aqui-no-sul

Será que você sorri quando lembra de mim?

Às vezes me bate uma saudade de você, uma vontade louca de te ligar às duas da manhã para ouvir sua voz de sono ou até mesmo a sua respiração. Perguntar se você também sente minha falta, assim como eu sinto a sua nessas noites tão frias aqui no Sul. Saber se você conseguiu superar tudo o que vivemos, se ainda sente algo e se pensa em voltar atrás. Talvez você tenha lembrado daquela vez em que rimos até a barriga doer e tenha sorrido só de lembrar e queira me contar. Talvez. Eu preciso tanto saber, mas tenho medo, medo de estar fantasiando sozinha e que você já tenha superado. E eu fico aqui lembrando de tudo. Dos nossos momentos, das juras e dos carinhos. Esta tudo vivo aqui dentro de mim prestes a sair, ganhar forma e te atingir. Qualquer dia eu crio coragem e te ligo, para dizer que sinto sua falta e que o meu amor ainda é seu. Mas enquanto isso eu coloco tuas músicas preferidas para tocar e relembro de tudo mais uma vez, detalhe por detalhe, até pegar no sono e te encontrar em meus sonhos. Neles ainda somos um só, ainda somos nós e ninguém mais e quando acordo, olho para o lado e não te encontro, dói e só eu sei o quanto. Ainda estou entregue a você, não posso negar, fingir que te esqueci e seguir em frente, não mesmo. Não quero entregar os pontos assim tão fácil. Mesmo todos dizendo que é preciso, mesmo que isso não me faça bem… Eu preciso escutar sua voz, nem que seja pela última vez, me dizendo que tudo entre nós esta mesmo acabado. Ou quem sabe, você realmente sinta minha falta, mas tenha medo, assim como eu, de me ligar as duas da manhã, para dizer que sente minha falta e que sorriu ao lembrar de mim. Eu preciso saber.

Nessa Cross