aprenderam

Tenho pena dessas pessoas que mentem, que fingem, que são tão fracas que se sustentam de maldade. Essas “pessoas-monstros” não aprenderam o que é amar, não aprenderam o que é respeitar e muito menos o que é ser humano.
—  Desencontrou.
Nem todo final é feliz. Como eu sei disso? Bem, acho que um conto de fadas não deveria durar esse tempo todo. Pessoas dormiriam assistindo a esta minha trama. E sobre dormir, digo também que meus travesseiros aprenderam a chorar do tanto que eu enxugo minhas lágrimas neles no fim desses últimos dias. Se é que me entende, nem no término do que deveria ter sido para mim um dia bom tem valido mais a pena. Choro no fim de tudo.
—  O Diário de Willem Adkins.
⁑MENSAGEM: BYE BYE CLASS⁑

Passamos a metade da nossa vida na escola. Metade da vida aprendendo fórmulas, como conjugar o verbo, mais fórmula, sinais, diferenças, sociedade, fórmulas, gramática e mais um pouco de fórmulas. Passamos metade da nossa vida emprestando borrachas, lápis e olha lá, a professora ta vindo devolve meu caderno. Metade da nossas vidas fazendo amizades, perdendo amizades e recuperando-as também. Metade das nossas vidas aprendendo o que é certo e errado. Final de semana é tão esperado quanto o lanche que dividimos no intervalo. Vocês são especias porque aprenderam a ser especiais. Passamos tantos anos juntos que já não os considero como amigos e sim, irmãos (só que de outra mãe, mães no caso). Não poderia estar mais feliz e orgulhosa, chegamos até aqui e é apenas o nosso começo, talvez daqui pra frente nós não nos encontremos mas o que importa é a história que deixamos e o que cada um significou pro outro. Cada um tem seu espaço na minha memória e coração e por mais que eu tente não vou poder apagar, porque vocês fazem parte da minha história e por muito tempo fez parte de quem eu me tornei e sou. Eu amo cada um de vocês e sinceramente? Os amarei até o fim dos meus dias. Obrigada por cada segundo ao lado de vocês e por cada atividade emprestada também, trabalho em grupo, duplas de três e canetas na hora da prova. Estou orgulhosa e sei que daqui pra frente o mundo ficará pequeno para vocês, para mim, para nós.

  • Adapte o texto do seu jeito. O texto é de nossa autoria então por favor, se gostar/pegar like ou reblog.
  • Obrigada pela preferência.
Existem pessoas que se divertem com tudo o que lhes acontece. Mesmo na pior situação, riem de si mesmas. São pessoas felizes que enxergam crescimento em tudo. Essas pessoas aprenderam que é importante focar na alegria e não nas dificuldades. O resultado é que atraem muito mais situações felizes do que tristes.
—  Ensinamentos de Buda
youtube

Fiz este vídeo no intuito de ensinar aqueles que ainda não aprenderam a trocar o theme do seu Tumblr. Neste vídeo ensino também como colocar autorias em um link específico (tag)

O que acontece é que hoje em dia as pessoas aprenderam que demosntrar o que sente e ser romântico é cafona, ou trouxa. Desde quando amar é feio? Ame, demonstre, o amor é maravilhoso quando é cultivado com toda sinceridade e carinho. Não é feio amar, não se deixe ser manipulado pela mídia que só expõe que quem ama sofre. O amor não faz ninguém sofrer, as pessoas é que estragam tudo.
—  Amorificada.
Quantas vezes se pode morrer em só dia?

Eu morri hoje as 06:30 da  manhã, quando me levantei da cama e meus pais já haviam saído sem ao menos se despedir. 

As 07:50 eu morri novamente, pois entrei no ônibus dei bom dia ao motorista e ao cobrador e eles nem ao menos olharam em minha face. 

08:20 cheguei na escola e morri novamente, pois meus “amigos” me ignoraram quando eu passei por eles sorrindo. 

As 10:15 hora do intervalo, morri novamente, pois fui ao banheiro e no espelho estava escrito que eu era uma aberração. 

No ultimo horário as 12:20 era aula de educação física e eu morri novamente quando todos  riram de mim e o professor nada fez, além de ri junto a eles.

Eram 13:50 e eu estava na parada esperando o ônibus para retornar a minha casa,   alguns meninos da minha escola, se aproximaram de mim rindo, fazendo piadas e me xingando. Como se não bastasse eles achara-se no direito de me acertar alguns socos e chutes e de cuspir em mim. Nem preciso dizer, mas vou reforçar, nessa hora morri novamente.

15:50 quando cheguei na casa dos meus avós e meu avô disse que eu merecia aqueles socos e chutes, eu morri novamente. 

17:50 quando não suportava mais a dor e liguei para o meu pai pedindo ajuda e ele me disse que eu escolhi a vida que levava e teria que lidar com as consequências sozinho, bom, eu morri novamente. 

