ao.com

O verão soprou outra estação
Por sua vez, trazia amenidades
O primeiro mandava flores ao cortejo
O segundo respondia com beijos ao horizonte


Não levo tua fé para casa
Tratados e devotos
Em tons sugestivos disparam:
Leve uma coca consigo


Quantas manifestações de deus
Teu inconsciente coletivo suporta?
Atiça o deus por entre as gaiolas
E meça os quilates do ego de seu filho pródigo


O fio condutor está desencapado
Jurando a cada manhã que se inicia um curto
Aos ritos diplomáticos
O tom pastel de barro já admite uma coagulação…


Cortejar campos floridos,
Almejar o dilúvio
À vista descerá como catarata
Anunciando ao olho mágico: Astigmatismo


O reencontro com gosto carnavalesco de sexo
Os dois afáveis desamores passíveis de cura
Seguiram homônimos mesmo com o passar dos anos
Correspondendo a mesma grafia, os amores de banquetes eternizavam-se…


Compressa de água quente sobre o testa de ferro
As enxaquecas o perseguiam por décadas
Comovendo o menos hipocondríaco dos vizinhos
A segui-lo em testemunha de posse da verdade contra o doutorado


Respiro por teu ar puro naftalina
A visita encontra-se olhando a fresta de minha porta
Antevendo vassouras, esquecera-se e pisara em fissuras
O azar ardera em sua coluna, preocupando-se em tomar extratos de flores metálicas…

