adam:all

Há pouco tempo, eu poderia dizer que gostava de você. Apenas gostava. Algo tão comum né? Mas não tão comum assim. Esse “gostar” quando é praticado, tem uma tendencia a evoluir. E esse foi nosso caso, a gente praticou tanto gostar um do outro que foi exatamente o que aconteceu, esse gostar acabou virando algo a mais. A cada segundo, a cada dia, para ser mais específico, a cada instante que eu passei com você. Algo que se desenvolveu até um pouco rápido demais, depois desse gostar tive a certeza que já estava apaixonado por você, agora já sei que te amo. Não me apaixonei de uma vez, foi aos poucos, a sua voz, seu sotaque, seu sorriso, seus olhos e todas essas coisas aí. E também não acredito em “amor à primeira vista”. Você não sai se apaixonando por cada pessoa bonita que passa. Se apaixona pela personalidade, pelo modo de ser. E comigo não foi diferente, me apaixonei também pelo seu jeito. E outra.. temos muita coisa em comum, isso ajuda, mesmo os opostos se atraindo, eu digo que os parecidos se combinam. E o engraçado é que entre todas essas coisas que você tinha para eu me apaixonar primeiro, esse seu nome que você tanto “odeia”, foi a primeira coisa pelo que me apaixonei.
—  Allan Moura.