aqui agora

Eu poderia começar dizendo que sinto muito, mas na verdade não sinto nada. Algum dia deve ter existido algo aqui. Talvez tenha existido amor, mas não tenho certeza, se existia acho que você levou junto quando se foi naquela tarde nublada de domingo, ou era uma noite chuvosa de sábado? Já não me recordo, talvez nem estivesse chovendo muito menos nublado, acho que a chuva era dentro de mim. Depois disso houve vários dias de chuva e muitos dias nublados não me refiro ao tempo mas aos sentimentos confusos e bagunçados que faziam uma tempestade em mim, por vezes olhei para trás esperando sua volta, mas não havia nada ali, afinal o que eu estava esperando mesmo? O caos que havia aqui se foi, junto com ele as lembranças de você, e o que há aqui agora é uma imensa calmaria de um amor que nunca existiu.
—  Simone Ribeiro.
Eu me apaixonei por você na primeira conversa, depois de alguns dias você virou parte da minha rotina, eu precisava saber como foi seu dia e se você estava bem, seu jeito me encantava cada dia mais, e eu te amei como nunca tinha amado alguém, e você que dizia me amar tanto, por que foi embora? Por que não lutou por mim como eu lutava por você? Por que me deixou aqui sozinho? E agora nada mais faz sentido, meus dias perderam as cores, minha alegria sumiu, metade de mim se foi com você e quando penso em você sinto uma dor tão grande no peito e parece que não vai passar nunca. Já se passaram dias que você se foi e todos os dias fico desejando a sua volta, desejando tudo que tínhamos de novo, e o que mais dói é saber que você não vai mais voltar, mas te levo comigo no meu pensamento pra onde eu for, e você ainda tem aquele lugarzinho no meu coração que é só seu, você ainda é a minha pessoa favorita no mundo.
—  Felipe Martins
Passo sempre as madrugadas acordado pensando que tudo poderia ser diferente se você estivesse aqui comigo agora do meu lado. Me dando beijos, me abraçando forte e fazendo carinho no meu cabelo, ouvindo sua voz suave dizendo: Amor eu te amo.
—  Matt Oliveira.

me desculpa por despedaçar todas as suas expectativas, mas eu sempre quis ser mais do que eu sabia que eu era. é complicado aceitar ser desinteressante, então acabo me agarrando a qualquer chance de ser incrível, mesmo sabendo que toda a verdade uma hora vem à tona. eu agora estou aqui, despido de qualquer façanha, mostrando meu verdadeiro eu, esse que até então não conseguia mais enxergar. a verdade é que todos nós temos essa cruel mania de transformar nossa realidade em um teatro, mas esquecemos que a platéia cansa quando o desfecho da trama não muda e o mocinho acaba sendo sempre previsível. o que nos afaga é a nossa autenticidade. o que nos dá força é ser surpreendido com nossas vontades genuínas.

hoje, eu percebi que nada mais sou do que essa constante mutação. 

então, por favor, não espere muito de mim. 

tem dias que sou constelação, outros sou apenas pó.  

Não, não pense que é sempre bom, não sou a-toda-boa, a toda alegre o tempo todo, a toda amorosa constantemente. Eu sou estranha, tenho gestos e pensamentos e encanações e neuras e filosofias viajantes e temperamento salgado e toda uma série de e’s que não consigo ajustar aqui, agora, pra você, talvez por não saber ajustá-los nem pra mim. Mas deixa isso tudo pra lá, eu e a minha estranhice, estranheza, estranhagem, estranhamento, estranhação. Estranha ação. É isso aí, sou cheia de estranhas ações. Uma delas é tentar explicar o sentido de uma coisa que nem sentido faz.
—  Clarissa Corrêa 

hoje me peguei pensando em você, nem sei porquê. mas pra falar a verdade, não foi só hoje, ontem também, e em todos os outros dias da semana. eu achei que estivesse bem, achei que não ia mais chorar, não por saudades suas, e agora estou aqui, ouvindo paramore e lembrando de tudo que fomos um dia e que não seremos mais. se queres saber, eu nunca deixei de pensar em você, mesmo depois de tudo, todo dia você toma posse dos meus pensamentos em algum momento, não com tanta intensidade, mas especialmente hoje, foi angustiante. pensei em te procurar, saber o que tem passado, se anda tudo bem com você.. talvez você ache que eu nem sei mais quem és, talvez eu nem saiba mesmo, talvez tenhas mudado, talvez tenha encontrado alguém que consiga te dar tudo que eu nunca pude dar.. você não vai me procurar, não vai me ouvir, e mesmo tendo conhecimento disso, eu não paro de escrever pra você, na esperança de que você me leia e sinta falta de mim também.

