aqui agora

Uma coisa ruim me faz te abraçar forte. Aí eu entendo quando as pessoas dizem que amando a gente abraça o mundo. Porque, pelo menos aqui e agora, meu mundo inteiro é você.
—  Gabito Nunes.
Eu queria algo sério com você. Eu só não estava preparado, é diferente do que você pensou. Fui um tolo por mentir, por dizer que eu tinha que viajar para não sei onde, só para não te querer por perto. Me arrependo por cada palavras idiotas, por cada mentiras ditas. Sei que isso é trágico. Mentir para uma pessoa que já te amou, que fez de tudo por você. Mas, era a minha primeira paixão, ou aliás, nem paixão eu sabia o que era naquela época. Eu só sentia algo tão maravilhoso dentro de mim, que por descuido, acabei deixando-a ir embora. Você correu atrás depois de meses, e por burrice, não soube aproveitar essa última chance. Agora estou aqui, escrevendo uma coisa que se passou há séculos. Eu precisava desabafar isso, precisava esvaziar o peso dentro do meu coração. Agora eu me sinto aliviado, – não muito. Mas deu para esvaziar dez porcento do peso que estava me incomodando.
—  João Fontinelly.
Eu sei que foi fácil me amar naquela mesa de bar, que meu jeito espontâneo, meio bêbado, com conversa bem levinha, conquista qualquer um. Cerveja gelada acaba me deixando mais simpática. Depois de uma semana você deveria ter percebido que não deveria ter me dado trela. Não sou tão boa de filosofar quando a bebida é um café amargo, mas parece que isso não te desencorajou. Você continuou ali, no mês seguinte me convidou pra um cineminha, algumas festas de amigos. Nossa agenda foi ficando extensa. Tudo seu incluía a mim, e eu não sabia se isso seria bom no futuro, mas no presente, no nosso agora, eu amei cada detalhe. Eu nem estava acostumada em ter alguém tão próximo, eu que sempre fui errada com um cara que só queria sempre mais, mais de mim. Foi então que eu fui me perdendo no meio de nós a cada saidinha barata, em cada sorrisinho maroto seu. E aquela vez que eu fiquei me perguntando o motivo de você ter me dado trela, descobri só hoje a resposta… Você me enxergou além, viu que em mim só precisava de uns cuidados para assim eu tomar jeito. E que jeito, ein? O seu jeito.  Fez surgir em mim uma vontade surreal de ser melhor, por mim e por você. Porque a verdade é que eu estava cansada daquela vida fria, e sem emoções. Não deixando ninguém permanecer por muito tempo e, expulsando de mim todo e qualquer sentimento que aparecesse. Era bom estar ali nos bares, ficando animadinha com os drinks que ganhava de um ou outro rapaz que, sinceramente, nunca queria nada além de uma noite de prazer. Mas no final, eu sempre ficava sozinha. Vendo as minhas amigas do ensino médio se casando, construindo suas famílias, e eu aqui, com meus relacionamentos que nunca passavam de duas semanas. Imaginar uma vida ao lado de alguém, compartilhando meus medos e desejos mais obscuros, era algo fora de cogitação. Até chegar você, me entregando todo o amor que jamais recebi de alguém. Com a paciência para entender meus jeitos e trejeitos, e falando baixinho no meu ouvido: “Ei, amor. Eu vim para ficar. Pode segurar a minha mão, que eu prometo não soltar”. Esta era a segurança que eu precisava. Você é a parte calma e fácil que eu procurava, para estabelecer um equilíbrio entre o meu complexo e caos internos. Agora, aqui estou eu, totalmente submissa ao seu amor. Você me fez e continua me fazendo sentir a mulher mais especial e única do mundo. Faz por mim o que ninguém jamais fez. O seu toque é o mais delicado que o meu corpo já sentiu. Amo o seu beijo, o seu olhar, o seu cheiro e os arrepios que a sua presença me causa. Adoro cada detalhe que te compõe. E adoro, ainda mais, todos os sentimentos bons que o seu amor despertou em mim. O seu nome está cravado em meu coração e tudo ao meu redor possui um pouquinho de você. Somos a sintonia perfeita um do outro, e agora, amor, somos um só.
—  Você fez minha pupila dilatar - Escrito por Paula, Amanda N., Fran e Ane em Julietário.
Eu poderia começar dizendo que sinto muito, mas na verdade não sinto nada. Algum dia deve ter existido algo aqui. Talvez tenha existido amor, mas não tenho certeza, se existia acho que você levou junto quando se foi naquela tarde nublada de domingo, ou era uma noite chuvosa de sábado? Já não me recordo, talvez nem estivesse chovendo muito menos nublado, acho que a chuva era dentro de mim. Depois disso houve vários dias de chuva e muitos dias nublados não me refiro ao tempo mas aos sentimentos confusos e bagunçados que faziam uma tempestade em mim, por vezes olhei para trás esperando sua volta, mas não havia nada ali, afinal o que eu estava esperando mesmo? O caos que havia aqui se foi, junto com ele as lembranças de você, e o que há aqui agora é uma imensa calmaria de um amor que nunca existiu.
—  Simone Ribeiro.

e tu me dizia que eu era meio estranha. e eu gostava de você. e a gente ria. e eu gostava ainda mais de ti. te olhei com outros olhos. não sei se fizestes o mesmo. acredito que nunca saberei. não sei se o que te escrevo aqui agora irá chegar até os teus olhos. desculpa. mas eu torço pra que não.
L.

