvido, e o meu sobre o dele. Aquilo era anestesiante, e eu não conseguia mais abrir os olhos.

Com certa dificuldade e pressa, abri o botão e o zíper de sua calça. Pus minha mão para dentro dali e comecei a movimentar minha mão em vai em vez enquanto ele movimentava os dedos em circulo dentro de minha intimidade.

Nossos movimentos eram estimulados um pelo outro.

A medida que Liam movimentava seus dedos dentro de mim, eu movimentava minha mão, que já masturbava-o, o que fazia ele suspirar e grunhir sobre meu ouvido.

E então eu senti uma onda de calor inexplicável, um calor interno, como se eu tivesse acabado de entrar numa aguá muito gelada e recebesse esse choque térmico, algo que pareceu passar por toda a minha espinha e me fez gemer alto, gritando um pouco e fechando minhas pernas com força mesmo com a sua mão ainda ali. Liam sabia tanto quanto eu que esse era meu ápice.

Seus dedos passaram a se movimentar com calma, muita calma. Minha cabeça estava enfurnada sobre a cama, e minha mão saiu de seu membro, percorrendo todo o seu braço. Pus minha mão sobre a dele, sentindo que apenas seus dedos de mexiam ainda. Eu suspirei seu nome mais uma vez ou duas.

Liam retirou com calma as mãos dali. Cada toque seu sobre minha pele fazia eu me arrepiar e eu ainda suspirava. Virei minha cabeça, e logo, meu corpo. Primeiramente levei minhas duas mãos até seu rosto, puxando-o para um beijo.

O beijo era quente, mas logo desci uma de minhas mãos indo ao seu peito, e cortei o beijo ao sentir a blusa ali.

‒Não acredito que você ainda está com isso e eu estou assim.. ‒ Enquanto eu falava minha mãos foram pra barra de sua blusa, puxando-a pra cima com pressa e sem qualquer delicadeza. Liam se desfez dela rapidamente e então ele mesmo puxou-me pela nuca em mais um beijo quente e feroz.

Uma de minhas mãos desceram por seu abdômen chegando mais uma vez a barra de sua calça. Seu botão já aberto facilitou a entrada da minha mão ali agora, e então, eu comecei com os mesmos movimentos de antes.

Minha mão ia hora rápido, hora devagar, e Liam suspirava sobre o beijo.

Seu membro já estava totalmente rígido,  pra fora da cueca e da calça quando eu comecei a movimentar minhas mãos ainda mais rapidamente. Liam já tinha partido o beijo, e agora mordia o lábio inferior abafado seus próprios gemidos com os olhos entre abertos.

E dessa vez, era eu quem o encarava enquanto ele sentia um prazer absurdo com minhas mãos.

Eu ia cada vez mais rápido e logo seu corpo amoleceu e ele gozou sobre minha mão. Sorri vitoriosa sentindo sua respiração pesada. Levei meus lábios aos dele, mas não colei nossos lábios. Sua boca levemente aberta, sua respiração descompassada, e nossos corpos suados.

‒S/n.. ‒Uma de suas mãos segurou forte minha cintura,e eu colei nossas testas‒ Eu te amo.. E nós vamos nos casar, em breve, eu juro pra mim mesmo, que você será a minha esposa. ‒Sorri pra ele que mantinha os olhos fechados e então, aproximei nossos lábios, juntando-os  enquanto sentia suas mãos  apertando forte meu quadril contra si.

‒Eu também te amo Liam.. Eu também te amo.