adeus-em

É preciso entender que florescem mundos em cada adeus. Que há oportunidades especiais na saída. Você vai deixar uma, duas ou três plantas morrerem e eu vou entender que meu jardim merece mais cuidado. E foi aí…
Foi aí que vieram as flores.

L.

Depois de dias em que passamos juntos te ter longe é sufocador. Penso em cada detalhe seu, no seu cheiro e seus beijos, na sua forma de me olhar e sorrir, na sua voz que me acalmava durante meus pesadelos terríveis e na sua forma de dançar só para me alegrar, lembrar de tudo isso e perceber que não está aqui do meu lado é triste, me causa claustrofobia, me causa saudade, me causa solidão, peço a Deus para que os dias corram só para te ter em mim de novo, só para ter cada pedacinho teu outra vez.
—  E foi assim que você se foi.
Eu me lembro do adeus, daquele momento em que ela me deixou na frente de casa, me deu um beijo no rosto e disse ‘eu preciso ir, o mundo me espera’, então ela se foi. Constantemente eu me lembro daqueles olhos castanhos que me enxergaram quando eu achei que era invisível, naquela noite eu descobri o que era paixão e antes de amanhecer eu conheci a despedida que dói só pra quem fica. Ela me deu asas, mas não ficou para me ensinar a voar.
—  kgs
Quer ir embora ? Até logo, até mais ver, bon voyage, arrivederci, até mais, adeus, boa viagem, vá em paz, que a porta bata onde o sol não bate, não volte mais aqui, hasta la vista baby, escafeda-se, e saia logo daqui.
Nem todos os laços de amizade são eternos, alguns se desgastam com o tempo, outros sozinhos se desfazem, e as vezes, nem mesmo existe um porque. Pessoas especiais também se afastam, seguem seu destino e muitas vezes esse destino será longe de você. Nem sempre adianta lutar para manter aquele que ama por perto, mas admito que é sempre bom tentar. Se todas as suas tentativas falharem, então finalmente aceite, mas nunca sem antes tentar.
Amizades acabam, isso é um fato. Não existe motivos para sentir raiva do outro, não há necessidade de ignorar todas as coisas boas e ruins que já viveram. As vezes a hora nos despedir chega antes do que esperávamos e doí bastante, mas tudo bem, deixe-o ir, sem rancor, sem cobranças. Afinal, uma despedida tranquila aumenta as chances de transformar um adeus em um até mais.
—  Teoremas do Tempo
Eu quero você, nossa casa, nossos filhos correndo pela casa fazendo a maior baderna, nossa vida, nossas conversas, nossos beijos, nossas viagens a lugares novos, nossos abraços com tristeza em dizer adeus novamente. Quero você fazendo presença em cada milésimo de segundo em minha vida, tornando-a mais alegre. Quero que nossas brigas terminem em beijos quentes e nós dois deitados em uma cama na madrugada, fazendo juras de amor para a eternidade. Quero que a gente não perca toda essa vontade de viver, de lutar, e de querer conquistar cada alvo que sonhamos. Quero isso tudo, mas preciso de você ao meu lado. Você vem?
—  Amavos
Ele virou a esquina, acredita? Ele me abandonou como todos fizeram e naquele momento meu mundo perdeu a cor. As borboletas estavam morrendo e a única coisa que eu queria era chorar. Eu queria transbordar e não saiu nada. As lágrimas secaram. Estava sufocada. Sentei no banquinho da praça, suspirei como se toda a dor fosse sair junto com o ar, ensaiei todos os “estou bem” que precisaria no resto da semana, ou seria no resto da vida? Talvez no fundo eu soubesse que ele não ficaria, ninguém nunca fica, mas ainda assim as expectativas tomaram conta de mim, elas me dominaram quando você me fez promessas ao luar e eu senti o doce do teu beijo, o calor da sua pele. Eu queria tanto acreditar que aquela história terminaria com um belo e bem colocado “felizes para sempre”, que nunca passou pela minha cabeça que acabaria apenas com um adeus em uma esquina qualquer.
—  Impositor e Agridociei em Esquinas da vida.
Poema de um amor Bukowskiano

A euforia se foi com o primeiro dia
Depois, tu me deixaste voar com o vento
Mesmo sem querer, dei-te o consentimento
Fiz a tua vontade ser o que eu queria.

