a muralha de gelo

Tanto tempo juntos e de vez em quando me bate aquele pânico, onde eu volto a me esconder atrás das minhas muralhas de gelo, confesso que não é de propósito, depois de tantos enganos e de entregas do meu coração nas mãos erradas, passei a construir barreiras pra proteger meu coração bobo, que acaba se doando totalmente.
—  Cartas-de-capitu