ai gostei

estou sentindo o peso no qual meu peito tem carregado e a cada segundo percebo que  vai aumentando. os tiques e taque do relógio não param e sinto minha cabeça girar no ritmo dos seus ponteiros. e eu me deixo levar não sei porque. meu corpo não se prende mais a gravidade do mundo. sinto uma falta de oxigênio tomar conta do meu ser. é desesperador não ser pleno como as pessoas dizem que eu sou, ou melhor dizendo, eu devo ser. eu não posso me entregar ao compêndio do vazio. a verdade é que eu estou perdida entre as entrelinhas da vida. mas assumo que eu ainda posso juntar meus pedacinhos e me consolar no teu peito, no teu abraço que pra mim é salvação.
quero silêncio que compreenda o meu silêncio. quero que suportem o enigma que eu me tornei.
quero deitar ao teu lado e olhar as constelações que me fazem viver e recordar que foi apenas através de um mergulho nas profundezas do teu olhar que eu soube que imaginar não é apenas sonhar.
e mesmo que eu não caiba nesse mundo, em notas em notas ilusórias eu caibo nos seus braços.
eu não preciso de muito. eu ainda posso me encontrar, é só continuar.

abraço s.m.
abraço é o melhor lugar para curar e se libertar

e.c

A gente vai ficar nesse clima mesmo? Me perdoa vai. Era o que dizia aquele torpedo que você me mandou e me deixou com mais raiva. Que clima? Quando a gente ia dar mais um passo você encrenca. Resolve fazer um show por que ficou com ciúmes. Espera. A gente ta junto ou não? Eu quero, você quer. A gente ta, mas não ta. Claro que a gente é um do outro, só que ta enrolado. Você não sabe como agir, sou complicadinha que só e você é você. Todo marrento, seguro de si, mas quando chega perto de mim perde toda segurança, mete os pés pelas mãos e acha que pode tudo. A culpa não é toda sua, eu tenho as minhas manias de olhar pra qualquer cafajeste que se aproxima. Mas você não desencrenca, se quer ficar comigo aceita, rapaz. Sou medrosa, insegura, sorrio fácil, mas choro mais fácil ainda. Você vai querer? Vai me aceitar? Só te peço uma coisa. Desiste de mim não.
—  Nayara Alves.
3

yeah three headers of our boys because they deserve it

DEIXA O GOSTEI AI SE SALVAR MEU

  • like/reblog if you save/use
  • requests here
  • don’t repost
Você é totalmente o oposto de pessoas que me atraem. Não gosto de pessoas que se fazem de lerdas para parecerem ingênuas, de pessoas que forçam amizade e de pessoas que se intrometem na vida dos outros na esperança de “ajudar” e sempre acabam atrapalhando. Não me apego a praticamente ninguém… Mas quando me apego, é pra valer. Não curto pessoas que fingem preocupação e pessoas que riem de tudo. Não curto pessoas barulhentas demais e que sempre estão brincando com tudo e com todos, não gosto de pessoas que não sabem levar as coisas à sério. Mas é ai que tá, eu gostei de você. Você é daquele tipo de pessoa bem lerda, mas não é por ingenuidade. Você é meio burra, mas uma burra fofa. Não que force amizade com todos, mas todos acabam te amando e bom, só um tolo não amaria. Você é daquele tipo de pessoa que sempre estar disposta a ajudar, mas ajuda mesmo. Tenta o máximo não atrapalhar. Você sendo assim, totalmente o oposto de mim, me fez amar você como o céu escuro ama as estrelas. Fez eu amar essa sua risada alta demais e esse jeito brincalhão vendo graça em tudo. E talvez, esse tenha sido o meu erro. Ver algo em uma pessoa tão distinta de mim o que eu nunca deveria ter visto. Ver futuro em algo que mal se importa em sair do lugar. Ver reciprocidade aonde nem sentimento existia.
—  Colide.

Que saudade de falar com você, de brigar com você, de te xingar, te abraçar, te beijar, te encher de mordidas, te fazer cocegas até você chorar de rir, assistir a um filme, dormir juntinhos, saudade dos seus cafés de manhã na cama, do teu cheiro que insiste em ficar nas minhas blusas, das suas mensagens, do teu jeito, das nossas músicas, de como você me olhava, das suas manias, que saudade de você por inteiro. Eu tenho uma vontade enorme de pegar o telefone e te ligar,  e dizer tudo o que esta entalado aqui, mais não consigo, não tenho coragem, já cheguei a pegar o telefone e discar o seu número milhares de vezes, mais sempre que você atendia eu desligava, sempre assim, ou então eu espeva você dizer “alô” só pra poder escutar a sua voz e desligava, já pensei em ir até a sua casa, te chamar no portão e te gritar bem auto: Eu te amo. Mais nunca tive coragem, e essa coragem que nunca vi, aonde ela está? Alguém sabe? Se alguém a ver, fale para ela passar por aqui, me fazer uma visitinha, por alguns minutos apenas, só o tempo de eu ligar para você e dizer tudo o que esta me sufocando. Tudo me lembra você, os lugares que a gente sempre frequentava, que agora estou evitando de ir, só para não correr o risco de te reencontrar e não saber o que falar, as musicas que me fazem lembrar você, evito de ouvi-las, as roupas que ainda contem o seu cheiro, evito de usa-las, tudo que me faz lembrar você eu estou tentando evitar, esquecer, não ver mais, não ouvir, e assim eu vou tentando me desligar de você, tentando te esquecer, tentando não pensar mais em você, vai ser difícil eu sei, mais eu vou conseguir, vou dar o meu máximo, por que viver do jeito que eu to, não da mais.