Um adeus inesperado em meio à primavera
A eternidade me parecia tão palpável
E foi assim, que o que eu achava ser inesgotável
Mostrou-se surreal como uma quimera.

Um amor construído sobre bases ilusórias
Deu efemeridade a uma feliz história
Deixando no caminho um rastro de saudade.

Já dizia o maior poeta da América:
“O amor simplesmente é uma névoa
que queima à primeira luz da realidade.

— Ítalo Jardim

Eu estava pensando em como o ser humano é frágil. Estava pensando em quantas vezes uma gripe nos deixa na cama um dia todo, um pesadelo nos deixa pensativos, como bater na quina do móvel dói. Estava pensando em como a vida é rápida e imprevisível, passageira, pensando nas suas surpresas. Pessoas que estamos vendo agora, podemos não ver nunca mais. Uma conversa, um abraço, um beijo, pode ser o último. Um ‘tchau’ pode ser um ‘adeus’. Pensando em quanta oportunidade é perdida por nada. Na verdade, eu acho, que o problema é esse, pensar demais enquanto as coisas estão acontecendo. Talvez eu tenha esquecido de aproveitar, de sentir, de agir, porque estava ocupado apenas pensando. Pensamentos nos ajudam a tomar decisões, mas não traçam nosso destino. O segredo está em pensar menos e realizar mais.
—  Proseastes e Trilhou.
Vá embora

Você me partiu em mil pedaços e eu não sei como lidar. Você conseguiu destruir todas as coisas boas que eu tinha de você e isso é tão triste, porque eu tinha uma certa esperança que insistia em latejar no meu peito.
Eu já aceitei o fato de nunca te ter, mas não precisava me destruir.
Agora não sei o que faço, tem um nó na garganta que não quer desatar e quando penso em você eu choro. Eu não quero chorar.
Você destruiu cada parte de mim, cada molécula que me compõe. Só te peço que vá embora e nunca mais me encare com esses teus olhos castanhos escuro.

