all1s

One shot com Harry Styles: Falsa Traição

Na verdade eu queria que tudo aquilo fosse mentira, eu queria não ter o visto beijando outra, mas na desta vez não era um ataque da mídia era tudo real, eu vi.

Para explicar vou falar o que aconteceu, eu vi meu marido Harry Styles aos beijos com outra mulher qualquer em um parque enquanto passeava e agora estou aqui apenas dirigindo e dirigindo, a minha única reação agora era chorar.

Após um tempo a gasolina estava acabando e então eu percebi era hora de voltar para casa e enfrentar o problema, segui meu rumo e parei na porta de casa, estacionei o carro e vi que ele ainda não havia chegado, desci do carro e as lagrimas ainda rolavam em meu rosto, a ficha caiu ele havia me traído.

Entrei em casa e passei o olhar e vi as fotos do nosso casamento, vi um quadro de nos felizes em algum momento de nossa vida, mas acabou.

Is the end.

No quarto peguei minha mala e comecei a arrumas minhas roupas e quando estava terminando a porta da casa havia aberto, ele chegou. Não tentaria fugir teria que encara-lo de frente e seria assim, fechei a mala e me sentei na cama.

- Amor você esta ai em cima? – Harry perguntou subido as escadas e eu não me daria ao trabalho de responder – Ai esta você – Harry disse rindo e chegando perto de mim indo me beijar mais eu esquivei

- O que houve? – ele perguntou pasmo, e foi ali que eu sabia que ele fez por querer

- Eu vi você no parque – eu disse ficando em pé e colocando a mão no ombro de Harry – Você beijava outra, não vou brigar, não gritar, eu apenas vou embora e seguir meu caminho – terminei de falar e virei as costas para o Harry, mas o mesmo me segurou pela cintura e me virou para ele

- Você pode ate ter visto só que você entendeu tudo errado – Harry disse e eu tentei me soltar de seus braços, mas foi tudo em vão – Me deixa explicar? – ele quase suplicou então parei de tentar me soltar

- Bom eu beijei mesma uma mulher lá no parque, mas não foi uma traição – ele simplesmente riu – Não sei se você percebeu a outra quem era lá no parque, pois se tivesse visto iria constatar que era a Gemma e foi apenas um selinho de irmão que você sabe que eu sempre faço

Ele disse e eu não pude acreditar era mentira a gemma não era daquele jeito, olhei para Harry que entendeu meu pensamento, ele pegou o celular no bolso e se sentou na cama e fez com que eu sentasse novamente, ele abriu o insta e o insta da gem e era verdade era ela, a mesma roupa da mulher

- Acredita agora – ele perguntou passando a mão em meu rosto

- Me perdoa? – foi o que eu consegui dizer e abaixei minha cabeça

- Hey já passamos por isso por tantas vezes eu sempre desconfiando de você, eu te amo e nada nunca vai mudar isso – ele disse e nos beijamos e foi ali que eu tivesse de novo a certeza que seria Eterno.

XxXxXx

Ficou legal so a reconciliação que ficou estranha.

Gostou Anony?

Karol

One shot com Zayn Malik
One shot com Zayn Malik

Era mais um dia nublado em Londres, você se mexeu um pouco na cama porem não se sentiu confortável por isso seu corpo havia terminado de descansar porem a dor que estava sentindo não dizia o mesmo, abriu seus olhos e sentiu a claridade invadir sua visão e então fechou novamente os olhos e tateou o outro lado da cama e sentiu o corpo de seu namorado e então um sorriso se formou em seus lábios ele estava ali não estava viajando nem em turnê, estava ali com você.

Tentou abrir os olhos novamente e a claridade lhe incomodou, mas a cada piscada o seu olho de acostumou com a claridade quando finalmente conseguiu abrir os olhos sentiu algo lhe puxando pela cintura era Zayn sim ele.

- Bom dia – ele disse no seu ouvido

- Bom dia – disse me espreguiçando e virando para encara-lo, quando finalmente o encarei o vi com um sorriso no rosto, passei a mão em seu rosto e ele envolveu minha cintura e me trouxe para perto dele – O que foi? – perguntei vendo um sorriso mega fofo em seus lábios.

- Você é perfeita – ele disse e ia me beijar porem fomos interrompidos pelo seu celular, como o celular estava do meu lado eu atendi

Ligação on

- Alô – uma mulher disse

- Quem fala? – perguntei não reconhecendo a voz

- A noiva de Zayn Malik e você? – a mulher disse e eu apenas ri pensando em uma fã porem então me lembrei de que nunca procurava nada de Zayn pois no inicio do nosso namoro eu via muita critica sobre nos, então parei de ver os paparazzi acabaram tudo ficou perfeito, mas porque simples eles estavam atrás da nova namorada de Zayn.

Por isso que ele nunca estava ali estava com ela

- Sou a pessoa que seu noivo enganou – disse levantando da cama e andando de um lado para o outro e lágrimas já rolavam em meu rosto – Não me culpe eu fui tão enganada quanto você ele é todo seu

Ligação off

Joguei o telefone na cama e suspirei vendo zayn vir ate mim, ele tentou me abraçar porem eu recuei

- Como você pode fazer isso comigo Zayn? – falei indo pegar uma mala e colocando minhas roupas na mesma ate que zayn me puxou pela cintura e me colocou de frente para ele

- Você descobriu – ele disse me segurando ainda

Me livrei de seus braços e terminei de arrumar minhas coisas, fechei minha mala e peguei a ultima roupa que faltava fui ao banheiro tomei banho e me vesti sai do quarto e zayn estava desfazendo minha mala

- O que você acha que esta fazendo? – perguntei o encarando

- Impedindo você de sair da minha vida – ele falou me encarando e pude ver o quanto tinha chorando e ainda chorava

-ZAYN – disse jogando tudo na minha mala de novo – ACABOU PARA DE TRAIR SUA NOIVA IDIOTA ACABOU – falei e fechei minha mala novamente

Peguei a mesma e fui em direção a porta

- como sempre dissemos que seja eterno em quanto dure o nosso “eterno” acabou – disse e sai do apartamento e sabia que seria a ultima vez que veria Zayn

Karol

Mega one shot com Harry Styles

La estava eu mais uma vez sendo humilhado na frente de todos, sinceramente eu não sabia mas o que fazer e as vezes chegava ao ponto de eu ate chorava em alguns cantos isolados, e tudo porque eu era um pouco mais inteligente que a media do colégio, mas graças ao rotulo, “Nerd esquisto”, “Nerd feio”, “Nerd estranho” ninguém falava comigo.