— Brenda Liberali (s-ufferer)

Te escrever tem sido uma tarefa bem difícil, eu costumo lembrar da nossa história, que não foi longa, mas foi muito bonita, tipo aquelas de contos de fadas, aos meus olhos. Eu descobrir o que era felicidade quando você apareceu na vida naquela tarde de sábado, um dia no qual eu jamais deixarei de lembrar. Você me ensinou a enxergar a vida de uma outra maneira e foi ai que tudo começou a mudar pra mim. Meu coração se tornou igual o de uma criança inocente, que não tem medo de amar e nem de viver, nós só precisamos de alguém que nos mostre a vida com outros olhos e foi exatamente isso que você fez. Eu não precisava de mais nada, por que tudo o que eu queria, se encontrava em uma única pessoa: você. Talvez ninguém me ame quanto você e me faça se sentir especial, do jeito que fez. Eu tenho me feito de forte todos esses dias, mas só eu e Deus sabemos como é que estou por dentro, só os cacos, que alias são cacos cheios de saudades, saudades que se tornam lágrimas, lágrimas que se tornam lembranças e lembranças que me fazem te querer aqui de novo. A música que você dizia se lembrar de mim, hoje tornou-se trilha sonora da nossa história, a escuto para te ter perto de mim novamente. As nossas juras de amor, acabou virando poesia, por que a saudade só é bonita no papel, fora dele é aterrorizante. Hoje eu te escrevo, pra esvaziar um pouco minha alma que estão cheia de memorias nossas, mas quando não dar, ela sem querer acaba transbordando pelos olhos o que não cabe mais no peito e na alma. Todos os dias espero uma mensagem sua avisando que está voltando ou uma ligação com a sua respiração ofegante do outro lado da linha, por não saber exatamente o que falar, ligo e desligo a tela do celular centenas de vezes ao dia, mas nenhum sinal seu. Mesmo que já tenha ido embora, saiba que eu ainda estou aqui a sua espera, querendo ser sua de novo, como se fosse a primeira vez.
—  O amor ficou, mas você se foi.

Mas meu amor, cade você quando eu mais precisei? Cade você quando a dor batia na minha porta, e eu chorava toda noite? Cadê você quando alguma coisa me abatia, e eu não tinha ninguém para conversar? Você estava aonde quando a monotonia e nostagia tomavam conta de mim? E a grande melancolia tornou-se parte da minha vida, por parecer não ser amada por que tanto amo. Fui tão insana esse tempo todo. Fui tão, boba. De pensar que em um dia de sol você iria me amar de verdade, mas só estava vivendo dias de chuva, se é que você me entenda. Acreditei em seus sorrisos e em seus beijos, mas agora sei que eles são coisas “superficiais” para você. Para mim é sentimento mesmo, sabia? Me desculpe, por talvez eu não ser o suficiente para você, ou talvez me desculpe por ser tão diferente das outras, mas ao mesmo tempo ser tão indiferente. Acho que o que fez você agir daquela maneira foi eu ter dado importância demais a esse amor, ou te amei rápido demais, te quis rápido demais. Me desculpe, mas infelismente eu sou assim. Desculpe por te te julgado, sendo você um inocente. Mas no fim você está certo. Manter distância é o melhor agora […] (adocicadamente)

Sabe garoto o mundo da voltas, hoje é você que está me esnobando, me fazendo chorar, me maltratando, amanhã pode muito muito bem ser você baby, tome cuidado. Eu não sei como, mais eu sinto, eu sinto que você vai encontrar uma garota bem vadia, aquela menina rodada sabe, que já dormiu com meio mundo, e com outra metade também, e você vai se apaixonar por ela, vai começar a ama-lá de verdade, como eu te amo agora, e ela vai te esnobar como você está fazendo comigo, vai te fazer chorar todas noites, vai fazer você correr atrás dela feito um cachorrinho, vai te fazer sofrer mais do que você está me fazendo comigo agora, pode escrever isso que eu vou te dizer:  — Você vai se ferrar muito ainda, vai pagar por tudo o que você está fazendo comigo. E quando você estiver lá lembrando da sua vida antes de conhecer a vadia você vai lembrar de mim, de como eu corria atrás de você, e do jeito que você me tratava, e vai se tocar do que perdeu, uma garota que te amava muito, que te desejava mais que tudo, que sonhava por você todas as noites, mais você deixou ela ir, e não aproveitou a chance que a vida tinha lhe dado, jogou fora a chance de ser feliz.

  — Brenda Liberali (s-ufferer)