—  Emplastro, Pierrot Ruivo
Se você espera afeto, dê afeto. Não tenha medo de demonstrar os seus sentimentos, temendo que a outra pessoa não lhe corresponda. Vai lá! Diga, grite, pegue o violão e faça uma serenata com a voz desafinada mesmo. Ela vai gostar. O mal do século está sendo o orgulho, então pelo amor de Deus, não entre nessa furada também. Abandone esse medo de não ter algo recíproco, e se jogue sem paraquedas nessa aventura. Se doe por inteiro, de corpo e alma, se comprometa com todo o seu ser. Entregue à pessoa que você ama cada pedacinho seu, e confie que ela irá manter tudo intacto e, em bom estado. Expresse o seu amor sem medo! Mande mensagem de “bom dia”, apareça de surpresa no portão dela com flores, não tenha vergonha de andar de mãos dadas, exagere nos beijos e abraços. Não tenha medo de parecer bobo dizendo que se preocupa, e pergunte novamente se ela está bem, pois sentindo que você estará ali para o que der e vier, ela lhe confiará os seus segredos mais profundos e, as dores que não confiou a nenhuma outra pessoa. Se sentir vontade, não hesite em ligar. Pode ser às quatro da madrugada, com voz de sono, após um sonho ruim, somente para se certificar de que ela está em segurança. Não espere o final de semana, vá hoje mesmo. Esqueça que é terça-feira, e fique até as duas da manhã com ela ao telefone. Não só diga, mas também demonstre a importância que o seu amor têm em sua vida. Dê prioridade, dê o seu tempo, dê cada sentimento bom que em ti habitar. Faça parte dos bons momentos, e principalmente, dos períodos ruins. Faça tudo, mas faça com todo o seu coração, e sem nenhum receio. Coloque em prática o que há tempos está planejando, porquê este pode ser o amor da sua vida. E se não for, nada do que fez terá sido em vão. Cada atitude e sentimentos bons que você deu à pessoa errada, lhe serão dados em dobro pela pessoa certa.
—  Eternue.
Nós éramos assim meio tortos trilhando por caminhos completamente opostos até nos encontrarmos e tudo ao meu redor mudar, a atmosfera ganhou tons coloridos e o ar ficar mais fácil de se respirar. Você foi meu furação, meu ápice de alegria, meu momento de rever os conceitos e olhar para onde eu estava caminhando, quando você apareceu como se tudo fosse tão fácil e calmo, sempre com esse seu jeito de fazer tudo ao meu redor se acalmar e a forma como você cuida de mim, foi então que percebi que queria dividir minha vida ao seu lado. Não existe expressão melhor do que Puta Merda, porque foi o que eu disse no segundo que eu me policiava para não pensar em você antes de dormir e como tudo caminha lentamente de maneira maravilhosa entre nós, mesmo que minha ansiedade seja sufocante e às vezes você tenha que me olhar e falar que tudo ficará bem e eu acredito porque tudo funciona ao seu lado. Você não mente, ilude ou promete um milhão de coisas, você espera com toda a sua paciência da qual eu nunca notei alguém ter essa vontade de respeitar o tempo e o nosso momento como você têm. Você colocou o mundo em minhas mãos, você foi honesto e disse o quanto me amava mas que o tempo diria como as coisas caminhariam entre nós e tudo flui como magia. Chega a ser engraçado, me pego rindo várias vezes sozinha de como sua paciência comigo e com tudo ao nosso redor é brilhante e eu te amo tanto por isso. Por não sair correndo e desistir quando tudo fica difícil e sufocante, você só espera e tudo acaba dando certo. Nosso destino se cruzou naquele caminho que eu fazia todos os dias mas sempre olhando para a frente e nunca para os lados, então eu te observei com toda a sua paciência e calmaria que me dominou por completo, você é o dono dos meus pensamentos e planos. E sim, puta merda eu te amo e você sabe o quanto é importante para mim que você saiba disso todos os dias.
—  Enquanto esperava você.
Você está vendo, filha? As tempestades podem chegar, a doença pode te atingir, a dor pode te cercar, mas você está comigo e nenhum mal te sucederá. Para suas lágrimas, há consolo. Para suas noites mal dormidas, há renovo. Para as dores, há cura. Para o tormento, há minha paz e essa tenho lhe dado. Minha amada, eu amo ver como seu coração fica grato ao sentir minha paz em você, eu me alegro ao ver você confiar em mim, eu amo ver que você corre para mim e não para as pessoas, eu me alegro quando você lembra de minhas palavras e acredita nelas ainda que todos digam que não dará certo, eu me alegro ao ver que seus olhos estão em mim e não nas circunstâncias. Filha, você tem me feito sorrir, porque você não tem desistido de mim e nem se afastado de mim só porque as coisas estão difíceis. Você tem dado toda a sua vida a mim e eu me alegro imensamente com isso. Continua, minha flor, continua porque eu sempre vou estar com você e eu honrarei a sua fé, porque eu sou fiel. Continue sem nem ao menos pensar, continue com seus olhos fixos em mim porque eu te usarei muito ainda, continue aceitando a minha boa, perfeita e agradável vontade porque eu tenho muito a fazer por você e em você. Então, por favor, continue a me deixar morar bem ai dentro de você.
—  E disse Deus, Chance com Deus.
Imagine descobrir teu cheiro no travesseiro durante as manhãs. Passar as horas enroscada em teu corpo, me perdendo no seu beijo. Sentindo a respiração quente, próxima ao pescoço. Embriagar com teu gosto. Me deliciar a cada minuto com o simples fato de ter você ali, comigo.
—  Morena
Não desista dele. Nem quando ele disser que não vale a pena ou que não quer mais você na vida dele. Ou quando ele te irritar e provocar ciúmes só pra ver você irritada. Cuida dele. Quando ele estiver cansado ou não quiser falar sobre o que houve. Seja insistente quando ele te ignorar. Não fique com raiva quando ele for indiferente, apenas o trate bem, até ele se cansar e voltar ao normal com você. Quando ele estiver triste, faça de tudo para ele rir, seja com piadas sem graça ou uma história qualquer. Escreva textos inesperados, faça surpresas pra ele, não importa a data. Ele te escolheu. Faça por merecer. Seja alguém que vai tratar de todas as feridas e vai fazer o máximo para que ele não se machuque. Porque ele é único, e você não imagina a sorte que tem por ter o amor dele só pra você.
—  Milena Borges.
— Eu te odeio. — ela disse.
Sorri de canto, meio sem jeito. Respondi.
— Você adora, eu sei. 
— Vai ser como da última vez? — ela pergunta.
— As coisas mudam, um babaca as vezes deixa de ser um babaca. — deslizo os dedos sobre o seu rosto e ela me beija.
— Eu te odeio. — ela sussurra no pé do meu ouvido.
— Você me excita. — falo pausadamente ao toque.
Ela suspira e levanta o pescoço ao encontro com minha boca.
— Você não presta.
— Nunca disse que prestava. — sorrio leve e acaricio seu rosto
— Eu te odeio.
—  Você fodia e eu fazia amor. Everton.
Eu nunca quis me apaixonar por você. Eu juro que não queria… Tentei de todas as formas evitar que isso acontecesse. Fugi, corri milhas e milhas… até te afastei de mim - coisa que eu sempre faço… eu afasto as pessoas. Já estava na metade do caminho - pra rodovia dentro de mim, quando de repente você resolve me acompanhar e caminhar ao meu lado com aquele sorriso que diz “aonde quer que você vá, eu estarei contigo.” Pronto, foi ali que percebi que quando a felicidade bate à sua porta, ela sempre dá um jeitinho de permanecer. E você ficou.
—  Foi uma conversa apenas.
Está doendo ter que te ver partir; está doendo ser forte e fingir que nada disso machuca; está doendo mentir pra você dizendo que estou bem com toda essa merda; está doendo de verdade controlar o choro e me esconder na minha própria tristeza; está doendo e vai doer muito ainda, mas eu não estou preocupada com isso, ao menos não comigo; eu só quero ter certeza de que você vai ficar bem sem mim, porque até onde seu pensamento consegue te acompanhar nós nunca daríamos certo juntos; dois lados de uma mesma moeda; sempre tão diferentes; eu eu me questiono o que leva alguém escolher cara ao invés de coroa? O que leva você querer ir ao invés de ficar? Os porquês, como sempre infinitos, mas eu não me importo mais, não agora; porque hoje está doendo demais, está doendo tanto que eu quase nem consigo respirar, e ninguém pode fazer nada quanto a isso além de mim.
—  Eu te amo, só não gosto mais de você.
Educada, grossa, gentil, doce, amarga. Apaixonada, desapegada, encantada com doses de amor injetada na veia. Frágil, forte, sensível, indestrutível. Confusa? Talvez, bagunça, cansada. Naufraga sobre as desilusões da vida. Se apega ao pouco, sonhando com o muito, querendo o impossível. Ela é do jeito que é, e é na confusão que ela se encontra.
—  Géssica Ferreira
coisas que você não sabe sobre sua partida