E la estava eu mais um dia naquele inforno que eu chamava de colégio, abri meu armário e coloquei minhas coisas la dentro e arrumei meu óculos que caia mais uma vez, peguei o livro de biologia e o caderno de historia, essa seriam minhas aulas ate o intervalo. Estava tudo tranquilo ate que um certo momento ouvi algumas vozes irritantes, eram eles os “maiorais” do colégio.

Eles eram cinco Greg o mais velho, Samantha, logo depois vinha Estevan e Draco os gêmeos e a mais nova (s/n) todos nos fazíamos o terceiro ano, porem nossa escola era divida por inteligência, então na turma de baixo nível intectual a turma D estava greg, na turma C estava Draco, na turma B estava estavan e Samantha e na turma dos inteligentes junto comigo estava (s/n).

Eles eram os que mais avacalhavam comigo e hoje não seria diferente

- Então o nerdizinho vai para aula de Biologia – greg começou a dizer

- O assunto hoje é reprodução humana acho que alguém não vai entender muito bem o assunto – (s/n) disse

Tentei sair daquele circo que eles faziam porem draco me jogou contra o armário, e nessa hora vi a pessoa que mais me desmoralizava com olhar de pena para mim, sim ela (s/n)

Eles vendo que eu havia me machucado saíram dali e eu percebi que ela tentou me ajudar, mais foi impedida por greg que disse algo em seu ouvido, e então eles saíram andando.

Todos que passavam me olhavam, peguei meus óculos que haviam caído no chão e arrumei em meu rosto e me apressei para ir para aula de biologia, era sempre assim o primeiro a entrar e o ultimo a sair.

E enfim a aula começou.

Legenda básica:

  • P = professora
  • M= Marcel
  • s/n = seu nome

P: Então alunos eu não vou dar a aula de reprodução humana -  a turma  toda emitiu um “Ahh” mas ela continuou -  Vocês vão fazer trabalhos em duplas homem e mulher e me trazer um tópico explicado o mesmo, mas não é para sair fazendo sexo com a dupla por ai, mas se quiserem pelo menos usem camisinha e não me coloque nisso – a professora riu, eu baixei a cabeça, eu iria mais uma vez ficar sem dupla, nunca tinha feito um trabalho de biologia, mas era sempre assim

P: Para ser uma democracia tenho duas caixinhas aqui uma com o nome das meninas e outro com os dos meninos vai ser sorteado – e mais uma vez emitiram um “Ah”, ela começou a sortear e eu sabia que iria fazer o trabalho sozinho, pensando ate que ouvi meu nome

P: Marcel – levantei o rosto e ela disse o nome da minha dupla – (s/n) bom o tema de vocês é o prazer na relação sexual

Cara o que foi que eu fiz salguei a santa ceia ( desculpa gente eu acho engraçado)  justo ela que mais que todos ali me odiava, todos olharam para ela com um olhar de pena.

Apenas abaixei a cabeça e deixei a aula continuar… Pela primeira vez eles so mexeram comigo uma única vez no dia tava bom demais para ser verdade, eu apesar de tudo precisava falar com ela sobre o trabalho

Sai da sala e fui em direção do meu armário, abri ele e guardei minhas coisas ficando apenas com o material de biologia, fechei meu armário e quando me virei estava la os cinco

- Ola queridinho – Samantha disse

- Eu não quero papo com você hoje nem vou te bater nem nada, você e minha namorada estão juntos nessa merda de trabalho saiba que qualquer coisinha que você fizer com ela  você é um cara morto

Ele disse isso e saiu junto com os outros três mas ela ficou, seu olhar mudou de ódio para medo depois que eles saíram

- Oi ? – ela disse calma

- Oi – falei um pouco sem entender ela não estava debochando comigo?

- Sabe desculpa por tudo é que é meio complicado, bom o trabalho é para daqui a três dias que tal começarmos hoje? – ela disse calma e exibindo um belo sorriso

- Pode ser, que tal na minha casa as quatro, sabe não estou afim de sair não sou bem visto – disse e baixei o rosto

- Okay por mim eu sei onde é nos vemos as quatro? E começamos errado prazer meu nome é (s/n)

- Nos vemos sim é começamos sim prazer meu nome é Marcel

- Ate as quatro – ela disse e saiu correndo e eu fiquei ali feito um bobo

Arrumei minha casa e tinha uma mesa de centro na sala, coloquei meus cadernos e peguei meu notebook e coloquei tudo na mesa, fui ate a cozinha e preparei alguns lanches e suco, ate que a campainha tocou, eu atendo vi minha mãe descendo as escadas, ela abriu e porta e meio que se espantou vendo que era uma garota e que aparentava ter a minha idade

- Marcel esta? – (s/n) perguntou

- Sim estou aqui (s/n), mãe ela veio aqui fazer um trabalho – expliquei a minha mae

- Que nada fique a vontade minha linda hoje vou ter que dar uma saidinha mais volto rápido, marcel venha aqui – ela disse para você e pediu que eu a acompanhe-se

- Na guaveta da mesa dentro da caixa preta tem algumas camisinhas e se quiser algo mais especifico va ao armário de seu pai

- MAE – foi a única coisa que eu disse e voltei para sala

Você Pov

Você olhava admirada a casa, Marcel não aparentava ser rico mas era, tudo ali era bem arrumado e planejado, mas porque ele aceitava o que faziam com ele assim com tanta facilidade

- Temos um trabalho a fazer – foi a única coisa que ele disse e sentou em uma mesinha que havia ali, então me sentei também e começamos a fazer o trabalho ele me ofereceu seu notebook e eu aceitei enquanto ele via algo nos livros, e assim ficamos por uma hora e meia de tempo

- Esta com fome? – ele perguntou com talvez certa curiosidade

- Um pouco – fui sincera

Ele levantou e me puxou pelo braço me levantei e acabei ficando colada ao corpo dele, ele tinha um cheiro bom, amadeirado, mas leve era muito bom, nos separamos e eu provavelmente corei

- Vem vamos – ele disse me guiando ate a cozinha.

Chegamos e era tudo tão grande e espaçoso e então me lembrei de greg e me veio uma vontade de chorar, mas me contive

Me sentei em uma das cadeiras do balcão e ele servia lanches de pão, biscoitos, frutas e alguns petiscos de queijo e suco de morando

- Poxa tudo isso so para nos dois – disse maravilhada

- Sim – ele disse sentando de frente para mim, olhei para meu copo de suco e alguns lanches mais fiquei com vergonhas de pegar

- Vamos coma – ele me incentivou

Peguei alguns biscoitos e queijos e coloquei em meu prato e comecei a comer e quando acabei percebi que ele me encarava encarei ele também, e percebi que ele tinha os olhos verdes, que seus cabelos era liso na raiz e que ele tinha mãos grandes.

