alexandria jane

2

Lexa Woods🏄🏻‍♀️🌊🏄🏼‍♀️Clarke Griffin surfing😎in Australia🇦🇺🤙🏼

From my Clexa AU’s fanfic “FROZEN” ✍🏻👩🏻‍💻
This fic unfortunalety is only in spanish version, working on the translation. I know takes ages but it is like this…😏

Em toda sua vida você terá 1.981 colegas e amigos. Isso quer dizer que você conhecerá 0.0000003% da população mundial. Ok, essa foi a maneira torta que encontrei para te dizer: foi bom te conhecer.
—  Alexandria Jane
Querida Alexandria,

No momento só consigo pensar na palavra bloqueio e como tornou-se difícil me referir a você com o tempo. Fiz uma dieta mental, me acostumei com a falta, mas já te digo de ante mão, não foi fácil, se fosse comparar a uma dieta a qual perde-se calorias, teria sumido em minhas roupas, minha vontade de você era um vício, pior que comida, um vício de amor incompleto, um vício de amor que ficou esperando. Você me faz perguntas as quais já não sei responder, remete a lembranças as quais a minha dieta já não permite ingerir, toda vez que me põe a frente disso, passo mal, pois lembro-me das noites mal dormidas, arquitetando planos ao seu redor, enchendo as paredes de cor, e o travesseiro de possíveis alegrias e cheiros teus, passo mal pelo simples fato de ver que metade dessas coisas não foram, perderam a cor, perderam a graça e por fim teu cheiro. Minhas borboletas entraram em decomposição e quer saber eu já não me importo, eu cresci, a minha “fé” no amor já não pode existir em cima de você, não dá para te esperar pro resto da vida e isso é tão difícil, porque antigamente eu faria, e você sabe. Por fim, me expressei mal ao dizer que projeto você nas pessoas as quais me interessam, pois não quero enxerga-las e ver você, apenas sentir o que me trouxe, do mais profundo abismo ao mais elevado plano, a cima das estrelas quiçá de Plutão.

Com amor, Arícia.

Batidas.

Ainda me lembro das diferentes batidas do meu coração quando me recordo de tudo. Eu sei que você pensa que foi tudo fácil para mim. De longe, eu suporto tudo, até suas tentativas de me encontrar em qualquer pessoa que seja inteligente e que não dê a mínima para você.  Mas doía a cada batida do meu coração. Eu morria a cada passo que eu dava,  porque eu sabia que se eu voltasse para trás, eu iria mudar de ideia. Bastava você dizer. E você não tem noção de como me aterrorizo só de pensar que eu não consigo ter controle do que eu sinto dentro de mim. Eu me recordo de pequenas coisas, até o porque eu te odeio tanto. Você nunca valeu nada para mim, e eu tento encontrar formas de te dizer isso, mas sempre acaba saindo algo bonito. Você foi tão bonita que nem eu mesma consigo te sujar por dentro. Eu maquiei tudo tão bem, que parece que toda vez que tento me recordar disso, sinto um espinho se enfiando em mim. E eu pareço tão bem. Mas eu ainda sinto-o aqui.. Eu não sei se é porque eu me recordo ou porque ele sempre esteve ali caminhando com você, dentro de mim.

Querido Harry.

 Sempre achei que um dia iria te agradecer, seja lá aonde você estiver. Eu não tenho mais 15 anos, mas tenho total consciência da sua presença nessa idade. Sua essência na minha vida nessa época foi tão importante quanto uma mãe pedindo para o filho se agasalhar no inverno. Você precisa ver a preocupação, mesmo que já tenha total ciência dela. O mundo é tão grande e você pode estar em qualquer lugar dele.  Impressionante isso da vida de fazer as pessoas se perderem com a mesma freqüência de que as coisas acontecem para elas se conhecerem.