Enquanto você curtia todas as festas e beijava as garotas mais bonitas da cidade eu estava em casa, mais precisamente no meu quarto, chorando escondida embaixo da coberta e o motivo era você, dói admitir, mas é a verdade. Chorei horrores sabendo que pouco se importava, que nem sequer lembrou de mim durante esse tempo todo. Passaram-se dias, semanas, meses e eu continuava na mesma, achei que nunca conseguiria juntar meus destroços novamente, mas olha aqui, olha pra mim agora, tô vivaça.
—  No que você me tornou
Olha, eu não esperava a sua chegada. Estava aqui, sem problemas, vivendo aos poucos, sem pedir muito ao acaso. Só me deixando levar pelo tempo, escrevendo e sobrevivendo. Alimentando minh'alma com a pouca bagagem de sentimentos bons e leves que ainda tinha. Mas, você chegou. Me surpreendeu se esgueirando pelas beiradas da minha vida e conquistando seu espaço por insistência. Eu vou repetir: não te pedi pra entrar, mas você persistiu e bagunçou tudo. Porém parecia que você não havia entrado nessa pra perder, se tornou a pessoa para quem eu corria quando as coisas apertavam e quem eu chamava para comemorar quando algo dava certo. Mas, sim, você caiu fora cedo demais, não aguentou a desordem que eu sou. Foi como se eu tivesse tocando as nuvens tentei tocar sua presença é só achei vapor, algo não palpável, você se tornou uma nuvem na minha vida e eu só queria que você chovesse para fazer minha alegria. Eu enfrentei uma seca de sentimentos e me desidratei por amor. Sofri. Quase morri sem você. Mas me apoiei no que sentia la no fundo, no que me fazia estar vivo, em qualquer coisa que achei e consegui sobreviver. Agora estou aqui, esperando que você volte, mesmo sabendo que não sobreviveria a outra partida sua e talvez nem a sua presença.
—  Simone Ribeiro citou com J. Junior.

As vezes é necessário dar um voto de confiança pra vida. Queremos sempre que tudo aconteça do nosso jeito e no nosso tempo, ou é aqui e agora ou nunca mais. Somos protagonistas de nossas vidas mas infelizmente não temos o poder de mudar tudo. Algumas coisas não estão ao nosso alcance, não significa que devemos desistir ou não enfrentar a adversidades, devemos sim continuar. Mas parar um pouco para respirar, se desconectar desse mundo caótico e se sentir por inteiro é magnífico. Sofremos tanto com partida de pessoas, boletim da faculdade ou escola, contas pra pagar, solidão e pessoas para suportar que esquecemos de nós mesmos. Então mesmo que as coisas não estejam funcionando ou estejam demorando muito pra acontecer, tenha calma e continue acreditando. A vida vai te devolver tudo o que você está a fazer.

