acordava

Domingo ela acordava mais cedo para ficar mais tempo sem fazer nada.
O pior momento de sua vida era nesse dia ao fim da tarde: caía em meditação inquieta, o vazio do seco domingo. Suspirava. Tinha saudade de quando era pequena e pensava que fora feliz.
—  A Hora da Estrela.

Dentro daquela saudade que não ia embora por mais que o tempo passasse e dentro dele, mesmo sem lembrar, apenas agindo, todos os dias eu acordava e tomava banho, escovava os dentes e fazia todas essas coisas rotineiras, igual a alguém que aos trancos, mecanicamente, continua a viver mesmo depois de ter perdido uma perna ou um braço que, embora ausentes, ainda doem - sem poder evitar, inesperadamente, sem querer evitar, outra vez lembrei dele. — Caio Fernando Abreu (Heart-of-a-Gothic)

Eu queria voltar no tempo e parar na época que era criança, que eu acordava com beijos, via desenho todo dia, ia pro colégio sem pressa, fazia desenhos e pintava ao invés de calcular valor de X e Y, quando ia pro recreio, forrava a mesa e bebia toddynho com biscoito. Pois é, era tão bom. Quando penso que um dia pedi pra crescer, vejo o quanto fui idiota por querer uma coisa a qual eu nem tinha certeza de como era.

Você era a primeira coisa que eu pensava ao acordar, era só abrir os olhos e lá vinha você dominar meus pensamentos, lembrava de você assistindo aos filmes românticos e também as músicas, até andando na rua eu sempre achava que podia te encontrar. Mas o problema mesmo vinha na hora de dormir, aquele pesadelo que eu acordava e podia contar com você pra me acalmar, aí é que me doía no peito, ao lembrar que eu não tinha mais você ali e logo você que era minha primeira alternativa, doía porque você era o primeiro em tudo na minha vida e nem na sua eu estava, o sofrimento de saber que fui esquecida e que nada aliviava a minha dor. Depois de tanto tempo, tantos dias acordando dedicando o primeiro pensamento do dia a você, hoje eu posso dizer com a cara mais lavada “lamento mas o primeiro está ocupado, pode tentar o segundo.”
—  Darlin’ I will be lovin’ you.
Acordou procurando mais lençol na cama e sentindo o cheiro de pão dormido e café frio. Não sabia se podia sair para ver o mundo. O que importava era o sonho. E o seu era quente e úmido. Insistia em permanecer sendo ele mesmo, ainda que dissessem que não, então acordava respirando o mesmo ar de ontem e comia as mesmas coisas. Preservará. Conservar. Tolerar. Ele sabia bem como montar a vida e conhecia tijolos e a química do cimento. Ficou na cama.
—  Theu Souza
Você me deixou e levou meu coração contigo, foi tão rápido mais rápido do que eu imaginei, você me prometeu tanta coisa e cadê você agora? Provavelmente está curtindo por aí e se aproveitando de outra garota inocente! Às vezes me pego num cantinho chorando baixinho por você, lembrando dos nossos momentos, de quando você queria dormir e eu não deixava só pra você ficar fazendo cafuné em mim, quando você esquecia de pegar sua toalha e me gritava no meio do seu banho para pegar pra você, quando passávamos a madrugada inteira idealizando nosso futuro com nossos quatro filhos e nossos dois cachorros, quando você me acordava com um beijo e com toda doçura do mundo, quando você colocava comida para mim e me levava na cama porque eu não queria comer. Você foi embora e levou todos meus sonhos com com você, todas minhas expectativas e me deixou com um vazio enorme por dentro, você me trocou, me conquistou e me fez eu me sentir a melhor pessoa do mundo, eu confiava tanto em você! Você era o único que me conhecia por inteira e cara você me deixou! Sem me perguntar ao menos se eu ficaria bem, sem me dizer adeus.
Imagine Louis tomlinson e Liam Payne!

Pedido de ​onedirectionftjustinbieber : Oi amor, poderia fazer um em que ela é ex do Louis e ele não dava valor pra ela e ai depois que ela larga ele, ele fica no pé dela, sendo que no meio disso tudo ela se apaixona pelo Liam (que é o melhor amigo dela). E o Liam e Louis tem uma discussão por causa dela e baah. E no final ela decide ficar com o Liam.


Era a terceira vez que acordava e ele não havia chego ainda. Olhei no relógio, marcava 3:30 da madrugada e nada do Louis chegar.

Ultimamente Louis não tem dado atenção pra mim. Chega em casa, vai pro quarto, e por lá fica. Não me lembro a última vez que me beijou ou que ele disse um simples “ Oi amor”. Ele está grosso, sem paciência, chato, não o reconheço mais. E agora, nem para me avisar aonde está. Já estou cansada disso, ser deixada de lado. Se ele não me dá valor, tem quem dê.