- Por que você aguenta tudo aquilo podendo trocar de colégio, de estado e quem sabe ate de pais? – tomei iniciativa e perguntei

- Sabe eu quero calar a boca de todos eles – ele disse olhando em meus olhos – E você é tão bacana por que se sujeita ao greg? – ele disse me encarando mais ainda como se tentasse me ler

- Sabe é para falar a verdade ok, eu sou de família muito pobre e queria um ensino de qualidade, e o greg me conhecia e sempre fez o que faz com você o que faz comigo – uma lagrima escorreu do meu olho – e o meu pai é motorista do pai dele, meu pai falou com o pai dele e ele disse que iria pensar, e ele depois disse que ia me ajudar e pediu a greg que me ajuda-se com o novo colégio, ele de muito mal grado aceitou e disse para Samantha me vesti direito porque “trapo feio” não anda com ele, ela me deixou vamos dizer bonita e bem ele gostou do que viu e disse que eu ia namorar com ele, ao contrario ele iria fazer o pai dele parar de pagar o colégio

Marcel POV

Ouvir aquilo foi horrível em tão era por isso que ela era assim, vi que ela derramava algumas lagrimas então sai do meu banco e  fui para o lado dela e a fiz levantar olhei para ela e ela fez algo estranho mas muito bom, ela me beijou o beijo iniciou calmo, mas ela começou a tirar meu suéter e eu fui na sua onda.

Fui levando ela para meu quarto e la tranquei o mesmo, ela sorriu maliciosa e chegou perto de mim e tirou meu óculos

- Consegue ver ainda? – notei uma preocupação em sua voz

- Ate demais – disse rindo

Ela avançou e desabotoou  minha camisa enquanto eu tirava a dela, sim aquilo era minha primeira vez, ela tirou minha calça e eu a dela então estávamos eu de cueca e ela calcinha e sutiã

- Cara você tem um corpo de deus grego – ela disse me analisando por inteiro

- E você de uma deusa – eu disse pegando ela no colo e colocando-a na cama

- Você já fez isso antes? – ela disse se referindo ao sexo

- Nunca – eu disse com receio dela desistir mas foi totalmente ao contrario

- Então eu te conduzo

Ela pegou minhas mãos e guiou ate o fecho na frente entre seus seios, abri o sutiã e sues seios estavam ali eram perfeitos, brancos como o resto do seu corpo porem com aureolas um pouco mais escuras no centro de seu peitos, ela guiou minha mao ate um de seus seios e fez eu apertar o mesmo ali eu soube o que fazer, peguei sua mae coloque ao seu lado, comecei a apertar os dois peitos e você dava alguns gemido, então tirei uma das mãos e abocanhei um de seus seios, eu chupava e alternei entre seus peitos.

Logo depois parei e dei leves beijos em seu pescoço e em seus lábios e segui uma trilha ate sua calcinha e la tirei a mesma, vi a sua vagina era linda com lábios rosados e inchados com tanta tesão, peguei minha boca e introduzi minha língua e ela acariava sua vagina, fiquei assim ate você ter seu primeiro gozo.

- Para sua primeira vez age como alguém de muita experiência – ela disse ficando por cima, ela riu e me beijou meu abdome, e deu leves chupoes em meu pescoço e foi ate barra da minha cueca, ela tirou minha cueca e viu meu pênis e começou a chupa-lo, ela chupava e lambia meu pênis e meu saco era muito bom, e então senti uma sensação boa e quando percebi gozei, meu primeiro gozo

Então abri minha escrivaninha e peguei uma camisinha

- Preparado você hein – ela disse riu e pegou a camisinha e colocou em meu pênis, ela ainda estava por cima, ele sentou em meu pênis e começou a cavalgar nossa era muito bom então ele fez isso e rebolava e nos apenas gemíamos o nome um do outro, so que ela parou e ficou vamos dizer de quatro

- Vamos enfia em mim com tudo vai tem a cama para te dar impulso, eu fiz o que la mandou enfiei com vontade nossa era muito bom e aquela sensação voltou e nos gozamos juntos, ela caiu do meu lado na cama e disse uma frase que eu nunca pensei que fosse ouvir

- Você é perfeito, bom eu te amo – e foi fechando os olhos aos poucos e quando dormiu tive coragem de responder

- Eu também te amo – e ela sorriu não estava dormindo

Quando a respiração dela acalmou olhei no relógio e eram sete horas, fui ao banheiro tomei um banho vesti uma cueca e fui la embaixo peguei o telefone dela e procurei o nome mae nos contatos e achei o nome mãe e liguei e expliquei que estávamos fazendo o trabalho q quando acabássemos levaria ela em casa e expliquei onde era minha casa e ela não morava muito longe da dela , falei que deixaria ela por volta de 10 horas, tudo ok desliguei o telefone.

Peguei alguns morangos na cozinha e levei para o quarto e quando entrei no mesmo ela não estava mais la, mas ouvi o barulho do chuveiro e fui ate o banheiro e la estava ela tomando banho

- Senhorita – chamei-a e ela olhou assustada

-Marcel eu vou embora meus pais devem estar preocupados

- Eu liguei para ele e disse que estávamos fazendo o trabalho e que iriamos demorar um pouco e eu vou te levar em casa – disse baixando a cabeça envorgonhado

Fui surpreendido por ela me puxando para dentro do box, acabei tomando banho de novo, saímos do banheiro e fomos para o quarto peguei outra cueca e vesti, ela pegou sua calcinha e vestiu de novo peguei uma de minhas blusas e dei para ela, ficou um pouco grande mas ela estava perfeita, deitamos na cama, ela deitou em meu peito, ficamos la por um tempo ate que ela se sentou na cama e me olhou e me encarou

- Harry você é perfeito, acho que apesar de tudo deixa eu te ajudar a calar a boca de todo mundo? – ela falou me encarando

- Sim mais como?  - disse trazendo ela de volta para o meu peito

- Amanha so temos aula a tarde vamos sair para fazer umas compras mudar seu visual

- Sim vamos – eu disse olhando nos seus olhos que brilhavam

Deitamos e nos acalmamos e dormimos acordei primeiro que ela e procurei meu celular e vi que era vinte para as dez.

- Meu amor? – disse sacudindo levemente você

- Hum – ela abriu os olhos levemente e me encarou – diz de novo?

- O que?- perguntei curioso

- Meu amor

- Meu so meu amor – eu disse rindo e selando nossos lábios

- Mas a gente nem se conhece direito -  ela saindo do meu peito e levantando catou suas roupas e começou e se vesti

- Sabe a gente se conhece sim – eu disse lembrando dela – eu e você brincávamos no parque aqui fora

- Mar? – ela me perguntou sorrindo

- Sim você se mudou e bem quando vi você naquele colégio soube que era você, e eu vi nos seus olhos que greg te maltrata e que voce so faz aquilo com os outros  pelo seu estudo, vai se veste que eu vou te deixar em casa.