1. antes do fim, eu já sabia. eu sempre te disse que era  – extremamente  – sensitiva e foi isso que aconteceu. eu senti tudo, eu questionei tudo. e mesmo tu negando olhando nos meus olhos, o fim bateu em nossa porta.

2. naquele dia em que você virou as costas e foi embora, me deixando lá na esquina, tu levou uma parte do meu coração no teu bolso. e talvez isso explique o vazio que eu senti quando cheguei em casa.

3. o primeiro dia que eu tive que encarar você depois do fim me proporcionou uma luta interna gigantesca. era bem como uma mistura de saudade com choro entalado na garganta  – e eu queria dizer que aguentei – mas eu chorei nas escadarias do pátio.

4. no dia em que nós fomos embora no mesmo ônibus, e eu consegui te encarar depois de um determinado tempo, eu senti minhas pernas bambearem ao perceber que teus olhos estavam em mim.

5. naquela sexta-feira  – consequentemente a do item 2 – quando você interrompeu minha fala para me beijar, eu senti como se não houvesse mais ninguém no mundo, só eu e você. o tempo parou.

6. eu escrevi inúmeras cartas a mão pra você  – mas acabei estragando a folha com as gotículas de lágrimas que caiam – então passei elas pro rascunho do meu tumblr.

7. quando vi tuas primeiras fotos aos beijos com outra pessoa eu senti meu coração acelerar, como se a qualquer momento fosse sair pela minha boca. eu senti raiva de você, me perdoe, todas as atitudes que tive depois disso foram motivadas pela raiva. senti raiva porque não era eu.

8. alguns dias antes do fim, você tinha vindo em casa. foi a despedida dos nossos corpos e seu cheiro impregnou meu quarto. tentei trocar os lençóis, mas não adiantou, ainda tem muito de você aqui.

9. eu praguejei você, mas meu coração doía muito mais diante disso. tentei apagar nossas fotos, mas meu dedo travava antes de clicar na opção “deletar”. então passei a te desejar amor. salvei nossas fotos numa pastinha escondida no meu computador  – mas sou fraca – e nossas conversas ainda estão todas salvas. 

