aquele teu sorriso

Minha mente bloqueou ao escrever sobre você. As palavras fugiram, fiquei sem saber o que fazer. Mas um filme passou diante dos meus olhos, pude ver aquele teu sorriso, teu jeito lindo de viver a vida ainda se faz presente. Tanto tempo passou, eu amadureci, e não importa quanto o tempo passe, você sempre continuará a fazer parte do lado mais bonito do meu ser.
—  Sobre aquele 30 de novembro.
Eu só queria te dizer, através desse texto, que eu amo aquele teu sorriso de lado. Eu amo a tua companhia. Amo o teu jeito tímido de agir. Amo as tuas poesias. Eu amo todas as tuas curvas e as tuas perfeitas imperfeições. Eu amo o timbre da tua voz e o tom dos teus olhos, enfim, eu te amo.
—  Lucas Fortes
Ei Princesa! É você mesmo. O que aconteceu? Digo, o que que houve? Cadê aquele teu brilho nos olhos? Cade aquele teu sorriso cativante?
Ah, já entendi. Foi o mundo, não foi?! E aquela tal da sociedade também, né?! Eles te magoaram muito, não foi?! Te maltrataram, te pisaram, te julgaram… Eu sei como você se sente, sei a tristeza que abita aí, dentro desse teu pequeno coração. Sei como é você querer chorar, mas sorri. Quando quer gritar, mas fica em silêncio. Sei o quão você é vazia. O quão você sofre. O quão seu peito doí e sua mente te mata. Você não está sozinha, eu estou contigo!
Ei Linda, não baixa essa cabeça não, cuidado pra coroa não cair! Você não sabe o quanto você é especial, uma das pessoas mais importantes desse mundo. Você não sabe como amam você, quanto Deus te ama. Você é um tesouro muito raro, sorte de quem te achar pelo caminho. Sei que as lutas são muitas e longas, mas pra ganhar a Guerra você tem que passar por todas as batalhas não é mesmo? Então Anjo, não deixe-se abater. Deus tem um ótimo futuro pra você, acalma esse teu coração inquieto. O melhor está por vir.
—  Débora Santos 
Eu não sei como é ter alguém pra desabafar, ter alguém que te entenda apenas no olhar, que conhece aquele teu sorriso disfarçado de choro, que te procura, que te faz feliz, que te liga de madrugada só pra dizer que está com saudade. Eu não sei como é ter alguém que faz tudo pra te ver sorrir.
—  Choviscada.
Estou te matando aos poucos dentro de mim. Aquele teu sorriso lindo. O som da tua risada. Aquela tua voz linda. Aquelas palavras que só você me dizia. O teu abraço. O teu jeito. As tuas babaquices. Os teus trejeitos. As tuas manias. As tuas ligações. As tuas mensagens no meio da noite. Os textos que dizia ser pra mim. O jeito como sorria quando te deixava com vergonha. As coisas que tu gostavas e acabei gostando também. As tuas fotos que salvei em uma pasta única e separada. As músicas que me mandou dizendo que se lembrava de mim - até isso tu conseguiste estragar, músicas que eu amava. Esquecer até mesmo tuas injúrias. Momentos de raiva. Xingamento. Brigas. Enfim, te apagar por completo de dentro de mim. Continuar maculando sentimentos indevidos não é bom. Às vezes machuca mais ainda sentir e saber que não está recebendo aquilo de volta. Sentir e saber que na verdade tudo hoje em dia não passam de cinzas. Arrancar-te de vez da minha pessoa. Não deixar nenhum resíduo de ti. Nem na mente. Nem no coração. Nem na alma. Nem em lugar nenhum. Se sentir amor me dói. Que não seja ódio então. Não quero te odiar. Quero simplesmente me livrar. Livrar-me de qualquer sentimento que se refira a ti. “Não sentir mais nada e nada apenas.
—  Pra te esquecer de vez.  Haikaisssss
Essa tua linda bobagem

Hoje eu acordei pensando você, mas não foi só hoje, foi ontem, foi hoje e concerteza amanhã. E é impressionante como você não sai da minha cabeça, pra tudo que eu olho, de alguma forma, me lembra você. Me lembra aquela tua conversa boba, aquele teu sorriso bobo, aquela tua risada boba… Talvez você seja uma grande bobinha, mas eu amo tanto essa tua bobagem.

Tô com saudade. Passei o dia todo pensando em você, imaginando se você sentiu minha falta também. Hoje escutei a tua música favorita (e aquela que você gosta mas nunca sabe o nome também), lembrei do som da sua risada (é a minha favorita). Quando fechei os olhos, a primeira coisa que me veio a cabeça foram os teus olhos castanhos esverdeados (é a minha cor favorita desde que te conheci). Se eu pudesse, te arrancava aquele teu sorriso mais lindo e espontâneo, tirava uma foto e espalhava como wallpaper em todo o meu celular. Ninguém imagina o quanto eu amo o teu sorriso. Acho até que me apaixonei primeiro pelo teu sorriso do que por ti. Aposto que você sorriria mais se soubesse o quanto me deixa sem graça. Eu poderia passar horas escrevendo sobre o teu sorriso mas o que eu queria mesmo era passar horas com você, ouvindo a sua risada, te fazendo carinho, tocando tua música favorita. Poderia, tranquilamente, passar dias só te ouvindo falar e sorrir, não tem nada no mundo que me encante mais do que isso (sinto falta dessa paz que encontrei no teu sorriso).
—  Entre parenteses.