E agora estou aqui, sabe? Tentando, de qualquer forma, mostrar pra mim mesma que existem pessoas que, não importa o que você faça, elas vem pra ser apenas uma espécie de felicidade instantânea na nossa vida. Não importa quantas vezes você liga, manda mensagens ou algo do tipo. Não importa o nível de importância que você dá à ela ou o quanto ela te fez bem. Chega uma hora em que o tempo dela acaba e ela tem que ir. Chega uma hora em que a gente tem que entender que tem gente que não nasceu pra ser da gente.
—  Motivando.
Passo sempre as madrugadas acordado pensando que tudo poderia ser diferente se você estivesse aqui comigo agora do meu lado. Me dando beijos, me abraçando forte e fazendo carinho no meu cabelo, ouvindo sua voz suave dizendo: Amor eu te amo.
—  Matt Oliveira.
O sol está raiando de novo, mostrando ao mundo que é um novo dia. Mas será que é? Será que para o mundo é um novo dia, ou é só mais um dia? Será que esse novo dia, é bom ou a mesma escrotidão de sempre? Para mim não é um bom dia, não é uma boa semana, nem um bom mês. É tudo péssimo, porque a minha vida é péssima. Só encontro dor, e mais dor, e mais dor. E, sabe o que é pior? Não saber exatamente quando isso começou. Quando é que a minha vida começou a afundar, e a inundar-me de desilusões, coração quebrado, dor, sofrimento, ingratidão, abandono, solidão (…). É verdade, não podemos deixar esses sentimentos negativos toldar os positivos. Mas por vezes se torna complicado não olhar só para os negativos. Porque é mais disso que existe, do que coisas positivas. E, é nestes momentos, que eu te enxergo, te vejo do meu lado, a segurar a minha mão. “Vai ficar tudo bem, eu estou aqui agora.”, eu acredito em você por uns momentos, mas depois quando eu estiver sozinha, no escuro do meu quarto? Eu vou chorar, desabar, e gritar para a noite. Porque a dor é maior. E ela me enfraquece.
—  Redbird.
Essa dor angustiante que vive em meu peito é como estar em um ambiente para fumantes, sabe? Aquele ar pesado e toda aquela fumaça que sai dos cigarros liberando nicotina, dor e amores perdidos. Talvez se eu voltasse a fumar essa angústia fosse embora do meu peito junto com a fumaça. Essa aflição que agora vive em mim é porque não te tenho aqui comigo. Isso me rasga ao meio, me sinto insuficiente cada dia mais por não poder estar ao teu lado a cada momento. Quem diz que viver assim é bom, ótimo ou o que seja, está mentindo. Aonde já se viu viver com esse tipo de angústia dentro de si? Além da incerteza. Você vai ficar ou ir? Vai aguentar cada loucura? Vai me preencher ou me esvaziar? Sempre fui uma dessas pessoas apreensivas que tem medo de se jogar, mas que quando se joga é intensidade pura. Você apareceu para arrancar essa intensidade de dentro de mim, me fez fechar os olhos e pular. E aqui estamos nós agora, nos amamos, mas é frustrante não te ter em meus braços todos os dias antes de dormir. É um misto de alegria e tristeza, te tenho comigo, mas não ao meu lado.
—  Nem a distância vai nos separar.

amor

aqui agora chove e a terra vem trazendo teu cheiro. saudades dos teus lábios e do teu sorriso, até do teu sono inquieto. eu queria tanto te encontrar agora, só pra sentir a quentura da tua pele na minha, mesmo que por um minuto.

alguns dias são tortuosos, hoje é um deles

da sua amada, m.

hoje me peguei pensando em você, nem sei porquê. mas pra falar a verdade, não foi só hoje, ontem também, e em todos os outros dias da semana. eu achei que estivesse bem, achei que não ia mais chorar, não por saudades suas, e agora estou aqui, ouvindo paramore e lembrando de tudo que fomos um dia e que não seremos mais. se queres saber, eu nunca deixei de pensar em você, mesmo depois de tudo, todo dia você toma posse dos meus pensamentos em algum momento, não com tanta intensidade, mas especialmente hoje, foi angustiante. pensei em te procurar, saber o que tem passado, se anda tudo bem com você.. talvez você ache que eu nem sei mais quem és, talvez eu nem saiba mesmo, talvez tenhas mudado, talvez tenha encontrado alguém que consiga te dar tudo que eu nunca pude dar.. você não vai me procurar, não vai me ouvir, e mesmo tendo conhecimento disso, eu não paro de escrever pra você, na esperança de que você me leia e sinta falta de mim também.

- Anastasia, eu quero começar de novo. Começar pela parte baunilha e, depois, quem sabe, quando você confiar mais em mim e eu achar que você está sendo sincera e é capaz de se comunicar comigo, a gente não possa seguir em frente e fazer algumas das coisas que eu gosto de fazer?
- Mas e os castigos?
- Nada de castigos. Zero.
- E as regras?
- Nada de regras. 
- Nenhuma regra? Mas você tem as suas necessidades.
- Preciso mais de você do que delas, Anastasia. Estes últimos dias têm sido um inferno. Todos os meus instintos me dizem para deixar você ir, que eu não mereço você. As fotos que aquele cara tirou… Eu vejo como ele a enxerga. Você parece tão despreocupada e bonita, não que não esteja bonita agora, mas aqui está você. Eu vejo a sua dor. E é difícil saber que fui eu que fiz você se sentir assim. Mas eu sou um sujeito egoísta. Eu quis você desde que caiu em meu escritório. Você é delicada, honesta, afetuosa, forte, inteligente, inocente de um modo sedutor; a lista é interminável. Você me deixa bobo. Eu quero você, e a ideia de que outra pessoa possa possuir você é como uma faca perfurando minha alma negra.
—  Cinquenta tons mais escuros.
Então vim pro quarto calada. Tentando tirar o nó que se instalou na garganta. Prendendo os soluços que o choro provocaria. E desabei, porque doeu demais, mais uma vez, ser rejeitada. Eu te perdi, assumo de vez. Acabou! Porque não era pra ser, porque há coisas melhores do que a nossa relação. Porque você enjoou. Porque erramos demais, nos magoamos demais. Porque eu te magoei demais, muitas vezes, e você continuou aqui, por anos. E agora sou eu quem estou sentindo na pele o que fiz você passar. Mal sabia que doía tanto.
—  Morena