Peguei uma roupa e vesti e ela já estava pronta, arrumamos as coisas na cozinha e na sala, peguei a chave dos meu carro e saímos

- Chegamos – falei quando estávamos na porta da sua casa

- Pois então ate amanha – ela disse saindo do carro, mas eu puxei seu braço e lhe dei um beijo

- Eu te amo

- Eu também - ela disse, e me beijou mais uma vez

Ela saiu do carro e acenou para mim e eu fiquei parado sorrindo feito um bobo, então olhei e ouvi uma voz familiar era greg, então me lembrei que você disse que morava na mesma casa que greg porem era uma casa nos fundos, observei os quatro se aproximando e então dei partida no carro rumo a minha casa.

Cheguei em casa e me surpreendi ao ver meu pai, ele era um empreendedor de sucesso por isso viajava muito e então eu quase o não via, ele estava sentado no sofá com minha mae os dois riam

- Pai – disse chegando perto dele e ele me abraçou – que saudade

- Eu também meu filho eu também – nos não eramos a família perfeita, mas era quase, eramos muitos unidos e ajudávamos então eramos felizes, meu pai e minha mae eram um casal perfeito e eu sempre disse que queria um casamento igual ao deles e uma mulher igual minha mãe

- Então – meu pai se sentou no sofá e eu fiz o mesmo – soube que você ficou sozinho com uma garota aqui em casa

Meus pais sabiam da minha vida na escola e nunca entenderam porque eu continuava la, eles então entendiam o porque de eu nunca levar amigos ou ter uma namorada ou algo do gênero

- Pois é pai – disse e então um sorriso bobo se formou em meu rosto

- Me conta tudo filho – minha mãe disse e eu me pai a reprendemos e rimos

- So posso dizer que não sou mais virgem

Minha mae e meu pai sorriram maliciosos

- Pai eu sinceramente tenho algumas coisas serias para conversar com o senhor, mais daqui a pouco  e mãe amanha eu e a (s/n) vamos sair e quero chama-la para vir almoçar aqui tudo bem?

- Claro quero conhecer essa garota que roubou o coração do meu filho, mas vocês vão a onde?

- Mostrar ao povo do nosso colégio que as aparências enganam

Narradora Pov

Então Marcel contou tudo aos pais dele, sobre sua historia no colégio e sobre greg e por incrível que pareça o pai dele também não ia com a cara do pai de greg, ele explicou o que você queria fazer e eles acharam tudo perfeito, e Harry falou algumas coisas com o pai dele, mas isso eu conto depois.

Marcel foi dormi cedo, nem tanto já que passava da meia noite, ele dormiu e sonhou com você e acordou de madrugada com uma mensagem

 “ Te vejo as oito eu vou na sua casa”  ele sorriu ao ler

“ Sim meu amor te espero boa noite princesa xoxo” digitou e enviou e voltou a dormi

Como sempre acordou as seis e meia, levantou e colocou sua roupa de sempre, um suéter, uma camisa social e calça altas, seus óculos e gel no cabelo e foi para a cozinha

- Bom dia – ele disse animado

- Bom dia meu amor – minha mae disse

- Bom dia novo homem da casa – meu pai disse e me fez lembrar tudo de novo

A família conversou, e brincou se divertiu como sempre ate que o pai de Harry falou algo com cara seria

- Filho você nunca gostou meu dinheiro sempre pedia o necessário e avaliava mil vezes se precisava daquilo, mas hoje eu quero que você pegue esse black card e faça a festa – o pai dele foi tirando a cara seria e terminou com um belo sorriso

- Serio pai? – ele falou aquilo e ouviu a campainha

- Eu atendo – ele disse animado

Ele abriu a porta e ficou muito triste e zangado com o que viu

Olhei para o seu rosto e percebi um olho roxo, marcas de mãe em seu pulso e lagrimas brotavam de seus olhos, eu tinha certeza que ela se sentia indefesa então tinha vindo mais cedo.

-(s/n) o que houve? – perguntei aflito

Ela apenas entrou e me abraçou e chorou em meu peito e começou a falar entre soluços

- Fo..Fo..Foi o o o Greg – ela terminou de dizer e eu fiz ela entrar em casa e falei para os seguranças não deixarem ninguém entrar

Meus pais viram as marcas e o olho também, meu pai veio logo para sala onde eu estava sentado no sofá com ela e minha mãe trazia agua e um calmante para ela.

- Porque ele fez isso? – perguntei calmamente deitando ela em meu colo de modo que eu fizesse um curativo em seu olho e passa-se a mão em seus cabelos, mas ela levantou do meu colo.

- Ele disse que sabia o que havia acontecido entre nos pois eu estava muito animada, me chamou de vadia e disse que o pai dele demitiria nossa família nos colocaria na rua todos nos, e que eu poderia dar adeus ao meu precioso colégio – ela voltou a chorar intensamente

Minha mae deu a ela a agua e o calmante, ela tomou

- Minha querida esqueça isso venha aqui comigo – minha mae guiou ela escada acima e eu fiquei na sala com meu pai

- Isso não pode mais acontecer- disse levante e dando um soco na parede, sei la eu queria muito proteger ela

- Vou falar com os pais dela hoje ok? – meu pai disse me encarando

- Sim pai – eu falei e fui para a cozinha, arrumei a bagunça do café e quando acabei minha mãe desceu com ela. Parecia que não havia acontecido nada com ela a maquiagem estava perfeita

- Nossa – foi a única coisa que consegui dizer

- Filho saim se distraiam, se divirtam que eu e seu pai cuidamos disso

Concordei

- Obrigada senhora styles ( sei la marcel styles ok)

- Me chame de Anne querida ( to usando o nome da Family do Harry)

Após uma boa conversa eu e ela saímos, peguei meu carro edirigi ate a primeira loja que ela quis entrar eu sorri pois ela parecia animada, desci do carro e abri a porta do lado dela e a abraçei para dizer que estava tudo bem, mas o que eu ouvi foi um barulho de tiro e logo depois senti uma dor horrível e passei a mão na costa dela, sim havíamos sido baleados e a bala atravessou nosso peito. E bom eu já não enxergava nada so queria que tudo termina-se bem

Minha cabeça doía e eu ouvia barulhos de maquinas de hospitais, sim eu estava em um hospital, tentei abrir meus olhos, mas o esforço foi em vão, ouvi vozes baixas então me concentrei em ouvir o que diziam, as vozes ficaram cada vez mais próximas.