Desisti de esperá-lo. Não iria me preocupar mais. Não atendeu nenhuma das minhas ligações, não respondeu minhas mensagens, sendo que ele nem deve estar pensando se eu estou preocupadacom ele. Cansei! Apaguei o abajur e dormi.

Acordei esperando Louis estar dormindo ao meu lado, o que não aconteceu. Eram 9 horas da manhã e ele não estava em casa. Ali bateu um desespero absurdo.

 Fui até à sala e ele estava dormindo no sofá, de roupa e tudo. O cheiro de bebida infestava a sala. Minha raiva era extremamente grande. Peguei um balde, enchi de água bem gelada e joguei em cima dele, fazendo-o cair do sofá, me olhando feio ainda por cima.

Louis: Ficou maluca??!?

S/N: Eu que te pergunto!! Que horas você chegou em casa??? Aonde você estava Louis??? Perdeu a noção!!

Louis: Isso por acaso te interessa?

S/N: ÓBVIO QUE ME INTERESSA!!

Louis: Não te devo explicação nenhuma! - ele se levantou

S/N: ME FALA AONDE VOCÊ ESTAVA! VOCÊ NÃO TEM CELULAR ?? TE LIGUEI VÁRIAS E VÁRIAS VEZES E VOCÊ DESLIGAVA, NÃO RESPONDIA MINHAS MENSAGENS! DEVIA ESTAR SE DIVERTINDO MUITO!!

Louis: POIS É! EU ESTAVA!! PRECISAVA DAR UM TEMPO DE VOCÊ! - depois que ouvi aquilo, meu coração se partiu em mil pedaços

S/N: E eu preocupada com você! - uma lágrima escorreu- Você estava pouco se importando comigo. Pra você Louis, eu não faço diferença não é mesmo! Nunca mais me deu atenção como antes, me ignora, me humilha e eu engulo seco!- estava segurando o choro - CHEGA! Não vou mais tolerar esse tipo de coisa! VOCÊ NÃO ME AMA MAIS! EU NÃO VOU DESPERDIÇAR MEU AMOR PRA VOCÊ SENDO QUE NEM OLHA MAIS NA MINHA CARA! NÃO SEI QUE HORAS VOCÊ CHEGOU ONTEM OU AONDE ESTAVA, NEM PARA DAR ALGUM SINAL DE VIDA VOCÊ ME LIGA! EU FIZ DE TUDO PARA TE AGRADAR E VOCÊ NEM LIGAVA, AGORA NÃO VOU MAIS SER TROXA! PRA MIM DEU! - ali já havia perdido à cabeça. Enquanto estava gritando com ele também estava chorando . Eu amo esse imbecil!

Quando estava indo ao quarto ele segurou meu braço

Louis: S/A…

S/N: Me larga agora!!! - consegui soltar meu braço e fui para o quarto. Me trancando nele. Enquanto guardava minhas roupas na mala, chorava. Uma parte de mim dizia para sair dali o mais rápido possível mas a outra.. Dizia para eu me acalmar e permanecer em casa, mas Não dei ouvidos, Eu iria embora da vida dele.

Depois de um bom tempo chorando e guardando tudo, saí do quarto. Quando me aproximava da sala o escutei chorando baixinho e disse alguma coisa

Louis: O que foi que eu fiz.. - respirei fundo. Eu não podia voltar atrás. Sei que se continuasse ele não mudaria.

Peguei minha chave e caminhei até à porta. Coloquei a mão na maçaneta e ele falou

Louis: Então.. Acabou? - disse com voz de choro

S/N: Você quis assim!

Louis: EU TE AMO S/N!! - se levantou e veio até mim

S/N: E você acha que eu não? É claro que eu te amo! - falei quase chorando

Louis: Então por que vai embora??

S/N: Porque você Louis, não me ama! Se tivesse me amado daria valor pra mim, mas não deu! 

Louis: Me perdoa!!

S/N: Louis ..- limpei minhas lágrimas e respirei - Me esquece que eu prometo te esquecer também - abri à porta e saí dali . Não conseguia descrever a sensação. Era horrível mas ou mesmo tempo me senti livre, como disse, não tenho como explicar!

Coloquei minhas malas no carro e entrei no mesmo me fazendo uma pergunta. Para onde eu vou? Meus pais estão viajando, não posso mais ficar na minha casa porque não é mas minha, não tinha aonde ficar. 

À única pessoa que veio em minha cabeça na hora foi meu melhor amigo, Liam. Peguei meu celular, disquei o seu número e liguei pra ele 

 Ligação 

 Liam: Alô 

 S/N: Oi Liam, é a S/N 

 Liam: Oiiii!! Lembrou que eu existo? 

