9

Media Silent as Company Behind Dakota Pipeline Steals More Land in Texas for a Different Project

But of course the media is silent and the government has probably put a media black ban on the story which would incite a mass public protest if the truth came out. And again money over rules rights and they steal our property ruin natural resources after getting away with what they are doing in North Dakota. Fuck America and all the corporations in the world!

Se você espera afeto, dê afeto. Não tenha medo de demonstrar os seus sentimentos, temendo que a outra pessoa não lhe corresponda. Vai lá! Diga, grite, pegue o violão e faça uma serenata com a voz desafinada mesmo. Ela vai gostar. O mal do século está sendo o orgulho, então pelo amor de Deus, não entre nessa furada também. Abandone esse medo de não ter algo recíproco, e se jogue sem paraquedas nessa aventura. Se doe por inteiro, de corpo e alma, se comprometa com todo o seu ser. Entregue à pessoa que você ama cada pedacinho seu, e confie que ela irá manter tudo intacto e, em bom estado. Expresse o seu amor sem medo! Mande mensagem de “bom dia”, apareça de surpresa no portão dela com flores, não tenha vergonha de andar de mãos dadas, exagere nos beijos e abraços. Não tenha medo de parecer bobo dizendo que se preocupa, e pergunte novamente se ela está bem, pois sentindo que você estará ali para o que der e vier, ela lhe confiará os seus segredos mais profundos e, as dores que não confiou a nenhuma outra pessoa. Se sentir vontade, não hesite em ligar. Pode ser às quatro da madrugada, com voz de sono, após um sonho ruim, somente para se certificar de que ela está em segurança. Não espere o final de semana, vá hoje mesmo. Esqueça que é terça-feira, e fique até as duas da manhã com ela ao telefone. Não só diga, mas também demonstre a importância que o seu amor têm em sua vida. Dê prioridade, dê o seu tempo, dê cada sentimento bom que em ti habitar. Faça parte dos bons momentos, e principalmente, dos períodos ruins. Faça tudo, mas faça com todo o seu coração, e sem nenhum receio. Coloque em prática o que há tempos está planejando, porquê este pode ser o amor da sua vida. E se não for, nada do que fez terá sido em vão. Cada atitude e sentimentos bons que você deu à pessoa errada, lhe serão dados em dobro pela pessoa certa.
—  Eternue.

Jednom ćeš, to je sasvim izvesno biti nečija žena,

Imaćeš dva kredita, stan negde u centru grada, klince

Auto star pet godina kupljen od zajedničke štednje

Slike sa porodičnih letovanja i zimovanja

Pa i one sa kratkih, ali prijatnih vikenda

Iz Milana, Dubrovnika, Pariza ili Praga,

Jednom ćeš zaista biti skroz na skroz daleko

Dalje od ikada ičega  za mene

Baš za jedan okov uvek dalje

I ja tu ne mogu baš ništa

Sem da ti mahnem u prolazu kada se sretnemo

U jednom od onih dana kada ćeš sa  mužem i vašom prelepom decom

Šetati nekim od parkova u Beogradu

Ili ćemo se naprosto pozdraviti u restoranu

Preko rubova čaše i napola pojedenih, već ohlađenih bifteka

I neka sam proklet ako mi i tada ne zastane zalogaj u grlu

Neka sam proklet ako i tada, kroz tih deset godina naših života

Ti ne budeš onaj nemir koji se provlači kroz sva godišnja doba

Ono trzanje izlizanih žica violine u stomaku po kojima gudalo života lagano klizi

Najtanji zvuk koji dopire do uha i tera stopala da plešu neki sasvim čuidan ples

Što je paradoks, jer, kao što znaš, ja ne umem da plešem

Ali kad tebe vidim, kada mi se oči sudare sa tvojim osmehom

Postajem poput  Freda Astera

Jer, ti si uvek bila ta Džindžer Rodžers koja me vodi

I koja zna kuda se treba kretati da bi se nekuda stiglo

Samo te ja trezan suviše pasivno pratim

Puštam te godinama da ideš sve dalje i dalje

Znaš, Zemlji je potreban jedan dan da se okrene

A meni ni hiljadu godina života da se ka tebi pokrenem,

Zato i znam da će jednoga dana sve biti sušta suprotnost mojim željama,

Bićeš nečija žena i majka,

Uveče ćeš voziti klince na časove klavira ili na plivanje

Spremati večeru sa čašom vina u ruci

Govoriti mu da morate da pazite na vreme, jer klinci samo što nisu došli

Da te pusti, a nećeš želeti da te pusti

Uzimaćete se na podu kuhinje, na stolu, na prozoru

Na leđima ćeš imati urazene tragove njegovih šaka

Lokne tvoje kose će leteti kroz prostor i vreme kao najlepša zastava koju je svet ikada video

Dahom ćete pokrenuti košavu koju niko sem mene neće osetiti

Ona će i tada, za deset godina od danas naći put do moje košulje

I svom silinom krenuti da tuče po mojim rebrima mučki

Kao i uvek kada se setim koliko te nikada nisam imao i koliko te možda nikada neću imati,

Nemam ja velikih želja, to je oduvek opšte poznata stvar

Jedan stan na zadnjem spratu neke stare zgrade,

Fotelju presvučenu čojom, biblioteku pročitanih knjiga, zelenu lampu za čitanje, makar jednu sliku Mome Kapora,

Krem mantil, dvadeset šešira za sva godišnja doba

Jednu kutiju od dvreta višnje za duvan ili cigarete

Prihode dovoljne da se makar jednom u tri meseca ode do nekuda na dva dana,

Tebi i makar jedno od dva deteta koje će ličiti na tebe,

Eto, vidiš i sama da su to sve neke male i skromne želje

Ali kao i uvek problem je uvek do mene

Nikako ruka da mi mesto reči ka tebi krene,

Zato i kažem da ćeš jednom sasvim izvesno biti tuđa žena i majka

Pošto te ja tako divno i veličanstveno ne umem imati nigde drugde osim u rečima

U strofama, u pijanim ispovestima tamo negde pred zoru kada sam ispran i pročišćen,

A to je već puka umetnost, apstrakcija, totalno nebitna stvar za neke ikada moguće nas.