- Como ele esta? – ouvi uma voz feminina perto de mim perguntar, então senti algo na minha mão, eram leves dedos que acariciavam minha mão

- Ele apresentou boas melhoras agora é so esperar – uma voz masculina e autoritária disse

- Mas já faz cinco meses – a voz feminina disse e então pude senti suas mãos agora em meu rosto e junto com as mãos algumas gotas quentes sim eram lágrimas.

- Vamos esperar – a voz masculina voltou a dizer e bem depois disse apaguei de novo.

BIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII, BIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII, BIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII, meu deus o que era aquilo, tentei abrir meus olhos a consegui mas o que vi foi meu próprio corpo, olhei para aquelas maquina e constatei que estava morrendo, mas porque eu estava vendo aquilo.

Senti uma dor em meu peito e vi uma luz brilhando fora do quarto, sai do quarto e segui a luz e ela deu em frente de um quarto, atravessei a porta e vi que quem estava ali era greg e quando tentei imaginar o que aconteceu e apareceu imagens na minha frente, o que aconteceu depois do tiro, sim foi greg que atirou logo depois ele atirou em si mesmo no estômago, a luz apareceu de novo desmanchando as imagens segui a luz e ela me guiou ate um local que devia ser de espera e la eu vi você se desmanchando em lágrimas junto com minha mãe, cheguei perto de você e passei a mão em seu rosto e lágrimas escorreram em meu rosto, mas pera lágrimas, sai correndo de volta ao quarto e quando entrei tudo apagou, fiquei em pensamentos por certa de 10 minutos, so que logo depois abri meus olhos e encarei você com uma frase que fez tudo valer a pena

- Eu te amo

No final aqueles dez minutos foram na verdade dez dias, e eu descobri que (s/n) não foi tão afetada porque eu peguei o impulso da bala, eu tinha ficado 5 meses e 17 dias em coma vegetativo, também descobri que a bala explodiu dentro de greg fazendo ele morrer.

Algum tempo depois

Eu como sabia todo conteúdo que restava do terceiro ano fiz a prova e passei, como tinha dado algumas aulas para você também tinha passado, nos morávamos juntos e iriamos no casar em breve so que nos últimos dias ela estava passando bem mal, vomito tonturas e quase todos os sintomas de uma gravidez, comprei um teste e ela fez, a uma pequena nota quando recebi alta ela me levou a muitas lojas e me transformou em um novo “Marcel” mas ela sempre dizia que gostava de me ver largado e sem lentes  apenas com meus gigantes óculos, voltando ao teste ela enfim saiu do banheiro com um sorriso lindo no rosto sim tinha dado positivo

- - -

A como pude me esquecer de que nos fizemos o trabalho da nossa professora

“ O prazer é bom, mas o amor é melhor., o prazer é momentâneo o amor é para sempre, sim o prazer nos leva a loucura no ato sexual mas o amor faz aquilo tudo virar eterno, não importa gênero, raça, sexualidade é simples o prazer e nem o amor ligam para aquilo ou quer dizer o prazer talvez importe, bem eu Marcel e eu (s/n) descobrimos como fazer da nossa vida um constante prazer amoroso”

Final Alternativo

Não eu não havia acordado eu estava morto e revivendo alguns fatos da minha vida, era como se eu me visse desde a infância, era tudo tão perfeito porque acabou assim ate que eu vi eu e (s/n) pela primeira vez juntos, eramos crianças eu estava com uma roupa azul clarinho e ela com um vestidinho rosa acho que não tínhamos nem três anos direito, então me lembrei dela sera que havia sobrevivido, continuei vendo as cenas ate a ultima o meu abraço com ela, fechei meus olhos e quando abri de novo estava em quarto branco e havia uma pessoa na minha frente um homem

- Sabe vocês não foram feitos para ficar juntos – a pessoa disse e prossegui falando – você vai ser o anjo da guarda dela, o trabalho do seu corpo acabou, mas a sua alma so descansa quando a dela estiver em paz

Eu ia responder mas fechei meus olhos não por querer uma força me fez fechar e quando abri de novo vi ela, em pe chorando em meu velório, acompanhei ela a parti disso ate hoje o dia de seu casamento ela estava pronta e então a pessoa apareceu de novo

- Essa é a ultima vez que você vera ela, fale com ela, é so falar com todo o poder de sua alma e ela te vera.

Ele sumiu de novo e então a analisei um pouco e consegui falar

- Eu te amo – falei sem esperança que ele me ouvisse ela nunca ouviu

- Marcel? – ela sorriu e me abraçou

- Eu te amo fiquei aqui para te proteger ate sua alma esta em paz e esse dia chegou – Eu te amo muito – falei e dei um beijo nela e quando abri meus olhos já não estava la.

Karol

Five random facts about the mun

Tagged by @theghouldoctor @slybones (doing ten because you both tagged me)

  1. i have a huge addiction to physical and verbal affection, im not joking about the addiction part, i will both give it whenever possible and i thrive off of it, if you wanted to give me a gift, a long and warm hug would be far better than anything you could buy with money.
  2. Due to my immune system being awful i have a very very strict diet and going off that diet plan can lead to me being in hospital if im not careful, but lately its been getting a lot more manageable.
  3. Loud and sudden noises can scare me far more than they should, even fireworks can leave me in tears in the floor, why? i really dont know
  4. I can develop emotional connections with people very quickly, and develop crushes even faster, often making em seem like someone who is desperate, where in reality im just very vulnerable when not in a relationship.
  5. I can sometimes empathize so much with a character that i will have mental flashbacks of me being in the situation they were in, and it often damages my mental health a lot.
  6. Most people know by now but my muse has the same medical problems that i do, thus my portrayal is very accurate when it comes to those issues, however lately my condition has been improving, and thus someday soon i may not even have those problems, fingers crossed!
  7. My favorite type of sweets is skittles, but the sugar amount and acidic nature can often cause the inside of my mouth to become very sore.
  8. I have nerve damage in my hands, preventing me from holding a pen properly, all the art you may have sen me draw on this blog is actually me trying as hard as i can to draw and extended periods of doing so can really hurt.
  9. Oddly enough i often really dislike a lot of common pairings in fandoms, perhaps its because im naturally a hipster XD but an example would be i dislike shizaya from durarara and soriel from Undertale, though i dont dislike it to the point where it bothers me, im just not a fan.
  10. due to my medical conditions i actually posses enough medical knowledge to pass most lower level tests and im more qualified to deal with my conditions than any other doctor in my area, the only reason i dont take any of the medical exams is simply because i dont want to pursue a career in that area.