 S/N: Falei com você esses dias- ri fraco 

 Liam: Esses dias nada, faz muito tempo! - ele riu mas eu permaneci quieta- Ué, tá tudo bem com você? 

 S/N: Não - falei desanimada - Posso ir até aí? - perguntei 

 Liam: Pode meu bem! Tô te esperando! 

 S/N: Obrigada. Tô á cominho! Beijos - desliguei o telefone e dirigi até a casa de Liam e no caminho todas as memórias que passei com o Louis, antes dele mudar. Vai ser difícil esquecer ele.

Estacionei meu carro em frente à casa do Liam, sai do mesmo e toquei a campainha. Liam abriu em seguida e eu me joguei em seu colo, liberando o choro que estava preso dentro de mim 

 Liam: Calma minha linda! Respira e me diz o que aconteceu- ele acariciava meus cabelos enquanto eu chorava em seu ombro 

 S/N: Eu…eu e Louis.. Terminamos! - me sentei ao lado dele no sofá 

 Liam: Mas … Por quê??? 

 S/N: Como eu te disse há alguns dias, ele não me deu valor. Eram 3 e pouco da madrugada e ele não havia chego, não atendi minhas ligações,brigamos agora e ele me disse que queria um tempo e quando eu disse que terminamos ele ficou com peso na consciência dizendo que me amava mais eu não dei ouvido e .. Sai de casa! - falei desanimada 

 Liam: Ei se acalma, ok! Relaxa, conversa com ele com mais calma! 

 S/N: Não- limpei minhas lágrimas - Vou parar de chorar, vou parar de pensar nele e principalmente parar de ser otaria!

 Liam: Ok.. Vamos mudar de assunto! Vou pedir uma pizza , estou com fome O que acha? 

 S/N: Adoro! Manda ver! - pedimos a pizza e em minutos já estávamos comendo - Liam.. Posso te fazer uma pergunta? 

 Liam: Diga!

 S/N: Eu posso ficar aqui até eu arranjar algum apartamento pequeno para eu alugar? Vou ficar por pouquíssimo tempo, 3 ou 4 dias até eu conseguir algum lugar e … - ele me interrompeu

 Liam: Que apartamento o que, pode ficar Aqui em casa, sem problema nenhum! Gosto de companhia! - ele piscou 

 S/N: Sério? - ele assentiu - Obrigada Liam, de verdade! Prometo não ser tão bagunceira - ele riu 

 Liam: Olha o que você está prometendo senhorita! - rimos. 

 Liam é um cara incrível. Ele me deixa bem Em momentos que minha autoestima está lá em baixa e ele vem e me coloca pra cima. O seu jeito de fazer com que os problemas sumam em um toque de mágica me encanta e sem contar  que ele é lindamente maravilhoso! Aquele sorriso, aquela risada, ele é o Cara! 

 Ficamos conversando por horas e horas, rindo, falando bobagens. Quando olhei no relógio marcava 02:00 horas da manhã. 

 S/N: Duas da manhã - ri mostrando o horário pra ele - Minha malas estão no carro ainda!

 Liam: Vamos lá, te ajudo a pegar! - fomos pegar e Liam logo colocou elas no quarto de hóspedes - Aqui é seu novo quarto- o quarto era bonito. Branco com armários marrom claro , cama grande, televisão, uma penteadeira bem fofinha, o quarto é perfeito pra mim ! 

 S/N: Amei! De verdade! Tem certeza que eu não vou incomodar?

 Liam: Tenho! Vou amar morar com você! Nós dividimos as contas e fica tudo certo- ele sentou na beira da cama e eu pulei em cima dele e nós caímos na cama 

 S/N: Obrigada meu bem!!- fiquei em cima dele com minhas mãos em seu peitoral e ele com a mãos em minhas cinturas. Nós fomos nos aproximando lentamente e senti que iríamos nos beijar, até que meu celular tocou, fazendo nós dois levarmos um susto. Me levantei de cima dele e peguei o celular . Olhei no visor e era o Louis, revirei os olhos e desliguei

 Liam: Quem era?

 S/N: Quem você acha! Louis né! Ou melhor meu ex- namorado!

 Liam: Não vai atender? - ele levantou 

 S/N: Não, hoje não! - disse brava 

 Liam: Nossa calma linda! - ri do que ele disse 

 S/N: To calma bem querido! - sorri 

 Liam: Bom, vou te deixar dormir! - depositou um beijo em minha cabeça - Durma bem princesa! 

 S/N: Você também! 

 Liam: Qualquer coisa me chama- caminhou até à porta . Assenti e ele saiu. Coloquei meu pijama e logo dormi! Até porque hoje não foi um dia muito bom

 15 dias depois.. 