—  Svetozar Rajčetić
Não adianta culpar quem vai embora. Cada um sabe a capacidade de bem e mal que pode fazer à alguém. E eu sei que sou tóxica, que quem se aproxima de mim só consegue motivos para se decepcionar. Que eu não sei ter um relacionamento saudável com ninguém, e que minhas paranoias estragam todas as minhas chances de ser feliz. Então não, eu não irei culpar ninguém. Pois a culpa de não existir mais nada de bom em minha vida, é total e exclusivamente minha.
—  Eternue.

Tonight I got to sit in on a small town school board meeting, a meeting debating if a young trans girl should be allowed to use the girls bathroom at her elementary school. I walked in preparing myself to encounter ignorance, hatred, and opposition… What I instead was met with was love, compassion, support, and levels of understanding that I frankly underestimated. I met young trans children, parents of trans kids, friends of the young girl in question, directors on the school board, and so on– 80% of whom I would say were standing in solidarity, just as I was, with this little girl who just wants a safe and loving school environment. My eyes were opened by the open arms of this community, and I was proud (and blessed) to be there to witness it. #protecttranskids

São pequenos detalhes, que talvez somente eu perceba. É esse seu jeito único de fazer com que eu me sinta especial e importante. É culpa desse friozinho no estômago, e de todas as reações involuntárias que sinto todas as vezes em que recebo uma mensagem sua. É tua voz calma e doce, que me presenteia com arrepios, e estremece meu corpo inteiro. São as carícias, que vez ou outra trocamos, nos meus mais lindos sonhos. É por tudo que desejo ser, ao seu lado. É por ser você, e eu amo. Eu te amo.
—  Eternue.
Me desculpe por não ser a pessoa que você gostaria que eu fosse. Se servir de consolo, não é só você que está saindo decepcionado desta história. A diferença é que você só percebeu a quantidade de desgosto que eu posso oferecer às pessoas agora, e eu, bem, eu convivo com minhas frustrações há anos. E eu tentei muito, sabe? Pode parecer que não, mas eu tentei, de verdade. Tentei desenvolver emoções, desenterrar meus sonhos e lhe oferecer o meu melhor. Mas não existe nada disso em mim. Não há sonhos, e sentimentos? Eu passei a vida ouvindo palavras rudes e assustadoras das pessoas mais próximas à mim, das pessoas que deveriam me amar. Como eu posso saber o que fazer com o meu coração depois disso? Olha, eu tento manter a esperança e acreditar que algum dia alguém irá tirar esta armadura de mim, e me mostrar o lado bom do amor. Mas, agora, eu não consigo enxergar isto. Agora, eu terei que aceitar suas palavras. Aceitar porquê lhe magoei, porquê eu não tinha o direito de roubar o seu tempo e o seu amor. Aceitar porque tudo o que disse é a mais aterrorizante verdade. Eu realmente estou vazia por dentro, e não há - e nem haverá - nada que possa reverter isto. Não existe uma história triste o suficiente para justificar, eu simplesmente não consigo encontrar nada capaz de preencher o vazio no meu coração. E sinceramente, não tenho mais forças para continuar nesta procura.
—  I’m so sorry, Eternue.
Não é porquê eu consigo retirar pessoas da minha vida, quando elas começam a me fazer mal, que minhas emoções foram extintas. Ao contrário do que a maioria pensa, eu tenho sentimentos. Eu sinto, de uma forma intensa e devastadora. Mas, não posso deixar que me machuquem, não mais. As pessoas aprendem a controlar melhor seus atos com o passar dos anos, e principalmente, com o acúmulo de decepções. Não é questão de se tornar mais forte, e sim, de poupar o coração fraco de sofrer mais uma vez. Mas ter o total controle não muda o fato de que é difícil remover pessoas, romper amizades e laços que muitas vezes perduraram por anos. Só é menos doloroso sofrer com algo no começo, do que prolongar a dor e senti-la dez vezes mais tarde.
—  Eternue.
Eu fiz isto, sempre tive o controle de tudo, e eu mesma escolhi trazer todo esse emaranhado de sentimentos para dentro de mim. Seria ótimo voltar a ser quem eu era, mas está feito, e não há como reverter. Agora serei essa garotinha idiota que chora de saudades, e que passa o dia inteiro com os pensamentos fixos em alguém. Que sorri feito boba com palavras doces, não porquê acredita nelas e tenha a certeza de que seja a única à ouvi-las, mas porquê sabe que agora, se ele não estiver por perto, algo sempre irá faltar.
—  Eternue.

Ao invés de dor, alívio. É tão boa a sensação de não conseguir sofrer com a partida de alguém. Não derramar uma lágrima sequer, pois a pessoa não lhe acrescentou em nada, somente sugou sentimentos bons de você. É maravilhoso conseguir ter pleno conhecimento disto e, substituir a tristeza por felicidade. E depois de tempos, se sentir completamente bem consigo mesma.