Tagging: @preciousyellowidiot @askanniebexter @all1e-construct @majokkojester @i-detest-violence-dammit

One shot Zayn Malik

Você e Zayn já são casados a vinte e três anos e bom vocês tem três filhos, Charlie o mais velho o nome em homenagem ao seu pai tinha dezoito anos, Tricia a do meio o nome dela era em homenagem o mãe do zayn, bom ela tinha dezessete anos e o mais novo Yaser em homenagem ao pai zayn ele tinha quinze, como nos não tínhamos ideias para nome colocávamos o nome dos nossos pais.

Eu e Zayn estávamos no sofá assistindo Bob esponja com Yaser e nos três riamos muito, sim eramos eternas crianças estávamos la quando Charlie chegou e bem ele parecia muito nervoso

- Oi gente preciso conversar com vocês – ele disse sentando no outro sofá  e eu e zayn nos ajeitamos no sofá

- Bom eu vou assistir la encima, já percebia que a coisa é seria – Yaser disse desligando a tv e subindo

- O que você quer filho – Zayn disse calmo e colocando a mão em meu ombro porem fazendo carinho no meu cabelo

- Bom eu vou ser bem claro e rápido minha namorada (nome de uma menina aqui) esta gravida e eu descobri isso ontem eu estou muito feliz porque eu amo ela e espero que vocês estendam – ele disse cuspindo as palavras na gente

Zayn que estava passando a mão no meu cabelo, puxou o mesmo com tudo me fazendo gritar de dor e virar a cara para o sofá, meu deus eu com dor mas eu estava feliz pelo meu filho eu sei que ele era novo mais ele e a ( nome de uma menina aqui) já namoravam a cinco anos e eu gostava muito dela a dor ia passando e eu ouvi zayn me dizendo desculpa baixinho na minha frente, virei meu rosto para ele e vi Charlie atrás dele rindo.

Me levantei e Zayn também me dirigi a Charlie e abraçei ele, como ele era alto como o pai ele me levantou e fazendo ficar na ponta de seus pes e comecei a chorar, meu bebe agora era um homem soltei ele e vi zayn nos olhando

- Serio não vou brigar com você ate porque sua mãe engravidou de você e nos não eramos casados so que eramos um pouco mais velhos, mas você conseguiu sua maturidade rápido demais meu filho – e então vi zayn chorando e abraçando o filho eles ficaram assim por um tempo.

- Pai posso perguntar uma coisa? – ele disse sentando no sofá agora do nosso lado

- Sim – zayn disse me puxando pela cintura para mais perto dele

- Porque o senhor puxou o cabelo da mamãe – Charlie perguntou e começou a rir e então passei a mão na minha cabeça e quando vi os dois riram

- Foi instinto - ele disse rindo e bom eu ri e me levantei, eles me olharam e zayn meio que perguntou com os olhos se eu estava com raiva e eu silabei um “não”, subi as escadas e chamei Yaser e Tricia, que estavam nos seus respectivos quartos para descer que eu tinha algo para falar eles desceram e eu fui para o quarto e peguei uma caixinha que estava ali e coloquei a surpresa.

Desci e entreguei a caixa para Zayn e comecei a dizer

- Bom hoje eu descobri que Charlie vai ter um filho no futuro – Yaser e Tricia olharam maliciosos para ele -  e bom eu acho que daqui a um tempo teremos dois novos membros  da família Malik zayn pode abrir a caixa?

Ele ficou sem entender mas desfez o lacinho da caixa e abriu e viu de novo o famoso sapatinho de bebe que eu sempre mostrava quando estava gravida

- Me diz que sim? – ele perguntou e os meninos não entenderam

- Sim eu estou gravida – Zayn saiu ao meu encontro e me encheu de beijos e quando realmente a ficha caiu os meninos foram falar comigo e me abraçando ate que Charlie se pronunciou

- Mãe ta de quantos meses? – ele disse com uma certa duvida amais no olhar

- Dois porque? – disse naturalmente

- Mas que dia? – ele disse agora sendo um pouco indiscreto

- CHARLIE – zayn o repreendeu

- Dia 14 – quando ia continuar ele disse

- O mesmo dia que a  ( nome da menina) meu deus sera que eles vão nascer no mesmo dia?

Todos ali tinham brilho nos olhos

- So o tempo dirá meu filho – eu disse e me sentei no sofá e la estávamos nos na sala todos reunidos e discutindo quem iriamos homenagear agora

Karol

One shot com Harry Styles

- HARRY EDWARD STYLES – foi a única coisa que eu consegui dizer depois de ver Harry com uma mulher na cama, ele saiu da posição que estava e a mulher se cobriu com o lençol enquanto Harry chegava perto de mim e bem eu não tinha reação

- Deixa eu explicar – ele disse apenas me olhando enquanto eu me sentava do lado da porta e olhava para minha cama e a do Harry

- Explicar o que, que eu fui visita minha família no brasil e você nem lembrou que eu chegava hoje e fiquei feito besta la esperando por duas horas de tempo e como boba eu pensei que você estava ocupado com a banda – falei chorando e olhando a mulher que estava indo para banheiro se vestir.

- Não não é isso – ele se ajoelhou e pegou meu queixo fazendo eu encarar ele -  Ela me seduziu, ela me trouxe para ca meu amor, ela apareceu aqui na minha porta dizendo que o carro quebrou e bom eu abriguei ela e bom.

Ele parou ai, a mulher saiu do banheiro com um sorriso no rosto eu apenas tirei a mão de Harry de perto de mim e me levantei e desci as escadas quando estava abrindo a porta ele gritou

- Por favor não vai – ele disse disse chorando e me abraçando de inicio não correspondi, mas depois abracei ele com toda minha força antes de tudo eramos amigos, mas eu estava machucada ferida

- Eu vou para casa do Niall, vou pensar um pouco ele é meu amigo e ele disse que estava doente vou la ajudar ele e me ajudar também quando tiver pronta te procuro para dizer o que eu vou fazer com o noss quer dizer meu futuro – sai do braço dele que ainda chorava compulsivamente pedi para ele se baixar um pouco e beijei sua testa e passei a mão nos seus cachos e no seu rosto, me virei e sai dali querendo apagar os últimos minutos.

Sai caminhando e quando estava perto da casa de niall começou a chover mas eu nem me importei e continuei caminhando, e enfim cheguei na casa de niall toquei a campainha e esperei ele atender e logo depois vi a porta se abrindo, la estava meu amigo, meu príncipe irlandês com o nariz vermelho e a boca também, suas bochechas estavam coradas como seus braços, eu queria abraça-lo e chorar no seu colo como eu sempre fazia mas eu estava molhada e sabia que ele iria piorar, ela estava rindo de mim mas sabia que eu não estava bem.