 S/N: E ele não para de mandar mensagens -falei ao Liam que estava digitando no celular

 Liam: Está mandando ainda? - falou se referindo ao Louis. 

Nos últimos dias ele não parava de me ligar e me mandar mensagens para eu voltar pra ele , pedindo desculpas, já estava me irritando!

  S/N: Ele não percebeu que nós terminamos!!

 Liam: Meu deus!!! - Liam olhou no relógio e levantou correndo - Tenho que ir!

 S/N: A onde? Hoje é sábado! 

 Liam: Meus primos que eu não vejo há muito tempo estão na casa da minha mãe e eu prometi pra ela que estaria lá antes do meio dia e já são quase meio dia! Nos falamos depois! - deu um selinho em mim e saiu às pressas, sem ao menos eu me despedir. 

 Vou confessar! Estou completamente apaixonada por ele !! Vou esclarecer a história!

 Flashback on: 

 Estávamos assistindo filmes juntos, na sala. Como estava frio, pegamos um edredom e ficamos o domingo todo ali . Estava prestando atenção no filme quando Liam me chama

 Liam: S/A..- olhei pra ele - Lembra aquele dia que quase nos beijamos, quando você chegou aqui? - assenti- Então, você iria mesmo me beijar? 

 S/N: Claro! - falei obviamente - Se não fosse o meu ex-namorado.. - ele riu fraco- Mas por que está pergunta agora? 

 Liam: Ah não sei, estava relembrando!- ele voltou sua atenção à tevê

 S/N: Você queria me beijar? - confesso que estava com medo da resposta

 Liam: Ainda quero.. - fiquei surpresa com a resposta . Fui chegando mais próximo dele até que estava colada à ele 

 S/N: Acho que meu celular está no silencioso agora - dei um sorrisinho e ele logo me agarrou, me beijando ferozmente. Foi um beijo selvagem dos dois lados , nós dois queríamos aquilo e estávamos amando. Sentei em seu colo. As mãos de Liam desceram para minha bunda apertando de leve me fazendo gemer fraco. Ele beijava meu pescoço e meu corpo arrepiava. Sem mais nem menos ele retirou minha camiseta e meu sutiã de uma só vez e abocanhou meu seio direito, dando leves chupões. Eu mordia sua orelha e beijava seu pescoço. Tirei sua camisa, jogando em um canto qualquer da sala. Passei minha mão em seu abdômen e voltei a beija-lo, um beijo doce e gostoso! Liam me ajudou a tirar sua bermuda e a cueca junto, librando seu membro duro . Não perdi tempo e abocanhei seu meninão de uma só vez. Ouvia Liam gemer e confesso que adorava aquele som! Me levantei da posição onde estava e voltei ao Liam. Ele tirou minha calça e a calcinha rapidamente e em segundos seu membro entrou em mim, soltando um gemido alto! As estocadas foram aumentando até que chegamos ao ápice. Caí em cima dele. Estávamos respirando ofegantemente, suados e cansados! Liam acariciava meus cabelos e beijou minha testa

 Liam: Precisamos repetir! - rimos 

 S/N: Primeira vez que transei com o meu melhor amigo! - ele riu- Garanto que não vai ser a última 

 Liam: Que bom! - elevei um pouco minha cabeça para beija-lo . Foi incrível!

 Flashback off 

 Depois disso ter acontecido, nós nos aproximamos mais. Beijos era normal acontecer e nós dormimos juntos às vezes, e uma vez ou outra relembrávamos o que aconteceu na sala aquela noite! Eu realmente estava apaixonada pelo meu melhor amigo!

 A casa estava um pouco desorganizado, então, como estava sem companhia resolvi arruma-lá. Quando terminei recebi uma mensagem do Liam

  “Oi Baby, me encontra no parque aqui perto de casa! Tenho uma surpresa pra você! ” - sorri ao ler a mensagem, então saí de casa e fui até o parque, encontra-lo. Adorava aquele lugar. Era vazio e tranquilo, era realmente um lugar para relaxar. 

 E lá estava ele , sentando na grama , com um piquenique lindo e com um buquê não muito grande mas que tirou um sorriso do meu rosto 

 Liam: Surpresa! - ele se levantou, sorriu e me abraçou 

 S/N: E os seus primos? 

 Liam: Me deram o bolo- rimos e nos beijamos

 Xxx: É por isso que você não me responde??? - reconheci aquela voz.

 Parei o beijo com o Liam e virei, vendo o Louis, parado, de braços cruzados- Você realmente me esqueceu muito rápido - falou desanimado

 S/N: Tá fazendo o que aqui?

 Louis: Você não responde minhas mensagens, não atende minhas ligações!