10. tentei escrever sobre outras coisas pra distrair a mente e não consegui. até mesmo se eu quisesse escrever sobre tomates me lembraria das vezes em que coloquei todos os vestígios disso do meu prato, no seu.

11. eu te stalkeava todos os dias, só pra saber se algum momento do seu dia, você sentiria minha falta, um tantinho que fosse, mas você não sentiu.

12. eu orei por você todas as noites depois de nós. pedi – e peço – pra que papai do céu cuidasse do seu coração, que afastasse as pessoas ruins da sua vida, sabe? aquelas que não vão te agregar em nada. então se você não estiver entendendo nada agora, fique calma, coisas boas estão por vir. confie.

13. eu nunca usei a promessa do “jura” com outra pessoa.

14. eu te perdoei e meu coração não dói tanto quanto antes. eu não te esqueci, e não iria conseguir, mesmo se eu quisesse.

15. esse item você não quer saber, nem sequer me perguntou, mas eu ainda á amo, e muito. te amo quietinha, longe ou perto. juro. 

Nós

Você é incrível demais para um único texto, as palavras são poucas para descrever cada qualidade sua. É, talvez eu nunca conseguirei por tudo no papel, nunca chegarei ao ponto final satisfeito com o que escrevi. Você é aquele tipo de pessoa que não dá para se desgrudar facilmente, você não é só uma menina, você não é só uma namorada, você não é só uma amiga. Você foi e continua sendo aquela melodia perfeita, aquela que combinou cada batida com minhas canções. A gente se amou não porque achou um ao outro bonito, ou por dinheiro, ou por qualquer coisa que acabasse algum dia. A gente se amou desde a troca de olhares, até as curvas de cada novo sorriso que surgia das nossas conversas. Amigos, namorados, noivos… Só que ainda falta uma coisa para minha lista de desejos, falta aquilo que digo ser a cereja do bolo, ou melhor, o sonho dos sonhos. Há 5 anos atrás éramos nada, e foi justamente do nada que você se tornou tudo aquilo que necessito em minha vida. Hoje o dia é nosso, hoje ele nos pertence porque escolhemos viver juntos, porque teve que ser assim, porque até as estrelas queriam que fosse… O destino é culpado de tudo, ele não quis que eu fosse e te deixasse para trás, ele me trouxe até você e estampou na minha testa que era você a mulher certa, que era você a protagonista da minha história de amor. Era com você que eu iria escrever meu ponto final. Hoje eu te agradeço, não por ter me aceitado de volta, não por ser tudo isso em minha vida. Te agradeço por existir, por ser quem você é, por ter me procurado aquele dia, por ter entrado em minha vida, por ter cuidado de mim quando eu mais precisei. Obrigado. Eu tenho meus arrependimentos, lógico. Como não ter? Como eu pude fazer isso com você? Como eu pude ser tão cruel com nossa história. Como eu pude chegar ao ponto de deixar você por outra pessoa apenas por prazer próprio. Me desculpa, me perdoa. O grande babaca que você viu sair da sua vida, voltou. Menos babaca, claro. Hoje, eu cresci, resolvi mudar, resolvi deixar de lado o mundo que só me empurrava pra baixo pra viver ao seu lado, pra subir na vida e chegar até o ponto mais alto, que denominamos de altar, e frente á todos os nossos parentes eu disser “Sim”. É, isso que eu quero, é essa minha meta, é esse meu sonho. Te chamar de minha mulher. A gente briga, se bate, se distancia, se morde, se xinga… Mas no fim, sempre acabamos juntos, dentro um do abraço do outro, trocando beijos e carinhos, como se fossemos um laço bem apertado, que nem mesmo os dentes poderiam desatar. Você é meu lar, meu abrigo, minha vida, meu batimentos, meu melhor lado, meus melhores exageros, minha melhor loucura. Eu dedico minha vida á você, dedico cada coisa boa que acontece nela à ti. Sabe porque? Porque eu sei que estará em boas mãos, que você é cuidadosa, que você jamais me deixaria se perder, se quebrar, se magoar… Você é aquele tipo de namorada/mãe. É por todos esses motivos que eu passo a maior parte do meu tempo te ligando, mandando mensagem, te aborrecendo, te chateando… Mas nada é por mal, nada é pra apenas chamar atenção. É tudo porque eu não sei ficar longe de ti, não sei te largar, não consigo me imaginar sem você em minha vida. Isso não é desculpa pra te ligar 20 vezes ou te mandar 77.000 mensagens. Esse é seu número de exagero, lembra? Pra tudo você usa 77.000. Eu nunca entendi porque, talvez, porque você seja mesmo exagerada, rsrsrs. Tô brincando. Até porque, eu sou ainda mais exagerado, lógico, não te como não ser quando me refiro à você. Menina, você é meu ponto de exagero, minha linha tênue, meu ponto fraco, meu horizonte, minha constelação. Você tem esse dom de me fazer loucuras sem ser louco, de viajar até o espaço sem ser astronauta. Me faz olhar as estrelas e imaginar o brilho dos seus olhos. Você é extraordinariamente única, perfeita demais para qualquer texto de amor, para qualquer poesia, para qualquer falso poeta como eu. Minha magrelinha, sim, esse foi nosso primeiro apelido, ainda eramos amigos, agora namorados, mas ainda sim amigos, porque namorar é isso: ser amigos que se beijam, que trocam carinhos mais intensos, mas que não deixam de ser amigos, companheiros, confidentes… Eu te amo, muito por sinal. Não vou dizer que é do tamanho do universo, porque o universo é pequeno demais, e como somos dois exagerados, eu te amo com certeza 77.000 vezes mais que o universo inteiro.