Ele não falou nada so deu espaço para que eu entrasse

- Depois conversamos va para o banheiro que eu levo algumas coisas para você la – apenas assenti com a cabeça

Fui para o banheiro e tirei minhas roupas e fiquei com roupas intimas não sei porque, entrei no box e fechei o mesmo abri o chuveiro e deixei a agua fria cair logo depois coloquei minha mão e senti a agua quente cair e entrei fiquei la chorando por mais ou menos cinco minutos ate ouvi a porta do banheiro abri, niall era meu irmão de leite e já tinha me visto ate nua, ele já cuidou de mim muitas vezes nunca com mais intensões era muito grata a ele, quando senti meu corpo aliviar liguei o chuveiro frio para que sentisse meus músculos relaxarem com a troca de temperatura.

- Você esta melhor –ele chegou e perguntou fora do box

- Sim – disse e ele abriu a porta do box e me olhou estranho

- Esta tomando banho de roupa? – ele disse e me olhou estranho

- Pois é – disse rindo a me aproximei dele e peguei em sua testa estranhando ele estar tão corado,  e me surpreendi ele estava queimando em febre e vi que ele tinha um termômetro embaixo do seu braço esquerdo peguei o termômetro e vi que o mesmo marcava quase trinta e nove graus.

- Niall você esta queimando em febre – disse assustada – vou cuidar de você vamos tire suas roupas

Ele deu de ombros e tirou sua roupa e ficou apenas de cueca e entrou no box comigo, e fechou o mesmo eu coloquei ele embaixo do chuveiro e deixei a agua cair e seu corpo ele me pegou mais para próximo dele me aninhando em seu ombro e fiquei la chorando um pouco ate sentir sua temperatura normalizar.

Ficamos la eu estava la quase dormindo nos braços dele quando senti um beijo em meu pescoço e olhei para ele que me surpreendeu com um beijo que foi esquentando cada vez mais e quando dei por mim já estava com minhas pernas ao redor da cintura dele, ele tirou meu sutiã e me fez soltar a cintura dele

Bem depois disso fizemos uma das melhores e mais erradas coisas ali naquele banheiro

Quando acabamos ele me deu banho e me vestiu e eu o ajudei a se vestir, ele deitou na cama e eu fui fazer um chá para nos e levei e ele estava sentado na cama me esperando coloquei o termômetro em seu braço direito e dei a ele um copo de chá, tomamos silenciosamente o chá e quando acabamos ele pegou minha xicara e colocou em uma mesinha que havia ali, peguei o seu termômetro e vi que estava com trinte e sete graus estava bem.

Nos sentamos de novo na cama e eu fiquei encarando ele, e ele fazia o mesmo comigo.

- Não deveríamos ter feito isso – disse quebrando aquele silencio

- Você estava machucada com ele eu so não sei porque e não com o que, ele vai me matar quando souber mas foi impulso – ele disse passando a mão em meu rosto – você continua sendo minha maninha de sangue, aquilo foi so prazer de dois corações partidos, eu não sei o que ele fez mais perdoe e conte o que aconteceu, mas essa noite eu vou cuidar de você mas antes me conta tudo ta?

Ficamos a noite conversando e quando o sol reluziu seus primeiros raios e já estava a caminho da minha casa com Harry, Niall ia ate la depois de algum tempo. Cheguei na nossa casa e encontrei tudo do mesmo jeito que estava mas um pontinho sentando chorando na direção da porta.

Entrei e ele não notou minha presença e então me sentei na sua frente então ele me olhou sorriu, mas logo depois seu sorriso se desfez.

Peguei o rosto dele e fi-lo olhar para mim e comecei a falar

- Harry eu voltei, mas antes de tudo me escuta – Harry pegou minha mão e começou a beijar a mesma so que eu fiz novamente ele olhar para mim – Harry eu te perdoo mais você não sei o mesmo eu sai daqui ontem  e fui para casa do niall ajudei ele mas no banho nos – eu parei de falar e ele soltou minha mão e me encarou

- Desculpa – ele levantou e esmurrou a parede com tudo e na pior hora o niall apareceu ele fechou a porta e Harry deu um soco nele, e começou a bater no niall, já que o mesmo estava no chão eu me encolhi na parede em um canto e nem tentei ajudar niall com medo de Harry me bater, eu comecei a chorar feito uma criança então não ouvi mais socos apenas o barulho do meu choro

E então levantei o olhar e vi niall sangrando e se levantando e Harry vindo ate mim

- Harry por favor não bate em mim – disse me encolhendo mais ainda

Então quando ele chegou perto de mim ele sentou do meu lado

- Desculpa niall – ele falou dirigindo o olhar ao amigo

- Eu sabia que você ia bater em algo e eu não queria que fosse ela – niall disse sentando na nossa frente

- Eu perdi a cabeça – Harry disse me abraçado

- Desculpa Harry – foi a única coisa que eu consegui dizer

- Eu te amo – foi a única coisa que Harry disse ele me levou para o quarto e disse

- Eu vou ajudar niall e volto para ficar aqui com você- ele disse por cima de mim

- Desculpa? – perguntei

- Esquece ta bom?

- Sim, so tem mais uma coisa que eu preciso contar – falei sorrindo

- Que foi transou com o zayn também – ele disse me encarando feio

- Não – ri – eu to gravida de três meses e meio

- Sério? – seus olhos brilharam

- É a nossa Darcy – eu falei isso e ele me beijou ate que senti algo bem pesado

- Eu vou ser tio? – niall perguntou sorrindo

- Vai sim meu lindo – Harry disse dando um beijo na bochecha de niall

E ficamos feito bobos planejando a vida da nossa Darcy

Karol

Imagine Niall Horan

Eu e Niall Horan éramos casados a cinco anos sim cinco anos, parece pouco tempo mas isso estava quase no fim, ai você me pergunta porque? Simples a exatamente dois dias descobri que meu marido me trair com nada mais nada menos que a minha melhor amiga, descobri esse fato quando estava eu mais uma noite em casa era tarde da noite e ele havia acabado de chegar e por pleno descuido esqueceu o celular na mesa da sala, me levantei do sofá ouvindo o chuveiro aberto, sim havíamos brigado de novo, passei pela mesa e olhei no celular dele e vi uma nova mensagem nem me importei em abrir a caixa de mensagens e quando vi aquilo me destruiu.

A noite foi ótima, você tem cinco dias para contar tudo para ela se não adeus” – ela mandou

“ Vou contar para ela so não  hoje se preocupe, vou ser inteiramente seu”

“ Vou lhe esperar ate lá não me procure”

Bom desde de o dia que eu vi a mensagem fiquei estranha com ele e nem me pronunciava com ele e o do momento que a mensagem foi recebida ate hoje fazia exatamente cinco dias que ele tinha recebido a mensagem eu estava no quarto e ele provavelmente estava no sofá, eu queria acabar com isso e seria agora, estava com minha roupa de dormi como era curta peguei um roupão e joguei por cima da roupa, coloquei meus pés no chão frio e estremeci mas como não achei minhas pantufas fiquei assim mesmo, sai do quarto e me dirigi a escada desci cuidadosamente e no ultimo degrau olhei niall que estava sentando no sofá com a teve ligada porem estava mexendo no celular e com uma cara nada boa.