Por que amá-la o destruiu. Era como estar em coma, vivo, mas com a ausência de consciência. Sem estímulos com sons e toques, apenas dor, associado a movimentos involuntários da sístole e diástole que no exato momento, pareciam ausentes. No fundo ele se sentia mais morto que vivo. A pertubação grave do funcionamento cerebral irreversível, devido ao trauma emocional e envenenamento de seu figado, provocado por doses e doses de remédios em copos de 200ml, que prometiam recuperar seus sentidos, não o ajudava nem um pouco. Estava como um zumbi, vagando sem destino e sem forças. Carregava uma carcaça corroída por destroços e feridas, cujo o peso era semelhante ao de um Adeus. Ele se transformou em algo que ninguém mais reconheceu.
—  Coma alcoólico (Lucas Barros Ribeiro)
Uma vez meu avô me disse que um dia eu iria conhecer a pessoa que não importa o quanto a vida nos separe, eu ainda sentiria que é aquela pessoa que meu coração escolheu amar para sempre. Eu sei que é você, porque mesmo depois do seu adeus, meu coração insiste em fazer de você o último pensamento antes de dormir.
—  Let her go, man.
Mas acaba quando alguém vai embora. E por mais que você procure, não quer voltar. Acaba, porque voltar machuca ainda mais por cima do que começou a cicatrizar. E também acaba, porque tudo de bom que foi um dia é importante demais pra terminar em ódio, em brigas, em choro. Aliás, choro sempre tem. Chorar, eu sempre choro. Mas foi muito além pra terminar em um adeus. Ou em qualquer palavra que pudesse justificar que aquele tudo ficou parado enquanto dobramos a esquina e seguimos em frente. Então, que acabe em silêncio. Seu adeus, sem sinto muito, sem obrigado. Sem data pra voltar, garantias, inseguranças. Só o que um dia sempre esteve ali, em todos os detalhes, hoje não está. E o dia fica mais cinza por essa falta que não cessa. Essa sensação de que a qualquer momento, alguém vai bater na porta e vai ser você. E vai chamar meu nome baixinho, abraçar forte e tudo voltar como era antes. Mas tudo acabou. Tudo foi embora. Tudo ficou para trás. E hoje não sou nem as cinzas do que eu era antes. Porque partes do que eu era foram embora. E tudo acaba quando alguém vai embora e não volta.
—  A culpa é mesmo das estrelas? 
O fim bateu a nossa porta, meu amor, agora chegou a nossa hora de dizer adeus e seguir em caminhos diferentes. Já estávamos destinados a acabar devido as inúmeras brigas, as ligações encerradas antes do “eu te amo” e a falta de paciência um para o outro. Tentamos adiar tanto o nosso fim mas isso só nos serviu para deixarmos enormes cicatrizes no coração e más lembranças para os nossos pensamentos, it’s over, fim de jogo. As cortinas estão se fechando, a plateia se levantou chateada com a nossa história que de feliz só teve o começo e já está indo embora assim como eu. Eu estou indo embora com lágrimas nos olhos, só consigo pensar o porquê de terminar tudo assim é o pior de tudo que todos nossos planos foram jogados pelo ar. Eu pensava que nossa história teria um final feliz, mas por infelicidade do destino, acabou assim, sem mais nem menos, tivemos motivos para acabar, mas nunca achei que acabaria, pensei que seria só mais uma crise que superaríamos. Eu acreditei que do seu lado seria para sempre, mas é como diz a música “o para sempre, sempre acaba”, e o nosso acabou. Mas eu não me arrependo de ter me dedicado tanto ao nosso amor, ter me entregado tanto a você, nossa história continua sendo linda, e eu vou sempre lembrar de “nós dois” com muito carinho e contar a história que tivemos com brilho nos olhos. E sim, eu acreditei que depois de tantas brigas, nosso amor daria certo. Mas o amor é igual a um vidro depois de uma vez quebrado não dá mais para consertar. Eu sempre vou lembrar de você como o cara que me fez a pessoa mais feliz deste mundo. O destino juntou nós dois, mas não fomos capazes de nos mantermos unidos. Eu pensei que este dia nunca chegaria e que nunca seguiríamos caminhos diferentes, mas dessa vez foi diferente você se vai e eu me vou sem olhar para trás carregando dentro o que vivemos um com o outro.
—  Escrito por Kelly, Eduarda, Bianca  e Jasmyne  em Julieta-s
Só queria dizer que você ainda faz falta. Pode desligar na minha cara se quiser, mas antes me ouve. Ouve isso que tenho a dizer. Por favor. Ontem eu sonhei com você. Você estava tão bonito de cabeça baixa e olhar triste, tão vulnerável, tão frágil. Eu te abracei e cheirei seu cabelo, um aroma tão doce e suave. Parecia tão real. Te juro de dedinho, passei o resto do dia com o seu cheiro em minhas entranhas. Sentindo o forte abraço de lado que você insistiu em me dar. Mas, então, eu acordei. E o inferno voltou a tona. Sua ausência se tornou mais real, seu semblante saindo pela porta ainda mais intenso, seu adeus ecoou em meu ouvido e nada - nada! - segurou minhas lágrimas. Eu queria tanto te ter de volta, mas dessa vez que eu pudesse te ver ao meu lado ao acordar. Porque quero que o pesadelo se esvai quando eu abrir os olhos e te ver ali, pronto para me abraçar. Não quero que o pesadelo comece quando eu acordar e encontrar a intensidade do vazio que deveria está preenchido com a sua fragrância adocicada.
—  Jadson Lemos.