aguentou

Seja forte, menina. Já aguentou coisas piores. Faz parte não dar certo, está tudo bem. Amanhã nem vai mais querer isso tanto assim. Respira, respira.
—  Os porquês de Amélia Roswell.

tá tudo bem se você chegou ao final do dia e não aguentou segurar as pontas
tá tudo bem, sério

desabar faz parte. ninguém é de ferro, ninguém aguenta o tempo inteiro.

Quinhentos e sessenta e cinco dias. E eu não consegui escrever nenhuma palavra sobre você. Tentei, diversas vezes eu tentei, nem que fosse para te escrever uma palavra qualquer. Não saiu nada. Zero. Branco. Nunca consegui entender esse fenômeno. Porque tudo o que eu não soube dizer, meus textos falaram por mim. Chega a ser engraçado, pois de todas as histórias que vivi, as mais bonitas foram com você. De todos os meus relacionamentos meia-boca, você foi a única boca completa. Lembro quando te conheci, você estava se lamentando nas tuas redes sociais sobre o quanto o homem que tu amava não te dava a mínima. E mesmo assim, você continuava se importando. E eu sempre vi você ali, no teu cantinho. Nos seus momentos de desabafo. Mas aquela foi a primeira vez que eu decidi falar com você, do nada. Só pra dizer “eu não sei o porque você está triste assim, mas eu adoro os momentos que você sorri.”. E dali em diante, nos tornamos amigos. E a gente não precisava se falar o tempo todo pra saber que um se importava com o outro, porque nos dias difíceis, era no som das nossas risadas que tudo se ajeitava. Às vezes ficávamos meses sem se falar, só que isso não importava. Porque a gente tinha uma coisa chamada amor pronto-socorro: sempre que alguém nos quebrava, um corria para o curativo do outro. Morávamos em estados e cidades diferentes, mas nos sentíamos tão próximos. Você dizia que odiava falar no telefone porque nunca sabia o que dizer. Uma vez eu te liguei contra a sua vontade, só para ouvir a sua voz. E você não ficou quieta por nada. Mas eu gostei porque a sua voz era doce e eu nem sabia que vozes podiam ser provadas. Chegou um dia que nos afastamos por um longo período de tempo. E quando eu estava passando as férias em outra cidade com uma namorada muito da ciumenta possessiva. Você me mandou uma mensagem dizendo “estou na sua cidade, vem me ver”, e eu não tive coragem de responder porque eu teria grandes problemas. Porém, no fundo, eu só queria largar todo aquele relacionamento vazio e voltar correndo para me encher de você. Depois que mais um relacionamento fracassado se concretizou, ainda assim, não conseguia te mandar uma mensagem. Porque me sentia um verdadeiro covarde. E infelizmente, eu era. Quase consegui seguir em frente fingindo que você não existia, quase consegui me convencer que as coisas acontecem da forma que devem acontecer, quase consegui me desapegar de você. Aí meu celular vibra, é uma mensagem sua: “Ainda lembra de mim?”, um sorriso escapou, "Como eu poderia esquecer?“. Quando você reapareceu na minha vida, mais uma vez, as coisas não eram como antes. Não existiam mais homens te fazendo se sentir uma meia mulher. E não existiam mulheres fazendo eu me sentir um meio homem. Pela primeira vez, nós estávamos livres das nossas prisões. E, tão naturalmente quanto o canto dos pássaros, a gente se amou. Sendo sincero, lutei para me convencer que não amava você. Para não admitir a mim mesmo que a mulher que eu mais amei estaria a quilômetros de distância do meu amor. Em um certo momento expliquei toda a situação a um grande amigo e ele me disse “Você a ama?”, “Sim, eu a amo”, “Então o que está esperando?”