Suspirei e me sentei no sofá a sua frente e o chamei o que fez ele esconder o celular rapidamente

- Niall bom não precisa esconder eu já sei de tudo – falei encarando o chão

- Como? – ele perguntou incrivelmente aflito

- Eu olhei seu celular e bom eu sei que isso foi errado mas me ajudou a fazer algo, bom na mensagem ela te dar cinco dias  e seu prazo acaba hoje, não vou atrapalhar sua felicidade não vou me machucar vamos acabar por aqui – disse encarando agora

- O que? – ele disse se exaltando se levantando e passava a mão no cabelo e me encarou e se ajoelhou na minha frente

No seu rosto rolavam lagrimas e seus olhos azuis estavam em azul tão perfeito mas ai eu me dei conta eu não me importava mas com ele, apenas encarei ele e simplesmente não senti nada em outros tempos eu teria me entregado para ele, mas nada aconteceu nem um pingo de pena, dor, amor ao contrario eu so queria sair dali

- Acabou? – ele me perguntou esperando um não

Apenas me levantei e subi as escadas e ele tentou me seguir porem subi as escadas correndo e me tranquei no quarto peguei uma mala e comecei a jogar algumas roupas minhas e quando vi que a mala estava cheia peguei uma bolsa colocando roupas intimas e algumas coisas que estavam no banheiro havia muitas coisas minha porem teria que ficar para tras, eu iria definitivamente voltar para o Brasil e esquecer niall e tudo relacionado a ele.

Peguei minha mala e abri o quarto e encontrei ele sentado na escada, a porta fez um leve barulho o que fez ele direcionar o olhar para mim e levantar rapidamente

- O que é isso? – ele perguntou olhando para minha mala – A onde você vai? Vai me abandonar?

- Niall você já tem alguém e bem eu estou voltando definitivamente para o Brasil e essas são algumas roupas necessárias o resto depois você ve o que faz a melhor você ir la (n/a) contar para ela que a sua decisão foi tomada – disse baixando a cabeça e descendo a escada com as minhas malas, niall pegou a mala da mão e colocou no final da escada ele esperou eu terminar de descer e quando estávamos cara a cara

- Eu realmente sai com ela, fizemos coisas que não deveriam ser feitas e disse coisas que deveriam ser ditas, mas ontem eu dei minha resposta a ela e disse que eu amo você eu te amo, se você quiser ir vai se você quiser me abandonar pode ir, mas sabe que eu sempre vou estar aqui te esperando

Nessa hora ele e eu chorávamos e a única coisa que eu consegui dizer foi

- Lamento Niall eu não te amo mais – me dirigi ate a porta e ouvi algo que realmente me mexeu

- Pode ir mas eu vou tentar te ter de novo e sou vou descansar quando eu morrer , eu te amo

Sai da casa e da vida de Niall

Karol

One Shot com Louis Tomlinson

Minha vida é perfeita sem muitas reclamações só o normal de uma mulher de um pop star, meu marido Louis Tomlinson, éramos casados a dez anos e tínhamos uma filha de oito tudo corria como o esperado com as brigas de um casal, um filha sapeca mas o orgulho de todos ao seu redor, mas hoje uma porta se fechava para todos os fãs da One Direction a banda tomou a decisão de se separar e seguir seus destinos profissionais porque como família estariam juntos ate o fim.

Louis estava triste com o final da banda, mas bastante orgulhoso de tudo que realizaram ao longo de que treze anos de banda os meninos e suas famílias estavam todos em uma sala e enfim o momento mais esperado a One Direction assina o papel de “Conclusão profissional” e la eu estava eu chorando como uma legitima directioner abraçada a nossa filha que entendia tudo o que estava ocorrendo e também mantinha o olhar fixo no pai.

Quando eles terminaram de assinar todos os cinco deram um abraço em grupo que depois foi composto por mais a equipe e por fim a família estavam todos ali sem acreditar, mas sabendo que o foi dado o melhor de todos, essa banda me trouxe tantos problemas e coisas que me fazem tão bem hoje

Flashback on:

( Legenda: a cada [£] é um flashback diferente)

[£] O dia que eu sai correndo do meu trabalho e acabei esbarrando em uma monte de garotas chorando dizendo que aquele seria o momento perfeito da vida delas e vi saindo de um hotel cinco garotos com sorrisos estonteantes e um moreno dos olhos azuis atraiu minha atenção, mas o mesmo nem sequer me olhou

[£] O dia que eu fiz o favor de trocar meu trabalho por algo melhor para custear minha faculdade e seria nada mais nada menos que uma espiã informacional* e meu primeiro trabalho seria com a banda One Direction

[£] A vez que eu tentei uma aproximação como fã da banda, mas quando eles foram falar comigo chamei o Harry de Harold, e pensar que esse apelido pegou entre as directioners.

[£] Quando resolvi realmente saber sobre eles e acabei me tornando uma directioner e uma liam girl, e ate hoje o louis fica arrasado por isso

[£] Quando desisti do meu trabalho pelo bem dos meus meninos e saindo da empresa encontro com eles que iam reclamar sobre o abuso de informações.

Flashback off:

São tantas as lembranças que eu ficaria uma vida contando o que eu passei com esses meninos, mas eu acabei virando amiga do liam com segunda ou ate quartas intenções e cheguei ate me declarar, mas este falou que gostava de outra e eu corri para quem pra minha cama e chorei, liam ficou sem coragem de ver como eu estava e mandou o lou e bom rolou ate bem demais, hoje a banda estava acabando mas o sonho so estava concluindo a primeira etapa.

Estava indo para o carro quando eu sinto alguém me abraçar por tras so que aquele cheiro não me engana, me virei rindo e vendo Louis emocionado na minha frente.

- Nossa filha foi para a casa da sua mãe – disse enxugando algumas lagrimas dele

- Por quê? – ele perguntou juntando ainda mais nossos corpos

- Para praticarmos o que vamos fazer em seu tempo livre agora – disse mordendo o lóbulo da sua orelha

- My little bad girl – ele disse me beijando calmamente

Bom a banda realmente acabou, mas passamos o natal todos juntos e nos víamos com muita frequência e eu estava esperando um menino de Louis o nosso Harry sim já que o mesmo homenageou o filho de Louis nossas vidas correram normalmente mas claro o sonho so acaba quando a ultima directioner morrer.

Ficou muito estranho misturei muitas ideias aqui

Karol