aline mendes

Talvez Seus discípulos mais chegados não perceberam, mas Jesus enquanto orava no Getsêmani estava travando Sua maior batalha espiritual. Com certeza, os discípulos estavam cansados, pois, aquele fora um dia bem longo, mas isso só nos lembra que nem sempre podemos contar com todos, o Único Fiel e Consolador é o nosso Senhor. 
Jesus não estava com medo da morte ou da dor que iria sofrer, pois Ele já dizia que estava disposto a morrer por seus amigos. Sua angústia foi grande pois estava prestes a experimentar o grande cálice da ira de Deus. No Antigo Testamento, com todo o pecado do povo, Deus derramava seu cálice de dores, maldições e enfermidades. E Jesus, imaculado, sem nenhum pecado, puro, estava prestes a experimentar do cálice dos pecados de toda humanidade fazendo com que Ele se tornasse o próprio pecado, isso resultaria na separação do Filho e do Pai. Jesus sentia uma tristeza profunda em pensar que, por um momento, se tornaria pecado e se afastaria do Pai, mas aceitou o que lhe fora proposto pois nos conhecia e nos amava. Hoje, nós não tomamos mais o cálice da ira de Deus, nem seremos afastados dEle, nada mais pode nos separar do amor de Deus, que está em Jesus Cristo. Ele morreu por nós, mas hoje vive dentro de nós.
—  Baseado em Mateus 26, na companhia de Aline Mendes, parte 2.