Eu não sobreviveria sem você.
Hoje eu sei disso, por isso tento ser de aço, para não passar o que passei. Mas sem seu ombro, não teria construído a metade da pessoa que eu sou hoje. Você acredita nisso? Todo mundo tinha me abandonado e eu havia me afastado do mundo o máximo que eu consegui, e você, sempre me ligando do mesmo orelhão seis horas da tarde para saber se poderia ir me fazer uma visita, para que nós assistíssemos alguns filmes cults ou comer pizza, enquanto você sentava naquela poltroninha encolhido conversando com sua namorada pela internet. Você entrou no meio do campo de guerra como um soldado disfarçado. Você ignorou todas as conseqüências que nossa união traria e vinha sentar comigo todo dia até as 21:00 na sacada, para me ver fingir estar bem. Você sabia que eu estava morrendo aos poucos por dentro. Eu sabia. Eu sei que você sabia que eu sabia. Mas eu continuava a fingir que estava tudo bem. Não seria eu, se eu nao fingisse. A gente sempre se deu bem em entender um ao outro sem precisar dizer nada. 

Na verdade, nossas melhores conversas, foram ditas em silêncio. Eu entendia cada olhar de desculpa por não poder me dizer nada e você, cada olhar meu de obrigada, que você entendia por não me contar nada que me deixasse pior. E sei que você estava carregando tanto peso das minhas costas disfarçadamente, que eu não sei como aquela suas canelas finas não quebraram.

Me perguntei hoje a noite olhando para as estrelas, aonde será que você está? Como será sua aparência hoje em dia? Você sumiu e não foi só de mim ou dele, foi de todo mundo. Da onde você tirou tanta coragem para sumir dessa maneira? Tão típico de você. Agora a única memória guardada que tenhho de você, foi dos videos que eu gravei enquanto testava minha filmadora nova. Me lembro no dia que eu tinha melhorado comigo mesma e tive que obrigatoriamente andar com os próprios pés, se quisesse sobreviver a esse mundão a fora. Você nos encontrou sentadas em um banco de shopping, no fundo feliz por ver que eu tinha aprendido a engatinhar de novo. Eu sei que você não teve escolha. E nunca pediria para reivindicar um amor que eu sei que você nutria, ás vezes, sem querer. Está ai, duas coisas que nunca entendi em você. Seu sentimento por mim e o seu por ele. Você precisava dos dois, mesmo sabendo que o dele era mais importante. Eu nunca questionei, é claro. Meu medo de perder a única pessoa que tinha me restado era muito maior do que qualquer dúvida. Por isso fiquei todo aquele tempo, que me matava sozinha quando via seu cabelo preto bagunçado e sua barba começando a querer crescer ir embora da minha casa, quieta. Eu apenas me despedia. Nada a perguntar e você, nada a dizer.

Nem em cem anos, eu imaginaria que o garoto mais metido e sempre taxado de insuportável, seria a única pessoa que ficou do meu lado quando eu mais precisei. Você me faz querer acreditar em Bukowski.

Depois que eu cresci, eu vi que realmente não tem como evitar as escolhas, por isso não fiquei chateada com você. Eu nunca irei esquecer daquele seu olhar piedoso de me “perdoa por não poder voltar a falar com você”.  Você teve suas boas razões e mesmo eu, sendo como sou, compreendi. Eu nunca compreendo nada, por isso sofro demasiadamente de coisas bestas, mas nem por brincadeira tentaria questionar suas decisões. Eu sei que você resolveu deixar minha vida, porque sabia que eu tinha me libertado daquele sentimento ruim que eu carregava como missa no meu coração.

Obrigada,
Desculpa não ter acompanhado as fazes da sua vida.  
Eu estou bem, estou feliz. Não estou mais com ela, mas ainda somos amigas. Sou amiga da namorada dela também. Conheci uma garota incrível, você iria gostar dela. Você iria achar ela meio estranha, mas muito inteligente, talvez nem gostasse dela, você nunca gosta de ninguém, mas eu gostei. Gostei de outras também. Teve uma que me fez virar poeta, quase acredito nisso. Eu fingo que ela é insignificante para ela não ficar metida com o tanto de sentimento que ela nem imagina que eu tive por ela. Você iria achar ela uma criança e que eu fiz uma ótima escolha em ficar com a estranha mesmo se não gostasse dela. Eu também acho, mas a criança sempre me deixa com saudades. Acho que é porque eu amei. O amor faz isso, lembra?

Eu espero que você encontre uma garota maravilhosa e que ela te faça muito feliz e que você pare de fumar, mesmo sendo uma dica hipócrita da minha parte. Você fica um charme fumando, até hoje eu não sei, como eu não me apaixonei por você.


Com amor,
de alguém que ainda te ama como amiga,

Eu.