 S/N: Do que você está falando?? Eu te ligava, eu te mandava mensagem e você também não respondia!!

 Louis: Eu me arrependi! - abaixou a cabeça 

 Liam: Tarde demais amigo! 

 Louis: O que? 

 Liam: Ela já é minha!! - Liam me abraçou pela cintura

 Louis: Vocês estão namorando??

 Liam: Sim! 

 S/N: Não! - tirei suas mãos da minha cintura

 Louis: Tá mentindo por que Liam?? Primeiro que não era nem pra você se intrometer na conversa 

 Liam: Me intrometo se eu quiser! Ela é minha! 

 Louis: Sua o cassete!! Não escutou o que ela disse!!! 

 Liam: Você não dava valor nenhum pra ela! Deixava ela de lado, S/N cansou e você perdeu Louis!! Eu dou valor pra ela e principalmente amor, coisa que você não fazia,e eu faço! Para de ser idiota!

 Louis: IDIOTA É VOCÊ, BABACA!!! - Louis pegou Liam pela camisa

 S/N: PAREM!!!!! - consegui separar os dois - CHEGA!! VOCÊS ME CANSAM!! - sai dali e atravessei a rua, não olhei para os lados e o carro estava vindo em minha direção

 Liam: S/N!!! - escutei ele chamando meu nome e alguém me puxou pela cintura me salvando! Abracei a pessoa e pude ouvir aquela voz suave em meu ouvido

 Louis: Por favor,cuidado não quero te perder de vez!! Me escuta só um minutinho! Sei que será difícil você me desculpar. Fui um babaca em não ter dado a atenção que você merece meu bem! Só agora eu percebi o quão importante e quão valiosa você é pra mim! Mas percebi isso depois que te perdi, depois que você me deixou eu percebi o quanto eu te amo! Só quero que saiba que eu ainda amo você e te entendo se você não sentir o mesmo por mim, mas eu precisava desabafar! - tudo o que Louis disse mexeu comigo. Eu apenas o abracei, forte!

 S/N: Meu amor por você não é o mesmo de antes! Me desculpe.. Mas eu não quero perder minha amizade com você! Ah não ser que você.. - ele me interrompeu

 Louis: Ótimo! Tendo você perto de mim já é o que eu preciso! - nós sorrimos e nos abraçamos, indo até Liam, que estava parado - Cara, desculpa em ter discutido com você, perdi a cabeça, me exaltei e acabei descontando em você! 

 Liam: Tá tudo bem! Também fiquei nervoso! Desculpa - eles se abraçaram

 S/N: Que cena linda! - abracei os dois- Vamos comer que eu estou com fome!- nos sentamos e ficamos um bom tempo conversando,foi uma tarde gostosa, que me fez bem. 

Louis havido ido embora e eu e Liam permanecemos um tempo ainda no parque

Liam : Você sente algo por ele ?- pergunto se referindo ao Louis. Neguei com  a cabeça

S/N: Eu gosto de você!- o Beijei

Liam : Também gosto de você, e muito!- deitei minha cabeça em seu ombro e observavámos o por do sol juntos! Tudo o que eu precisava!


HELLO!!! Espero tenham gostado!  Peço que me digam o que acharam, adoro ler os comentários de vocês! 

BEIJOS!!

Ju

III

nos lagos da ilusão
repousavam os anos
que vinham como nuvens
sem dizer algum/
  em seus braços caídos
     onde choviam
  as noites da penumbra/
em que acordava sem dizer nada
com a mão em pulso
  e abraço de algodão
nas esquinas assombradas
    da solitude sem fim;

Enquanto leio as letras pequeninas do meu livrinho novo de poesia, penso em ti. Ali me bate uma saudade gostosa, aquela saudadezinha que sentimos mas sabemos que em algum momento vamos supri-la.
Num lapso, lembro-me quando lhe expliquei a diferença do “sentir falta” e da “saudade”, uma teoria tirada de um dos meus livros favoritos, e que em nada surpreendeu você ao dizer-te que era sobre uma princesa. Com um sorriso bonito no rosto e olhando-me com seus olhos azuis disse: “não consigo imaginar você lendo nada diferente do que coisas de princesas” e eu ri, por um instante senti-me uma criança e minhas bochechas devem ter rosado.
Teve dias que dormira no meu colo enquanto lhe fazia cafuné e te contava algo, quando acordava, me pegava chateada por não ter me escutado, pedia-me desculpa e ainda dizia que a culpa era minha, por usar uma voz melodiosa e mãos tão macias.
Separo uma poesia para ler para ti no fim de semana quando estivermos juntos novamente, sei que vai apreciar o momento, você diz gostar de como conto as coisas com tanta empolgação, e mais ainda quando as descrevo calmamente sem tirar os olhos dos teus em um tom baixo e claro da voz mais doce que tenho a lhe entregar.

ah, a ignorância!

quando eu voltava da escola 
   escura
carregando minha mochila pequena,
             vermelha
nada me animava, nem uma bola.

sentava-me na mesa e mal comia
e eu mal sabia por quê me sentia
como se algo faltasse. 

todos falavam e gritavam na mesa,
    branca
e eu nunca entendia 
aquele falatório todo.
    não entendo.

me jogava na cama e dormia,
como quem dorme no céu.
acordava no inferno
onde nada se fazia entender. 

até eu crescer
continuar no meio da ignorância. 

continuo sem 
   entender. 

