antonieta

8

“ […] Chaves não é sobre personagens infantis, é sobre relacionamento humano e isso ultrapassa barreiras. É sobre como as pessoas comuns convivem, se detestam, se amam, sentem inveja uma da outra, depois cooperam uma com a outra… Você vê ali todo mundo em volta de miséria e pobreza, e eu não digo pobreza financeira, o pessoal da vila do Chaves são pobres de espírito. Os personagens, assim como todas pessoas, tem uma pobreza de espirito muito grande e o que o Chaves traz é um alívio gigantesco pra essa condição miserável que o ser humano tem dentro de si. Eu acho que é por isso que Chaves foi tão longe, ele é fundamentado em coisas muito verdadeiras, que falam com o indivíduo. São valores que eu tenho e que você tem, que nenhuma correção política tirou da gente e por isso a nossa identificação é tão forte com a obra. […]”

Danilo Gentili, 2014 [x]