. Comprei a primeira passagem de avião que pude e fui te ver. Não podia mais negar o inegável. Você mostrou para mim o gosto do amar e se tornou meu prato predileto. Você foi a única pessoa que olhou para mim e não precisou dizer que me amava. Seus olhos te entregavam. Foi a mulher mais linda que segurou a minha mão, mesmo depois de um dia cansativo de trabalho. Todos os dias, eu perguntava o porque você estava comigo, afinal? E eu nunca precisei das respostas, porque o seu sorriso dizia tudo. Você aguentou até mesmo o meu sério problema com a memória, pois eu consigo esquecer de tudo facilmente. Datas, lugares, pessoas. Você fez eu aprender que um relacionamento não depende apenas do casal, mas de sua fé. Não somente fé no amor, mas na vida. As pessoas nos olhavam e viam o amor. Eu via o amor em nós. O amor se alimentou de nós. Você foi a primeira mulher que fez eu quebrar os meus limites. A primeira que eu quis jurar votos e dar o meu sobrenome. Dentre todas, você foi a primeira que eu realmente acreditei no para sempre. E em toda a minha vida, essa foi a vez que eu mais quis estar certo. Eu quis entrar em acordo com o destino. E sabe qual o problema? O destino não aceita acordos, propinas, subornos. É o que tem de ser e acabou. Simplesmente um dia, o fatídico dia, você me liga com a voz firme e diz que precisa falar algo importante. Eu gelei meu peito como se estivesse no Alasca. E você solta “Eu não sei o que aconteceu ou como aconteceu, mas eu não te amo mais como antes.”. E naquele momento, eu percebi que você pode morrer por alguns instantes, mesmo estando aparentemente vivo. Naquela noite, descobri que é possível chorar todos os 70% de água que possuímos no nosso organismo. Na manhã seguinte, reuni o pouco da energia que me restava para te ligar e dizer “Olha, estou cancelando as passagens que comprei para te ver nesse mês. Iria ser surpresa, mas na verdade, eu é quem fui surpreendido. Obrigado por tudo, adeus.”. Seus soluços de choro foram interrompidos pelo termino da ligação. Aquela foi a última vez que ouvi sua voz. E desde então, eu nunca consegui escrever sobre você. Sobre nós. Até agora, até esse exato momento. Semana passada eu soube que você está noiva e, que em breve, vai se casar. E eu não sinto raiva, ciúmes, inveja. Nada disso. Ao contrário, desejo que seja feliz. Quero que você encontre o que não encontrou comigo. Eu nunca quis escrever sobre você porque normalmente escrevo sobre tudo o que teve fim. E o meu interior nunca quis admitir o nosso final. Eu sempre te disse que tinha facilidade em perder as memórias, deixar que as coisas caiam no esquecimento e, acredite, eu não posso permitir que isso aconteça com nós. Então decidi escrever sobre você essa noite, porque finalmente eu entendi que as minhas palavras não significam o fim de tudo. Na verdade, elas são tão poderosas que podem eternizar a nossa história para sempre.
—  Allax Garcia.
Ela me falou que estava me deixando. Não entendi muito bem a razão, e também não perguntei. Se você não quer saber a verdade, faça como eu, não pergunte. Apenas abra caminho, sorria e aguente o tranco.
—  Gabito Nunes.