Hofschneider

Queria te fazer uma pergunta… Porque você nunca se foi? Quer dizer, não totalmente, não por inteiro, foi pouco, foi devagar, foi mas voltou e sempre permaneceu aqui. Eu destruí o seu coração, você me viu amando e sofrendo por outras pessoa, eu te ignorei, eu fui ignorante, eu não quis mais saber de você, eu jurei pra você que nunca mais voltaria e que nem sua amizade eu queria. E mesmo assim você permaneceu ao meu lado, sempre me ajudando, me aconselhando, me fazendo sorrir, me fazendo bem. E porque eu nunca dei valor? Porque? Logo você que sempre soube os meus maiores defeitos e sempre permaneceu ao meu lado, logo você que me acordava todos os domingos de manhã com beijo na testa e sempre dizia que eu estava linda mesmo sem maquiagem e  com o cabelo bagunçado, logo você que sempre fez todos os meus gostos, logo você que foi parar no hospital comigo e me cuidou tão bem, logo você que foi em baixo de chuva colocar os nome nas alianças e nem chegamos no shopping e voltamos por causa da chuva. Logo você que sempre me fez e me deixou bem! Talvez seja você de um jeito ou de outro, no amor ou na amizade só sei que você tem que ficar. Será que você faz isso por mim? Fica aqui e cuida de mim como ninguém nunca cuidou? Eu preciso de carinho, eu preciso de cuidado, eu preciso de você!
—  Eu gosto do seu cuidado.
( via a-brigodo-amor )

anonymous asked:

Pq vc n entra mais aqui?

Eu recebo tantas asks perguntando sobre isso e a resposta é simples: eu não tenho mais vontade. Antigamente, não faz muito tempo, eu acordava todo empolgado e uma das primeiras coisas que eu fazia, era entrar aqui. Eu passava horas e horas conversando com o pessoal, reblogando coisas que eu gosto e etc, mas hoje em dia mudou. Antes, para mim, o Tumblr era um lugar mágico, mas hoje, se tornou comum. É por isso que eu não entro com tanta frequência aqui, porque PARA MIM, a magia daqui acabou. 

agosto 20, 2016.

em algum momento desse 2016.2 eu pensei assim com meus botões:


MAS OLHA QUE TÁ FALTANDO ISSO AQUI [aproxima os dedinhos] PRA DAR UMA PORRADA EM ALGUÉM E IR PARAR NA DELEGACIA.


era um devaneio edificante que me ocorria em momentos variados tipo no ônibus na fila do sorvete do bob’s na escada rolante no lugar que recarrega o bilhete único e insiste em me humilhar cuspindo minhas notas de 50 como se fossem dinheiros do banco imobiliário. resumindo: o dia inteiro.


aí analisei a situação. que não está melhor nem pior mas ~acumulada~, compreendem? eu acordava e tentava fazer coisas. mas aí a campainha e umas 3 ou 4 obras ocorrendo simultaneamente me impedindo de abrir as janelas, e as 3 crianças do vizinho do lado. serra e gritos e xilofones e telefone tocando. às duas da tarde eu já queria muito me matar. às 2:40 começava a achar que só rolava me matar se antes matasse uns 5. e além de tudo O SONO, minha gente.


lembrando que COMEÇO a trabalhar às 17. chego em casa meia noite e aí começa toda a gincana-para-dormir. aquela que nem tem graça participar porque sempre perco.


considerei que quando já está tudo meio perdido a gente pode chorar no cantinho ou largar um foda-se e mandar levantar mais o sarrafo* e agora sou uma pessoa que dorme às 5 da manhã. e estou lembrando do quanto é maravilhosa a insônia voluntária, aquela em que você nem tenta fechar o olhinho porque não faz mesmo nenhuma questão. 5 horas de silêncio absoluto para recarregar as energias. tem quem recarregue dormindo, comendo, saindo com as pessoas, praticando esportes. acho tudo muito válido mas o que funciona pra mim é poder exercer o direito de ficar calada - algo que as pessoas costumam achar CHOCANTEMENTE OFENSIVO, eu sei lá por que caralhos.


e tá tudo bem agora. claro que não é uma situação a se levar indefinidamente porque eu não vivo em FORKS, né, pessoal, eu preciso sintetizar vitamina d aí em algum momento da existência.