E agora estou aqui, sabe? Tentando, de qualquer forma, mostrar pra mim mesma que existem pessoas que, não importa o que você faça, elas vem pra ser apenas uma espécie de felicidade instantânea na nossa vida. Não importa quantas vezes você liga, manda mensagens ou algo do tipo. Não importa o nível de importância que você dá à ela ou o quanto ela te fez bem. Chega uma hora em que o tempo dela acaba e ela tem que ir. Chega uma hora em que a gente tem que entender que tem gente que não nasceu pra ser da gente.
—  Motivando.
Se eu pudesse te dar um conselho hoje eu diria:Não desista de viver! Não tem nada que me admira mais em uma pessoa do que a coragem e a força que ela tem,a persistência e o fato de que não importa quantas vezes cair,ela se levanta e tenta outra vez. A vida é isso sabe? É tentar uma,duas,três, milhões de vezes mas nunca desistir. Não viemos a esse mundo para sofrer,viemos para lutar e ir em busca da nossa felicidade.  Não estamos aqui para desistir agora e em momento nenhum,estamos aqui único e exclusivamente para PERSISTIR. É tão bom ver a força das pessoas,é tão bom ver que ainda existe gente que luta e que não desiste por mais difícil que esteja. Posso até estar sendo sonhadora demais e você pode até pensar : Essa menina nunca passou por dificuldades,nunca sofreu. Eu sofri,e como eu sofri meu caro, e é por eu ter sofrido que hoje busco mostrar para as pessoas que tudo passa e que o que precisamos está dentro de nós. Busque dentro de você a força que você tanto procura ao redor,se encontre,se admire e se ame. Tenha em mente que você é capaz de passar por qualquer obstáculo por maior que ele seja. E principalmente,não desista nunca de viver!
—  Relatos de um Coração
Nós podemos amar a pessoa errada e chorar sobre as coisas erradas, mas não importa o quão erradas as coisas se tornem, uma coisa é certa, os enganos nos ajudam encontrar a pessoa e as coisas que são certas para nós. Todos cometemos enganos, temos tropeços e mesmo nos arrependemos das coisas em nosso passado. Mas você não é seus enganos, nem seus tropeços, e você está aqui agora com o poder de definir o seu dia e o seu futuro. Toda e cada coisa que aconteceu na sua vida está te preparando para um momento que ainda virá.
—  Um alguém

Quero sentir seu toque em cada parte do meu corpo.
Ouvir cada suspiro seu.
Ver cada sorriso após um beijo.
Sentir sua respiração acelerar.
Sentir a química bater, a física contribuir, e com a matemática as nossas roupas cada vez mais diminuir.
Ver o brilho nos teus olhos após cada momento juntos.
Quero você, aqui, agora, não demora não.

I found love where It wasn't supposed to be

e a gente parece zumbi, ou qualquer ser inanimado, que corre atrás de algo que não sabe onde encontrar, mas corre. e corremos até as pernas doerem, até causar uma taquicardia, até a falta de ar consumir nossos pulmões, continuamos correndo como se a vida dependesse disso, do amor. 

a gente tem uma mania feia de achar que o amor está escondido atrás de uma montanha esverdeada iluminada pelo por do sol. ilusão. a gente tem um problema de colocar funções nos lugares que frequentamos, dizendo que tem lugar especifico para se encontrar um amor, ou vive-lo. não tem. nunca houve lugar correto pra isso, e não importar se você é bom de geografia e conhece todos os pontos das coordenadas geográficas, não há lugar certo para encontrar o amor.

há somente um eu, um talvez você, e uma vontade de vive-lo no aqui e no agora. I found love where It wasn’t supposed to be. 

Então vim pro quarto calada. Tentando tirar o nó que se instalou na garganta. Prendendo os soluços que o choro provocaria. E desabei, porque doeu demais, mais uma vez, ser rejeitada. Eu te perdi, assumo de vez. Acabou! Porque não era pra ser, porque há coisas melhores do que a nossa relação. Porque você enjoou. Porque erramos demais, nos magoamos demais. Porque eu te magoei demais, muitas vezes, e você continuou aqui, por anos. E agora sou eu quem estou sentindo na pele o que fiz você passar. Mal sabia que doía tanto.
—  Morena 
- Anastasia, eu quero começar de novo. Começar pela parte baunilha e, depois, quem sabe, quando você confiar mais em mim e eu achar que você está sendo sincera e é capaz de se comunicar comigo, a gente não possa seguir em frente e fazer algumas das coisas que eu gosto de fazer?
- Mas e os castigos?
- Nada de castigos. Zero.
- E as regras?
- Nada de regras. 
- Nenhuma regra? Mas você tem as suas necessidades.
- Preciso mais de você do que delas, Anastasia. Estes últimos dias têm sido um inferno. Todos os meus instintos me dizem para deixar você ir, que eu não mereço você. As fotos que aquele cara tirou… Eu vejo como ele a enxerga. Você parece tão despreocupada e bonita, não que não esteja bonita agora, mas aqui está você. Eu vejo a sua dor. E é difícil saber que fui eu que fiz você se sentir assim. Mas eu sou um sujeito egoísta. Eu quis você desde que caiu em meu escritório. Você é delicada, honesta, afetuosa, forte, inteligente, inocente de um modo sedutor; a lista é interminável. Você me deixa bobo. Eu quero você, e a ideia de que outra pessoa possa possuir você é como uma faca perfurando minha alma negra.
—  Cinquenta tons mais escuros.