Vou confessar uma coisa: eu sempre desejei ter um príncipe encantado. Mas que garotinha nunca desejou ter um amor verdadeiro e para a vida toda? Alguém que te cuide, te entenda, esteja ao seu lado e aguente firme em todos os momentos, quem nunca desejou ter compreensão e amor? Com o passar dos anos isso foi mudando, eu fui amadurecendo com ajuda de algumas mágoas e de pessoas que me feriram e me mostraram que contos de fadas não são reais. Então eu olho para a vida de alguns casais e sei que tudo não é perfeito mas por que eu nunca tive isso? Tudo o que eu guardei dentro do mim foram decepções, corações partidos e muita dor. Ser decepcionada pelas pessoas mais importantes e por alguém que deveria cuidar do meu coração é como ter o chão tomado dos seus pés e nenhum cantinho para se encostar. É difícil de acreditar que ainda tenha fé e amor dentro das pessoas, difícil acreditar que eu ainda acredito, por alguns momentos eu penso: será que realmente existe? Será que minha hora irá chegar? Eu olho para a minha história, tento analisar os momentos e sei que não existe matemática, premonição ou leitura de cartas que vão me dizer quando e se acontecerá. Ainda tenho fé em mudanças e corações bons e puros. Todos erramos, e infelizmente eu aguentei os erros de muitas pessoas. É um fardo grande demais para segurar sozinha e as pessoas não estão interessadas em erros e passado, as pessoas querem que seja igual a um vídeo game, a vida se reinicie e tudo comece novamente. Mas sabemos que não é assim, não existe nenhuma borracha que apague o passado, os erros, dores e desamores. Cada segundo para trás, é a sua história. E algumas coisas morrem dentro de nós com o passar dos anos, e nem tudo e por culpa dos outros, quando alguém tira a esperança de dentro de nós, cabe a nós mesmos decidir se essa luz irá morrer ou irá brilhar mais forte a cada dor. No primeiro momento você promete com todo seu coração que não quer mais um príncipe encantado, corações e flores, mas então aquela dor vai passando, aquele primeiro momento vai acabando e você percebe que pode superar e pode crescer com aquela angustia. Príncipes encantados igual aos filmes infantis não existem, são uma mera ilusão aos corações dos meninos e meninas que pensam que a vida adulta será linda e florida, príncipes encantados podem ter defeitos, errar, aprender e curar corações de princesas machucadas, basta ter esperança, tudo ocorre apenas quando você está distraído, surpresas sempre são bem-vindas.
—  Anna Paula Varella.
Eu gostaria de lembrar onde ficou complicado e sem solução entre nós. Onde deixou de ser reciprocidade e passou a ser indiferença. Por mais que isso não mude nada agora, eu queria saber onde erramos. Aonde eu deixei de significar algo pra você. Sabe, eu tenho pensado nisso e não consigo me lembrar. Porque sempre prometemos estar juntos, não importasse o que acontecesse, e eu sei que nada dura pra sempre, mas não consigo entender porque precisa ter um fim tão doloroso. Talvez não te afetou da mesma forma que têm me afetado, mas você sabe como sou, sentimental ao extremo. Não posso te culpar por desistir de mim, sou difícil de lidar, ninguém suporta muito tempo. Mas você, até que ficou muito por aqui, aguentou e suportou os meus piores dias. E por mais que agora só exista dor, e talvez exista por um longo tempo. Eu desejo que um dia seja menos doloroso lembrar de você.
—  Tentando superar você.
Eu não faço a menor ideia do que vejo em você, mas também não faço ideia do que não vejo. Eu posso dar para um cara mais gostoso, como de fato já fiz milhares de vezes. Mas por alguma razão prefiro suas piadas velhas e seu jeito homem de ser. Você é um idiota, uma criança, um bobo alegre, um deslumbrado, um chato. Mas você é homem, você é pai, você é chefe, você segura o tranco da vida. E talvez seja só por isso que eu ainda te aguente: você pode ter todos os defeitos do mundo, mas ainda é melhor do que o resto do mundo.
—  Tati Bernardi.
Agora mesmo ele deve estar com outra garota, mas e daí. Não estou pensando no quanto era bom acordar e vê-lo pedir para dormir mais cinco minutos, e deixá-lo dormir sem reclamar, porque ele não sabia como se tornava irresistível com os olhos fechados e o rosto calmo - ou sabia, e usava a seu favor. E em como era bom passar esses não exatos cincos minutos olhando aquele cabelo bagunçado, e as sobrancelhas que se franziam com pequenas sequências e longas pausas, que davam a entender que continuaria incrivelmente bonito mesmo tendo pesadelos enquanto sonhava. Pois é, tinha certeza de que seria capaz de me acostumar a ver essa cena se repetir por toda a vida. E é claro que a vida podia acabar amanhã, que seja. Só queria ter isso até o fim. E de fato, eu tive até um fim. O nosso fim. Respira, seja forte, menina. Já aguentou coisas piores. Faz parte não dar certo, está tudo bem. Amanhã nem vai mais querer isso tanto assim. Respira, respira.