Você não era nada igual aos outros. Nada. Tinha olhos de uma cor tão linda, que eu nunca vir em nenhum outro olhar. Tinha um sorriso tão lindo, tão convidativo, te ver sorrir era como um convite a sorrir também. O som do seu sorrio, tinha som de inocência, de pureza. Eu sempre amei a criança que existia em seu riso. Seu andar, seu rebolado involuntário, seus passos medidos. Sua preguiça charmosa e irritante. Seu ar sexy. Sua voz. Ah! Sua voz! Ouviria ela todos os dias, do outro lado da linda, no toque do celular, nos auto-falantes da cidade, com sorte ao pé do ouvido. Suas mãos. Sempre gostei de pensar que elas tinha o encaixe perfeito para as minhas. Seu jeito, seus trejeitos. Suas manias, suas covinhas. As cicatrizes da sua alma, da sua pele. Seu coração. Seu amor. Sua companhia. Nada em ti era igual a qualquer outro. E foi isso que amei em você. Isso que sempre amarei em você. E se você fosse igualzinho aos outros? Amaria também. Porque ainda seria você.
—  C.
Eu tô com tanta saudade que eu não consigo parar de pensar na última vez que nos vimos, que foi ontem, eu sei; nossos lábios quando encostaram no outro depois de horas de espera e tortura pra manter a pose de que não temos mais nada; o primeiro toque da sua mão sob a minha pele, tudo está gravado como um filme antigo em câmera lenta que fica repetindo como se estivesse arranhado; e eu nem ligo, eu tô morrendo de saudade de cada ato errado, de cada toque, de cada olhar, de cada cheiro, de cada beijo, dos dedos, dos olhos, da língua, do seu nariz; eu tô com saudade de ficar deitada olhando o castanho dos seus olhos, e me perder nessa imensidão que é estar te amando cada vez mais a cada segundo que passa; como seria possível um amor “quase acabado” se sobrepor tanto? Eu tô pulando aquela fase ruim do término e já quero voltar correndo pros seus braços e te encontrar no meio do caminho me dizendo que também não consegue tocar a vida sem mim; porra, tô com muita saudade de você, tipo pra caralho; eu nem sei mais o que dizer, só sei repetir que estou com saudade, assim como só sei repetir aquele te amo clichê cada vez que você me levava aos céus; eu tô com saudade, eu tô te querendo, eu tô suplicando; acredita em mim quando eu digo que não dá pra viver sem você; porque você é minha droga e eu já sou completamente dependente de uma forma absurda, meu corpo te quer junto com minha mente; eu tô te querendo absurdamente, espero que entenda essas palavras e bate na minha porta; por favor eu te imploro, só volta.
—  Bianca Autran