*levantar o sarrafo virou minha mais nova expressão favorita. é tipo pedir truco, só que sarrafo obviamente é muito mais gozado de se dizer. todo o conceito envolvendo duas piruetas E MEIA é sensacional também. acho uma pena que as olimpíadas não estejam sendo realizadas no japão esse ano, pois com meu fuso horário todo cagado eu seria a melhor comentarista de todos os tempos.


**enffffffiada de bola é ótimo também.


existem coisas que não compreendo na vida em sociedade e quando eu não compreendo algo ajo da única forma que considero pertinente: olho para o lado e começo a pensar em qualquer outra coisa que faça mais sentido, do contrário começo a me perguntar “por que esta porra desta pessoa está agindo assim? por quê? POR QUÊ?” e tenho um derrame.


há gentes que sem nenhum motivo abrem sua janela no whatsapp e mandam um emoji. muitas vezes essas gentes passaram HORAS com você no mesmo ambiente sem que qualquer conversa se desenvolvesse. e então inesperadamente aquele emoji. sozinho. sem contexto. uma carinha gargalhando, por exemplo.


eu olho aquilo e penso “a piada deve estar sendo contada ao contrário. vamos aguardar.”


mas a pessoa continua. uma carinha piscando. esquilo. cacto. camarão empanado. mamadeira. bola de basquete. bandeira da romênia. outra carinha gargalhando. que bom que ao menos um de nós está se divertindo, né.


(IMPORTANTÍSSIMO que cada emoji seja enviado separadamente para que o telefone apite e vibre 378537625 vezes, drenando assim qualquer vontade residual que porventura houvesse de falar com quem está operando esse desatino.)


ao final de algumas HORAS geralmente a pessoa acaba por descobrir que o teclado é dotado de letras também. mas aí o que ela manda é um ofendidíssimo “já percebi que você não quer conversar. desculpe”.


DESCULPA EU que sou obsoleta e acho que uma conversa precisa de um assunto em primeiro lugar. ou pelo menos palavras organizadas numa sequência lógica. a menos que sua idade seja inferior a 7 anos ou que você seja marina joyce e esteja pedindo socorro subliminarmente. se você não quer de fato dizer nada


enjoy.

the fucking.

silence.


ou manda um gif, sabe. gifs são legais porque eu coleciono e valem 3 minutos de assunto e risadinha antes de escorregarmos de volta para o vazio da existência.


(eu queria muito saber se vocês acham isso normal, porque acontece em minha vida com tanta frequência que começo a achar que o problema sou eu.)


livros bad vibes da temporada, ou: eu não me ajudo

terminei dias de abandono. foi puxado. quis largar. tem cachorro na história e eu não estou podendo lidar com enredos envolvendo cachorros. mas para quem curte elena ferrante e está na abstinência pelo terceiro livro da série napolitana, é uma opção. achei que a olga se parece um pouco com a lila, se vai dar merda deixa que eu fodo com tudo pessoalmente. olga é casada há 15 anos e um dia o marido informa que está indo embora. e vai. e ela fica tão absurdada que não faz muito caso, tenta fazer a civilizada porque claro que ele vai voltar. mas ele não volta. e fica olga ali com a casa e os problemas da casa e os dois filhos e o cachorro. olga foi doutrinada a ser digna, a segurar a onda, a fazer e dizer as coisas certas e botou tudo isso em prática obstinadamente por 38 anos de vida e acabou de descobrir que isso pesa bem pouco na conta. então agora olga está bem puta e quer mais é que se foda tudo e todo mundo, criança cachorro ex-marido amante vizinho. olga não tem 0,25mg de empatia para oferecer a quem quer que seja, principalmente para ela mesma.


tristão.


antes disso li destinos e fúrias. uma outra variedade de climão. lotto é um ator frustrado meio bundão que não é má pessoa mas você fica ali se perguntando “gosto desse personagem? quero bater nele?”. prestes a se formar ele conhece mathilde e casa com ela muito do nada. todos os ~amigos~ ficam ali meio parasitando e apostando em quanto tempo o casamento vai desandar. mas lotto e mathilde têm uma simbiose. ele precisa dela. ela precisa dele. eles não funcionam sozinhos. mathilde não tem muito carisma e passa 80% do livro ali nas sombras da carreira do marido enquanto você fica se perguntando qual é a dessa porra dessa mulher. e quando finalmente descobre fica poooorra, mathilde.


tristão também.


dois livros sobre duas mulheres quebradas, acabei de notar. não é de se espantar que eu tenha ficado tão xoxada da vida.


mathilde de certa forma me lembrou a juliette binoche em perdas e danos, quebradíssima em todos os sentidos possíveis também. damaged people are dangerous. they know they can survive.


mas a que custo, né. que precinho mais salgado.