—  Os porquês de Amélia Roswell.
Olhar ao redor e não reconhecer ninguém é algo absolutamente desesperador. Se sentir insuficiente para a grandeza desse mundo, ou pior, se sentir completamente isolado de tudo e de todos. Falo essas palavras porque eu sei como você se sente. Eu sei como é observar as pessoas e sentir que você não se encaixa, que você é ímpar, que está a parte do que a sociedade impõe você ser. Mas posso te dizer uma coisa? Mesmo que você esteja se sentindo como eu descrevi mais acima, saiba que eu estou aqui para te estender a mão. Você não precisa confiar em mim, mas se puder ouvir o que tenho a dizer, sei que já é um bom começo. Primeiramente, você é mais forte do que pensa. Sabe por quê? Porque para tomar coragem de querer fazer o que você está pensando, precisa-se ter muita força e coragem. Força não se trata de segurar o mundo quando sua vontade é deixá-lo cair. Ser forte também é quando desistimos de algo, quando choramos, quando nos arrependemos ou quando tomamos decisões difíceis. Ser forte vai muito mais além do que o conceito que conhecemos de força. Eu sei que você é forte, porque aguentou até aqui todo sentimento obscuro que o teu coração já sentiu; toda vontade de sumir, de querer tirar esse sentimento de insuficiência e de tristeza que, muitas vezes, você nem sabia porque estava se sentindo. Pela tua mente já passou tantas coisas, que você só quis simplesmente chorar pra tentar esvair tudo. Tudo bem chorar, certo? Aliás, você já parou para pensar o quão chorar é necessário? Colocar pra fora aquilo que não aguentamos não cura a dor que sentimos, mas nos ajuda a aliviá-la. Coloque pra fora. Você não tem que engolir tudo, não precisa se submeter a isso. Eu estou aqui para te dar um abraço, para emprestar meu ombro para que você possa, por hora, descansar. Está se sentindo mais leve? Eu espero que sim. Então vamos continuar. Você já parou pra pensar o quanto você é corajoso? Não? Você é. Enfrentar essa sociedade todos os dias que nos impõe padrões e nos bombardeia, todos os dias, com os conceitos de certo ou errado, do que pode e não pode. Não é fácil levantar todos os dias, eu sei, mas você consegue. A coragem é um das coisas mais raras de se ver em alguém, mas eu consigo ver isso em você. Eu tô aqui por você, me preocupo. Eu sei que o que você tanto precisa agora é de um abraço, aquele abraço que te diz que você não está só. E você não está. Eu não te conheço, mas eu posso dizer que a minha mão está estendida para que tu possa segurar. Eu te dou outra chance. Você deixa? Posso ficar aqui e escutar o que você tem a dizer? Fale, grite. Eu vou te ouvir. Mas por favor, não se entregue a isso, não deixe que a tua alma desabroche dessa forma. Não deixe que as folhas desse jardim murchem. Se dê uma chance também. Eu disse que você é corajoso e forte, não disse? Saiba disso. E todas as vezes que pensar em desistir, lembre de mim. Lembre das minhas palavras. Você é importante. Você tem valor. Você é precioso. Eu confio em você.
—  Alícia Gither em Setembro Amarelo.
Ele está nos seus dias mais cansados. Se você quer se despedir agora é a hora. Talvez o seu coração não aguente mais uma noite e pare de funcionar.
—  Os porquês de Amélia Roswell.