19:30 quando minha mãe chegou em casa e fingiu que não viu o meu estado passando por mim se dizer sequer uma palavra, eu morri, morri novamente.

21:51 Naquela segunda feira eu já havia morrido varias vezes, portanto decidi que aquela seria a ultima vez que morreria. Ao entrar no banheiro olhei ao meu redor e percebi que, não aguentava mais morrer aos poucos então decidi acabar com tudo. 

Quem me matou não fui eu, não foram meus pais, amigos ou avós. O que realmente me matou naquele dia foi o olhar de nojo dos meus amigos, a falta de compaixão dos meus avós, o abandono dos meus pais. O que me matou foi a falta de amor, o que me destruiu foi que eles só amavam quem eles gostariam que eu fosse e não aprenderam amar quem eu realmente era. E meus caros, nada nesse mundo mata mais do que a falta de amor. 

As pessoas carecem de coisas simples

Tem ideia do quanto é bom pegar o telefone para saber as horas e na tela aparecer uma notificação? Uma linda mensagem de bom dia, chega aquece o peito por dentro não é? Tem coisa mais linda do que sentir que alguém se importa tanto, ao ponto de querer que o seu dia se torne melhor do que ontem? Simplicidade é ver a felicidade onde todos aprenderam a ignorar, como numa rotina, onde todos já estão cansados das mesmas coisas, mas você não, você acredita que as coisas são assim porque tem que ser assim, e não se deve menosprezar, pois tudo é importante. Tomar um café ao canto dos pássaros todas as manhãs, ouvir aquela rádio onde você até já está a esperar aquela música que anima teu humor ou talvez esperar anoitecer e passear com o seu cãozinho. Tudo, digo tudo, tudo aquilo que pensar ser besteira, eu me importo, me importo com os olhares, com os gestos e ainda mais com as palavras ditas ou não. Tudo importa, desde um bom dia até um eu te amo, pode não parecer mas não importa qual palavra seja dita, e sim o efeito que ela faz em você. Um simples bom dia conquista muito mais do que um início de conversa no estilo “Oi, gostosa!”, escreve aí, no quesito conquista, já avançou 50%. O mundo precisa de mais pessoas simples de alma, alguém com uma simples brincadeira consegue te animar, por mais boba que seja, e tudo isso só para pode olhar esse teu sorriso lindo, que nunca deveria ter sido escondido. A simplicidade está no olhar, e nem todo mundo é capaz de perceber.

Você não entende, não vai entender e, na verdade? Eu nem tenho vontade de explicar. São meus problemas. E eu não sei dividí-los com ninguém. Eu sei que você vai dizer que estou vivendo errado e que devia confiar nas pessoas e ter um porto seguro pra atracar e desembarcar toda a mercadoria pesada, mas eu estou perdida no mar e não há terra à vista. Você não sabe o peso que eu tive de retirar do meu barco pra conseguir que, pelo menos, ele não afundasse por estar tão pesado. A única coisa que você sabe é que todo mundo salta de mim e prefere o mar bravo do que o balanço incerto do meu barco. Eu não consigo me abrir, entendeu? Eu me ancorei em mim todo esse tempo e, nem sempre deu certo, mas e daí? Eu me canso rápido das pessoas fingindo que se importam comigo. As pessoas perguntam como você está pra ter certeza de que sempre vai existir alguém que está pior do que elas. Porque ninguém nunca está bem. Ninguém se abre por inteiro com ninguém. Contam uma coisa ali, outra aqui, pra não se afogarem em tanta coisa, mas tudo, tudo, ninguém conta. Você perguntou pro seu amigo como ele estava hoje de manhã e ele disse que estava tudo bem, mas não estava, não está, não estará. Isso é a realidade: ela quebra as tuas pernas, braços e todo o resto, principalmente, a tua mente. Eu não sei distribuir o peso dos meus problemas pra outras pessoas, só sei receber mais carga e se tiver algo aí trás pra mim que eu te ajudo a carregar. Desculpa, não sei ser diferente. Eu morro por dentro todos os dias enquanto despenso o colete salva-vidas de todo mundo. Estou sobrecarregada, meu barco afunda todos os dias e sabe qual a coisa boa nisso tudo? Meus problemas afundam comigo e eu largo eles em alto mar. Pena que aprenderam a nadar. Eu lido com minhas marés sozinha porque ninguém realmente está interessado em se sacrificar por as minhas cargas. E, desculpe, obrigado por querer ajudar, mas eu não quero ter que ouvir você jogar na minha cara que esteve aqui segurando minha mão num momento difícil. Eu posso segurar minha mão, é pra isso que tenho duas. As minhas mãos não cobram o apoio que dão a ninguém, mas eu não sei das suas. E eu odeio cobranças mais do que odeio problemas.
—  Bri.