atordoada

Eu menti. Eu não superei, eu não segui em frente. Você ainda significa tanto para mim. Na verdade eu menti para mim mesma e acreditei nessa mentira. Pensei ter te esquecido, passado uma borracha nos nossos momentos e conversas, mas quando falo contigo tudo isso volta. Volta com tanta força que me deixa atordoada. Então volta. Fica do meu lado, fica aqui comigo.
—  Esmorecidas
Depois de tanto massacrar meus pensamentos, ainda atordoada, lembro-me de sair do meu quarto - o lugar mais seguro do universo - e ir lá fora. O céu estava nublado, não havia nenhum feixe de luz. Nada. Senti algo encostar na ponta do meu nariz e em seguida cair. Isso se repetiu de novo e de novo. Estava começando a chover. Eu pensei por um momento assistindo as gotas atingirem o chão violentamente no quanto eu odiava carregar o fardo de pessoa que sempre se importava. Deitei-me na grama e fechei os olhos. Tive a impressão de ouvir meu coração bater cada vez mais devagar, senti medo por um momento que ele simplesmente parece de bater por estar cansado. Então meus olhos se abriram e eu ainda estava sozinha. Ninguém entenderia se eu tentasse explicar o que estava sentindo. Mas sabiam. Não queria contar ao mundo que estava enfrentando um dia péssimo, porque eu não era a única pessoa a sentir vontade de desaparecer, e uma gratidão imensa por não desaparecer.
—  Os porquês de Amélia Roswell.

Já faz um tempo
Que eu queria te escrever um som
Passado o passado,
Acho que eu mesma esqueci o tom
Mas sinto que eu te devo sempre alguma explicação.
Parece inaceitável a minha decisão.
Eu sei.

Da primeira vez quem sugeriu,
Eu sei, eu sei, fui eu.
Da segunda quem fingiu
Que não estava ali também fui eu.
Mas em toda a história,
É nossa obrigação
Saber seguir em frente,
Seja lá qual direção.
Eu sei.

Tanta afinidade assim, eu sei que só pode ser bom.
Mas se é contrário, é ruim, pesado
E eu não acho bom.
Eu fico esperando o dia que você
Me aceite como amiga,
Ainda vou te convencer.

Eu sei.

E te peço, me perdoa,
Me desculpa que eu não fui sua namorada,
Pois fiquei atordoada,
Faltou o ar,
Faltou o ar.

Me despeço dessa história
E concluo: a gente segue a direção
Que o nosso próprio coração mandar,
E foi pra lá, e foi pra lá.

E te peço, me perdoa,
Me desculpa que eu não fui sua namorada,
Pois fiquei atordoada de amor
Faltou o ar,
Faltou o ar.

Me despeço dessa história
E concluo: a gente segue a direção
Que o nosso próprio coração mandar,
E foi pra lá, e foi pra lá, e foi pra lá.

—  Assinado eu, Tiê.