Dear J, hoje senti uma falta incalculável de você. Talvez ela se estenda por toda a América, ainda não decidi. J, pergunto-me como posso sentir falta de alguém que sempre mostrou o meu pior lado, que nunca sequer tentou compreender a dimensão em que minha mente vive, sempre deixei claro, sou completamente louca e problemática. Meus problemas sempre demonstraram o quão conturbada minha mente pode ser. Não se vanglorie querido, senti sua falta não falta da sua presença em minha vida. Ter você em minha vida era um alívio, eu poderia saber que a qualquer momento poderia desistir e tudo ficaria bem. Você sempre me atormentava: “desistir é o melhor remédio para seus problemas darling, vamos, tome mais um comprimido, tudo ficará bem. Estarei aqui quando acontecer.” E assim se foram incontáveis anos submersa em minha mente. J, porque todos temos que ser sempre tão fortes? Ou porque temos que fingir que somos? Ou sorrir para Deus e o mundo? Porque o mundo tem que ser tão maléfico assim? Porque? Você nunca se propôs a responder uma pergunta minha, sempre frio demais. Incompreensível como diriam. Eu te amei enquanto não era mais eu. E depois que você se foi, mesmo assim não pude me recuperar. J, eu era uma garota doce, não via a maldade do mundo. Você se lembra? Eu adorava olhar o pôr-do-sol todos os dias, filmes eram o melhor hobbie que eu tinha, e então você chegou, eu adorava dormir com comprimidos de baixo do travesseiro e escutar os pássaros cantando ao amanhecer quando ia dormir, haviam mais garrafas de vodca escondidas atrás do guarda-roupa do que eu imaginária. Você chegou, e a confusão se alastrou em minha vida. Me tornei o clichê clássico. Effie de Skins ou qualquer algo parecido com isso. E mesmo depois da sua partida, eu ainda estou quebrada. Com certeza você estava certo: “você nunca mais será a mesma, mesmo que eu vá embora”. Maldito, prepotente, desgraçado, você falará a verdade e eu como uma tola desacreditei. Eu tentei parar de entender o porquê você chegou e marcou minha vida. Eu só quero tentar entender quem sou e como vou viver do jeito que sou. Porque assim que eu sou. Desconfiada, com medo de todos os cantos do planeta, ansiosa e com fobia de entregar meu coração ao maluco que me aceite assim. Logo após sua partida, eu tive uma falsa esperança, eu fiquei bem por alguns meses e logo desmoronei, eu perdi minha vida, meus amigos e a mim mesma enquanto te tinha agarrado em mim. Mas que merda, porque eu tive que te convidar para entrar? A verdade, é que ninguém entende e muito menos eu. Só desejo me remontar novamente, colocar cada peça do quebra-cabeças no lugar certo e tentar viver. É o que desejo respirar e ser feliz mesmo depois de toda essa merda que você fez na minha vida J. Eu não desejo ninguém como você na vida de ninguém, porque eu sei como desgastante e dilacerante você pode ser. Eu te aguentei por cinco anos, e você às vezes ainda habita em mim. Nos momentos de solidão e tristeza. Uma faísca por mínima que seja, te convida para entrar mesmo que eu não tenha dado autorização. Uma palavra maldita que seja, te acolhe e você mora em mim por mais algum tempo e logo fico bem e sorridente de novo. Compreenda é um ciclo vicioso, eu já entendi você estava certo J, jamais serei feliz por mais que tenha essa esperança dentro de mim. Eu te amei como irmã, melhor amiga, fiel companheira e você só me destruiu. É o conceito de masoquismo nas relações que falam por aí, você estava certo não existirá uma pessoa que me aguente nessa Terra e sempre seremos nós J, você habitou completamente minha alma então faça bom proveito.
—  Anna Paula Varella.

E todas estas marcas que tu carrega no teu corpo são provas do tanto de coisa que você já aguentou sozinha e o quão forte é.

Tu não precisa ter vergonha delas.