(eu faço essas resenhas tronchas porque vocês perguntam sempre se estou lendo algo novo aí quero falar a respeito mas sempre tenho medo de me exceder e ser cuspida na rua porque acabei contando demais. querendo continuar o assunto, meu perfil no skoob é esse aqui, e tem como mandar mensagem. diz que tem como criar grupo também - imagina um clube do livro do draminha <3 - mas não sei como faz. tem a caixinha de mensagens da página do facebook também. e daqui. e do instagram. eu sou tipo a véia loca hoarder das caixas de mensagem.)

Oi pai,
Tenho tantas coisa que eu queria te dizer…
Primeiramente queria te dizer que o The force awakes é um filme muito bom, você teria adorado sem dúvida.
Esse ano eu faria brincadeiras e piadas quanto ao seus 50 anos. Sem sobra de dúvida iria te chamar de tiozão enquanto você simplesmente riria e faria voz de velho…Sinto falta disso… Da sua risada que quase sempre me acordava de manhã, não mesma forma que meu despertador, mas sim de forma suave, acordar assim ,ouvindo sua risada e a da mamãe era reconfortante, maravilhoso… Feliz.
Me desculpe por não ter te deixado comprar uma fantasia de princesa leia para eu usar no carnaval. E me desculpe por ter recusado dançar durante a abertura de friends aquela vez. Trocaria tudo para dançar, ao menos uma última vez com você.
Me desculpe também por ter ficado brava com você por não jogar video-game comigo aquele dia… Agora entendo as dores que você sentia na mão.
Lembro da vez que você pegou minha mão e trocou a marcha do carro… Nunca irei me esquecer disso…Como eu me senti e da forma como você sorriu ainda olhando para a pista. Me pergunto se você estaria tentando me ensinar a dirigir uma hora dessas.
Ah sim, eu aprendi inglês como você queria e a forma como aprendi te deixaria orgulhoso.
Queria saber sobres suas teorias quanto a 2001, você sempre gostou tanto desse filme e agora eu entendo o porque. Saíram alguns filmes legais de ficção científica, você sem dúvida iria amar todos. Sim, todos, sei como você era com ficção científica. Alias, sei como você era com filmes em geral, raramente você não gostava de um filme… Lembro do jeito como você assistia filmes e lembro também quando assistimos filmes que você amava, querendo que eu os ama-se também. E por sorte eu os amo. Assim como amo você.
Posso não ter vivido com você por muito tempo e talvez seja por isso que tento resgatar e ver coisas que você gostava, para te entender, para me fazer sentir mais próxima de você, mas quero que saiba que você foi a pessoa mais especial que já conheci… Às vezes eu tento ser que nem você era… Quase nunca consigo, admito…
Depois que você se foi, comecei a sentir mais medo, me fechei mais…
Mas eu sei o que você me diria, me diria para parar de sentir medo, pois ele te deixa mais próximo do lado negro da força… E eu iria rir.
Lembro de quando você desenhava um coração na janela embaçada do carro do lado de fora quando me levavam para a escola. Ou quando simplesmente fazia o movimento em formato de coração com os dedos indicadores… Me lembro de quando me chamava de pricepesa… Ou de mari catatau.
Lembro de quando a gente brincava de cabra cega ou pique esconde e a mamãe ficava brava pois ela sempre achava que iríamos quebrar algo.
Lembro do quanto nos três éramos próximos… Me lembro de achar que você e ela eram o casal mais lindo do mundo.
Me lembro de como você ouvia o cd do legião urbana em lopping…
Você era bem taurino, assim como mamãe é bem Capricórnio e eu sou muito aquário. Terra, terra e ar.
Lembro da sua camiseta do super homem. Tenho uma idêntica à que você tinha, ela me lembra você.
Minha coleção singela de DVDs me lembra a sua.
Várias coisas me lembram você. Queria ter a coragem que você tinha, a simpatia que você tinha, o coração que você tinha.
Só quero que saiba que estou tentando, eu juro. Sei que não sou metade do que você era e minha mãe é, e nunca serei. Mas tenho vocês como base, vocês me fizeram ser o que eu sou hoje. Obrigado por serem tão diferentes. Por me mostrarem que ser diferente não é ruim. Que ser único não é um defeito, mas incomoda.
Pai, eu te amo.
Feliz aniversário de 50 anos.
Feliz dia dos pais.
Que força esteja sempre com você.
Ao melhor mestre jedi do mundo, da sua jovem Padawan. ❤️